L-teanina, Pycnogenol® e Nutracêuticos

Propaganda
Atualização em Farmacoterapia
1
®
L-teanina, Pycnogenol e
Nutracêuticos
Melhoram a qualidade do sono1 e reduzem a hiperatividade4, sendo
benéficos para pacientes com TDAH8.
O tratamento com L-teanina mostra-se
seguro
e
eficaz
nos
aspectos
relacionados à qualidade, porcentagem
e eficiência do sono em meninos que
apresentam TDAH1.
A administração oral de Pycnogenol®
apresenta-se como alternativa no alívio
dos sintomas no déficit de atenção e
hiperatividade em crianças, sendo bem
tolerado pelos pacientes4.
Estudos & Atualidades
2
Estudo randomizado, duplo-cego e placebo-controlado avalia
os efeitos da L-teanina na qualidade do sono em meninos que
apresentam déficit de atenção e hiperatividade (TDAH)1.
Neste estudo, 93 meninos, idade entre 8 e 12 anos, previamente diagnosticado com TDAH foram randomizados em dois grupos
e receberam os seguintes tratamentos:
Grupo 1 (n=46)
100mg de L-teanina/quatro vezes ao dia.
Grupo 2 (n=47)
Placebo.
O tratamento teve duração de seis semanas. A L-teanina ou o placebo foram administrados em forma de goma de mascar para facilitar a adesão
das crianças ao tratamento, sendo ingeridas duas pela manhã e duas no final da tarde. Os pacientes foram avaliados, p or cinco noites seguidas,
utilizando a actigrafia de pulso, inicialmente e após seis semanas de tratamento.
Resultados:
 Os meninos que realizaram o tratamento com a L-teanina apresentaram aumento significativo da porcentagem
e eficiência do sono quando comparados ao grupo placebo após seis semanas de tratamento;
 Após o tratamento com L-teanina, os meninos com TDAH apresentaram diminuição significativa de movimentos
discretos durante o sono quando comparados ao grupo placebo;
 Não foram observados efeitos adversos significativos durante o período do estudo.
Avaliação da eficácia do sono através da actigrafia
de pulso após seis semanas de tratamento com Lteanina ou placebo
64
*
Movimentos discretos
durante o sono
% da noite dormida
84
Quantificação de movimentos discretos durante o
sono após seis semanas de tratamento com Lteanina ou placebo
82
80
78
76
74
72
62
60
*
58
56
54
52
50
70
L-teanina
L-teanina
Placebo
*p<0,05
Placebo
*p<0,029
O tratamento com L-teanina 400mg/dia mostra-se seguro e eficaz nos aspectos
relacionados à qualidade, porcentagem e eficiência do sono em meninos que apresentam
déficit de atenção e hiperatividade 1.
Propostas Terapêuticas
Gomas de mascar com L-teanina
L-teanina..................................................100mg1
Goma para mascar sabor uva qsp..................1un
Administrar duas gomas de mascar pela manhã e
duas no final da tarde.
A administração de L-teanina nas concentrações de 50 a
200mg/dia demonstra predominância de ondas alfa,
detectadas pelo eletroencefalograma nas áreas occipitais e
parietais do cérebro, sendo estas ondas associadas ao
estado de relaxamento1,2.
Chocolate com Ginkgo biloba
Ginkgo biloba extrato seco......................200mg3
Tablete de chocolate qsp.................................5g
Ingerir uma unidade ao dia.
Ginkgo Biloba pode aumentar o foco de atenção e controlar
comportamentos decorrentes do transtorno de déficit de
atenção em pacientes que são severamente hiperativos,
sendo, portanto, benéfico e eficaz no tratamento deste
transtorno3.
Estudos & Atualidades
3
Estudo randomizado, duplo-cego, placebo-controlado avalia o
efeito do Pycnogenol® nos sintomas do déficit de atenção e
hiperatividade em crianças4.
Neste estudo, 61 crianças (50 meninos e 11 meninas), idade entre 6 e 14 anos, previamente diagnosticado com déficit de atenção e
hiperatividade (TDAH), foram randomizadas em dois grupos e receberam os seguintes tratamentos:
Grupo 1
Pycnogenol® 1mg/kg/dia.
Grupo 2
Placebo.
O tratamento teve duração de um mês. Os pacientes foram avaliados no tempo inicial, após um mês de tratamento e após período de washout
de um mês. Foram avaliados os exame psiquiátrico básico, a escala CAP (Child Attention Problems) analisada pelos professores das crianças, CTRS
(Conner´s Teacher rating scale) e CPRS (Conner´s Parent rating scale). Amostras de sangue também foram avaliadas.
Resultados:

Os pacientes tratamentos com Pycnogenol® apresentaram redução significativa da hiperatividade quando
comparado ao grupo placebo;

Os parâmetros atenção, concentração e coordenação motora visual apresentaram-se melhorados após um
mês de tratamento com Pycnogenol®;

Porém, um mês após o término do tratamento com Pycnogenol®, os pacientes com TDAH apresentaram
recaída dos sintomas de hiperatividade;

Não foram observados efeitos adversos significativos nos pacientes tratados com Pycnogenol®. Apenas um
paciente apresentou lentidão e outro desconforto gástrico.
A administração oral de Pycnogenol® apresenta-se como um tratamento alternativo no
alívio dos sintomas do déficit de atenção e hiperatividade em crianças, sendo bem tolerado
pelos pacientes4.
A administração de Pycnogenol® 1mg/kg/dia
diminui significativamente os níveis de
glutationa oxidada e aumenta os níveis da
glutationa reduzida, demonstrando que o
Pycnogenol® normaliza o status antioxidante
total em crianças que apresentam déficit de
atenção e hiperatividade5.
Propostas Terapêuticas
Pastilhas de chocolate com Pycnogenol®
Pycnogenol®..........................................1mg/kg4,5
Tablete de chocolate qsp.................................5g
Ingerir um chocolate ao dia.
A suplementação com antioxidantes têm demonstrado seu
potencial em reduzir o estresse oxidativo no cérebro,
contribuindo para desordens psiquiátricas, como o autismo
e o déficit de atenção e hiperatividade. O Pycnogenol ® é um
potente antioxidante, composto por procianidinas e ácidos
fenólicos, demonstrando atividade em aumentar o oxido
nítrico e melhorar circulação sanguínea. Portanto, pode
auxiliar no fluxo sanguíneo cerebral, que também pode
estar prejudicado no déficit de atenção e hiperatividade 6.
Goma de gelatina com Passiflora incarnata
Passiflora incarnata............................0,04mg/kg7
Goma de gelatina sabor morango qsp..........1un
Administrar duas gomas ao dia.
O tratamento com Passiflora incarnata mostra-se tão eficaz
quanto à droga padrão (metilfenidato) para o tratamento
de TDAH, porém sem manifestações de efeitos colaterais
como ansiedade e nervosismo, característicos do
metilfenidato, sugerindo sua utilização como terapia
fitoterápica alternativa eficaz no tratamento de TDAH7.
4
Estudos e Atualidades
Estudo de revisão descreve tratamento complementares e
alternativos no manejo dos sintomas associados ao déficit
de atenção e hiperatividade em crianças8.
OPÇÕES NUTRACÊUTICAS PARA O MANEJO DOS SINTOMAS DO DÉFICIT DE ATENÇÃO E HIPERATIVIDADE (TDAH)
DOSES
MECANISMO DE AÇÃO PROPOSTO
Estudos demonstram os benefícios da suplementação com os ácidos graxos
essenciais na redução da ansiedade, dificuldade de atenção e problemas
Ácidos graxos essenciais
Óleo de peixe 8-16g9
comportamentais em crianças. Estudo utilizando óleo de peixe em crianças com
TDAH apresentou melhora significativa no comportamento e atenção, diminuindo a
hiperatividade9.
Vitamina B6 e Magnésio
Estudo com 40 crianças com déficit de atenção e hiperatividade demonstrou que o
Vitamina B6
0,6mg/kg/dia410
tratamento com vitamina B6 e magnésio por oito semanas melhorou os sintomas
Magnésio 6mg/kg/dia10
como hiperatividade, agressividade e falta de atenção. Porém, os sintomas clínicos
retornaram após algumas semanas após o fim do tratamento10.
Estudo em crianças demonstrou que a suplementação com zinco reduz a
Zinco e Ferro
Sulfato de zinco
150mg/dia11
hiperatividade, impulsividade e melhora a socialização do paciente. Porém, é
Sulfato ferroso
80mg/dia12
Como o zinco e o ferro estão associados ao metabolismo da dopamina, a deficiência
recomendado apenas quando a criança apresenta deficiência de zinco ou ferro11.
desses minerais pode estar associada ao comprometimento da transmissão
dopaminérgica.
Acetil L-carnitina é um aminoácido responsável pelo transporte de ácidos graxos para
Acetil L carnitina
20-50mg/kg/dia13
o interior da mitocôndria. Estudos demonstram que a suplementação com Lcarnitina apresenta benefícios no tratamento de TDAH, principalmente nos
problemas de atenção, impulsividade e agressão13.
O 5-HTP é produzido endogenamente a partir do aminoácido L-triptofano, que
5-Hidroxitriptofano
(5-HTP)
atravessa facilmente a barreira hematoencefálica, aumentando a síntese de
2mg/kg/dia14
serotonina. A suplementação com 5-HTP (derivado da semente da Griffonia
simplicifolia) é uma alternativa aos antidepressivos convencionais no manejo dos
sintomas em crianças com TDAH.
SAMe é a forma ativa da metionina, com atividade agonista nos receptores β-
S- adenosil-L-metionina
800mg/duas vezes ao
(SAMe)
dia15.
adrenérgicos e dopamina. SAMe demonstra ser seguro e efetivo no tratamento da
depressão e uma promessa no tratamento de pacientes TDAH. Estudo demonstrou
que a utilização de SAMe em adultos com TDAH apresentou melhora dos sintomas,
com efeitos adversos mínimos e transitórios16.
O tratamento complementar ou alternativo, associado a uma correta alimentação e terapia
com exercícios físicos, oferece benefícios para crianças que apresentam déficit de atenção e
hiperatividade8.
Propostas Terapêuticas
Cápsulas com vitamina B6 e magnésio
Vitamina B6.........................................0,6mg/kg10
Magnésio................................................6mg/kg10
Administrar uma cápsula ao dia.
Cápsulas de Acetil L-carnitina
Acetil L-carnitina..................................30mg/kg13
Administrar uma cápsula ao dia.
Cápsulas com Zinco
Sulfato de Zinco......................................150mg11
Administrar uma cápsula ao dia.
Gomas com 5-HTP
5-HTP......................................................1mg/kg14
Gomas de gelatina sabor morango qsp....1un
Administrar duas gomas ao dia.
Cápsulas de ferro
Sulfato ferroso..........................................80mg12
Administrar uma cápsula ao dia.
Cápsulas com SAMe
SAMe.......................................................800mg15
Administrar duas cápsulas ao dia.
5
Propriedades e Mecanismo de Ação
Relaxamento sem
produzir sonolência.
L-teanina1,8
Aumenta
a
produção
de
neurotransmissores (substâncias que
transmitem informação ao cérebro)
como a serotonina, dopamina e o
GABA (ácido gama aminobutírico).
Aminoácido constituinte do chá verde.
Efeito benéfico sobre o
estado de ânimo.
Contribui para um
estado de tranquilidade.
Nutracêuticos8
Dieta pobre e deficiência em
nutrientes podem contribuir para
o estresse oxidativo e altera
plasticidade neuronal,
apresentando impacto em
crianças com TDAH.
Pycnogenol®8
Extrato aquoso da casca do Pinus pinaster.
Composto por uma mistura de flavonoides,
principalmente procianidinas, ácidos fenólicos,
ácido cinâmico e seus glicosídeos.
Suplementação alternativa e
complementar oferece vários
tratamentos opcionais para
crianças com TDAH, incluindo
modificação na dieta e
suplementação nutricional.
Poderoso
antioxidante.
Menor hiperatividade.
Reduz o dano oxidativo
ao DNA.
Atenção melhorada em
crianças com TDAH.
Literatura Consultada
1.
2.
3.
4.
5.
6.
7.
8.
9.
10.
11.
12.
13.
14.
15.
16.
Lyon MR, Kapoor MP, Juneja LR. The effects of L-theanine (Suntheanine®) on objective sleep quality in boys with attention deficit hyperactivity
disorder (ADHD): a randomized, double-blind, placebo-controlled clinical trial. Altern Med Rev. 2011 Dec;16(4):348-54.
Mason R. 200 mg of Zen: L-theanine boosts alpha waves, promotes alert relaxation. Altern Complem Therapies 2001;7:91-95.
Salehi B, Imani R, Mohammadi MR, Fallah J, Mohammadi M, Ghanizadeh A, Tasviechi AA, Vossoughi A, Rezazadeh SA, Akhondzadeh S. Ginkgo biloba
for attention-deficit/hyperactivity disorder in children and adolescents: a double blind, randomized controlled trial. Prog Neuropsychopharmacol Biol
Psychiatry. 2010 Feb 1;34(1):76-80.
Trebatická J, Kopasová S, Hradecná Z, Cinovský K, Skodácek I, Suba J, Muchová J, Zitnanová I, Waczulíková I, Rohdewald P, Duracková Z. Treatment
of ADHD with French maritime pine bark extract, Pycnogenol. Eur Child Adolesc Psychiatry. 2006 Sep;15(6):329-35.
Dvoráková M, Sivonová M, Trebatická J, Skodácek I, Waczuliková I, Muchová J, Duracková Z. The effect of polyphenolic extract from pine bark,
Pycnogenol on the level of glutathione in children suffering from attention deficit hyperactivity disorder (ADHD). Redox Rep. 2006;11(4):163-72.
Sinn N. Nutritional and dietary influences on attention deficit hyperactivity disorder. Nutr Rev. 2008 Oct;66(10):558-68.
Akhondzadeh S, Mohammadi MR, Momeni F. Passiflora incarnata in the treatment of attention-deficit hyperactivity disorder in children and
adolescents. Therapy 2005;2:609–14.
Pellow J, Solomon EM, Barnard CN. Complementary and alternative medical therapies for children with attention-deficit/hyperactivity disorder
(ADHD). Altern Med Rev. 2011 Dec;16(4):323-37.
Richardson AJ, Puri BK. A randomized double-blind, placebo-controlled study of the effects of supplementation with highly unsaturated fatty acids in
ADHD-related symptoms in children with specific learning disabilities. Prog Neuropsychopharmacol Biol Psychiatry 2002;26:233-239.
Mousain-Bosc M, Roche M, Polge A, et al. Improvement of neurobehavioral disorders in children supplemented with magnesium-vitamin B6. I.
Attention deficit hyperactivity disorders. Magnes Res 2006;19:46-52.
Bilici M, Yildirim F, Kandil S, et al. Double-blind, placebo-controlled study of zinc sulfate in the treatment of attention deficit hyperactivity disorder.
Prog Neuropsychopharmacol Biol Psychiatry 2004;28:181-190.
Kozielec T, Starobrat-Hermelin B. Assessment of magnesium levels in children with attention deficit hyperactivity disorder (ADHD). Magnes Res.
1997;10:143–148.
Torrioli MG, Vernacotola S, Peruzzi L, Tabolacci E, Mila M, Militerni R, Musumeci S, Ramos FJ, Frontera M, Sorge G, Marzullo E, Romeo G, Vallee L,
Veneselli E, Cocchi E, Garbarino E, Moscato U, Chiurazzi P, D'Iddio S, Calvani M, Neri G. A double-blind, parallel, multicenter comparison of Lacetylcarnitine with placebo on the attention deficit hyperactivity disorder in fragile X syndrome boys. Am J Med Genet A. 2008 Apr
1;146(7):803-12.
Bruni O, Ferri R, Miano S, Verrillo E. L -5-Hydroxytryptophan treatment of sleep terrors in children. Eur J Pediatr. 2004 Jul;163(7):402-7.
Papakostas GI, Mischoulon D, Shyu I, Alpert JE, Fava M. S-adenosyl methionine (SAMe) augmentation of serotonin reuptake inhibitors for
antidepressant nonresponders with major depressive disorder: a double-blind, randomized clinical trial. Am J Psychiatry. 2010 Aug;167(8):942-8.
Shekim WO, Antun F, Hanna GL, et al. S-adenosyl-L-methionine (SAM) in adults with ADHD, RS: preliminary results from an open trial.
Psychopharmacol Bull 1990;26:249-253.
Download
Random flashcards
modelos atômicos

4 Cartões gabyagdasilva

paulo

2 Cartões paulonetgbi

Matemática

2 Cartões Elma gomes

Criar flashcards