dph0647 aula de campo: uma contribuição às práticas de

Propaganda
XVII Encontro de Iniciação Científica
XIII Mostra de Pós-graduação
VII Seminário de Extensão
IV Seminário de Docência Universitária
16 a 20 de outubro de 2012
INCLUSÃO VERDE: Ciência, Tecnologia e
Inovação para o Desenvolvimento Sustentável
DPH0647
AULA DE CAMPO: UMA CONTRIBUIÇÃO ÀS PRÁTICAS DE
ENSINO EM GEOGRAFIA
FELIPE MARTINS SILVA
EMERSON DOS REIS CAMPINHO
SIMONE ZANDONADI
EDUARDO CASTILHO
[email protected]
GEOGRAFIA (LICENCIATURA/BACHARELADO) NOTURNO
UNIVERSIDADE DE TAUBATÉ
ORIENTADOR(A)
EDUARDO CARLOS PINTO
UNIVERSIDADE DE TAUBATÉ
AULA DE CAMPO: UMA CONTRIBUIÇÃO ÀS PRÁTICAS DE ENSINO EM
GEOGRAFIA1
(Autor 1) Felipe Martins Silva2
(Autor 2) Emerson dos Reis Campinho3
(Autor 3) Simone Zandonadi4
(Autor 4) Prof. Eduardo Castilho5
(Orientador) Prof. Ms. Eduardo Carlos Pinto6
Resumo
Na atualidade há uma grande necessidade de novas abordagens para haver maior
eficiência na compreensão dos conceitos geográficos ministrados em sala de aula. Para
isso objetiva-se neste trabalho demonstrar a importância e a eficiência da aula de campo
aplicada ao ensino fundamental através de uma experiência de aula de campo realizada
com os alunos da E.M.I.E.F. SEDES ao longo da Serra do Mar e do Litoral Norte
Paulista. A aula de campo interativa foi ministrada em pontos estratégicos situados nos
municípios de Taubaté, Caçapava, Paraibuna e Caraguatatuba no qual foram expostas
paisagens naturais e antrópicas que demonstraram as transformações decorrentes do uso
e ocupação do solo urbano e rural. A metodologia de ensino adotada consistiu na
observação empírica associada à percepção do aluno, elaboração de simpósio com
conteúdos abordados em sala de aula, utilização de instrumentos de orientação (G.P.S e
imagens de satélites) e fóruns de discussão interativos. Por fim os alunos desenvolveram
um relatório contendo os principais conceitos transmitidos, através de materiais
coletados como fotos, mapas e pequenas filmagens, um questionário diagnóstico com
entrevistas a profissionais do Parque Estadual da Serra do Mar buscando relatar a
importância da preservação do patrimônio natural e as transformações ocorridas em
decorrência da intervenção antrópica no meio e uma atividade oral, buscando associar
elementos teóricos trabalhados na unidade escolar com os conceitos desenvolvidos no
campo. Com isso concluiu-se que a metodologia de aula de campo nos remete a
ampliação dos conceitos aprendidos em sala de aula e permite maior visibilidade dos
fenômenos que tratam da atuação antrópica em relação ao meio, além de promover uma
visão diferenciada sobre o espaço em que vivemos.
Palavras-chave: Aula em campo; Escola pública; Conceitos geográficos.
1
SEDUNI
Graduando em Geografia, Universidade de Taubaté, [email protected]
3
Graduando em Geografia, Universidade de Taubaté, [email protected]
4
Graduando em Geografia, Universidade de Taubaté, [email protected]
5
Graduando em Geografia, UNESP, [email protected]
6
Professor Mestre, Universidade de Taubaté, [email protected]
2
Download