ROTEIRO DE ESTUDO_PGE_Aula 11

Propaganda
ROTEIRO DE ESTUDO – PSICOLOGIA GERAL E EXPERIMENTAL
AULA 11: 19 de maio de 2011
Pontos Discutidos:

Esquemas Reguladores de velocidade de responder

Reforçamento diferencial

Esquemas compostos

Análise do Comportamento

Discussão de Caso
 Esquemas de Velocidade: Nestes esquemas não é uma resposta específica que é
reforçada, mas sim:
Número de respostas
TAXA
Tempo
São de dois tipos:
A) Reforçamento diferencial de altas taxas de respostas (DRH): Responder rápido
é reforçado. Semelhante aos esquemas de razão, mas além de um número de
respostas é necessário que estas sejam emitidas em um tempo estabelecido.
Ex: Corredor olímpico; estudar na véspera de prova;
B) Reforçamento diferencial de baixas taxas de respostas (DRL): As respostas
somente são reforçadas se espaçadas no tempo. Semelhante aos esquemas
de intervalo fixo, mas em FI se o organismo responder antes da disponibilidade
do reforço ele não perde o próximo, sua primeira resposta seguinte será
reforçada. Em DRL, caso ele responda antes do estabelecido ele perde o
reforço e o intervalo é reiniciado. O padrão de DRL é marcado por uma pausa
longa e por um responder pouco frequente. Ex: Pintor de parede.

Reforçamento Diferencial de Outros Comportamentos (DRO)
Consiste em reforçar todos os comportamentos excetuando aquele que se queira
reduzir de frequencia. É a principal alternativa à Punição em Análise do
Comportamento no qual são combinados simultaneamente reforço com extinção. É
preferível à punição e à extinção por produzir menos repostas emocionais e
contracontrole

Esquemas Compostos:
Combinação de mais de um esquema de reforçamento criados para entender e
demonstrar fenômenos do dia-a-dia. Tipos principais:
a) Esquema múltiplo
b) Esquema misto
c) Esquemas encadeados
a) Esquemas Múltiplos: Exemplo: Um aluno gosta de participar das aulas
fazendo perguntas. Entre suas disciplinas um professor sempre o encoraja
prestando atenção, um uma segunda pouca atenção ou nenhuma atenção é
dada, e em uma terceira as perguntas feitas pelo aluno são respondidas
somente quando o professor consegue terminar a matéria do dia. Note que a
resposta é a mesma (fazer perguntas) assim como o reforço (atenção) e que
os esquemas existem AO MESMO TEMPO. A idéia nestes esquemas é
estudar o controle dos estímulos ANTECEDENTES sobre o comportamento
operante. Neste exemplo: O aluno discrimina que o primeiro professor reforça
suas perguntas em CRF, o segundo está em extinção e o último em VI.
b) Esquemas Encadeados: Desenvolvidos para estudar CADEIAS
COMPORTAMENTAIS (lembrar de REFORÇADORES CONDICIONADOS).
Diferentemente dos esquemas múltiplos existe uma ORDEM dependente para
que ocorra a contingência. EX: Conseguir um emprego como psicólogo
 Esquemas Concorrentes:
Os mais comuns e importantes entre todas as contingências. Exemplo: João vai a
festa e encontra duas meninas bonitas. Ambas mostram interesse por ele.
Considerando que as duas se conhecem e que seria conflituoso “ficar” com as duas no
mesmo intervalo de tempo (festa), qual escolha ele tomaria?
De um modo geral estão disponíveis ao organismo duas ou mais fontes de reforço ao
mesmo tempo no dia-a-dia.
Estudar esquemas concorrentes é, em larga medida, estudar as PREFERÊNCIAS do
organismo, ou suas escolhas e decisões.
Nota: Lei da Igualação (Herrnstein, 1961): Trata de como os organismos distribuem
seus comportamentos quando existem esquemas concorrentes. Haveria uma relação
de igualação entre comportamento e alguns parâmetros do reforço (quantidade de
reforço, qualidade, atraso etc) e o esquema de reforçamento.
 Análise Funcional do Comportamento: Apresenta dois eixos fundamentais:
Paradigma Respondente e operante. Busca entender os determinantes da ocorrência
de um comportamento, ou seja, busca estabelecer a CAUSALIDADE do
comportamento.
Níveis de Causalidade (Skinner):
A) Filogênese: Consequencia de evolução das espécies. Exemplos:
Características fisiológicas, reflexos, carga genética. Determina alguns limites
na aprendizagem.
B) Ontogênese individual: Mudanças ocorridas na relação direta de um organismo
com o meio (aprendizagens individuais). Seria o nível de análise principal de
psicologia para Skinner.
C) Ontogênese sociocultural: Aprendizagens grupais ou sociais.

Análise Funcional do Comportamento – Objetivos:
•
•
Estabelecer a relação entre o indivíduo e seu mundo. Em outras palavras
considerar a HISTÓRIA PRÉVIA daquelas contingências.
Trata-se de analisar um comportamento atual sabendo que tipos de
consequências ele produz e/ou produziu de forma a compreender sua
formação e manutenção.
Leitura da semana:
Princípios Básicos de Análise do Comportamento. Moreira, M.B.; e Medeiros, C.A.
Porto Alegre: Artmed. Cap. 7 e 9
Próxima Aula: Revisão
Download
Random flashcards
modelos atômicos

4 Cartões gabyagdasilva

A Jornada do Herói

6 Cartões filipe.donner

teste

2 Cartões juh16

paulo

2 Cartões oauth2_google_ddd7feab-6dd5-47da-9583-cdda567b48b3

Criar flashcards