Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EMENTA Projeções cartográficas

advertisement
MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO
SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA
INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA FARROUPILHA
PRÓ-REITORIA DE ENSINO
Rua Esmeralda, 430 – Faixa Nova – Camobi -97110-767 – Santa Maria – RS
Fone/FAX: (55) 3217 0625
E-Mail: [email protected]
Plano de Ensino
IDENTIFICAÇÃO
EIXO TECNOLÓGICO: Informação e Comunicação
CURSO: Técnico em Informática
FORMA/GRAU:( x )integrado ( )subsequente ( ) concomitante ( ) bacharelado ( ) licenciatura ( ) tecnólogo
MODALIDADE: (x ) Presencial ( ) PROEJA ( ) EaD
COMPONENTE CURRÌCULAR: Geografia
ANO / SEMESTRE:2015
SEMESTRE ou ANO DA
TURMA: 1° ano
CARGA HORÀRIA
80 horas/aula
TURNO:Diurno / Integral
TURMA: TI10 I / TI11 I
DIRETOR(A) GERAL DO CAMPUS:
Alexander da Silva Machado
DIRETOR (A) DE ENSINO:
Maria Teresinha Verle Kaefer
COORDENADOR DE EIXO:
Emersom Ciocheta Roballo
DOCENTE(A):
Emersom Ciocheta Roballo
EMENTA
Projeções cartográficas e tecnologias modernas aplicadas à cartografia (percepção espacial); Linguagem cartográfica, tipos de mapas, fusos horários, escalas cartográficas
(global ao local). Formação territorial e regionalização local e global (escala gráfica e nu mérica e a noção de espaço, a divisão territorial e as principais regiões do mundo). Estrutura interna e externa da terra (tipos de rochas e sua composição mineralógica, princi pais minerais metálicos e energéticos). Situação geral da atmosfera e classificação
climática. Os grandes domínios da vegetação no Brasil e no mundo (principais ecossistemas e sua importância para a humanidade na conservação das espécies, interpretação
do relevo-clima-vegetação). Recursos minerais e energéticos: exploração e impactos.
Recursos hídricos; bacias hidrográficas e seus aproveitamentos.
OBJETIVOS
OBJETIVO GERAL DO CURSO:
Proporcionar aos estudantes que concluíram o ensino fundamental oportunidade de qualificação, na área de informática, através da Educação Profissional Integrada ao Ensino
Médio, desenvolvendo habilidades e construindo competências para atuarem como Técnicos em Informática. Ao mesmo tempo, busca-se desenvolver no educando a formação
social, cultural, humanística e integral, para o desenvolvimento de cidadãos críticos e reflexivos, capazes de compreender e atuar em sua realidade, explorando o uso das tecnologias com responsabilidade social.
OBJETIVO DO COMPONENTE CURRICULAR:
MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO
SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA
INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA FARROUPILHA
PRÓ-REITORIA DE ENSINO
Rua Esmeralda, 430 – Faixa Nova – Camobi -97110-767 – Santa Maria – RS
Fone/FAX: (55) 3217 0625
E-Mail: [email protected]
- Reconhecer que o espaço geográfico atual resulta de profundas mudanças na organização
e no conteúdo do espaço;
- Estimular o uso da cartografia na obtenção de conceitos geográficos;
- Analisar as contradições e os conflitos econômicos, sociais e culturais, o que permite
comparar e avaliar qualidade de vida, hábitos, formas de utilização e ou exploração de
recursos e pessoas, em busca do respeito às diferenças e de uma organização social mais
equânime;
- Tornar-se sujeito do processo ensino e aprendizagem para se descobrir convivendo em
escala local, regional, nacional e global, um cidadão responsável com seu lugar-mundo,
através da construção de uma identidade.
METODOLOGIA
Para a operacionalização desta proposta, além do trabalho docente, exigir-se-á dedicação dos
alunos. A metodologia utilizada pelo docente para a organização da mediação entre o sujeito
(graduando) e o objeto de conhecimento (conteúdos da disciplina) se dará por meio dos
seguintes procedimentos:
- Tempestade de idéias (conhecimento inicial do aluno sobre o conteúdo).
- Aulas expositivas dialogadas.
- Leituras orientadas de textos selecionados.
- Trabalhos individuais e/ou grupais.
- Estudos de casos.
- Pesquisas sobre o tema.
- Seminários.
- Entrevistas com pessoas-fonte.
- Palestras.
- Discussões e debates dirigidos.
- Observações da realidade.
- Tarefas de assimilação de conteúdos.
- Novas tecnologias em sua forma presencial (física) e virtual (à distância).
- Análise de vídeos ou filmes.
- Leitura de aprofundamento (livro).
CONTEÚDO PROGRAMÁTICO
Projeções cartográficas e tecnologias modernas aplicadas à cartografia (percepção espacial);
Linguagem cartográfica,
Tipos de mapas,
Fusos horários,
Escalas cartográficas (global ao local).
Formação territorial e regionalização local e global (escala gráfica e numérica e a noção
de espaço, a divisão territorial e as principais regiões do mundo).
Estrutura interna e externa da terra (tipos de rochas e sua composição mineralógica,
principais minerais metálicos e energéticos).
Situação geral da atmosfera e classificação climática.
Os grandes domínios da vegetação no Brasil e no mundo;
MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO
SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA
INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA FARROUPILHA
PRÓ-REITORIA DE ENSINO
Rua Esmeralda, 430 – Faixa Nova – Camobi -97110-767 – Santa Maria – RS
Fone/FAX: (55) 3217 0625
E-Mail: [email protected]
Recursos minerais e energéticos: exploração e impactos.
Recursos hídricos: bacias hidrográficas e seus aproveitamentos.
CRONOGRAMA DE CARGA HORÁRIA
Dias
FEV
MAR ABR
MAI
JUN
1
2
2
2
2
3
4
2
5
6
7
8
2
9
2
10
11
2
12
13
2
14
15
2
16
2
17
18
2
19
20
2
21
22
2
23
2
2
24
25
2
26
27
2
28
29
2
30
31
F = FERIADO R=RECESSO A= Avaliação
JUL
AGO
SET
OUT
NOV
DEZ
F
2
2
2
F
2
2
2
F
2
AVALIAÇÃO
2
2
2
2
2
2
2
2
2
2
2
2
MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO
SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA
INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA FARROUPILHA
PRÓ-REITORIA DE ENSINO
Rua Esmeralda, 430 – Faixa Nova – Camobi -97110-767 – Santa Maria – RS
Fone/FAX: (55) 3217 0625
E-Mail: [email protected]
Instrumentos a serem usados pelo docente (a):
A nota final obtida pelo aluno resulta da média entre:
- prova(s);
- trabalho(s) em grupo ;
- apresentação de seminário;
- participação nas discussões feitas em sala de aula;
- Avaliação qualitativa;
- frequência (75%, no mínimo, do total das aulas).
Critérios de avaliação:
O Processo de avaliação se constitui de etapas importantes e interligadas e rege-se por normas
próprias do IF Farroupilha. Neste sentido, a sistemática desta disciplina levará em conta o que
está definido na Resolução Nº 102/2013 CONSUP. Para efeito de aprovação deverão ser realizadas, no mínimo três (03) verificações de aprendizagem, sendo considerado aprovado o aluno que
obtiver média igual ou superior a 7,0 (sete). Será exigida, ainda, freqüência mínima obrigatória de
75% do total da carga horária da disciplina. Os alunos serão avaliados, ainda, por sua assiduidade, pontualidade e eficiência nos estudos, considerando-se a sua apropriação e domínio dos conteúdos estudados na disciplina, uma vez que o qualitativo é um aspecto importante do processo
de avaliação individual. Ao final será realizada uma avaliação da disciplina e do trabalho do professor. Excetuando-se os casos previstos em Lei Federal, em hipótese alguma haverá abono de
faltas, assim como não será dispensado das atividades previstas para a disciplina, qualquer graduando. Portanto, aconselha-se que cada um utilize o percentual referente à possibilidade de faltas (25%), somente em caso de absoluta necessidade.
RECUPERAÇÃO PARALELA:
A recuperação da aprendizagem é contínua e ocorrerá no decorrer do período letivo, visando que
o (a) estudante atinja as capacidades previstas no currículo, conforme a Lei nº 9394/96. De acordo com o previsto nos artigos 165 e 166 da Resolução CONSUP 102, de 02 de dezembro de
2013. A recuperação de aprendizagem será contínua e ocorrerá no decorrer de cada semestre,
por isso durante o desenvolvimento da disciplina o aluno que sentir dificuldades poderá solicitar
atendimento em horários extraclasse a serem combinados previamente, a fim de esclarecer suas
dificuldades. Também, poderá ser solicitado pelo professor algumas aulas em horários extras
para alunos que não estejam atendendo a demanda de capacidades exigidas pela disciplina. O
professor poderá utilizar-se das mídias eletrônicas como forma de subsidiar o ensino e a aprendizagem. A recuperação paralela ocorrerá juntamente às aulas no horário normal e também fora do
horário, agendadas previamente.
PRÁTICA PROFISSIONAL INTEGRADA (PPI)
O componente curricular prevê PPI: ( ) Sim ( x )Não ( )Colaboração
Articulação com os componentes
curriculares:_____________________________________________________________
Obs: Se o Componente prevê PPI anexar projeto ao Plano de Trabalho Docente
Planejamento da realização das atividades não presenciais
MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO
SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA
INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA FARROUPILHA
PRÓ-REITORIA DE ENSINO
Rua Esmeralda, 430 – Faixa Nova – Camobi -97110-767 – Santa Maria – RS
Fone/FAX: (55) 3217 0625
E-Mail: [email protected]
BIBLIOGRAFIA
BIBLIOGRAFIA BÁSICA:
AB’SABER, Aziz. Os Domínios de Natureza no Brasil: potencialidades paisagísticas. São Paulo:
Ateliê Editorial, 2003.
DAMIANI, Amélia Luisa. População e Geografia. 12ª. ed. São Paulo: Contexto, 2012.
SANTOS, Milton. Por uma Geografia Nova: da crítica da Geografia a uma Geografia Crítica. 6 ed.
São Paulo: EDUSP, 2008.
BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR:
MAGNOLI, Demétrio (org.). História das Guerras. 4ª. ed. 1ª. reimp. São Paulo: Contexto, 2009.
FITZ, P. R. Cartografia Básica. 2ª.ed. Canoas: Centro Universitário La Salle, 2005.
HAESBAERT, Rogério; PORTO-GONÇALVES, Carlos Walter. A Nova Desordem Mundial. São
Paulo: UNESP, 2006.
BIBLIOGRAFIAS PARA APROFUNDAMENTO
OBSERVAÇÃO
Revisado em ___/___/2015
Por:________________________________
ASSINATURAS
Coordenação:
Emersom Ciocheta Roballo
Coordenação Geral de Ensino:
Taniamara Vizzoto
Docente:
Emersom Ciocheta Roballo
Supervisão Pedagógica:
Download