Guato e uma lingua indigena brasileira falada por cerca de 50 das

Propaganda
FLEXA.O PESSOAL EM GUATO 1
Adair Pimentel PalacIo
UFPE
Guato e uma lingua indigena brasileira falada por cerca de 50 das
220 remanescentes da tribo Guato, indios eanoeiros de Mato Grosso e
Mato Grosso do Sui, que tern vivido nas margens do Rio Paraguai,
fronteira do Brasil com a Bolivia, desde que foram documentados pela primeira vez em 1555 (Cabeza de Vaea, 1555).
A lingua Guato foi registrada por Castelnau (1851), Schmidt
(1905, 1942), Rondon (1938) e Wilson (1959) 2. Rodrigues (1970)
classificou-a no troneo Maero-Je sem nenhu •.•. rela~ao de familia
com outra lingua eonhecida.
Apesar de citados freqiientemente na literatura especializada, esses
indios foram eonsiderados extintos por 40 anos e nunea tiveram reeonhecimento ou ajuda oficial.
Nosso trabalho eome~ou em 1977 com 0 levantamento dos dados a
partir dos quais fizemos a analise e a deseri~ao. A morfologia apresenta complexidade peculiar.
Esta eomunica~ao tratara da flexilo pessoal dos substantivos, dos
pronomes e dos verbos, as tres classes de palavras flexionais em Guan
to.
Os temas substantivos silo morfemas presos que se eombinam com
dois tipos de flexilo: determinativa e possessiva. Esta ultima, que se
manifesta por marcadores pessoais, sera objeto de nossa aten~ao.
Os possessivos realizam-se por prefixos, mas 0 de primeira pessoa
do singular realiza-se por urn prefixo e urn sufixo que oeorrem simultaneamente.
Alem de tres pessoas singular e uma tereeira pessoa plural, distinguimos uma primeira pessoa dual (1d) inclusiva (so falante e ouvinte)
e uma primeira pessoa plural (lp) inclusiva ou exclusiva. Nilo ha representa~ilo morfologica para a segunda pessoa do plural.
I a- -ru
2 g~ a3 €-
Id giIp haji3p bi-
meu
teu
dele
nosso (l +2)
nosso (l( + 2) + 3( + 3»
deles
(Os numeros referem-se as pessoas.)
Flexionando 0 tema rei olho, a titulo de ilustra~Ao, obteremos as
seguintes palavras: arcru meu olho, gvart teu olho etc.
A flexAo de terceira pessoa do singular tern dois alomorfes, ie e-,
os quais combinam com diferente temas:
i-rt olho dele -mas- t-vi orelha dele
i-ra mAo dele -mas- e;-tjra filho dele
Guato nAo tern expressAo morfologica de genero e mimero. i-re
tanto significa olho(s) dele como olho(s) dela.
Os pronomes constituem-se em uma classe fechada de palavras
com apenas dois temas: 0 falante ou ouvinte; e oko falante e outro(s).
Esses temas pronominais flexionam-se no singular por swixos e no
plural por prefixos, conforme a seguinte tabela:
lo-yo
2 a-he
Id g-oko
Ip haji-oko
eu
tu, voce
nos (l +2)
nos (l ( + 2) + 3( + 3»
NAo ha expressAo morfologica para pronomes de terceira pessoa
singular ou plural. A primeira pessoa dual e gi-, mas a vogal do prefixo sofre elisAodiante da vogal do tema. Essa e uma regra morfofonologica da lingua.
Ha quatro tipos de verbos em Guato: transitivos, intransitivos,
descritivos e auxiliares. Os verbos auxiliares nAo serAo discutidos aqui
porque eles nAo se flexionam em pessoa.
Os verbos descritivos referem-se as qualidades e outros atributos
dos seres e sAode dois tipos: descritivos dimensionais e nAo dimensionais. Os dimensionais descrevem as dimensoes - tamanho, distAncia,
grandeza. Os nAo dimensionais descrevem os demais atributos dos se-
res. Esses verbos combinam-se com marcadores morfol6gicos especificos para cada um dos dois tipos, mas flexionam-se em peSSoacomo os verbos intransitivos. Deles trataremos em conjunto com os intransitivos.
A palavra verbal tem a seguinte ordena~o de morfemas flexionais:
modo - aspecto - pessoa - tema - pessoa
(Esses morfemas nllo tem co-ocorrencia obrigat6ria.)
Por este esquema pode-se observar que a flexllo pessoal manifestase ora por prefixo, ora por sufixo.
A seguinte tabela dara conta parcialmente das ocorrencias desses
afixos:
TABElA 3
Sujeito
de
transi ti vas
<bjeto
intr/descr
-yo
1
2
Sujeito de
gwa-
3
-yo
-yo
-he
-he
4>
4>
Id
ga-
ga-
gE-
10
~a-
1a-
1E-
3p
hE-
bE-
t
A flexllo pessoal do verbo realiza-se por tres padr(}es distintos: um pa-
ra a primeira pessoa do singular, em que 0 (mico sufixo desempenha
as fun~oes de sujeito de verbo transitivo e intransitivo e objeto - hil
aqui uma neutraliza~o de sistemas; outro padrllo para a segunda e
terceira pessoas do singular, com prefix os para marcar sujeito de verbotransitivo e sufixos para manifestar tanto 0 sujeito de verbo intransitivo como 0 objeto - um sistema ergativo/absolutivo; e ainda um
terceiro padrllo para as primeiras pessoas dual e plural e terceira pessoa do plural, que se realizam por. prefix os, contrastando as fun~(}es
de sujeito e de objeto, com um marcador para a fun~llo de sujeito e
outro para a fun~o de objeto, como em portugues - um sistema nominativo/acusativo.
Em resumo, a flexAo pessoal dos verbos em Ouat6 apresenta-se
por um sistema tripartido.
o morfema da terceira pessoa do singular, como seu possessivo
correspondente, tem dois alomorfes,E - e i-, que se combinam com
diferentes tipos de temas verbais.
A tabela 3 nao da conta de todas as manifesta~Oes da flexao pessoal dos verbos. Quando urn verbo transitivo flexiona-se simultaneamente em sujeito e objeto «(-kay£-yo
(3-chamar-l)
ele me chama) pela Tabela 3 nao e possivel predizer como essas flexoes serAo manifestadas.
o seguinte quadro demonstra essas rela~Oes:
'PADRO 1
1
~
ei
2
3p
lp
ld
3
t
to
0
-he
<j"a-
2
$
$
-yo
:la-
$
$
E-
-yo
<j"a-
<j"a-
<j"a-
£-
3
-yo
-yO
$
1
qE-
-he
:lE-
$
$
:lalp
:la-he
bE3p
$
ga-
ga-
id
$
E-
$
bE-
bE-yo
-he
:la-
•
$
•
qE-
•
•
:lE-
(Os espa~os em branco representam reflexividade e impossibilidades
pragmaticas.)
Sao 36 as possibilidades das combina~Oes, mas seis delas sAc casos
de reflexiviza~ao (0 marcador reflexive e uma particula) e oito sac impossibilidades pragmaticas.
Restam portanto 22 combina~Oes
possiveis, das quais seis sac combina~Oes de urn prefixo com urn sufixo; dez sac combina~Oes de urn prefixo com 0 morfema
em fun~o
objetiva; e seis, que deveriam ser a combina~ao de dois prefixos ou de
dois sufixos pela Tabela 3, manifestam-se de forma impredizivel. A
(mica dessas combina~Oes que se realiza de acordo com a Tabela 3 e
2-1p. E neste caso, os prefixos g"'a- e Ja- obedecem a ordem sujeito, objeto (g""a-Ja-kayL(2-1p-chamar)
voce nos chama). Alias, a
ordem das fun~Oes em Guat6 e: verbo, sujeito, objeto. Nas outras cinco combina~Oes (1-2, 3-1d, 3-1p, 3p-ld e 3p-lp), urn dos elementos nAo e morfologicamente representado - aquele que expressa
a fun~o de sujeito.
A realiza~o de ja- em ftm~ao objetiva na combina~o 2-1p
explica-se por harmonia vocaIica: g"a-1 - g_"'a-Ia-.
o seguinte quadro resume 0 complexo jogo da flexAo pessoal em
Guat6:
...................
.
.
-he:.............
:9".•..
........ .
1.
2.
3.
::
:~
....
-,
:bE:-
bt-
....
<;1£-
't-
Parte desta comunicac!o foi apresentada informal mente durante a XIV ReuniAo Brasileira de Antropologia, realizada em
Brasilia, 15-18 de abril de 1984.
Esses registros constituem-se em listas de palavras. Schmidt tambem registrou frases, quatro pequenas narrativas e fez observa~Oessobre a fonologia e a forma~Ao de palavras ..
Nas transcri~('}es 0 acento agudo
indica tom alto.
n
CABEZA DE VACA, Alvar Nuilez. 1555. Comentarios. Valladolid,
(s/e). ct. BALDUS, Herbert. 1954. Bibliogratia Critica da Etnologia Brasileira. S40 Paulo, Comisslo do IV Centenario da Cidade de S40 Paulo.
CASTELNAU, Francis de. 1851. Expedition dans les parties centrales
de l'Amerique du Sud, de Rio de Janeiro a Lima, et de Lima au
Para. Histoire du voyage. Paris, (s/e). 6 v. Traduclo: 1949. Expedi~40 as RegiCks Centrals da America do SuI. S40 Paulo, Cia. Ed.
Nacional, 6 v., v. 2.
RODRIGUES, Aryon Dall'Igna. 1970. "Linguas Amerindias", in
Grande Endclopedia Delta Larousse. Rio de Janeiro, Editora
Delta.
RONDON, Frederico. 1938. Na Rondonia Ocidental. SaD Paulo, Cia.
Ed. Nadonal, Brasiliana, v. 130.
SCHMIDT, Max. 1905. Indiannerstudien in Zentralbrasilien. Erlebnisse und ethnologische Engebnisse einer Reise in den Jahren
1900-1901. Berlin, (s/e). Tradu~ao: Catarina Baratz Canna brava.
1942. Estudos de Etnologia Brasileira. SaD Paulo, Cia. Ed. Nadonal, Brasiliana, Gr. Formato, v.2.
1942. "Resultados de mi tercera expedici6n a los Guat6s
efectuada en el ano de 1928", Revista de la Sociedad Cientifica
del Paraguay.' v. 5. 6: 41-75.
.
WILSON, James. 1959. "Guat6 Word List" (nao publicado), no Arquivo de Linguas do Summer Institute of Linguistics. Brasilia.
(Dados coletados em Bela Vista do Norte, MT).
Download
Random flashcards
paulo

2 Cartões paulonetgbi

A Jornada do Herói

6 Cartões filipe.donner

Criar flashcards