Baixar este arquivo PDF

Propaganda
Maiêutica - Curso de Processos Gerenciais
IDENTIFICAR AS NECESSIDADES DOS
CONSUMIDORES NO PROCESSO DE
DESENVOLVIMENTO DE PRODUTOS
Jocimar Antonio Bevilaqua
Prof.ª Sandra Redin
Centro Universitário Leonardo da Vinci – UNIASSELVI
Tecnologia em Processos Gerenciais (EMD0207) - Prática do Módulo II
16/11/2012
RESUMO
Todo mercado é formado por desejos e necessidades dos consumidores. Cabe ao profissional
de marketing dar ao mercado o que este deseja. Para isso, pesquisamos o ciclo de vida dos
produtos na forma correta de seu desenvolvimento, executando os melhores planejamentos e
estratégias para atingir o público-alvo. Todo profissional deve saber relacionar as diferenças
entre desejos e necessidades, sendo desejo um sonho e necessidade o básico que o ser
humano precisa, como: alimentos, roupas e locomoção. Porém, ao compará-los, os termos
poderão ser confundidos, pois essas necessidades são substituídas por desejos, roupas
de grife, refeições em restaurantes chiques, carros de luxos e outros, sendo por meio
disso, possível perceber a diferença entre ambos. Com base nisso, usam-se parâmetros
competitivos, buscando inovações, para mensurar as necessidades dos consumidores.
Palavras-chave: Consumidores. Necessidades. Desejos.
1 INTRODUÇÃO
O objetivo principal deste trabalho
é mostrar um processo que permita
construir um modelo para avaliar o nível de
entendimento das necessidades e desejos
dos consumidores, respeitando as possíveis
variações. Contemplando, ainda, qual a forma
correta de desenvolvimento de um produto;
seu lançamento ao mercado; sua constante
atualização; e a expectativa do segmentoalvo em que o produto será desenvolvido.
Portanto, os produtos devem ser
desenvolvidos de acordo com o consumidor
e a concorrência, respeitando suas etapas de
produção, pois as inovações são constantes
e o público é cada vez mais exigente. Porém,
inovar na funcionalidade não é necessário, se
esta não for percebida pelos consumidores.
Precisa-se, pois, chamar a atenção, já que
muitas vezes o produto é inovador, mas
passa despercebido. Este contexto na área
científica é conhecido como avaliação de
desempenho, pois seu objetivo é promover
um melhor atendimento às necessidades dos
consumidores, mantendo suas características
e qualidade do produto para que nada deixe
a desejar.
2 DESENVOLVIMENTO DO PRODUTO
Todo o processo de desenvolvimento
de um produto, desde seu início, quando o
mesmo é planejado, até a fase final, em que
é fornecido ao consumidor, deverá passar por
várias fases fundamentais a serem seguidas
111
Maiêutica - Curso de Processos Gerenciais
para que seu resultado seja positivo. Esse
processo está baseado não somente na
qualidade do produto, mas em todo seu ciclo
de vida. Qualidade pode ser considerada
uma palavra-chave no desenvolvimento,
mas, além disso, devemos mostrar quais
são os complementos nesse processo que
ajudarão do começo ao fim, ou seja, da
criação à sobrevivência do produto. Sendo
esse o trabalho de marketing, pois relaciona
as necessidades dos consumidores. Para
Kotler e Keller (2006, p. 17), “marketing é um
processo social por meio do qual pessoas
e grupos de pessoas obtêm aquilo de que
necessitam e o que desejam com a criação,
oferta e livre negociação de produtos e
serviços de valor com outros”.
Partindo dessa definição, entendemos
que desenvolver produtos é uma
atividade complexa. Além dos requisitos
informados, precisa-se usar na etapa final o
desenvolvimento de marketing, pois de nada
adianta seguir rigorosos processos se os
mesmos não forem bem apresentados aos
consumidores.
A seguir, apresentamos o ciclo de
desenvolvimento de produtos, mostrando
a forma ideal que deve ser seguida,
executando as ferramentas úteis para que o
desenvolvimento seja bem-sucedido.
3 CICLO DE DESENVOLVIMENTO DO
PRODUTO
O ciclo de desenvolvimento do
produto é dividido em três etapas: Prédesenvolvimento, Desenvolvimento e Pósdesenvolvimento.
• Pré-desenvolvimento é a primeira etapa,
onde o produto será planejado.
• Desenvolvimento, segunda etapa do ciclo,
nele o produto passará por seis fases, que
são:
112
o Projeto informal.
o Projeto conceitual.
o Projeto detalhado.
o Preparação para produção.
o Lançamento do produto.
o Uso e/ou serviço.
• Pós-desenvolvimento é a fase final do
produto, onde o mesmo passará por uma
sequência de seleção: reciclagem, triagem
e resíduo, produto pronto a ser fornecido ao
consumidor.
Consideramos então que o início
deste planejamento é a principal etapa do
desenvolvimento, nele os planos devem ser
concluídos, ou melhor, suas características
devem ser concretas, sem chances de
erros, caso contrário o ciclo sofrerá sérias
consequências.
Após um resultado bem-sucedido no
desenvolvimento, vale ressalvar que o produto
deve não apenas suprir a necessidade do
cliente, mas sim garantir sua presença,
mantendo-se inovando e buscando melhorias
para sobreviver no mercado cada vez mais
competitivo, mostrando seu diferencial,
garantindo sua qualidade, preço e sua
expansão. Portanto, as fases apresentadas
são ferramentas fundamentais para o
desenvolvimento de produtos, respeitando a
sequência de etapas para atingir seu objetivo.
Porém, podemos afirmar que no processo
de desenvolvimento do produto, na fase
de lançamento do mesmo, é praticamente
proibida uma mudança de escopo do produto
ou projeto.
Após este ciclo de desenvolvimento,
relacionamos os resultados dos produtos
com as necessidades e desejos dos
consumidores. Mas, como identificar as
necessidades dos consumidores no processo
de desenvolvimento de produtos?
Este assunto cabe ao profissional
de marketing, que passa ao consumidor
o produto ou serviço desejado, expondo
Maiêutica - Curso de Processos Gerenciais
corretamente sua oferta e usando estratégias
para atingir seu público-alvo, fazendo
com que os produtos ofertados sejam
consumidos. Todo profissional de marketing
enfrenta desafios, porém o maior que pode
encontrar é quando um desejo transformase em necessidade: a maneira como o
produto é visto pelo consumidor muda, suas
características devem ser alteradas e o ciclo
de vida do produto diminui drasticamente.
É através dos instrumentos da pesquisa
de marketing que se tem subsídios para
a construção de estratégias de marketing
agressivas, vitoriosas e permanentes.
Entende-se que estratégias é aquilo
que convence, emociona e vira o jogo.
Estratégia é algo fugaz, volátil. Uma
estratégia só serve como tal se estiver
dentro das possibilidades da organização;
caso contrário, não passa de um jogo
inócuo. Enfim, estratégia é aquilo que
leva você e sua empresa ao sucesso
(FRANCO et al, 2001, p. 2)
Considerando esse desafio, existem
casos que são ao contrário, necessidades
básicas que se revertem em desejos, como:
alimentos, roupa e locomoção. Estes também
são alvos dos profissionais de marketing.
Inúmeros modelos e formas atraentes são
desenvolvidos para chamar a atenção do
consumidor, restaurantes chiques, roupas
de grifes e carros de luxos são desejos que
substituirão as necessidades. Em relação a
isso, podemos citar como exemplo o telefone
celular, que há alguns anos era um artigo
altamente desejado e hoje é indispensável a
todos, considerando sua evolução um desejo
a mais aos consumidores. Estes aparelhos
são cada vez mais modernos e, por isso,
substituídos por modelos novos e atraentes,
garantindo sua troca sem necessidade,
apenas por desejo.
O marketing de serviço assemelhase ao marketing de produtos ou bens
tangíveis, pois tanto um quanto o outro
são produtos destinados a oferecer valor
aos clientes. Ambos buscam satisfazer
determinadas necessidades e/ou desejos
destes, contudo, a natureza diferente dos
serviços exige uma atenção diferenciada
por parte dos profissionais de marketing
(CHURCHILL; PETER, 2000, p. 292).
Conforme uma pesquisa realizada,
o celular já possui mais unidades vendidas
que os telefones fixos, ocorrendo então uma
mudança de conceito, podendo atingir os
menos preparados, no caso os marqueteiros,
e eliminando a empresa do mercado. Podemos
afirmar que cada mudança altera também
os conceitos, pois cabe ao profissional de
marketing ter visão e preparar muito bem suas
estratégias, conhecendo e diferenciando o
mercado constantemente, buscando sempre
a inovação e superioridade, ou seu objetivo
não será alcançado.
O público consumidor fornece os
dados, dá o retorno necessário para que
as tendências sejam percebidas, defende a
necessidade e busca o que deseja. Assim,
pode ocorrer a um profissional de marketing
certo erro, uma vez que o mercado é
composto por concorrentes e consumidores.
Ao deixar de lado seu profissionalismo, pode
ocorrer a perda de oportunidades que o
mercado oferece, por isso deve-se sempre
avaliar cada ponto, seja forte ou fraco, de sua
empresa, dos produtos e concorrência.
Pode-se afirmar que pesquisas de
mercado geram os dados necessários para que
nada seja feito em vão. Porém, devem existir
no profissional de marketing as características
de seu verdadeiro papel, ou seja, desejo e
necessidade de aprender e se desenvolver
constantemente, saber definir e transformar
as exigências, gerando a satisfação total do
consumidor e seu dever cumprido.
4 CONSIDERAÇÕES FINAIS
O surgimento dos mercados trouxe
como resultado a reação da concorrência
e via, de consequência, a necessidade
do desenvolvimento de novas formas de
ser competitivo. Portanto, todo mercado
113
Maiêutica - Curso de Processos Gerenciais
deve criar suas próprias estratégias,
procurar desenvolver seus produtos com
qualidade, focado principalmente nos
desejos e necessidades dos consumidores,
considerando as estratégias que as empresas
utilizam como diferenciais competitivos:
qualidade, custo, flexibilidade, agilidade e
inovação, esta última tem se destacado como
uma das mais promissoras. A dificuldade
no uso da inovação sempre teve certa
insuficiência, pelo fato de requerer pesadas
estruturas de talentos humanos e laboratoriais,
porém não basta inovar sem cumprir com
as exigências do consumidor. Todos esses
detalhes envolvem um conjunto de requisitos
do início ao fim do processo, ou seja, do
desenvolvimento até a venda do produto.
Neste contexto, evidenciamos a forma
estruturada e metodológica para identificar
e mensurar aquilo que o cliente percebe no
produto, sua importância de acordo com
as necessidades. Além disso, tem como
objetivo a superioridade da concorrência e
a satisfação do cliente, caso contrário, sem
a execução dos métodos, o resultado da
empresa sempre será o fracasso.
REFERÊNCIAS
BOMFIM, G. A. Metodologia para o
desenvolvimento de projetos. João Pessoa:
Ed. Universitária/UFPB, 1995.
BURDEK, B. E. História, teoria e prática
do design de produtos. São Paulo: Edgard
Blucher, 2006.
CHURCHIIL, G. Jr. Marketing: criando valor
para os clientes. São Paulo, Editora Saraiva,
1999.
FRANCO, M.; MENDES, L.; ALMEIDA, A.
Marketing interno: uma abordagem teórica.
Disponível em: <http://www.dge.ubi.pt>
Acesso em: 28 de set. 2012
114
KOTLER, P; KELLER, K. Administração
de marketing. 12 ed. São Paulo: Pearson
Prentice Hall, 2006.
ROZENFELD, H. et al. Gestão de
desenvolvimento de produtos. São Paulo:
Saraiva, 2006.
SANDHUSEN, Richard L. Marketing básico.
São Paulo: Saraiva, 2000.
Download
Random flashcards
modelos atômicos

4 Cartões gabyagdasilva

paulo

2 Cartões paulonetgbi

Anamnese

2 Cartões oauth2_google_3d715a2d-c2e6-4bfb-b64e-c9a45261b2b4

Criar flashcards