Introdução ao Marketing

Propaganda
A Evolução do Processo de Trocas
 Por volta da idade média cada família supria suas necessidades
costurando roupas, caçando, fazendo móveis etc.
 Posteriormente cada família se especializou em alguma
atividade que faziam melhor, umas faziam roupas outras
construíam abrigos, outras forneciam alimentos etc. Para
eliminar o excedente, cada família inaugurou uma barraca em
um mercado centralizado para trocar seus produtos pelos
produtos excedentes de outras famílias.
 Surge então o dinheiro que se tornou a unidade monetária de
valor comum.
 Os últimos 300 anos foram marcados pelo acúmulo de
excedentes suficientes para justificar o comércio além das
barreiras locais, e grandes atacadistas surgiram. Os governos
pensando na coletividade, criam regras e impostos para regular
os vários processos de troca.
• Evolução Histórica do Marketing:
Atualidade
Customização, velocidade.
Interatividade.
Parceria com o cliente.
Comprometimento com o sucesso dos
Década de 90 clientes.
Surgimento do mkt one-to-one.
(Internet, preocupação com o ambiente)
Poder nas mãos dos clientes.
Uso e tratamento de informações sobre
Década de 80 os clientes.
Busca de atender desejos.
Cliente
Maior competitividade. Maior interesse
Década de 70 na satisfação dos clientes.
Mercado
Mercado de massa.
Poder nas mãos das empresas.
Década de 60
Produto
(energia Nuclear, Viagens espaciais)
Surgimento da Propaganda, Pesquisas e
maior interesse em distribuição.
(Motores a explosão, surgimento do
Automóvel, petróleo)
Era do
Gigantismo Industrial – Ford. Marketing
Refinamento e
formalmente articulado
da
Formalização – Produção.
Década de 30 (Navegações de grande porte, aviões,
rádio e televisão)
Era do
Desenvolvim.
Institucional
1850 – 2ª Rev.
Industrial
(+) Tecnologia
(-) Tecnologia
Marketing Societal
(ambiente)
Produção
Produto
Vendas
Marketing
(mercado/consumidor)
Tempo
Urbanização, Locomotivas. Surgimento
Era das
Origens 1750 – de Mercados de Massa. Concorrência.
(Locomotivas, Carvão e ferro)
1ª Rev.
Industrial
Inglaterra, Alemanha, EUA. Primórdios
Era dos
do capitalismo Transporte Primitivo e
Antecedentes Produção para consumo próprio.
séc XVI e XVII (Tração animal)
Diferentes Tipos de Orientações das Empresas
Diferentes Tipos de Orientações
das Empresas
Orientação de Produção: No início da revolução industrial, dado o
enorme mercado potencial ainda virgem, bastava produzir para ter
sucesso. O importante era produzir mais rapidamente e na maior
quantidade possível.
Este enfoque sustenta que os consumidores dão preferência a produtos
fáceis de encontrar e de baixo custo. Foco em eficiência de produção
com vistas a preço baixo e distribuição em massa.
Esta orientação faz sentido em países em desenvolvimento, onde os
consumidores estão mais interessados em obter o produto do que em
suas características.
Diferentes Tipos de Orientações
das Empresas
• Orientação de Produto: Com o aumento da concorrência, os
consumidores ganharam poder de barganha e houve uma corrida pela
excelência de produtos e relação custo/benefício. Os produtos eram
desenvolvidos pela empresa sem a participação dos clientes.
•Este enfoque sustenta que os consumidores dão preferência a
produtos que ofereçam qualidade e desempenho superiores ou que
tenham características inovadoras. Foco no Produto - Se o produto é
bom, por si só vende. Este enfoque pode levar à miopia de marketing.
Diferentes Tipos de Orientações
das Empresas
• Orientação de Vendas: Entre os anos 20 e 30 surgiram sinais de
excesso de oferta. Os fabricantes tinham se desenvolvido e a
produtividade aumentou gerando estoques. As empresas se deram
conta de que teriam que “vender” produtos aos compradores. Surgiu
então a necessidade de técnicas de venda mais agressivas, propaganda
e manejo dos preços,como arma de competição.
Este enfoque parte do princípio de que os consumidores e as empresas,
por vontade própria, normalmente não compram os produtos da
Organização em quantidade suficiente. A Organização deve, portanto,
empreender um esforço agressivo de vendas e promoção.
A orientação de vendas é praticada mais agressivamente com relação a
produtos que os compradores geralmente não pensam em
comprar:enciclopédias, jazigos funerários, seguros etc.
Diferentes Tipos de Orientações
das Empresas
• Orientação de Marketing: No inicio dos anos 50 algumas
pessoas de negócios começaram a entender que a produção
eficiente e a promoção bem feita não garantiam a venda.
• Sustenta que a chave para o sucesso organizacional
consiste em determinar as necessidades e desejos dos
mercados-alvos e entregar satisfações desejadas mais
eficaz e eficientemente do que os concorrentes. Começa
com um mercado bem definido, foca suas necessidades e
cuida de todas as atividades que os afetarão, gerando lucro
pela satisfação plena dos consumidores.
Diferentes Tipos de Orientações
das Empresas
Orientação de Marketing Societal: Empresas que fazem
um excelente trabalho em relação à satisfação dos desejos
de clientes estão agindo segundo os melhores interesses de
longo prazo deles e da sociedade?
•
• Sustenta que a tarefa da Organização é determinar as
necessidades e desejos dos clientes de maneira que
preserve ou melhore o bem-estar do consumidor e da
sociedade.
• O setor de fast-food oferece um alimento saboroso mas
pouco saudável. Ao satisfazer os desejos dos consumidores,
prejudicam a saúde e causam danos ambientais com a
geração de muito lixo de suas embalagens.
Texto para Reflexão – “O Marketing no Brasil”
O movimento industrial no Brasil começou no princípio do século XX e ganhou maior
força a partir da década de 30, com as revoluções e a modernização da organização
social e política do país. Até então, a economia era predominantemente agrícola e os
mercados consumidores bastante limitados aos centros urbanos, cujos bens de
consumo eram geralmente supridos através das importações.
Depois da Segunda Grande Guerra (1939-1945) e, principalmente, na
década de 60, o Brasil passou por uma grande fase de desenvolvimento industrial. As
importações foram gradualmente substituídas e os anos 80 encontraram o país como
uma das economias mais fortes do mundo ocidental, com grande mercado consumidor
de todos os tipos de produtos e serviços.
O desenvolvimento econômico do Brasil, contudo, processou-se de forma
bastante desigual, tanto regional quanto socialmente. Enquanto algumas regiões,
como as zonas metropolitanas de São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre, Belo
Horizonte, Recife e Salvador e alguns Estados tiveram um desenvolvimento social e
econômico expressivos, outras áreas desenvolveram menos ou permaneceram menos
desenvolvidas.
Texto para Reflexão – “O Marketing no Brasil”
E, da mesma forma, não se verificou uma distribuição eqüitativa da receita
nacional. Houve uma concentração de renda nas classes mais elevadas e uma perda
de poder aquisitivo de alguns extratos da classe média e das classes operárias. Isso
fez com que o mercado consumidor brasileiro se encontrasse numa situação de
desequilíbrio, em relação ao de outros países mais desenvolvidos.
Como conseqüência disso, hoje no Brasil, convivem, de certa maneira, as
diversas fases da evolução do conceito de Marketing. Alguns setores do mercado
ainda se encontram na fase de produção. Certos produtos e serviços são tão
necessários que as empresas não se preocupam em atender com excelência aos
muitos pedidos.
Outros setores evoluíram apenas até a fase de vendas: uma boa equipe de
vendedores é suficiente para distribuir seus produtos numa área de concorrência
ainda incipiente.
Texto para Reflexão – “O Marketing no Brasil”
Finalmente, em outros setores, onde a concorrência é maior, as empresas
brasileiras encontram-se francamente em fase de Marketing.
Já os métodos e técnicas de marketing começaram a ser praticados no Brasil, a
partir dos anos 50, principalmente pela administração das empresas multinacionais
que aqui mantinham subsidiárias como a Nestlé, a Souza Cruz, a Gessy-Lever,
Gillette e outras. As duas instituições pioneiras no ensino do Marketing no Brasil
foram a Escola Superior de Propaganda e Marketing, fundada em 1951, em São Paulo,
hoje com escolas em São Paulo e no Rio de Janeiro, e a Escola de Administração de
Empresas de São Paulo, da Fundação Getúlio Vargas, fundada em 1954, através de
um convênio técnico com a Michigan State University, dos Estados Unidos.
Fonte: “Programa de Marketing” – José Roberto Whitaker Penteado Filho.
Download
Random flashcards
modelos atômicos

4 Cartões gabyagdasilva

paulo

2 Cartões paulonetgbi

Anamnese

2 Cartões oauth2_google_3d715a2d-c2e6-4bfb-b64e-c9a45261b2b4

teste

2 Cartões juh16

paulo

2 Cartões oauth2_google_ddd7feab-6dd5-47da-9583-cdda567b48b3

Criar flashcards