O QUE É DOR?

Propaganda
20/04/2010
DOR E SOFRIMENTO EM
ANIMAIS
O QUE É DOR?
DOR
“Experiência sensorial e emocional
desagradável,, associada a dano real
desagradável
ou potencial,
potencial, ou descrita em termos
de tal dano"
dano"
PERCEPÇÃO DE UMA
INJÚRIA TECIDUAL
(International Association for the Study of Pain – I.A.S.P.)
EPIDEMIOLOGIA DA DOR
- Prevalência de dor crônica em idosos servidores municipais no
Rio de Janeiro 51,44%3
A dor é a caus a mai s comum p ela qual as
pessoas procuram assistência médica
médica..
- Prevalência de cefaléias em funcionários de uma empresa 49,8%4
- A dor aguda (até uma semana de duração) é a causa
de uma em cada seis visitas aos médicos gerais1
* Frequência de 4,3±
4,3±7,0 episódios por cada 30 dias
* Duração de 12,2±
12,2±21,4 horas
- Anualmente a dor crônica atinge aproximadamente 30%
da população nos EUA2
* Prejuízo por funcionário R$145,64
* Prej uizo por ano R$144.682,39
1
2
Coda et al. (2001)
Bonica et al. (2001)
3
4
Dellar oza et al. (2007)
Vincent et al. (1998)
1
20/04/2010
NA MEDICINA VETERINÁRIA
- Carência de estatísticas
- Longevidade
(tecnologia, poder aquisitivo, câncer, doenças articulares degenerativas)
- Animais de estimação
* Gastos médicos
* Fármacos
* Sofrimento familiar
- Grandes animais
* Cavalos atletas
* Animais de produção
- Mercado de US$28,5 bilhões
(só na indústria farmacêutica!)
PONTOS CHAVE
A DOR NOS ANIMAIS PODE SER DEFINIDA COMO UMA
Analgesia ≠ sedação
EXPERIÊNCIA SENSITIVA E EMOCIONAL ADVERSA,
ADVERSA, UMA
PERCEPÇÃO QUE PROVOCA UMA RESPOSTA MOTORA
PROTETORA
QUE
GERALMENTE
RESULTA
Comportamento espécie-específico → gatos
EM
APRENDIZADO DE FUGA E EM ALTERAÇÕES DO
P A DRÃO DE COMPORTAMENTO ESPÉCIEESPÉCIE-ESPECÍFICO .
( K ITCHELL, 1987)
Variação individual → Cocker, Pinscher
(agressividade – comportamento defensivo)
Pontos chave
Pontos chave
Componentes - Fisiológico-sensoria l
- Emocional
Características farmacológicas das substâncias usadas
Mudanças após o início do tratamento
Alteração do meio ambiente
* Atavismo
Presença de outros animais
* Predadores
- Semelhanças anatomo-fisiológicas
- Componente emocional nos animais
?
2
20/04/2010
Como avaliar se há dor e qual é a sua intensidade?
Trabalhos iniciais (Reid & Nolan, 1991; Thompson & Johnson, 1991; Pascoe &
Dyson, 1993; Popilskis et al., 1993...)
Maior resiliência dos animais
* Menor intensidade da dor
* Recuperação mais rápida
* Menor sofrimento
* A necessidade de analgésicos seria diferente nos animais?!
Visão antropomórfica?
* Causa dor no homem causa nos animais
Paciente s human os submeti dos a proce dim entos cirúr gico s idêntic os
apresentam requerimentos analgésicos diferentes
Questionável
* Resposta variável
* Comportamento (estoicismo)
* Intensidade
Pesqu isas em a nim ais r eve lam que há vari ab ili da de, mesm o e ntre
indivíduos da mesma espécie e raça
Melhores métodos de identificação e avaliação da dor
ÁREAS DE BRODMAN
- Áreas somatossensoriais
- SI e SII
- Importantes na localização da dor
Ínsula
Giro cíngulo
- Importantes no aspecto motivacional / afetivo da dor
3
20/04/2010
CÓRTEX PRÉPRÉ-FRONTAL
DOR vs NOCICEPÇÃO
R. Descartes v s
J. Bentham
“O pe nsa mento mais p rejud ic ial que
retemos da nos sa infân cia é ac reditar
que as bestas pensam”
- Deve estar intacto para que o
estado emocional associado à dor
seja experimentado (sofrimento)
- Evolutivamente parte mais
recente no cérebro
- 29
29%
% do cérebro humano, 17
17%
% em
chimpanzés, 7% em cães, 3% em
gatos
R. Descartes
“A q uestão não é se eles ra cio cina m,
nem se e les fa lam
lam.. A que stão é : ele s
podem sofrer?”
J. Bentham
DOR vs NOCICEPÇÃO
Componente fisiológicofisiológico -sensorial
Dor no homem
- O gato sofre menos que os
humanos e cães?
cães?
- O cérebro humano é muito mais
complexo!
NOCICEPÇÃO
- Proces so fisiológico pelo qual os estímulos capaze s de provoc ar
lesão tecidual são percebidos e conduzidos ao sistema nervoso
central (cérebro).
Componente emocional
- Conceito diferente de DOR
fisiológico -sensorial
Componente fisiológico-
- Pode ocorrer nocicepção sem dor e vice-versa
Nocicepção nos animais
?
Componente emocional
Sistema límbico controlador das emoções
?
- A nocicepção não envolve n ece ss ariam ente a elaboraç ão de uma
resposta emocional.
Dor
Compartilhado por todos os mamíferos
Memória límbica (nunca esquece)
Estresse
Memória neocortical (esquece)
Emoções em animais?!
Distresse
Marc Bekoff:
- The emotional lives of animals
- The smile of a dolphin
- Minding animals
- The ten trusts
- The encyclopedia of animal behavior
Sofrimento
4
20/04/2010
ESTRESSE
Somatória das respost as biológicas diante de qualquer e stímulo
adver so físico, mental, emocional, interno ou externo, que
interfira com a homeostase do organismo
O estresse não deveria ser eliminado totalmente
* Adaptação e sobrevivência
A dor é um dos “estressores” que deveriam ser eliminados
Adaptação ao estímulo e retorno ao equilíbrio
* Respostas comportamentais
* Mudanças nas funções autonômica e neuroendócrina
Efeitos adversos para a saúde e a performance do animal
Dor ass ocia da c om outro s estressor es (medo, ira, ambiente desfavorável)
aumentam a resposta deletéria
Quando não ocorre a adaptação DISTRESSE
* Mudanças fisiológicas e comportamentais deletérias
Resposta catabólica desnecessária
NEUROANATOMIA
MEMBRANA DO NOCICEPTOR
Mecanismos para o
controle da dor
Na +
K+
Ca ++
(Sistema monoaminérgico
descendente))
descendente
Na +
K+
5
20/04/2010
DOR
SOFRIMENTO E DESCONFORTO
DIMINUIÇÃO DO CONSUMO DE ALIMENTOS
PERÍODO DE
CONVALESCÊNCIA
BEM-ESTAR
BEMANIMAL
TEMPO DE REPARAÇÃO
TECIDUAL
- Relação entre o homem e os outros animais
Deveria ser apenas uma relação natural
Simbiose e complementação
- Mas hoje é baseada em exploração e predação
predação..
- Não é um a caract erística esp eci al n ossa “su peri ori dad e” sob re as
outras espécies
espécies..
- Esta é a idéia ce ntral de um a ciê ncia ch ama da de Be m
m--Estar Anim a l
(BEA)
- Objetivo gera l é conh ecer, avali ar e gara ntir as cond içõe s para
satisfaçã o das neces sid ad es básic as dos an imais q ue pass am a viver,
por diferentes motivos, sob o domínio do homem
homem..
6
20/04/2010
3Rs (para
(para experimentação em laboratórios
laboratórios))
- O BemBem-Estar Animal é uma ciência
1 - Redução - do número de animais utilizados
utilizados..
Não deve ser conduzida por morais éticas até a sua aplicação
- Direitos dos Animais
Movimento bas ead o em conceito s filosófic os de que dev e ser
dado aos animais o direito de não sofrerem
sofrerem..
Militância, radicalismo?
As vezes embasado por emoção e conceitos mais subjetivos
2 - Substituição (Replacement
Replacement,, em inglês) - alternativas
sem animais.
3 - Refinamento - alterando protocolos de experiências para
diminuição de dor e sofrimento
sofrimento..
As 5 Liberdades
Todos os animais devem
devem::
1 - Ser livres de Medo e Estresse.
2 - Ser livres de Fome e Sede.
3 - Ser livres de Desconforto.
4 - Ser livres de Dor e Doenças.
5 - Ter liberdade para expressar seu Comportamento Natural.
7
20/04/2010
Senciê
Senci
ência
Habilidade de sentir ou perceber subjetivamente
subjetivamente..
Qualidade metafisica de todas as coisas que requerem
nosso respeito e cuidado (filosofia oriental)
Estudo da consci
consciência
ência e descri
descriçã
ção
o da habilidade de ter
sensaçõ
sensaç
ões e experiências ((qualia
qualia))
Animais podem sentir (prazer
prazer,, dor)
dor) isso lhes confere direitos legais
legais?
?
8
Download
Random flashcards
modelos atômicos

4 Cartões gabyagdasilva

Estudo Duda✨

5 Cartões oauth2_google_f1dd3b00-71ac-4806-b90b-c8cd7d861ecc

Matemática

2 Cartões Elma gomes

Criar flashcards