Enviado por Do utilizador6170

ANA - Modelo PROJETO TCC 2019.1

Propaganda
CENTRO UNIVERSITÁRIO MAURÍCIO DE NASSAU
CURSO DE GRADUAÇÃO DE ARQUITETURA
DIGITE AQUI O NOME DO AUTOR
PROJETO
DIGITE AQUI O TÍTULO DO TRABALHO
RECIFE
20XX
DIGITE AQUI O NOME DO AUTOR
DIGITE AQUI O TÍTULO DO TRABALHO
Projeto apresentado ao Curso de Graduação
de Arquitetura do Centro Universitário Maurício
de Nassau do estado de Pernambuco, como
pré-requisito para obtenção de nota da
disciplina Tópicos Integradores II, sob
orientação do Professor. ___________
RECIFE
20XX
A Dedicatória do trabalho deve ser feita à (s) pessoa (s) que de alguma forma
contribuíram e tem importância na formação científica/educacional do autor. A
Dedicatória é opcional no corpo da Monografia.
Note que o formato e o tema são livres bem como para quem será feita esta
dedicatória.
A dedicatória deve ser escrita sempre no final da folha no canto direito.
Dedico esta monografia a meus pais que desde a minha
infância
tem
dado
grande
incentivo
ao
meu
desenvolvimento intelectual. Sem vocês eu não teria
compreendido a importância do SABER.
AGRADECIMENTOS
Nesta etapa o autor pode agradecer aos professores, colegas, familiares, técnicos,
revisores, bibliotecários, enfim, qualquer pessoa que possa ter contribuído para o
desenvolvimento da monografia.
EX:
À minha mãe, Maria Helena Fontine, que contribuiu com a pesquisa bibliográfica da
presente monografia. Sem a sua ajuda este trabalho teria sido muito mais árduo.
Note que você pode escrever da maneira como achar melhor e pode agradecer a
várias pessoas. Não há regras específicas.
Os Agradecimentos são obrigatórios.
Epígrafe é opcional no corpo da Monografia.
Note que o formato e o tema são livres bem como a frase ou texto curto que foi
escolhido.
A epígrafe deve ser escrita sempre no final da folha no canto direito.
“Só sei que nada sei.”
Sócrates
RESUMO
O Resumo deve ter de 250 a 400 palavras e conter uma sinopse da Monografia. Um
bom resumo permite que o leitor tenha a exata idéia do Trabalho de Pesquisa,
contendo uma breve Introdução do assunto, o objetivo do trabalho, como ele foi feito
(metodologia), resultados e conclusões obtidas.
Deve ser um texto corrido, sem espaçamentos ou parágrafos.
Palavras Chave: Deve ser de 3 a 5 palavras que não devem estar contidas no título.
ABSTRACT
O abstract é a versão do Resumo em Inglês. Não usar o Google tradutor!
Key-words: versão em inglês das palavras-chave.
LISTA DE FIGURAS
Figura 1- Patologias encontradas em edifícios tipo caixão
12
Figura 2- XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX
21
Figura 3- YYYYYYYYYYYYYYYYYYYYYYYYYYYYYYYYY
30
Figura 4- ZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZ
42
LISTA DE TABELAS
Tabela 1- Patologias encontradas em edifícios tipo caixão
12
Tabela 2- XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX
21
Tabela 3- YYYYYYYYYYYYYYYYYYYYYYYYYYYYYYYYY
30
Tabela 4- ZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZ
42
LISTA DE SIGLAS/ABREVIATURAS
ABNT – Associação Brasileira de Normas Técnicas
ANEEL- Agência Nacional de Energia Elétrica
BIG – Banco de Informações de Geração
Colocar em ordem alfabética.
SUMÁRIO
1.INTRODUÇÃO
09
2. OBJETIVOS
11
2.1. Objetivo Geral
11
2.2. Objetivos Específicos
11
3. REFERENCIAL TEÓRICO
12
3.1. XXXXXXXXXXX
3.2. XXXXXXXXXXXXX
3.3. XXXXXXXXXXXXXX
3.4. XXXXXXXXXXXXXX
4- METODOLOGIA
4.1. CLASSIFICAÇÃO
4.2. FERRAMENTAS
5. CARACTERIZAÇÃO DA ÁREA
6. ESTUDOS DE CASO
6.1. EC1
6.2. EC2
6.3. EC3
6.4. QUADRO COMPARATIVO ESTUDOS DE CASO
7. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
ANEXO
APÊNDICE
GLOSSÁRIO
OBS: Preste atenção que a numeração tem início na primeira página da Introdução.
1. INTRODUÇÃO
1.1
Tema
1.2
Justificativa
1.3
Problema
1.4
Hipótese
1.5
Estrutura do TCC
A Introdução deve conter uma breve definição do Tema, bem como a importância do
tema e a justificativa do trabalho. Ou seja, deve apresentar um cenário relativo ao
assunto que você escolheu. Situe o leitor no contexto do assunto relativo à
monografia que você está desenvolvendo. Normalmente se começa conceituando o
tema estudado. Você pode conceituar com suas palavras o tema, não sendo
necessário conter citações, nem subdivisões.
É como um cartão de visita, que dever ser claro, objetivo, limpo, direcionado à
temática eleita. Uma boa introdução para um TCC aborda a natureza do trabalho, a
intencionalidade deste, pincelando de forma sutil as informações contidas ao longo
da pesquisa, sem aprofundamento demasiado, e nem distanciamento da temática
proposta. E por mais que pareça estranho, é aconselhável que a introdução seja
feita após toda a confecção do TCC, quando efetivamente o aluno estará
sintonizado com tudo que abordou, podendo assim, descrever de forma clara e
dominante os pontos relevantes, a importância de sua pesquisa, o tipo de
abordagem que efetuou.
Em suma, a introdução do TCC deve funcionar como um cardápio, que incentiva e
motiva a leitura do Trabalho de Conclusão de Curso, de forma a torná-lo
interessante e eficiente aos olhos do professor/orientador que fará sua avaliação.
Deve ter no máximo duas páginas.
2. OBJETIVOS
2.1. Objetivo Geral
É uma visão geral e abrangente do problema, definindo o que se pretende alcançar
com a realização da pesquisa. Geralmente, uma frase é o suficiente, começando
com o verbo no infinitivo.
2.2. Objetivos Específicos
Definem etapas que devem ser cumpridas para alcançar o objetivo geral.
Colocar em forma de tópicos as ações que serão feitas para atingir o objetivo
específico. Uma frase para cada ação e deve começar sempre com um verbo no
infinitivo.
EX:
● Descrever...
●
Analisar...
● Observar...
● Discutir...
● Comparar...
3. REFERENCIAL TEÓRICO
O referencial teórico, ou fundamentação teórica, é a etapa do TCC que dá suporte à
coleta e análise dos dados e apresenta os conceitos, teorias e modelos que irão
sustentar a argumentação do pesquisador. Corresponde à revisão bibliográfica do
assunto, conferindo-lhe credibilidade pelas referências citadas.
Em algum lugar, alguém já deve ter feito pesquisas iguais ou semelhantes, ou
mesmo complementares de certos aspectos da pesquisa pretendida. Logo, a
procura de tais fontes, documentais ou bibliográficas, torna-se imprescindível para
que não haja duplicação de esforços.
A citação das principais conclusões a que outros autores chegaram permite salientar
a contribuição da pesquisa realizada, demonstrar contradições ou reafirmar
comportamentos e atitudes. Para tanto, a literatura deverá ser relevante, atual e
condizente com o problema em estudo. É importante ainda que o autor do TCC
demonstre entendimento da literatura existente sobre o tema. Não se trata de
reescrever ou citar de forma idêntica o que os autores da área publicaram ou
afirmaram, mas, sim, de relacionar – com coesão, coerência, criatividade e bom
português – a teoria revisada ao tema e ao problema construído.
De preferência, o Referencial Teórico deve ser dividido em subitens que facilitem a
escrita, começando com definições, histórico, dados atuais do assunto (em outros
países, regiões, tempos passados e atuais), até chegar ao problema ou solução que
deseja abordar, ou seja, ao seu tema em questão.
Fundamentar, então, será o ato de buscar em obras esse conhecimento e descrevêlo em seu TCC. Mas como se faz isso?
Há duas formas de fazer uma citação, ou seja, de usar a informação de uma obra
em seu TCC:
1) Citação direta: ocorre quando a cópia é feita de forma integral, idêntica ao texto
de origem. Nesse caso, deve-se citar o último nome do autor, o ano de
publicação da obra e o número da página de onde o trecho foi extraído.
As citações diretas de até três linhas devem estar contidas entre aspas duplas.
Veja o exemplo:
Segundo Rónai (2012, p. 21), “pensa-se geralmente que a tradução fiel é a tradução
literal, e que, portanto, qualquer tradução que não seja literal é livre”.
Em suma, “a fidelidade alcança-se muito menos pela tradução literal do que por uma
substituição contínua. A arte do tradutor consiste justamente em saber quando pode
verter e quando deve procurar equivalências” (RÓNAI, 2012, p. 24).
Já as citações diretas com mais de três linhas devem ser destacadas com recuo
de 4 cm da margem esquerda, com letra menor que a do texto utilizado, Arial 11,
sem as aspas e com espaçamento simples entre linhas.
Confira no exemplo:
A teleconferência permite ao indivíduo participar de um encontro
nacional ou regional sem a necessidade de deixar seu local de
origem. Tipos comuns de teleconferência incluem o uso da televisão,
telefone, e computador. Através de áudio-conferência, utilizando a
companhia local de telefone, um sinal de áudio pode ser emitido em
um salão de qualquer dimensão (NICHOLS, 1993, p. 181).
A CITAÇÃO DA CITAÇÃO colocar a palavra apud (através de).
2) Citação indireta: ocorre quando é feita a paráfrase do texto original, ou seja, o
trecho é reescrito com outras palavras, mas mantendo seu sentido. Pode-se dizer
que é uma espécie de tradução dentro da própria língua. Nesse caso, deve-se citar
o último nome do autor do texto e o ano de publicação da obra. O número da
página é opcional (e raramente usado), e as aspas ou o recuo não são usados.
Veja os exemplos:
De acordo com Mattar (1996), a pesquisa bibliográfica é apropriada para os
primeiros estágios da investigação quando a familiaridade, o conhecimento e a
compreensão do fenômeno por parte do pesquisador são geralmente pouco ou
inexistentes.
Os estudos exploratórios têm como principal característica a informalidade, a
flexibilidade e a criatividade, e neles procura-se obter um primeiro contato com a
situação a ser pesquisada (SAMARA; BARROS, 2002).
Algumas expressões usadas em citações para mencionar o nome do autor são:
- De acordo com Fulano (ano, p. xx), ...
- Segundo Fulano (ano, p. xx), ...
- Para Fulano (ano, p. xx), ...
- Fulano (ano, p. xx) afirma/declara que...
- Conforme Fulano (ano, p. xx), ...
- Nas palavras de Fulano (ano, p.xx), ...
Todas as informações citadas neste item devem ter referências citadas sob a
forma abaixo:
● Trabalhos com um único autor: (Último sobrenome do AUTOR, ANO)
● Trabalhos com 02 autores: (Último sobrenome do PRIMEIRO AUTOR, ANO;
Último Sobrenome do SEGUNDO AUTOR, ANO)
● Trabalhos com 03 ou mais autores: (Último Sobrenome do PRIMEIRO
AUTOR et al, ANO)
● SITES para procurar trabalhos científicos: (Scielo, Portal Capes, Google
acadêmico)
4. METODOLOGIA
Metodologia (como? com o quê? onde?, quanto?)
4.1. Tipo da Pesquisa
4.2. Coleta de dados
Descrever as Técnicas utilizadas para a coleta de dados (ex. observação, entrevista,
Questionário, formulário, testes, pesquisa de mercado e etc.);
Delimitação do universo (descrição da população);
Tipo de Amostragem.
4.3. Análise dos dados
Descrever qual o instrumento de análise e interpretação de um grande número de
dados você vai utilizar (média, mediana, desvio-padrão, percentagem e etc.)
DEVE-SE DESCREVER: tanto a característica quanto a forma de aplicação e como
será feita a análise e tabulação dos dados.
5. CARACTERIZAÇÃO DA ÁREA
Neste item deverá ser colocado as etapas (ações específicas) detalhadas para
execução do projeto e o tempo para execução.
6. ESTUDOS DE CASO
6.1 ESTUDO DE CASO 1
6.2. ESTUDO DE CASO 2
6.3 ESTUDO DE CASO 3
6.4 QUADRO COMPARATIVO
7. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
As Referências devem ser listadas em ordem alfabética da seguinte forma:
S0BRENOME, INICIAS DOS NOMES E PRENOMES; AUTOR2 & AUTOR3.
TÍTULO NA LÍNGUA DE ORIGEM EM NEGRITO (PERIÓDICO, LIVRO OU
CAPÍTULO DE LIVRO). EDIÇÃO. LOCAL DE PUBLICAÇÃO, EDITORA OU
EDITOR. VOLUME, FASCÍCULO, PÁGINAS, ANO.
Espaçamento deve ser simples e em ordem alfabética.
EXS:
ABNT – ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE
10.004:Resíduos Sólidos. Rio de Janeiro, 2004.
NORMAS
TÉCNICAS.
NBR
ABNT. ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. TANQUES
SÉPTICOS – Unidades de tratamento complementar e disposição final dos
efluentes
líquidos.
NBR-13.969/97.
Disponível
em:
<http://www.acquasana.com.br/legislacao/nbr_13969.pdf>. Acesso em: 22 nov.
2015.
BACCI, D.L.C; LANDIM, P.M.B; ESTON, S.M. Aspectos e impactos ambientais de
pedreira em área urbana. São Paulo, p. 47-54, jan/mar. 2006.
BARROS, R.T.V. et al. Manual de Saneamento e Proteção Ambiental para os
municípios. V. II.Saneamento. Escola de Engenharia da UFMG. BH: 1995.
DOLINSKY, L. C. B; MALIZIA, F. & SALEK, M. Como escrever um Projeto de
Monografia. 1 ed, Rio de Janeiro, Guanabara Koogan, v.1, f. 1, p. 155-157, 2008.
SÁNCHEZ, L.E. Avaliação de Impacto Ambiental: Conceitos e Métodos. São
Paulo: Oficinas de Textos, 2008.
SOARES, S.R.A.; MATOS, Z.M.R. e BERNARDES, R.S. Modelagem do processo
de desidratação de lodo anaeróbio em leitos de secagem simulados. Revista
Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental. 2000. Disponível em:
<http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S141543662001000200023>. Acesso em:11 Nov. 2015.
OBS: Na verdade existem pequenas diferenças nas regras de citação para um livro,
capítulo de livro ou periódico. Por exemplo: Em se tratando de livros escreve-se f. 1,
p. 215-217 e em se tratando de periódicos escreve-se (1): 215-217.
Nem todas as Referências possuem Fascículo; neste caso pula-se do volume para a
paginação.
ANEXOS / APÊNDICES
Nesta etapa devem ser anexados o questionário e o termo de consentimento livre e
esclarecido bem como quaisquer outros anexos citados na monografia.
Se for um documento preparado por você é apêndice, mas se for um
documento elaborado pela empresa que vc trabalha ou foi descrito na
literatura é anexo.
Download
Random flashcards
modelos atômicos

4 Cartões gabyagdasilva

Anamnese

2 Cartões oauth2_google_3d715a2d-c2e6-4bfb-b64e-c9a45261b2b4

Estudo Duda✨

5 Cartões oauth2_google_f1dd3b00-71ac-4806-b90b-c8cd7d861ecc

Estudo Duda✨

5 Cartões oauth2_google_f1dd3b00-71ac-4806-b90b-c8cd7d861ecc

Matemática

2 Cartões Elma gomes

Criar flashcards