Questão 01 - (UFAL)

Propaganda
Questão 01 - (UFAL)
O mercúrio é um metal pesado que acima de determinadas concentrações é tóxico
ao sistema nervoso central. Em regiões de garimpo de ouro na Amazônia, o
mercúrio entra nas cadeias alimentares dos peixes. A tabela abaixo apresenta os
hábitos alimentares dos peixes da região.
Qual deles é mais aconselhado para a alimentação? Justifique sua resposta.
Questão 02 - (UFRJ)
Os salmões do Pacífico (Oncorhynchus nerka) são peixes carnívoros. Estudos
demonstram que as concentrações de bifenilas policloradas (BPC – compostos
organoclorados utilizados em diversos processos industriais) nos tecidos desses
peixes são maiores do que as encontradas nos oceanos.
Explique por que a concentração de BPC nos salmões é maior do que a verificada
nos oceanos.
Questão 03 - (UFPE/UFRPE)
Na figura abaixo, está ilustrada uma cadeia alimentar estudada por um pesquisador em um ecossistema, onde
ocorreu contaminação com o metal pesado mercúrio. Assinale a alternativa que indica em que nível trófico desta
cadeia deve-se observar uma maior concentração tissular de mercúrio e em que nível trófico haverá uma maior
quantidade de energia disponível, nesta ordem.
a)
b)
c)
d)
e)
Produtor e consumidor primário.
Consumidor primário e produtor.
Consumidor terciário e produtor.
Produtor e consumidor secundário.
Consumidor secundário e consumidor terciário.
TEXTO: 1 - Comum à questão: 4
Um lago onde havia uma grande população de mosquitos foi tratado com o
inseticida DDD (DicloroDifenilDicloroetano), semelhante ao DDT, mas menos
tóxico. Após o primeiro tratamento, a população de mosquitos ficou reduzida a
valores muito baixos. Em função do sucesso do tratamento foi adotada como prática
a pulverização do lago com inseticida uma vez por ano. Depois de alguns anos, a
população de mosquitos mostrava os mesmos números do período anterior ao
tratamento do lago com inseticida. A concentração de DDD detectada na água e nos
diferentes níveis tróficos está mostrada na tabela a seguir.
Questão 04 - (ESCS DF)
Considerando o material ingerido por organismos nos diferentes níveis tróficos, o
grupo que apresenta maior eficiência para concentrar o DDD é:
a) homem;
b) aves;
c) peixes grandes;
d) peixes pequenos;
e) plâncton.
Questão 05 - (UEPG PR)
Sobre poluição, assinale o que for correto.
01. A poluição resulta do ato de introduzir no meio ambiente, fatores químicos ou
físicos em níveis que comprometem o equilíbrio dos ecossistemas.
02. Fosfatos, monóxido e dióxido de carbono, hidrocarbonetos e ozônio são
poluentes do ar.
04. Há uma grande variedade de metais pesados cujo efeito é tóxico para os seres
vivos. Entre eles figuram o níquel, o cromo, o cádmio, o mercúrio e o chumbo.
Todos eles são poluentes da água.
08. Óxidos de enxofre, nitratos, esgoto doméstico e defensivo agrícolas são
poluentes da água.
16. O monóxido de carbono, conhecido como gás carbônico, é um dos produtos da
respiração celular aeróbia. Presente no ar atmosférico numa concentração de
cerca de 0,03%, ele é necessário para o processo da fotossíntese.
Questão 06 - (UEMG)
O esquema, a seguir, caracteriza uma teia alimentar simplificada com representantes de espécies que existem no
Pantanal. Analise-o.
Observe, abaixo, o gráfico, que mostra a contaminação por mercúrio (Hg) nos tecidos de alguns organismos
dessa teia alimentar, como consequência da poluição dos rios da região, principalmente por atividade de
garimpo.
A cadeia alimentar que substitui, respectivamente, os algarismos 1, 2 e 3 está CORRETA somente na
alternativa
ORG 1
a ) Onça - pintada
ORG 2
ORG 3
jacaré
tuiuiú
b)
c)
Lambari
Piolho
tuiuiú
pulga dágua
onça - pintada
fitoplâncton
d)
Jacaré
piranha
lambari
Questão 07 - (UNESP SP)
Alguns metais são imprescindíveis para o bom funcionamento do organismo
humano. Os denominados oligoelementos, normalmente são encontrados em
pequenas quantidades e, quando presentes em excesso, podem ser prejudiciais à
saúde.
A Doença de Wilson, por exemplo, é caracterizada pelo acúmulo de um metal não
prateado, que, se liberado na corrente sanguínea, pode resultar na formação de um
anel de coloração escura no olho do indivíduo.
Assinale a alternativa que indica, respectivamente, o metal e o órgão do portador da
Doença de Wilson onde ele se acumula antes de ser liberado para a corrente
sanguínea.
a) Bronze e rim.
b) Cobre e fígado.
c) Ferro e baço.
d) Ouro e baço.
e) Zinco e fígado.
Questão 08 - (UNISA SP)
Observe a cadeia alimentar de uma lagoa.
Considerando que essa lagoa esteja próxima a um campo agricultado, no qual
maciças quantidades de pesticidas organoclorados sejam lançados, é correto dizer
que a quantidade de energia e de pesticida nessa cadeia varia, respectivamente,
segundo as curvas
a)
b)
c)
d)
e)
I e II.
II e IV.
III e V.
IV e V.
IV e II
Questão 09 - (UCS RS)
Praia tóxica! Filtros solares comercializados no Brasil têm substâncias que
podem provocar distúrbios no sistema hormonal... Pesquisadores encontraram
índices alarmantes de interferentes ou desreguladores endócrinos oriundos de filtros
solares em golfinhos... A indústria cosmética utiliza cerca de 26 substâncias
orgânicas e, muitas delas, causam alterações hormonais.
Fonte: Revista Ciência Hoje.
RJ: Ed. ICH, 2014, n. 315, vol. 53, p. 44-47. (Adaptado.)
Analise as proposições a seguir quanto à veracidade (V) ou falsidade (F).
( ) O uso de bloqueadores de raios ultravioleta é fundamental em função do buraco
na camada de ozônio, não importando os efeitos colaterais.
( ) A presença dessas substâncias no fígado dos golfinhos se deve ao fato de eles
serem animais de topo de cadeia alimentar, explicado pelo fenômeno de
bioacumulação.
( ) Os seres humanos podem estar contaminados por essas substâncias: há grande
probabilidade de que isso seja verdade.
( ) Esses poluentes alteram a fisiologia dos animais de maneira crítica, podendo
ser precursores de cânceres e comprometer o sistema imunológico.
Assinale a alternativa que preenche correta e respectivamente os parênteses, de
cima para baixo.
a)
b)
c)
d)
e)
V–V–V–F
F–F–F–V
V–F–V–F
V–F–F–V
F–V–V–V
Questão 10 - (ENEM)
A figura representa uma cadeia alimentar em uma lagoa. As setas indicam o sentido
do fluxo de energia entre os componentes dos níveis tróficos.
Sabendo-se que o mercúrio se acumula nos tecidos vivos, que componente dessa
cadeia alimentar apresentará maior teor de mercúrio no organismo se nessa lagoa
ocorrer um derramamento desse metal?
a) As aves, pois são os predadores do topo dessa cadeia e acumulam mercúrio
incorporado pelos componentes dos demais elos.
b) Os caramujos, pois se alimentam das raízes das plantas, que acumulam maior
quantidade de metal.
c) Os grandes peixes, pois acumulam o mercúrio presente nas plantas e nos peixes
pequenos.
d) Os pequenos peixes, pois acumulam maior quantidade de mercúrio, já que se
alimentam das plantas contaminadas.
e) As plantas aquáticas, pois absorvem grande quantidade de mercúrio da água
através de suas raízes e folhas.
Questão 11 - (UNEB BA)
Dada a tela alimentar:


A
l
g
a
s
P
l
a
n
c
t
ô
n
i
c
a
s
C
r
u
s
t
á
c
e
o
s
P
e
i
x
e
s


P
e
q
u
e
n
o
s
m
o
l
u
s
c
o
s
P
e
i
x
e
s

l
a
r
v
a
s
d
e
I
n
s
e
t
o
s
Se um acidente provoca um enorme despejo de pesticidas clorados num rio, será
encontrada maior concentração de pesticida por quilo em:
a) algas planctônicas.
b) pequenos moluscos.
c) crustáceos.
d) peixes.
e) larvas e insetos.
TEXTO: 2 - Comum à questão: 12
Exército Cururu
Importado para exterminar besouros que atacavam canaviais, sapo brasileiro vira
praga na Austrália.
Sapos, milhões de sapos asquerosos e venenosos, em saltos pelo sol até onde a vista
alcança. Não se trata de uma das famosas sete pragas do Egito. A invasão é real e
acontece na costa leste australiana. Esse exército coaxante é formado por centenas
de milhões de sapos amazônicos da espécie Bufo marinus. ou, para o brasileiro
leigo, o folclórico sapo-cururu. O bicho foi introduzido na Austrália em 1935 para o
controle biológico de um besouro que atacava os canaviais, estratégia utilizada com
sucesso nos Estados Unidos e na América Central. Mas na terra dos cangurus o
cururu não funcionou. Pior: transformou-se rapidamente em praga.
Peter Moon.
(ISTO É, no 1302, 14.09.94, p.50)
Questão 12 - (UFG)
Considerando as relações do homem com o meio ambiente,
a) apresente dois argumentos contra o uso excessivo de defensivos químicos nos
canaviais;
b) justifique, exemplificando, a afirmação seguinte: “O relacionamento entre
insetos e o homem assume múltiplos aspectos, que vão desde a saúde até a
agricultura.”
Questão 13 - (FFFCMPA RS)
“...o rio dos Sinos registra o maior desastre ecológico do Estado do Rio Grande do
Sul desde o caso do navio Bahamas no porto de Rio Grande. A mortalidade de
peixes foi a maior nos últimos trinta anos. Morreram mais de um milhão de peixes,
o equivalente a mais de 50 toneladas. Uma tristeza tremenda que mostra o descaso
com o meio ambiente...”
(Disponível em: http://www.adital.com.br/site/noticia.asp-modificado).
Em tragédias ambientais onde substâncias nãobiodegradáveis se acumulam nos
tecidos dos organismos que aí vivem, esperase encontrar maior concentração
dessas substâncias.
a) nas aves piscívoras.
b) nos peixes carnívoros.
c) no fitoplâncton.
d) nos moluscos filtradores.
e) nas macrófitas aquáticas.
Questão 14 - (FATEC SP)
Numa comunidade de uma lagoa, houve despejo de esgoto industrial contendo um
composto químico com efeito cumulativo. Após algum tempo, haverá maior
concentração desse composto nos seguintes membros da cadeia alimentar:
a) fitoplancton e peixes.
b) fitoplancton e moluscos.
c) moluscos e larvas de insetos.
d) moluscos e peixes.
e) peixes e aves aquáticas.
Questão 15 - (GAMA FILHO RJ)
Um dos grandes problemas atuais é o constante acúmulo de elementos tóxicos que
são incorporados pelos organismo ao longo dos diversos níveis tróficos.
Observe a seguinte teia alimentar:
g
a
f
a
n
h
o
t
o
s
l
a
g
a
r
t
o
s
g
a
v
i
õ
e
s
p
l
a
n
t
a
s
c
o
e
l
h
o
s
c
o
b
r
a
s
Podemos concluir que a maior quantidade de produtos tóxicos incorporados será
encontrada em:
a) plantas
b) lagartos
c) camundongos
d) gaviões
e) gafanhotos
Questão 16 - (UERJ)
VESPA EVITA A PROLIFERAÇÃO DE PRAGAS EM PASTAGENS
Uma vespa de apenas 0,5 milímetros pode ajudar o pecuarista a combater uma
praga que costuma arrasar grandes áreas de pastagens. Um estudo desenvolvido
pela UFMG mostrou que cinco cepas de vespa da família "Trichogrammatidae”
são capazes de controlar a proliferação da mariposa curuquerê-dos-capinzais,
cujas larvas se alimentam de folhagens.
A vespa inibe a ploriferação da praga ao depositar os seus ovos dentro dos ovos
da mariposa. Dessa forma, ao invés de nascerem larvas que mais tarde se
transformariam em mariposas, nascem vespas. Atualmente, os produtores rurais
costumam combater as larvas das mariposas com inseticidas.
(Trechos de texto de O Globo de 05/10/1992.)
O texto acima mostra como o controle biológico pode substituir os inseticidas no
combate às pragas. Várias são as causas biológicas que fazem com que os
inseticidas não-biodegradáveis, mesmo quando lançados em pequenas quantidades
no ambiente, se acumulem gradativamente ao longo dos níveis tróficos da cadeia
alimentar.
Cite duas causas que concorrem para essa acumulação.
Questão 17 - (UERJ)
Com certeza
ido tolo MARRECO
que descobriu o ECO.
Foi o MACACO.
que, ao passar pela caverna,
chamou o amigo:
Ô MARRECO!
e, para surpresa geral,
a caverna respondeu:
ECO ... ECO
O MA CACO gostou
e ficava horas
conversando com a caverna:
— O homem diz que ama a NATUREZA,
como antigamente...
MENTE... MEMTE... responde a caverna.
Até que num dia de sol
(depois de uma noite sem estrelas)
apareceu um homem
de fundos olhos cor de cinza
e queimou a mata,
matou o MACACO,
comeu o MARRECO,
quebrou a caverna..
(e calou o ECO, lógico!)
A poesia de José de Nicola ilustra bastante bem o caráter destruidor que a ação
humana assume em alguns momentos frente ao ambiente. Um exemplo típico de
desastres ecológicos provocados pelo homem decorre da utilização de inseticidas
clorados, como o DDT.
A partir dessas informações, explique:
a) de que maneira a existência das cadeias alimentares determina a presença, de
poluentes, como o DDT, em animais que não entram em contato direto com
essas substâncias.
b) por que existe maior concentração de DDT, por quilo de organismo, nos
indivíduos de níveis tróficos superiores, como o gavião, do que nos
representantes de níveis tróficos inferiores, como os insetos.
Questão 18 - (UFAL)
O conjunto de afirmações que segue abrange conhecimentos sobre relações
ecológicas e problemas ambientais.
00. Quando ocorre o que mostra o gráfico abaixo com duas populações reunidas em
um mesmo meio de cultura, conclui-se que a relação entre elas só pode ser a de
presa-predador.
01. Durante a sucessão ecológica que ocorre em uma região que sofreu
desmatamento, os tipos de animais e de vegetais mudam continuamente. As
espécies que predominam nos estágios iniciais nem sempre são importantes nos
estágios finais nem na comunidade clímax.
02. Em conseqüência de atividades humanas, estão aumentando o efeito estufa e a
poluição de rios, lagos e lençóis d'água subterrâneos.
03. Entre os biomas que estão sendo rapidamente destruídos em conseqüência de
atividades humanas estão as florestas tropicais como a Amazônica e a Mata
Atlântica.
04. Um problema associado aos poluentes é que alguns, como o DDT, acumulam-se
nas cadeias alimentares, alcançando alta concentração nos predadores do último
nível trófico.
Questão 19 - (UFJF MG)
As figuras abaixo mostram relações tróficas em duas comunidades (A e B). Utilize
as figuras para responder aos itens que se seguem:
a) A comunidade A corresponde a uma rede trófica e a comunidade B corresponde
a uma cadeia trófica. Explique essa afirmativa.
b) Qual das duas comunidades continuará funcionando após a perda de uma
população de organismos consumidores? Justifique sua resposta.
c) No caso da comunidade A ser contaminada por um metal pesado, qual animal
irá apresentar maior concentração desse poluente? Justifique sua resposta.
Animal:
Justificativa:
Questão 20 - (UEPB)
Entre os inseticidas clorados de maior efeito tóxico encontra-se o DDT (diclorodifenil-tricloroetano) que afeta, principalmente, os sistemas nervoso e respiratório.
Observe a cadeia alimentar abaixo:
f ito p lâ n cto n
z o o p lân cto n
p eix e s p lâ n c tó f ag o s
p e ix es c a rn ív o ro s
a v es p is cív o r as
O fitoplâncton foi contaminado com DDT e este pesticida foi transferido,
sucessivamente, para os demais níveis tróficos. Considerando os efeitos desse
inseticida clorado na cadeia alimentar, a maior concentração de DDT deverá ser
encontrada:
a) no fitoplâncton.
b) nos peixes planctófagos.
c) nos peixes carnívoros.
d) nas aves piscívoras.
e) no zooplâncton.
Questão 21 - (UnB DF)
O esquema abaixo representa o comportamento de substâncias poluentes ao longo
das cadeias alimentares. Os números entre parênteses indicam as quantidades de
DDT, um inseticida lipossolúvel organoclorado, em cada tipo de organismo.
Julgue os itens seguintes.
00. Há maior acúmulo de DDT nos seres autótrofos do que nos heterótrofos.
01. Os dados do esquema demonstram que o DDT não é biodegradável e refletem a
perda de energia entre os diferentes níveis tróficos.
02. Alguns insetos são portadores de variações genéticas que condicionam
resistência ao DDT e que podem ser transmitidas aos seus descendentes.
03. Alguns pesticidas muito eficientes no controle de pragas implicam o uso de
ferormônios – substâncias naturalmente produzidas pelos animais.
Questão 22 - (UNIPAC MG)
Em uma área de cultivo de arroz irrigada pela água de uma lagoa próxima, foi
utilizado o DDT (dicloro-difenil-tricloroetano) em larga escala para se evitar pragas.
Devido a irrigação a água1 infiltrou no solo levando parte do DDT (0,000.003ppm),
que foi acumulado na lagoa. Nesta lagoa existe a seguinte cadeia alimentar:
plâncton, peixes herbívoros, peixes carnívoras e martim-pescador. Podemos esperar
que a concentração de DDT nos martim-pescador em relação ao plâncton seja:
a) menor
b) igual
c) maior
d) inexistente.
Questão 23 - (UEL PR)
No caso de acidentes com usinas nucleares, seus efeitos vão depender do tipo e da
quantidade de radiação que chega ao organismo. Por exemplo, o estrôncio 90 tem
uma meia-vida de 28 anos, tempo suficiente para se inserir nas cadeias alimentares e
se acumular nos organismos vivos. Assim, após alguns meses decorridos de um
acidente em uma usina nuclear em região litorânea, qual dos organismos
mencionados abaixo teria acumulado mais estrôncio 90?
a) Algas pardas.
b) Aves piscívoras.
c) Ouriços do mar.
d) Peixes planctófagos.
e) Micro-crustáceos planctônicos.
Questão 24 - (UFMG)
Para minimizar o uso de inseticidas sintéticos na fruticultura e atender às normas de
segurança alimentar da FAO (Food and Agriculture Organization), estão sendo
implantadas “biofábricas” de controle de pragas no Nordeste do Brasil. Essas
“biofábricas” podem adotar todas as seguintes tecnologias, EXCETO
a) Produção de parasitas das pragas
b) Extração de inseticidas naturais
c) Criação de comensais das pragas
d) Produção de machos estéreis das pragas
Questão 25 - (UFAM)
Um lago da Amazônia onde ocorreu extração de ouro, houve uma forte
contaminação mercurial. O grupo da cadeia trófica que deverá sofrer maior acúmulo
de Mercúrio será:
a) Aves piscívoras
b) Peixes carnívoros
c) Peixes planctófagos
d) Fitoplâncton
e) Zooplâncton
Questão 26 - (UNIFOR CE)
No mundo inteiro consomem-se anualmente quantidades consideráveis de pesticidas
e herbicidas, visando a aumentar a produtividade agrícola.
Sobre essas substâncias, é correto afirmar que muitas delas:
a) vão perdendo o efeito à medida em que passam pelos diferentes níveis tróficos
das cadeias alimentares.
b) não afetam as populações de decompositores do solo, tais como minhocas,
bactérias e fungos, mantendo inalterada a fertilidade natural.
c) eliminam predadores de insetos nocivos e de ervas daninhas, favorecendo o
equilíbrio ambiental.
d) não prejudicam significativamente o ecossistema, uma vez que agem
especificamente contra pragas.
e) selecionam linhagens resistentes de insetos, fungos e ervas lesivos às lavouras.
Questão 27 - (UPE)
Um agricultor aplicou um defensivo agrícola sobre a sua plantação, afetando os
organismos abaixo. Complete a cadeia alimentar estabelecendo o fluxo de matéria e
energia, identificando os níveis tróficos ocupados pelos organismos.
Assinale o organismo que apresenta maior concentração do pesticida.
a) A planta.
b) O gafanhoto.
c) O sapo.
d) A cobra.
e) O gavião.
Questão 28 - (UFTM MG)
No início da década de 1960, foi dado o alerta: a bióloga norte-americana Rachel
Carson publicou o livro “Silent Spring” (Primavera Silenciosa), no qual faz a
descrição dramática das “primaveras sem cantos de pássaros”, devido ao uso
indiscriminado de pesticidas clorados na agricultura. Até então, os pesticidas eram
considerados os salvadores da humanidade, pois poderiam solucionar o problema da
fome humana.
Apesar da legislação restritiva, ainda hoje os pesticidas clorados são usados na
agricultura e pecuária.
A razão da expressão “primaveras sem cantos de pássaros” decorre do fato de que
a) parte da produção de grãos é consumida pelos pássaros. Não fosse a utilização
desses pesticidas, que controla a população de pássaros, a produção de grãos
seria insuficiente para alimentar a população humana.
b) as ervas daninhas e insetos, tidos como pragas agrícolas, estão na base alimentar
de inúmeras espécies de pássaros. A eliminação dessas pragas nas lavouras
levaria à extinção das diferentes espécies de pássaros.
c) os pesticidas clorados permanecem nos ecossistemas, provocando a
contaminação do solo e a degradação da cobertura vegetal que abriga inúmeras
espécies silvestres, dentre elas os pássaros que migram.
d) os pesticidas clorados são muito estáveis e, por isso, são transferidos, via cadeia
alimentar, para os insetos e, destes, para os pássaros. O acúmulo desses
pesticidas no organismo dos pássaros leva o animal à morte.
e) os pesticidas clorados são imediatamente degradados pelos insetos e outros seres
que os ingerem, porém produzem uma toxina que afeta o funcionamento do
fígado da ave, matando-a.
TEXTO: 3 - Comum à questão: 29
O agronegócio responde por um terço do PIB, 42% das exportações e 37% dos
empregos. Com clima privilegiado, solo fértil, disponibilidade de água, rica
biodiversidade e mão-de-obra qualificada, o Brasil é capaz de colher até duas safras
anuais de grãos. As palavras são do Ministério da Agricultura e correspondem aos
fatos. Essa é, no entanto, apenas metade da história.
Há uma série de questões pouco debatidas: Como se distribui a riqueza gerada no
campo?
Que impactos o agronegócio causa na sociedade, na forma de desemprego,
concentração de renda e poder, êxodo rural, contaminação da água e do solo e
destruição de biomas? Quanto tempo essa bonança vai durar, tendo em vista a
exaustão dos recursos naturais? O descuido socioambiental vai servir de argumento
para a criação de barreiras não-tarifárias, como a que vivemos com a China na
questão da soja contaminada por agrotóxicos?
(Adaptado de Amália Safatle e Flávia Pardini, “Grãos na Balança”. Carta Capital,
01/09/2004, p. 42.)
Questão 29 - (UNICAMP SP)
A contaminação por agrotóxicos também é mencionada no texto da coletânea. A
aplicação intensiva de agrotóxicos a partir da década de 1940 aumentou a
produtividade na agricultura.
Atualmente, são produzidas e cultivadas plantas transgênicas, isto é, geneticamente
modificadas para serem resistentes à ação de insetos. Um exemplo conhecido é o
milho geneticamente modificado com um gene da bactéria Bacillus thuringensis
(Bt), o que lhe confere resistência a ataques de insetos. Contudo, alguns
pesquisadores têm observado que diferentes espécies de insetos adquirem resistência
às toxinas bioinseticidas produzidas por essas plantas.
a) Explique como os insetos se tornam resistentes.
b) Sabe-se que a aplicação intensiva de agrotóxicos, como o DDT, pode afetar a
cadeia alimentar tanto de ambientes aquáticos como de solos. Explique por que
isso ocorre.
Questão 30 - (PUC RS)
O DDT é um inseticida do grupo dos hidrocarbonetos clorados que atua como um
veneno de contato, afetando a transmissão de impulsos nervosos. Descoberto em
1948, nos Estados Unidos, foi banido na década de 1970, por causar efeitos
colaterais nefastos sobre diversos organismos das comunidades ecológicas.
Sabendo-se que o DDT é acumulado ao longo da cadeia alimentar no corpo dos
organismos, é correto afirmar que uma maior concentração de DDT é observada no
nível
a) do fitoplâncton.
b) do zooplâncton.
c) dos carnívoros.
d) dos herbívoros.
e) dos produtores.
Questão 31 - (UECE)
Em uma área próxima a um açude, irrigada para o cultivo de cana-de-açúcar, foi
utilizado DDT em larga escala objetivando evitar o aparecimento e a proliferação de
pragas. Parte da água utilizada para a irrigação da lavoura retornou ao solo por
infiltração levando, conseqüentemente, para o manancial o DDT que acabou se
acumulando no açude. Neste ecossistema existe a seguinte cadeia alimentar:
fitoplâncton, peixes herbívoros, peixes carnívoros e gaivotas. Podemos esperar que a
concentração do DDT nas gaivotas seja:
a) menor do que a dos peixes herbívoros
b) maior do que a do fitoplâncton
c) igual a dos organismos dos demais níveis tróficos
d) igual a dos peixes carnívoros
Questão 32 - (UFC CE)
O fenômeno conhecido como imposex caracteriza-se pelo surgimento anormal de
caracteres sexuais masculinos, como pênis e vaso deferente, em fêmeas de moluscos
gastrópodes. Esse fenômeno é provocado pela contaminação da água do mar por
compostos orgânicos de estanho, como o tributilestanho (TBT), oriundo das tintas
de ação antiincrustante utilizadas em muitas embarcações. O imposex é verificado
principalmente em áreas onde há fluxo constante de navios e embarcações. Com
base no exposto, assinale a alternativa correta.
a) A introdução de fêmeas normais no local contaminado seria vantajosa, pois
restabeleceria permanentemente a população de fêmeas, e a reprodução não seria
afetada.
b) O acúmulo de TBT na cadeia alimentar levaria a um fenômeno conhecido como
magnificação trófica, aumentando a concentração de TBT nos níveis tróficos
inferiores.
c) A população de moluscos afetados pela contaminação com TBT entraria em
declínio, com uma possível extinção local da espécie.
d) O TBT atuaria de maneira benéfica para a comunidade marinha por realizar o
controle da população local de moluscos.
e) O TBT teria efeito direto na população de moluscos, sem afetar os demais
organismos da comunidade marinha local.
Questão 33 - (UPE)
Em determinado pomar de laranjas-cravo, foi aplicado DDT contra uma praga de
lagartas que afetava os cultivares. Analise a teia alimentar encontrada na região e
responda.
Qual nível trófico apresenta maior concentração do poluente em seus tecidos?
a)
b)
c)
d)
Laranjeiras.
Lagartas.
Sapos.
Cobras.
e) Corujas.
Questão 34 - (UNCISAL AL)
Observe a figura que representa uma teia alimentar em uma região onde
freqüentemente é usado DDT.
Espera-se encontrar maior concentração desse inseticida em
a)
b)
c)
d)
e)
crustáceos.
peixes.
zooplâncton.
fitoplâncton.
aves.
Questão 35 - (UNIMONTES MG)
Leia atentamente o fragmento de artigo abaixo.
O uso de pesticidas, ao longo do século passado, foi importante para aumentar a
produção agrícola mundial e torná-la grande o suficiente para alimentar a população
do globo. Nos últimos anos a equipe do oceanólogo Adalto Bianchini, da
Universidade Federal do Rio Grande, detectou a presença de praguicidas onde elas
jamais foram aplicadas: na Antártida. Analisando a gordura de elefantes-marinhos
(Mirounga leonina), eles encontraram níveis elevados de diferentes componentes de
agrotóxicos, cujo uso foi abolido em boa parte do mundo tanto no organismo de
fêmeas adultas como de seus filhotes.
(Revista FAPESP. Março, 2009 . adaptado)
Considerando as informações apresentadas no artigo e o assunto relacionado com
ele, analise as alternativas abaixo e assinale a que melhor explica o fenômeno
apresentado no texto.
a)
b)
c)
d)
Eutrofização.
Sucessão ecológica.
Magnificação trófica.
Dispersão passiva.
Questão 36 - (UFPR)
Algumas populações de humanos têm sua dieta baseada em carne de peixe. Para as
populações que vivem à beira de rios poluídos por mercúrio, por exemplo, é mais
prejudicial comer peixes carnívoros do que peixes herbívoros porque:
a) os peixes carnívoros se alimentam de qualquer tipo de organismo, aumentando a
chance de contaminação por substâncias tóxicas além do mercúrio.
b) os peixes herbívoros não ficam expostos ao mercúrio por muito tempo,
diminuindo as chances de contaminar os humanos.
c) os peixes carnívoros ficam expostos também ao mercúrio presente no ar.
d) os peixes carnívoros acumulam o mercúrio em seu organismo quando se
alimentam de outros organismos, inclusive os peixes herbívoros.
e) os peixes herbívoros não acumulam mercúrio em seus tecidos.
Questão 37 - (UNIMONTES MG)
Os agrotóxicos podem alcançar os ambientes aquáticos através da aplicação
intencional, deriva e escoamento superficial a partir de áreas onde ocorreram
aplicações. A figura abaixo apresenta o movimento dos agrotóxicos em
ecossistemas aquáticos. Analise-a.
Considerando a figura e o assunto abordado, analise as afirmativas abaixo e assinale
a alternativa INCORRETA.
a) Um pássaro carnívoro apresentará maior concentração do resíduo do
agrotóxico do que o peixe ingerido por ele.
b) Os indivíduos imaturos são menos suscetíveis aos agentes químicos do que os
adultos, devido ao grau de desenvolvimento dos mecanismos de
desintoxicação.
c) Os agentes químicos mais lipofílicos têm que ser ingeridos e absorvidos através
do trato gastrintestinal dos animais aquáticos.
d) Algumas espécies de algas podem responder de forma positiva à contaminação
por agrotóxicos, aumentando a sua proliferação.
Questão 38 - (UFTM MG)
Analise a figura. As bolinhas representam um determinado pesticida e sua
mobilização ao longo dos diferentes níveis tróficos em um ecossistema.
(Peter H. Raven, Ray F. Evert e Susan E. Eichhorn. Biologia Vegetal, 2007.)
a) Qual a tendência desse pesticida ao longo da cadeia alimentar? Explique uma
consequência dessa tendência sobre o equilíbrio dinâmico de um ecossistema.
b) Considerando os efeitos deletérios dos pesticidas e herbicidas, proponha duas
soluções para atenuar a ação dos mesmos, considerando em sua resposta
conceitos ecológicos e outras noções da biologia.
Questão 39 - (UNIRG TO)
Em áreas agrícolas é comum o uso de inseticidas como o DDT (diclorodifeniltricloretano) para controle de pragas das lavouras. Esses inseticidas e outros
poluentes persistem no solo e água dos rios, causando desequilíbrio ecológico nos
ecossistemas naturais e doenças nos seres humanos. A figura abaixo representa
esquematicamente etapas da bioacumulação de inseticidas numa cadeia alimentar.
Sobre a concentração de inseticidas ao longo da cadeia alimentar acima é
CORRETO afirmar:
a) O inseticida tende a aumentar a concentração nos níveis tróficos superiores.
b) A concentração do inseticida nos diferentes níveis tróficos ocorre na mesma
magnitude.
c) Apenas os consumidores primários concentram o inseticida por adquirirem o
mesmo diretamente dos produtores.
d) A concentração do inseticida nos consumidores primários é maior do que nos
consumidores secundários.
Questão 40 - (Fac. Santa Marcelina SP)
A análise de alguns animais retirados de uma região de intenso garimpo revelou
índices alarmantes de contaminação por mercúrio. A tabela apresenta os resultados
dessa análise.
Sabendo-se que os animais indicados fazem parte de uma mesma cadeia alimentar,
é correto concluir que
a)
b)
c)
d)
e)
II é parasita de I.
I é presa de II.
IV é presa de II.
I é parasita de III.
IV é predador de I.
Questão 41 - (UFMG)
Estudos recentes vêm revelando aumento na concentração de compostos com ação
estrogênica em ambientes aquáticos e, até mesmo, em reservatórios de água para
consumo humano.
Observe esta figura, em que estão ilustradas diferentes fontes de entrada de tais
compostos em diferentes ambientes:
1.
EXPLIQUE de que forma o esgoto doméstico contribui para o aumento de
compostos estrogênicos no ambiente aquático.
2.
3.
Um dos subprodutos industriais que têm ação estrogênica é o bisfenol A,
utilizado na fabricação de objetos de plástico. Em alguns países, já se proibiu o
uso desse composto em utensílios a serem usados na alimentação de crianças
com idade inferior a 7 anos.
JUSTIFIQUE a importância dessa proibição.
A vitelogenina (VTG) é uma proteína presente nos peixes, cuja síntese é
induzida pelo estrógeno. A presença dela no sangue de machos indica a
exposição desses animais a compostos estrogênicos.
Portanto, um peixe genotipicamente macho sofrerá feminização se, durante a
diferenciação sexual, for exposto a compostos de ação estrogênica.
Numa pesquisa, analisaram-se três grupos de peixes quanto à produção de
VTG:
 peixes provenientes de água limpa e mantidos nessa condição;
 peixes provenientes de água limpa que receberam injeção de estrógeno; e
 peixes provenientes de águas poluídas.
Decorrido certo tempo, foram determinados o número de machos e fêmeas e a
presença de VTG no sangue de cada um dos indivíduos desses três grupos
experimentais.
Os resultados obtidos nesses estudo estão representados neste gráfico:
Fonte: Australasian Journal of Ecotoxicology. 2006. 12: 3-8. (Adaptado)
Considerando as informações contidas nesse gráfico, faça o que se pede.
a) Assinalando com um X a quadrícula apropriada, IDENTIFIQUE o grupo
de peixes - I, II ou III - que foi coletado em local poluído.
 Grupo I
 Grupo II
 Grupo III
JUSTIFIQUE sua resposta.
b) EXPLIQUE a presença de fêmeas não produtoras de VTG no Grupo II.
Questão 42 - (IFGO)
(...) Na rota de atrocidades, um massacre indígena. São desconhecidos os números.
Mas, dizem as más línguas, foram 80 os índios ianomâmis assassinados em nome
do ouro.
Em agosto de 2012, a organização nãogovernamental Survival International
noticiou o massacre – que ocorrera provavelmente em julho do mesmo ano, nas
lonjuras remotas da terra indígena Irotatheri, na Venezuela, próximo à fronteira
com o Brasil. Apenas três índios sobreviveram.
Versão mais aceita: garimpeiros pouco amigáveis teriam invadido a área – rica no
valioso metal dourado – e incendiado a aldeia. “Testemunhas disseram ter
encontrado corpos e ossos queimados”, lê-se na página da Survival International na
internet.
Apesar de relatos estimarem em 80 o número de indígenas mortos, a Survival
International diz que esse número ainda não foi confirmado. "Em uma área tão
remota, é muito difícil confirmar esse dado com precisão, mas o caso ainda está
sendo investigado", esclareceu a ONG à Ciência Hoje On-line.
Disponível em: <http://cienciahoje.uol.com.br/especiais/rastrosdomercurio/ cicatrizes-abertas>. Acesso em: 28 jun. 2013. [Adaptado].
Sobre esse assunto e outros relacionados aos aspectos ecológicos, assinale a
alternativa incorreta:
a) Além dos problemas sociais mencionados no texto, a extração de ouro, na
maioria das vezes, está relacionada a vários problemas ambientais.
b) O mercúrio, utilizado para separação do ouro, tem efeito cumulativo nas
cadeias alimentares, concentrando-se em maior quantidade nos vegetais
aquáticos do que nos consumidores de segunda ordem.
c) o mercúrio pode causar problemas de saúde não só nos animais aquáticos
como, também, na população humana, provocando, entre outros, complicações
no sistema nervoso.
d) o texto faz referência a um bioma brasileiro caracterizado por apresentar
grande biodiversidade e baixa densidade populacional
e) O consumo de ouro nos centros urbanos é um dos fatores que podem,
indiretamente, contribuir para agravar a situação dos povos indígenas de
algumas regiões do país.
Questão 43 - (ESCS DF)
Baía de Guanabara: 15 anos à espera de vida
“(...) Os efluentes domésticos não são a única fonte de poluição. Estudo elaborado
pelo engenheiro hidráulico e sanitarista Jorge Paes Rios aponta que, além dos 25
metros cúbicos de esgoto, diariamente são lançados nas águas da Baía 6,5 toneladas
de óleo, oriundas de terminais marítimos de petróleo, estaleiros e indústrias. A
carga orgânica das seis mil indústrias no entorno atinge aproximadamente 100
toneladas. Cerca de 300 quilos de metais pesados também são descartados lá. (...)”
(http://odia.terra.com.br/portal/rio/html/2010/9/baia_de_guanabara_15_anos_a_espera_
de_vida_108221.html)
A relação entre um desses efluentes e a justificativa para seu controle estão
presentes em:
a) metais pesados que se acumulam nas cadeias alimentares provocando graves
intoxicações;
b) metais pesados que provocam eutrofização com o crescimento de bactérias
anaeróbicas restritas;
c) óleo que se difunde na água se ligando ao oxigênio provocando a morte dos
animais;
d) esgoto orgânico que atrai espécies de outras regiões causando um desequilíbrio
na teia alimentar;
e) esgoto orgânico com uma grande quantidade de coliformes fecais que
provocam uma diminuição na demanda bioquímica de oxigênio.
Questão 44 - (UERJ)
Alguns seres vivos, em especial animais situados no topo da cadeia alimentar,
podem acumular algumas substâncias tóxicas em decorrência de sua alimentação.
Indique o principal motivo da ocorrência do processo de bioacumulação dessas
substâncias.
Explique, ainda, por que as concentrações de substâncias tóxicas tendem a ser
maiores em animais pertencentes a níveis tróficos superiores.
Questão 45 - (UEM PR)
A quantidade de oxigênio dissolvida na água é um importante indicador da
qualidade da água. Sobre os processos químicos e biológicos que ocorrem na água,
na presença e na ausência de oxigênio, é correto afirmar que
01. as bactérias aeróbicas consomem o oxigênio dissolvido na água para oxidar a
matéria orgânica e satisfazer suas necessidades energéticas.
02. a dissolução de oxigênio na água é um processo endotérmico, então quanto
menor a temperatura da água menor será a quantidade de oxigênio dissolvida.
04. em águas que contém teor suficiente de oxigênio, a matéria orgânica
biodegradável que contém carbono, hidrogênio, nitrogênio, enxofre e fósforo é
convertida em CO2, HCO3 , H2O, NO3 , SO 42 e fosfatos, pela ação das bactérias
anaeróbicas.
08. os nutrientes nitrogênio e fósforo contribuem para a poluição da água, pois
aceleram o crescimento de plantas aquáticas, como as algas flutuantes.
16. o tratamento de água coletada de rios e lagos, em estações de tratamento de
água municipais para consumo humano, geralmente envolve o uso do gás
cloro, que atua como esterilizante.
Questão 46 - (UEFS BA)
O esquema representa o processo de biomagnificação ao longo dos diferentes níveis
tróficos de uma cadeia alimentar gerado através da poluição por mercúrio, em
ambientes aquáticos. Considerando as informações pertinentes a esse tipo de
impacto ambiental, é correto afirmar:
VITOR & CÉSAR. Sistema Didático
aprendizado baseado em problemas. Rio de Janeiro: Guanabara, 2004, p. 672.
a) A contaminação por mercúrio afeta mais intensamente os organismos dos níveis
iniciais das cadeias alimentares.
b) Os decompositores são os únicos organismos livres da contaminação por
mercúrio devido ao papel de recicladores que desempenham nas cadeias
alimentares.
c) Através de relações alimentares, o mercúrio é transferido para outros níveis
tróficos e, por não ser degradado pelos organismos, acumula-se principalmente
nos níveis mais afastados dos produtores.
d) O processo de biomagnificação ocorre pela transferência do MeHg acumulado
no primeiro nível trófico para os consumidores, sendo que, quanto mais curta a
cadeia trófica, maior será a concentração acumulada pelo consumidor.
e) Por produzir o seu componente orgânico, os seres fotoautótrofos estão isentos da
contaminação por mercúrio e, por isso, não servem como veículos de
propagação desse poluente para outros níveis tróficos das cadeias alimentares.
TEXTO: 4 - Comum à questão: 47
De formas e coloridos diversos, as delicadas algas marinhas guardam um
riquíssimo arsenal químico, composto de aminoácidos, lipídeos, açúcares,
carotenoides e pigmentos que as tornam particularmente interessantes como fonte
de novos fármacos e substâncias bioativas com potencial econômico para uso na
agricultura ou ainda para produção de biocombustível. Versáteis, esses
organismos aquáticos também podem ser utilizados para limpar áreas
contaminadas por substâncias orgânicas e por metais pesados, processo chamado
de biorremediação. (...) Em uma área com metais pesados, as algas podem
funcionar como uma esponja biológica, absorvendo esses poluentes e, dentro da
célula, por mecanismos bioquímicos, ocorre uma imobilização dos materiais no
vacúolo. No final do processo, basta incinerá-las e retirar os metais concentrados
nas cinzas.
(Adaptado: Revista Pesquisa FAPESP, dezembro/2010, p. 67)
Questão 47 - (PUCCamp/SP)
Se essas algas ficarem livres em um ambiente contaminado por metais pesados,
elas passam a participar da teia alimentar a seguir com outras 4 populações animais.
Depois de certo tempo, a população com maior quantidade de poluente por unidade
de biomassa está representada pelo número
a)
b)
c)
d)
e)
1
2
3
4
5
Questão 48 - (FCM MG)
NÃO se refere a um procedimento de Controle Biológico:
a) Uso de bacteriófagos para o combate de mastite bovina.
b) Inoculação de semente de leguminosas com bactérias fixadoras.
c) Utilização de Dípteros que depositam seus ovos em larvas de borboletas que
devastam plantações.
d) Soltura de parasitóides como a “vespinha”, em canaviais, para o combate à
broca da cana-de-açúcar.
Questão 49 - (Fac. Cultura Inglesa SP)
Os agrotóxicos são compostos sintéticos usados no combate a pragas em
plantações. No entanto, estima-se que somente 0,1% do agrotóxico aplicado se
mantém no alvo, enquanto que o restante é dispersado no ambiente. A figura a
seguir é uma representação esquemática dos processos determinantes do
comportamento e do destino dos agrotóxicos.
.
(Cláudio Aparecido Spadotto e Marco Antonio
Ferreira Gomes. Perdas de agrotóxicos, 2005-2007.)
Um estudo realizado pela Fundação Oswaldo Cruz em comunidades pesqueiras do
Rio de Janeiro, cuja alimentação tem como base o peixe de água salgada,
evidenciou a presença significativa de agrotóxicos em amostras de sangue dos
pescadores.
Com base no comportamento dos agrotóxicos no ambiente, assinale a alternativa
que explica corretamente a contaminação dessas pessoas.
a) Na cadeia alimentar dos peixes, há organismos que têm vegetais produzidos
com aplicação de altas concentrações de agrotóxicos como base da dieta. A
contaminação da cadeia atinge as pessoas que consomem esses peixes.
b) O processo de volatilização dos agrotóxicos aplicados nas lavouras do interior
faz com que essas substâncias sejam carregadas pelas correntes atmosféricas
até a região litorânea, ocasionando a contaminação das pessoas por inalação.
c) Os rios que desaguam no mar são contaminados por agrotóxicos provenientes
das lavouras, que são carregados pelas águas superficiais ou subterrâneas. A
contaminação das águas afeta a cadeia alimentar marinha, atingindo as pessoas.
d) Os peixes consumidos pelos pescadores são contaminados por correntes
marítimas vindas de países onde há alta utilização de agrotóxicos nas lavouras,
uma vez que o Brasil tem reduzida utilização dessas substâncias.
e) O preparo dos peixes para consumo nessas comunidades envolve,
tradicionalmente, a utilização de vegetais, oriundos de lavouras com alta
concentração de agrotóxicos.
Questão 50 - (UNIMONTES MG)
Nos últimos anos, empresas têm investido na comercialização de insetos para
controle de pragas. A BUG Agentes Biológicos tem representado o pioneirismo
nessa área e se destacado como uma das maiores empresas inovadoras do mundo. O
esquema abaixo mostra, resumidamente, como o processo funciona. Analise-o.
Considerando o assunto abordado e o esquema apresentado, analise as afirmativas a
seguir e assinale a INCORRETA.
a) As vespas matam a larva da praga antes que nasça e promova uma infestação
na cana-de-açúcar.
b) A morte das vespas após 10 dias de nascimento evita desequilíbrio ambiental.
c) Como esse processo não reduz o uso de inseticidas, os benefícios para o meio
ambiente e para o consumidor são pouco significativos.
d) Outras culturas, além da cana-de-açúcar, podem utilizar esse processo no
controle de suas pragas.
Questão 51 - (UERN)
O esquema relacionado a seguir demonstra a disseminação de DDT (sigla de
Dicloro-Difenil- Tricloroetano) através de uma cadeia alimentar, processo
conhecido como bioacumulação.
Acumulação de DDT em diferentes compartimentos de um ecossistema.
Valores em partes por milhão
(Edwards, 1975 apud Melo & Vallejo, 1990 / www.fiocruz.br)
Para evitar a ingestão de DDT nos alimentos de origem marinha, deve-se adotar a
prática de
a) ingerir esses alimentos, partindo do pressuposto que são dispensáveis à dieta
humana.
b) se alimentar de seres do topo da teia alimentar, já que os componentes tóxicos
não alcançam esse nível trófico.
c) ingerir grandes quantidades de água, para evitar o acúmulo desses elementos na
célula.
d) alimentar de seres do início da cadeia alimentar, pois eles possuem menores
concentrações em seus organismos.
Questão 52 - (PUC RJ)
O gráfico abaixo mostra a concentração de um poluente persistente (o inseticida
DDT) em diferentes níveis tróficos e na água.
Disponível em:
<http://campus.fct.unl.pt/afr/ipa_9798/grupo000B_ambsaude/controlo/index.htm>.
Com relação ao fenômeno mostrado no gráfico, foram feitas as seguintes
afirmativas:
I.
A concentração do poluente é maior nos organismos dos últimos níveis trófi
cos.
II. A concentração do poluente é maior nos consumidores primários.
III. O fenômeno mostrado no gráfi co é conhecido como eutrofi zação.
IV. A concentração do poluente é maior no nível trófi co de maior biomassa.
Aponte a opção correta:
a)
b)
c)
d)
e)
Todas estão corretas.
Apenas a IV está correta.
Apenas I e II estão corretas.
Todas estão erradas.
Apenas a I está correta.
Questão 53 - (UEM PR)
A poluição dos córregos por resíduos tóxicos de fábricas e fazendas é um problema
grave na China. No dia 25/01/2012, a agência estatal chinesa de notícias Xinhua
divulgou a seguinte notícia: “Poluição de rio na China leva população a estocar
água. Níveis de cádmio no rio Longjiang chegaram a três vezes o limite oficial.
Poluição de córregos por resíduos tóxicos é um problema grave no país.”
Sobre o assunto, assinale o que for correto.
01. Do ponto de vista da cadeia alimentar, as espécies de organismos do rio que
mais acumularão metais pesados serão os produtores e os consumidores
primários.
02. Devido aos despejos dos resíduos tóxicos das fábricas e fazendas nesse rio,
com o passar do tempo, ocorrerá aumento na quantidade de bactérias
anaeróbicas e o consequente aumento na quantidade de oxigênio.
04. Metais pesados, como o cádmio, são produtos não biodegradáveis e prejudicam
o meio ambiente por se acumularem nos tecidos dos organismos e se
concentrarem ao longo das cadeias alimentares, acarretando sérios problemas
de saúde.
08. Os metais apresentam baixa energia de ionização, permitindo maior mobilidade
dos elétrons, com consequente condução da corrente elétrica.
16. O lançamento, no ambiente, de substâncias ou agentes físicos perigosos à saúde
humana e de outros organismos é chamado de eutrofização.
Questão 54 - (UCS RS)
Atraídos pela lenda do Eldorado, os exploradores da América imaginavam
encontrar uma cidade toda construída de ouro. Esse mito permaneceu ao longo do
processo de colonização, e vários garimpos ocuparam a região amazônica.
Atualmente, a crescente presença desses garimpos na região, estimulada pelo
aumento do preço do ouro no mercado mundial, traz à tona a discussão sobre o uso
de substâncias como mercúrio e cianeto e sobre os impactos ambientais por elas
causados.
Assinale a alternativa correta sobre a exploração do ouro.
a) No processo de extração do ouro, os garimpeiros adicionam o mercúrio líquido
à lama para realizar a separação do ouro por filtração.
b) O garimpo mais conhecido da região foi o de Serra Pelada, localizado no
estado do Pará. O auge da extração do ouro nesse garimpo ocorreu na década
de 1980.
c) O mercúrio e o cianeto são substâncias tóxicas para peixes, mas, para aves e
mamíferos, são nutrientes.
d) Os primeiros exploradores do ouro na região foram os Bandeirantes, no século
XX.
e) O resíduo de cianeto, resultante da extração do ouro, pode ser usado como
fonte de energia, minimizando, assim, o impacto ambiental.
Questão 55 - (UEA AM)
O governo do Amazonas regulamentou a licença ambiental para o garimpo,
liberando o uso de mercúrio na separação do ouro de outros materiais. A
utilização do metal é polêmica, porque polui os rios e contamina peixes e seres
humanos, podendo provocar intoxicação e lesões no sistema nervoso. Há 20 anos,
ecologistas pediram a proibição do uso do mercúrio na Carta da Terra da Eco-92.
(www.folha.com.br)
Considerando o texto e uma rede alimentar formada por plantas aquáticas,
moluscos e crustáceos, peixes herbívoros, peixes carnívoros e botos-cinza e cor-derosa, as maiores concentrações de mercúrio serão observadas nos tecidos
a) dos peixes herbívoros.
b)
c)
d)
e)
dos botos-cinza e cor-de-rosa.
das plantas aquáticas.
dos moluscos e crustáceos.
dos peixes carnívoros.
Questão 56 - (UNEB BA)
A necessidade exacerbada da agricultura moderna por fertilizantes triplicou o
consumo de fósforo para atender à demanda crescente por alimento da população
mundial, entretanto esse crescimento pode esgotar reservas do nutriente
rapidamente, o que põe em risco o equilíbrio no ciclo do fósforo da natureza.
Uma análise das informações do texto e dessas considerações, com o propósito de
atenuar esse problema e ajudar a manter o equilíbrio no ciclo do fósforo, permite
corretamente afirmar:
01. Os resíduos sólidos e líquidos provenientes da agropecuária devem ser levados
para os aterros e, uma vez tratados, escoados para rios e mares, onde formam
sedimentos em condições de ser incorporados à rocha fosfática rica em
hidroxiapatita, Ca5(PO4)3OH, posteriormente reciclada.
02. A remoção gradual de compostos de chumbo e de outros materiais tóxicos na
água encanada das grandes cidades facilita o aproveitamento de dejetos
urbanos, líquidos e sólidos para uso como fertilizante e consequente reciclagem
do fósforo.
03. Os resíduos urbanos contendo fósforo e nitrogênio, uma vez tratados, devem
ser transportados aos aterros sanitários para serem decompostos lentamente,
sem causar poluição ao lençol freático.
04. Os dejetos de animais, incluindo-se ossos ricos em fósforo e partes não
comestíveis de plantas, não constituem fonte adequada do fertilizante que
justifique a reciclagem desse elemento químico.
05. A erosão do solo deve ser ampliada durante o cultivo agrícola, para que mais
fósforo esteja disponível, na forma de ions fosfato e então aproveitado como
fertilizante na agricultura.
Questão 57 - (UNITAU SP)
As moscas-das-frutas constituem um importante grupo de pragas que causam
elevados prejuízos à fruticultura mundial, pois se desenvolvem especialmente no
interior dos frutos, alimentando-se, em geral, de sua polpa. No mundo, anualmente
é perdido, aproximadamente 1 bilhão de dólares devido aos danos causados por
essas moscas. No Brasil, utiliza-se com frequência a pulverização de inseticidas
para o controle das moscas-das-frutas. Todavia, embora eficiente, esse método
representa um alto custo para o produtor, além dos riscos de intoxicação e
contaminação ambiental que esses produtos podem causar.
(http://www.grupocultivar.com.br/site/content/artigos/artigos.p
hp?id=723 texto adaptado. acessado em 13 de setembro de 2013).
Uma importante e viável alternativa ao uso de defensivos agrícolas para o controle
de pragas é apresentada em qual das alternativas abaixo?
a) Controle biológico com utilização de predadores naturais.
b)
c)
d)
e)
Controle físico com realização de podas em pequenos intervalos de tempo.
Controle físico, com retirada manual dos indivíduos das espécies praga.
Controle físico, com utilização de repelente sonoro.
Controle biológico, com utilização de inibidores enzimáticos.
Questão 58 - (UNESP SP)
Em um lago da Califórnia, havia a seguinte cadeia alimentar:
fitoplâncton  zooplâncton  peixes  aves
Para combater os mosquitos da região que atacavam os pescadores aos finais de
semana, foi pulverizado um inseticida, o DDD (diclorodifenildicloroetano), que
atingiu as águas do lago. Depois de algum tempo, ao se efetuar a análise da
contaminação dos diferentes seres vivos dessa cadeia, observou- se que ocorreu
a) igual concentração de DDD em todos os níveis tróficos da cadeia pela interação
com a água.
b) maior concentração de DDD no fitoplâncton, pela absorção direta do inseticida
da água.
c) maior concentração de DDD nos peixes, pelo consumo direto de fitoplâncton e
zooplâncton.
d) maior concentração de DDD nas aves, por constituírem topo de cadeia.
e) menor concentração de DDD nas aves, pela perda energética ocorrida de forma
unidirecional na cadeia.
Questão 59 - (UERJ)
Adaptado de boundless.com.
No gráfico, está indicada a concentração de um metal pesado no corpo de vários
habitantes de um lago, bem como a concentração do isótopo de nitrogênio 15N,
cujos valores mais elevados estão associados a níveis crescentes na cadeia
alimentar.
A curva de concentração de metal, nesses seres vivos, pode ser explicada pelo
processo de:
a) magnificação trófica
b) eutrofização do lago
c) interrupção do fluxo de energia
d) retenção de matéria orgânica em consumidores maiores
Questão 60 - (ENEM)
O uso de defensivos agrícolas é preocupante pela sua toxidade aos ecossistemas,
tanto ao meio biótico como abiótico, afetando as cadeias alimentares. Alguns
defensivos, como o DDT (dicloro-difenil-tricloroetano), por serem muito estáveis,
entram nas cadeias alimentares e permanecem nos ecossistemas.
PASCHOAL, A. D. Pragas, praguicidas e a crise ambiental: problemas e soluções.
Rio de Janeiro: FGV, 1979 (adaptado).
Com base nas informações e na figura, o elo da cadeia alimentar que apresentará as
maiores concentrações do defensivo é o do(a)
a) sapo, devido ao tempo de vida ser longo, acumulando maior quantidade de
compostos tóxicos ao longo da vida.
b) cobra, devido à digestão lenta dos alimentos, resultando na concentração dos
compostos tóxicos neste organismo.
c) gafanhoto, devido ao elevado consumo de milho, resultando em altas
concentrações dos compostos tóxicos no seu organismo.
d) milho, devido à aplicação direta de defensivo na gramínea, gerando altas
concentrações de compostos tóxicos em toda a planta.
e) gavião, devido à acumulação de compostos tóxicos ao longo da cadeia
alimentar, resultando nas maiores concentrações neste organismo.
Questão 61 - (ENEM)
O mercúrio é um metal muito utilizado, em indústrias e garimpos, para extração
de ouro. As perdas decorrentes da má utilização desse metal atingem os
ecossistemas aquáticos e chegam ao homem quando este come peixes pescados em
ecossistemas contaminados. O processo que torna o peixe prejudicial à saúde
humana é chamado bioacumulação, na qual a concentração do mercúrio aumenta
em cada organismo ao longo da cadeia alimentar trófica, de modo que o homem
consome alimento com alta concentração de mercúrio e, portanto, com alta
toxicidade. A utilização de métodos de reaproveitamento do mercúrio nas
atividades industriais e mineradoras constitui importante medida de controle da
poluição causada por esse metal e capaz de reduzir as consequências nefastas para a
biota aquática e para a saúde humana.
Suponha que um curso d’ água esteja contaminado por mercúrio proveniente de
local onde se desenvolvam atividades de garimpo. Nesse caso, ao se examinarem os
seres que vivem nesse ambiente aquático, é possível encontrar
a) maior concentração de mercúrio nos consumidores primários da cadeia
alimentar.
b) baixíssima concentração de mercúrio no pescado consumido pelos seres
humanos.
c) maior concentração de mercúrio nos animais que estão no topo da cadeia
alimentar.
d) alta concentração de mercúrio nos seres que compõem o zooplancton e o
fitoplancton.
e) ausência de mercúrio nas plantas aquáticas, pois eles são seres que estão fora
da cadeia trófica.
Questão 62 - (UCS RS)
Os alimentos que conhecemos como frutos do mar são considerados ingredientes
fundamentais na alimentação balanceada, porém podem conter substâncias que, em
vez da longevidade prometida, aceleram o fim. Isso ocorre, pois algumas
substâncias ficam concentradas nos organismos que estão no ápice da cadeia
alimentar. A figura abaixo representa essa situação, que pode ser denominada
a)
b)
c)
d)
e)
pirâmide trófica.
bioacumulação.
teia alimentar.
pirâmide de energia.
transformação bioquímica.
Questão 63 - (PUC RJ)
A quantidade disponível de substâncias necessárias à nutrição dos seres vivos
diminui ao longo da cadeia alimentar, como mostra o esquema abaixo.
A parte que não é transferida para o nível trófico acima, corresponde, entre outras
substâncias, à quantidade (s) de:
a) água e gás carbônico produzidos na respiração.
b) água e gás carbônico absorvidos na fotossíntese.
c) oxigênio absorvido na respiração.
d) oxigênio liberado na fotossíntese.
e) glicose produzida na fotossíntese.
Questão 64 - (UNICAMP SP)
No esquema abaixo, estão representados os níveis tróficos (A - D) de uma cadeia
alimentar.
a) Explique o que acontece com a energia transferida a partir do produtor em cada
nível trófico e o que representa o calor indicado no esquema.
b) Explique o que E representa e qual a sua função.
Questão 65 - (UFSCar SP)
A energia luminosa do Sol é transformada, por alguns organismos, em energia
química. Nas cadeias alimentares, o fluxo dessa energia é unidirecional. Por outro
lado, a matéria que compõe os seres vivos se mantém em quantidades praticamente
constantes. Essas duas afirmações se justificam porque
a) cada nível trófico capta energia luminosa que é acumulada, assim como a
matéria, na passagem dos níveis tróficos, desde os produtores até os
decompositores.
b) a energia aumenta na passagem de um nível trófico para outro e a matéria
reciclada é acumulada.
c) a energia flui do último nível trófico para o primeiro por reciclagem, juntamente
com a matéria orgânica.
d) a energia captada pelos produtores é transferida de um nível trófico para outro,
sempre em menor quantidade, até os decompositores, enquanto que a matéria é
reciclada.
e) a energia dissipa-se apenas pela ação dos decompositores, que reciclam a
matéria orgânica.
Questão 66 - (UEM PR)
Observe atentamente a figura que relaciona o fluxo de energia com os níveis
tróficos.
a) O que indica o número 5?
b) O que indica o número 8?
c) O que ocorre com a quantidade de energia disponível ao longo de uma cadeia
trófica?
d) O que é produtividade primária líquida? Na figura, ela está representada por qual
número?
Questão 67 - (CEFET PR)
Em um ecossistema, parte da energia transferida de um nível trófico para outro sofre
degradação em calor de acordo com a segunda lei da termodinâmica. Baseado nesse
conceito, assinale a alternativa que apresentar a cadeia alimentar com melhor
aproveitamento de energia:
a)
b)
c)
d)
e)
Alga, zooplâncton, peixe e homem.
Bananeira, larva de mosca e protozoário.
Milho, gafanhoto, sapo, cobra e gavião.
Planta, boi, carrapato e ave.
Capim e capivara.
Questão 68 - (UNIFOR CE)
O esquema abaixo representa três vias para a energia utilizada pelo homem.
As cadeias alimentares nas quais o aproveitamento de energia para o homem é
MAIOR e MENOR, respectivamente, são
a)
b)
c)
d)
e)
III e I.
II e III.
II e I.
I e III.
I e II.
Questão 69 - (UERJ)
A biomassa de quatro tipos de seres vivos existentes em uma pequena lagoa foi
medida uma vez por mês, durante o período de um ano.
No gráfico abaixo estão mostrados os valores obtidos.
A curva pontilhada representa a variação da biomassa do fitoplâncton.
A variação da biomassa do zooplâncton está representada pela curva identificada
por:
a)
b)
c)
d)
W
X
Y
Z
Questão 70 - (UFF RJ)
A transferência de energia no ecossistema é unidirecional. Ela começa pela captura
da energia luminosa pelos produtores e prossegue, respectivamente, pelos:
a) produtores secundários, decompositores e consumidores primários.
b) consumidores primários, decompositores e consumidores secundários.
c) decompositores e consumidores secundários e primários.
d) produtores secundários, decompositores e consumidores secundários.
e) consumidores primários, secundários e decompositores.
Questão 71 - (UFRJ)
As figuras A e B representam esquematicamente a entrada de energia em dois
ecossistemas.
A energia que entra é igual nos dois ecossistemas e se divide de forma desigual; nas
figuras,a espessura das setas é proporcional à quantidade de energia.
Um dos ecossistemas é um ecossistema agrícola, formado por milho e arroz, o outro
é uma floresta tropical primária.
Identifique o ecossistema agrícola. Justifique sua resposta.
Questão 72 - (FCM MG)
O diagrama abaixo representa o fluxo de energia em um ecossistema. Os blocos
numerados estão associados corretamente às funções citadas, EXCETO em:
a)
b)
c)
d)
1 = Fotossíntese.
2 = Digestão, Assimilação e Crescimento.
3 = Respiração.
4 = Cadeias Alimentares.
Questão 73 - (UDESC SC)
A transferência de energia e matéria entre os seres vivos de uma comunidade passa
constantemente por meio de cadeias e teias alimentares. Analise as proposições
abaixo, em relação ao enunciado.
I.
É chamada de cadeia alimentar a sequência de seres vivos em que um serve de
alimento ao outro.
II. Em uma comunidade existem várias cadeias interligadas, que formam uma teia
ou rede alimentar.
III. O fluxo de matéria e energia é repassado integralmente aos consumidores e
depois aos produtores e decompositores.
IV. Parte da matéria orgânica e da energia que fica nos autotróficos constitui
alimento disponível para os consumidores.
Assinale a alternativa correta.
a)
b)
c)
d)
e)
Somente as afirmativas I, II e III são verdadeiras.
Somente as afirmativas II e IV são verdadeiras.
Somente as afirmativas I, II e IV são verdadeiras.
Somente as afirmativas I e III são verdadeiras.
Somente as afirmativas III e IV são verdadeiras.
Questão 74 - (UEPG PR)
Sobre o fluxo energético, assinale o que for correto.
01. A matéria circula de forma acíclica, não retornando aos produtores.
02. A energia tem um fluxo unidirecional.
04. A energia consumida pelos organismos vivos não é reaproveitada.
08. Os produtores apresentam sempre o maior nível energético.
16. À medida que a energia é transferida de níveis inferiores para níveis superiores,
ela aumenta.
Questão 75 - (Unievangélica GO)
Analise a figura e leia o texto que a descreve, a seguir.
Disponível em: <http://www.limnonews.files.wordpress.
com/cadeia.alimentar/lago>. Acesso em: 03 abr. 2014.
A figura demonstra um modelo esquemático das cadeias alimentares planctônicas
em ecossistemas aquáticos continentais. A cadeia planctônica tradicional é formada
pelo fitoplâncton (A), zooplâncton (B) e peixes (C). Porém, fontes externas
(floresta) ou internas (plantas aquáticas, por exemplo) subsidiam o ecossistema
aquático com carbono orgânico dissolvido (COD). O COD é incorporado pelas
bactérias planctônicas (D), que podem ser predadas pelo microzooplâncton (E) que,
por sua, vez, são consumidos pelo macrozooplâncton (B). Essa cadeia alimentar
que forma uma “alça” ao redor dos produtores primários planctônicos (fitoplâncton
– A), e que pode até sustentar parte da comunidade de peixes (C), recebe o nome de
alça microbiana. Mais recentemente, os vírus (F) receberam destaque nas cadeias
alimentares aquáticas por reciclar nutrientes incorporados à biomassa bacteriana ao
parasitar células bacterianas na coluna d'água.
Quando a vegetação terrestre que está nas margens de um rio ou lago é alterada ou
retirada, sem o afluxo de novos nutrientes, uma consequência, entre outras, será
a)
b)
c)
d)
a diminuição de COD, afetando a cadeia alimentar COD→D→E→B.
o aumento de COD, afetando a cadeia alimentar COD→D→F→E.
a diminuição de fitoplâncton, afetando a cadeia alimentar COD→D→F→E.
o aumento de COD, afetando a cadeia alimentar COD→A→B→C.
Questão 76 - (ENEM)
Estudos de fluxo de energia em ecossistemas demonstram que a alta
produtividade nos manguezais está diretamente relacionada às taxas de produção
primária líquida e à rápida reciclagem dos nutrientes. Como exemplo de seres vivos
encontrados nesse ambiente, temos: aves, caranguejos, insetos, peixes e algas.
Dos grupos de seres vivos citados, as que contribuem diretamente para a
manutenção dessa produtividade no referido ecossistema são
a)
b)
c)
d)
e)
aves.
algas.
peixes.
insetos.
caranguejos.
Questão 77 - (UNESP SP)
Gramíneas que continham altas taxas de inseticidas organoclorados (DDT)
participaram da seguinte cadeia alimentar:
gramíneas  coelhos  raposas  onças
Após a análise desta cadeia, podemos concluir que a maior quantidade de energia
radiante fixada pelas gramíneas e a maior concentração de DDT serão encontradas
nos níveis tróficos representados, respectivamente, por
a) coelhos e raposas.
b) raposas e onças.
c) onças, somente.
d) coelhos e onças.
e) coelhos, somente
Questão 78 - (FUVEST SP)
Que quantidade de energia está disponível para os consumidores primários de uma
comunidade?
a) Toda energia incorporada na fotossíntese durante a vida do vegetal.
b) Toda a energia luminosa que é absorvida pelas plantas.
c) A porção de energia incorporada nas substâncias químicas existentes na planta.
d) A porção de energia transformada em calor durante as reações químicas das
células do vegetal.
e) A porção de energia utilizada pela respiração celular do vegetal.
Questão 79 - (UNIMEP RJ)
Analise a cadeia alimentar: gramíneas –––> coelhos –––> cachorro do mato –––>
onça. A maior e a menor quantidade da energia radiante fixada pelas gramíneas vão
ser obtidas respectivamente:
a) pelo cachorro-do-mato e pela onça
b) pelo coelho e pela onça
c) pelo coelho e pelo cachorro-do-mato
d) pela onça e pelo coelho
e) nenhuma das anteriores
Questão 80 - (UNIFEI MG)
Considere as três cadeias alimentares a seguir:
I. planta, lagarta, besouro, pássaro
II. alga, microcrustáceo, peixe, homem
III. capim, coelho, cobra
A maior quantidade de energia disponível para os níveis tróficos mais elevados estará:
a) Apenas na cadeia II
b) Apenas nas cadeias I e II
c) Nas cadeias I, II e III
d) Apenas na cadeia III
Questão 81 - (PUC RJ)
O esquema abaixo representa a ingestão de alimento, a utilização deste e a liberação
de produtos por determinado organismo.
A
lim
e
n
t
o
I
n
g
e
r
id
o
A
lim
e
n
t
oA
s
s
im
ila
d
o
S
u
b
s
t
â
n
c
ia
s
in
c
o
r
p
o
r
a
d
a
s
a
o
st
e
c
id
o
s
E
x
c
r
e
ç
ã
o R
e
s
p
ir
a
ç
ã
oD
e
f
e
c
a
ç
ã
o
Considerando que esse organismo seja um consumidor primário de uma cadeia de
três níveis tróficos num determinado ecossistema, podemos chegar às seguintes
afirmativas, EXCETO:
a) pequena parcela do alimento assimilado é gasta e liberada posteriormente na
forma de produtos nitrogenados.
b) a parcela perdida na defecação deste consumidor primário é incapaz de ser
reaproveitada pelo ecossistema.
c) apenas uma parcela do alimento recebido do produtor é incorporada por esse
consumidor primário.
d) apenas uma parcela da energia obtida por esse consumidor primário passa ao
consumidor secundário.
e) grande parcela do alimento assimilado é liberado posteriormente sob a forma de
CO2 e H2O.
Questão 82 - (UEG GO)
Nos ecossistemas, a matéria e a energia são transferidas de produtores a
consumidores e decompositores, através das cadeias alimentares. É INCORRETO
afirmar que:
a) Em uma cadeia alimentar, o número de consumidores permanece constante a
cada nível trófico.
b) Ao nível dos decompositores, a dissipação da energia na forma de calor é quase
total.
c) Nos ecossistemas, a energia tem fluxo unidirecional, ou seja, não é reciclada.
d) A conversão de energia cai a cada nível consumidor.
e) Os organismos de cada nível trófico utilizam parte da energia obtida para se
manterem em atividade.
Questão 83 - (UFOP MG)
Os seres vivos, para sobreviverem, necessitam continuamente de energia. A maneira
de obtê-la varia de espécie para espécie. Em ambientes terrestres, os vegetais ficam
a energia luminosa que é transferida para os herbívoros quando estes os ingerem. Os
carnívoros predam os herbívoros obtendo assim a energia necessária para a sua
sobrevivência. Em ambientes aquáticos, também ocorre essa mesma dinâmica de
transferência de energia. Qual das opções abaixo representa a seqüência correta de
transferência energética?
a) zooplancto  filoplancto  peixe vegetariano
b) peixe vegetariano  peixe carnívoro  xooplancto
c) zooplancto  fitoplancto  peixe carnívoro
d) fitoplancto  zooplancto  peixe carnívoro
e) peixe carnívoro  zooplancto  fitoplancto
Questão 84 - (UFRJ)
Duas ilhas têm o mesmo potencial de produção agrícola . Uma das ilhas tem uma
população humana de hábito alimentar essencialmente vegetariano e na outra há
uma população humana de hábito alimentar essencialmente carnívoro.
Considerando o fluxo de energia e matéria num ecossistema, explique em que ilha a
população humana deverá ser maior.
Questão 85 - (UnB DF)
O esquema abaixo refere-se às relações energéticas e alimentares em uma lagoa.
Examine-o e responda aos itens a seguir.
Luz
CO2 O2
O2 CO2
Moluscos
Zooplâncton
Insetos
Fitoplâncton
Peixes
Bactérias
e
fungos
00. O sol é a fonte de energia para todo o sistema e a energia solar é transformada
diretamente e, emergia química pelos seres autotróficos.
01. Todas as espécies existentes são capazes de garantir seus meios de sobrevivência
sem depender dos outros componentes do sistema.
02. Nesta teia alimentar, os produtores devem estar situados nas regiões mais
profundas e sombrias do lado para protegerem-se de animais herbívoros.
03. As bactérias e fungos desempenham importante papel nesta teia alimentar pela
reciclagem da matéria orgânica.
04. É possível determinar os organismos que compõem esta teia alimentar, bem
como as inter-relações existentes entre eles, empregando-se fitoplâncton
crescido em meio contendo fósforo radioativo (p32).
Questão 86 - (UNICAMP SP)
A produtividade primária em um ecossistema pode ser avaliada de várias formas.
Nos oceanos, um dos métodos para medir a produtividade primária utiliza garrafas
transparentes e garrafas escuras, totalmente preenchidas com água do mar, fechadas
e mantidas em ambiente iluminado. Após um tempo de incubação, mede-se o
volume de oxigênio dissolvido na água das garrafas. Os valores obtidos são
relacionados à fotossíntese e à respiração.
a) Por que o volume de oxigênio é utilizado na avaliação da produtividade
primária?
b) Explique por que é necessário realizar testes com os dois tipos de garrafas.
c) Quais são os organismos presentes na água do mar responsáveis pela
produtividade primária?
Questão 87 - (PUC SP)
Na tira, faz-se referência aos organismos planctônicos, que dispõem de grande
quantidade de energia para ser transferida ao longo de uma teia alimentar. São
planctônicos:
a) exclusivamente os organismos responsáveis por toda a produtividade primária
dos mares.
b) exclusivamente organismos aquáticos fotossintetizantes, que servem de alimento
aos mamíferos representados acima.
c) algas microscópicas e algas de médio e grande porte, flutuadoras ou fixadas ao
fundo do mar.
d) peixes que desempenham na teia alimentar papel de consumidores primários e
secundários.
e) seres microscópicos como diatomáceas, crustáceos e larvas de vários animais.
Questão 88 - (UFRN)
Professor Astrogildo combinou com seus alunos visitar uma região onde ocorria
extração de minério a céu aberto, com a intenção de mostrar os efeitos ambientais
produzidos por aquela atividade. Durante o trajeto, professor Astrogildo ia
propondo desafios a partir das situações do dia-a-dia vivenciadas ao longo do
passeio. Algumas das questões propostas por professor . Astrogildo estão
apresentadas a seguir para que você responda.
Professor Astrogildo chamou atenção para a quantidade de biomassa que era
produzida atualmente, dizendo que isso alterava as pirâmides ecológicas da região.
Quando comparadas com as pirâmides que havia antes da exploração do minério,
uma característica observada seria a:
a) maior densidade populacional de predadores.
b) menor conversão de energia solar.
c) base mais larga na pirâmide de energia.
d) extinção dos consumidores primários.
Questão 89 - (UFRN)
Observe o cartaz afixado na entrada da área:
A partir do cartaz, Ribossomildo comenta que, sem energia, não há vida. Utiliza os
elementos ilustrados (I, II, III e IV) para informar que a energia é
a) introduzida na comunidade biótica por I, sendo transferida, sob a forma química,
aos demais seres vivos.
b) obtida do ambiente físico e passa de ser vivo a ser vivo, retornando
integralmente ao ecossistema, pela ação de III.
c) originada em II, sendo fixada, sob a forma química, diretamente por IV.
d)
utilizada por III, a partir de compostos orgânicos, quando ele realiza a fot
ossíntese.
Questão 90 - (UERJ)
Nos ecossistemas, o fluxo de energia dos organismos produtores para os consumidores pode ser representado
por um diagrama.
Dentre os diagramas acima, o que melhor representa esse fluxo na cadeia alimentar é o de número:
a) I
b) II
c) III
d) IV
Questão 91 - (UFAL)
Quase todos os animais criados para o consumo humano são herbívoros, como os
gados bovino, caprino, suíno, ovino, entre outros.
Qual é o fundamento ecológico que explica o motivo das criações de consumidores
de segunda ordem serem raras e menos viáveis?
Questão 92 - (UFMS)
Fluxo de energia é a quantidade de energia transferida pelos níveis tróficos, numa
cadeia alimentar. Com relação a esse fluxo, é correto afirmar que:
01. é unidirecional e sua fonte primária de energia é o sol.
02. a quantidade de matéria orgânica total produzida pelas plantas fotossintetizantes
chama-se produtividade primária bruta.
04. a direção correta numa cadeia alimentar é: produtor, consumidor primário
(herbívoro), consumidor secundário (carnívoro) e consumidor terciário
(carnívoro exclusivo), no que se refere à produção de matéria orgânica.
08. dentro de uma cadeia alimentar, os produtores representam o nível trófico onde
existe energia em maior quantidade.
16. não é unidirecional, pois o último nível trófico, representado por
decompositores, realiza a decomposição da matéria orgânica, fixando energia
útil no solo.
32. a quantidade de energia transferida decresce dos produtores para os
consumidores.
Questão 93 - (UFMG)
Analise este esquema, em que está representado o fluxo de energia em um
ecossistema:
Considerando-se as informações desse esquema e outros conhecimentos sobre o
assunto, é INCORRETO afirmar que as setas significam,
a) em I, a energia luminosa a ser transformada em energia química.
b) em II, a quantidade de energia disponível para detrívoros e decompositores.
c) em III, a energia calorífica a ser convertida em energia química.
d) em IV, a energia da biomassa de herbívoros disponível para carnívoros.
Questão 94 - (UFMS)
Em relação ao denominado “fluxo de energia” em ecossistemas, assinale a(s)
proposição(ões) correta(s):
01. O processo de decomposição ocorre quando os produtores se alimentam dos
consumidores.
02. A primeira fase da transferência de energia ocorre por meio da herbivoria.
04. Uma pequena parte da energia adquirida pelos consumidores é transferida aos
decompositores.
08. Os consumidores não são capazes de capturar energia.
16. O fluxo de energia é o caminho percorrido pela energia no ecossistema.
32. O fluxo de energia não é um fenômeno reconhecido no ecossistema, é um
processo apenas intracelular.
Questão 95 - (UNIFESP SP)
A figura esquematiza o fluxo de energia através de um ecossistema. Esse fluxo é mediado por processos
fisiológicos nos organismos.
Os retângulos representam grupos de organismos e as flechas, o fluxo de energia.
Assinale a alternativa que correlaciona corretamente os fluxos aos processos
ocorrentes nos organismos e representados por X, Y e Z.
a)
b)
c)
d)
e)
X: excreção; Y: respiração; Z: digestão.
X: respiração; Y: digestão; Z: excreção.
X: respiração; Y: excreção; Z: digestão.
X: excreção; Y: digestão; Z: respiração.
X: digestão; Y: respiração; Z: excreção.
Questão 96 - (UNESP SP)
A tabela mostra um exemplo de transferência de energia em um ecossistema, do
qual se considerou uma cadeia alimentar de predadores.
Baseando-se nos dados da tabela, responda.
a) A que corresponde a quantidade de energia discriminada na coluna Diferença?
b) Dificilmente esta cadeia alimentar, cujo fluxo de energia está representado na
tabela, apresentará consumidores quaternários. Por quê?
Questão 97 - (UNIFOR CE)
As teias alimentares são essenciais para a estruturação e manutenção de
comunidades e ecossistemas, porque são diretamente relacionadas aos processos de:
a) ciclos de nutrientes e desertificação
b) fluxo de energia e fluxo de informação
c) poluição e evolução
d) ciclos de nutrientes e fluxo de energia
e) sucessão e extinção
Questão 98 - (UNAERP SP)
Considere uma cadeia alimentar simples, como indicado, e assinale a opção correta
com relação ao fluxo de energia e a quantidade de matéria na mesma:
planta
(produtor)

herbívoro
(presa)

carnívoro
(predador)
a) A quantidade de energia será menor no predador.
b) A quantidade de energia poderá ser maior no predador, dependendo da
quantidade de presas disponíveis.
c) A quantidade de energia será constante em cada nível trófico, apenas a
quantidade de matéria será maior no predador.
d) A quantidade de energia e a quantidade de matéria serão maiores no predador.
e) A quantidade de matéria será maior no produtor e a quantidade de energia será
maior no predador.
Questão 99 - (UFSCar SP)
No exemplo de cadeia alimentar da ilustração, supondo que o peixe abocanhado
pelo jaburu se alimente de plantas aquáticas,
(Turma da Mônica)
podemos considerar que
a) a maior quantidade de energia disponível está no nível trófico do peixe.
b) o nível trófico do jaburu apresenta menor quantidade de energia disponível que
o do jacaré.
c) a menor quantidade de energia disponível está no nível trófico do jaburu.
d) a quantidade de energia disponível nos níveis tróficos do peixe e do jacaré são
equivalentes.
e) a quantidade de energia disponível no nível trófico do peixe é maior que no
nível trófico do jaburu.
TEXTO: 5 - Comum à questão: 100
Os seres vivos são estruturas altamente organizadas. Além disso, no decorrer da
evolução, surgiram espécies cada vez mais complexas e, portanto, com maior grau
de organização.
[...] a luta pela vida consiste nos esforços dos seres vivos para dissipar o gradiente
de temperatura induzido na terra pela radiação.
(GARROTE FILHO, 2005, p. 37).
Questão 100 - (UESC BA)
A partir da análise da ilustração que relaciona a atividade biológica à dissipação de
calor imposto à terra pela radiação solar, é correto considerar:
01. A energia solar é captada pela planta na faixa das radiações verde do espectro
luminoso.
02. A energia solar convertida em energia química no alimento é dissipada na
manutenção da cadeia alimentar.
03. O nível trófico dos grandes carnívoros retém a maior quantidade de energia
captada pelos produtores.
04. Os herbívoros constituem um nível trófico com menor capacidade de
aproveitamento da produtividade primária do ecossistema.
05. O esforço dos seres vivos para dissipar o gradiente de temperatura deve ser
relacionado à capacidade da biosfera de absorver 100% da radiação solar
incidente.
Questão 101 - (UFOP MG)
Analisando-se, de maneira simplificada, uma comunidade de Cerrado na qual
gramíneas são consumidas por veados-campeiros, e veados-campeiros são
consumidos pelas onças, pode-se afirmar que:
a) A biomassa total de gramíneas nessa comunidade é pelo menos 10 vezes maior
que a biomassa de todas as onças.
b) Veados-campeiros e onças, por serem consumidores, ocupam o mesmo trófico.
c) O veado-campeiro não é consumidor, porque é um herbívoro.
d) A biomassa dos veados-campeiros pode ser semelhante ou menor que a
biomassa das onças.
Questão 102 - (UFPA)
Os organismos fotossintetizantes formam a base de todas as cadeias alimentares,
pois conseguem captar a energia da luz solar e convertê-la em energia química. Ao
longo de uma cadeia alimentar,
a) a energia química armazenada nos compostos orgânicos dos seus produtores é
transferida para os demais componentes da cadeia e permanece estável.
b) a cada nível trófico, parte da energia que ingressou na cadeia alimentar é
dissipada nas atividades vitais.
c) a quantidade de energia aumenta devido à produção de energia realizada pelos
consumidores.
d) a energia é transferida de um nível trófico para outro e retorna integralmente ao
ecossistema pela ação dos organismos decompositores.
e) há concentração da energia química nos níveis tróficos superiores.
Questão 103 - (FUVEST SP)
Em artigo publicado na revista Nature (27/9/2007), os cientistas James Lovelock e
Chris Rapley propõem, como ação contra o aquecimento global, a instalação de
tubos nos oceanos a fim de bombear, para a superfície, a água que está entre 100 e
200 metros de profundidade. A água bombeada, rica em nutrientes, funcionaria
como “fertilizante” na superfície oceânica.
a) De que maneira essa medida poderia colaborar para a redução do aquecimento
global?
b) Espera-se também que a produtividade da pesca aumente nos locais em que a
água do fundo for bombeada para a superfície. Como esse procedimento poderia
provocar o aumento na quantidade de peixes?
Questão 104 - (UNESP SP)
João e Antônio apresentaram-se como voluntários para o experimento de um
nutricionista. João, depois de passar um dia em jejum, foi alimentado com 500 g de
milho cozido. Antônio, também depois de jejuar, foi alimentado com 500 g da carne
de um frango que cresceu alimentado apenas com milho. Com relação à
transferência de energia ao longo da cadeia alimentar, pode-se dizer que, no
experimento,
a) a quantidade de energia obtida por Antônio foi igual àquela necessária para a
formação de 500 g de carne de frango.
b) a quantidade de energia obtida por João foi igual àquela necessária para a
formação de 500 g de milho.
c) João e Antônio receberam a mesma quantidade de energia, igual àquela
necessária para a formação de 500 g de milho.
d) João e Antônio receberam mais energia que aquela necessária para a formação
de 500 g de milho.
e) João e Antônio receberam menos energia que aquela necessária para a formação
de 500 g de milho.
Questão 105 - (UFLA MG)
A quantidade de matéria orgânica acumulada por uma planta é 93 g/m 2 / ano e cerca de
10% dessa energia passam para o nível trófico seguinte. O gasto de energia com
respiração por essa planta é 5 g/m 2 / ano .
Assinale qual a produtividade primária líquida desta planta.
a) 98 g/m2/ano.
b) 96,8 g/m2/ano.
c) 107,8 g/m2/ano.
d) 88 g/m2/ano.
Questão 106 - (UEM PR)
Sobre o fluxo de energia nos ecossistemas, assinale o que for correto.
01. A produção primária bruta é a quantidade de biomassa produzida pelos
autótrofos em determinada área, durante dado intervalo de tempo.
02. As pirâmides ecológicas, inclusive a de energia, não representam o nível dos
decompositores.
04. A produção primária líquida corresponde à matéria orgânica que é incorporada
aos tecidos dos herbívoros.
08. A produção secundária líquida é a energia utilizada pelos consumidores
primários para manutenção de suas atividades.
16. A luz solar é captada e transformada pelos produtores e transferida de um
organismo para outro, ao longo das cadeias alimentares.
Questão 107 - (UNIFESP SP)
Quando nos referimos a uma cadeia alimentar, é correto afirmar que:
a) a armazenagem de energia utiliza trifosfato de adenosina apenas nos
consumidores e nos decompositores.
b) na armazenagem de energia, é utilizado o trifosfato de adenosina, tanto nos
produtores quanto nos consumidores.
c) as organelas celulares responsáveis pela quebra da energia acumulada são
diferentes entre produtores e consumidores.
d) no nível celular, um consumidor primário utiliza energia de forma diferente de
um consumidor secundário.
e) no interior da célula, a fonte de energia para decompositores de plantas é
diferente da fonte de energia para decompositores de animais.
Questão 108 - (UESC BA)
Comer é beber: é preciso 1000 litros de água para produzir um quilograma de arroz,
13.000 litros para obter 1 quilograma de carne bovina proveniente de uma pecuária
intensiva. De todos os cereais, o milho é o que, para uma mesma quantidade de
água, produz uma maior quantidade de alimento. Contudo é extremamente sensível
à falta de água no período da floração.
Com base nas informações do texto e face à tendência histórica de crescimento da
humanidade, podendo atingir, em 2050, cerca de 9 bilhões de pessoas e
considerando-se as expectativas de agravamento das repercussões sobre o Planeta do
aumento do aquecimento global, a sustentabilidade dessa grande população exige
soluções estratégicas que devem passar por análises preliminares, como:
01. A água absorvida pela planta é 100% aproveitada na fotossíntese como doadora
de hidrogênio, convertendo-se em biomassa vegetal.
02. A inibição da função transpiratória em plantas em decorrência do aquecimento
global como proteção contra uma perda hídrica favorece a absorção de CO2
através dos estômatos.
03. O uso da terra na exploração agrícola deve ser priorizado em detrimento da sua
utilização na pecuária.
04. A perda da floração do milho em decorrência da falta de água compromete a
produtividade da planta, inviabilizando a fotossíntese.
05. A generalização da alimentação vegetariana é desaconselhável, considerando-se
que o custo hídrico da biomassa vegetal é maior do que o de obtenção da
biomassa de origem animal.
Questão 109 - (UFRR)
Uma das características de todo ecossistema é a relação que se estabelece entre os
seres vivos de maneira a suprir suas necessidades energéticas e materiais. Com
relação a estes processos e às substâncias que deles participam, é CORRETO
afirmar que:
a) O fluxo de energia e de matéria na cadeia alimentar é unidirecional.
b) Os organismos heterótrofos, ao utilizarem os compostos orgânicos produzidos
pelos organismos autótrofos, liberam oxigênio.
c) O papel dos organismos denominados decompositores, como certas bactérias e
fungos, não é importante, uma vez que transformam as substâncias orgânicas de
que se alimentam em substâncias minerais.
d) O sol representa a fonte de energia para os seres vivos e penetra nos
ecossistemas através dos seres autótrofos.
e) Ao longo da cadeia alimentar há uma transferência de energia e de matéria
orgânica dos organismos heterotróficos para os autótrofos para os níveis tróficos
superiores.
Questão 110 - (Mackenzie SP)
Observando o esquema acima, considere as afirmações I, II, III e IV, abaixo.
I. A quantidade de energia de um nível trófico é sempre maior que a energia que
pode ser transferida ao nível seguinte.
II. A energia dissipada de um nível trófico, na forma de calor, pode ser aproveitada
pelo nível trófico seguinte.
III. Em uma cadeia alimentar, a quantidade de biomassa dos produtores é sempre
maior do que a de todos os consumidores.
IV. Consumidores primários são sempre mais numerosos do que os consumidores
secundários.
Estão corretas, apenas,
a)
b)
c)
d)
e)
I e II.
I e III.
II e III.
I e IV.
II e IV.
Questão 111 - (UEL PR)
Nas cadeias alimentares, a energia luminosa solar é transformada em energia
química pela ação dos produtores, a qual é transferida para os herbívoros e destes
para os carnívoros. Portanto, o fluxo de energia no ecossistema é unidirecional.
Com base nessas informações, considere as afirmativas a seguir:
I. A energia na cadeia alimentar acumula-se gradativamente, alcançando a sua
disponibilidade máxima nos carnívoros.
II. A energia armazenada é maior nos produtores quando comparada com a dos
carnívoros.
III. A energia fixada pelos produtores é transferida sempre em menor quantidade
para os herbívoros.
IV. A energia consumida pelos carnívoros é sempre maior quando comparada com a
consumida pelos produtores e herbívoros.
Assinale a alternativa correta.
a)
b)
c)
d)
e)
Somente as afirmativas I e IV são corretas.
Somente as afirmativas II e III são corretas.
Somente as afirmativas III e IV são corretas.
Somente as afirmativas I, II e III são corretas.
Somente as afirmativas I, II e IV são corretas.
Questão 112 - (UFPE/UFRPE)
A energia luminosa captada pelos autótrofos flui como energia química pelos
demais seres em uma cadeia alimentar. Com relação ao fluxo de energia nos
ecossistemas, analise as proposições abaixo.
1. A quantidade de energia disponível para um animal que devora um coelho é
menor do que aquela que o coelho obteve comendo capim.
2. Nos ecossistemas, a energia tem fluxo unidirecional enquanto a matéria tem
fluxo cíclico.
3. A quantidade de energia disponível no nível de produtores é maior do que no
nível de consumidores.
4. Cerca de 90% da matéria produzida pelos autótrofos é armazenada e pode ser
aproveitada por herbívoros.
Está(ão) correta(s):
a)
b)
c)
d)
e)
1, 2, 3 e 4
1, 2 e 3 apenas
2 e 4 apenas
1 e 2 apenas
3 e 4 apenas
Questão 113 - (FAMECA SP)
Observe a tabela em que estão representados dados aproximados da cadeia
alimentar de vários estudos de campo realizados em diferentes comunidades.
PRODUÇÃO
COMUNIDADE
Maraberto
Marinho Costeiro
Campo temperado
Floresta tropical
Deserto
PRIMÁRIA
LÍQUIDA
(KCAL/m2 / ANO
500
8.000
2.000
8.000
500
INGESTÃO DO
CONSUMIDOR
KCAL/m 2 / ANO
EFICIÊNCIA
ECOLOGIA (%)
0,1
10,0
1,0
10,0
10,0
(Economia da Natureza, 2001)
25
15
10
5
3
Considerando que a ingestão do consumidor representa a energia exigida por uma
população de consumidores, e a eficiência ecológica representa a porcentagem de
energia que é transferida de um consumidor para outro em uma cadeia alimentar, a
comunidade que poderá sustentar o maior número de níveis tróficos é aquela
encontrada no ambiente:
a)
b)
c)
d)
e)
mar aberto.
marinho costeiro.
campo temperado.
floresta tropical.
deserto.
Questão 114 - (UEPG PR)
Os ecossistemas naturais estão em constante modifica-ção. Como se fossem um
organismo vivo, eles passam por vários estágios, desde a juventude até a
maturidade. Sucessão ecológica é o nome que se dá a essa série de mudanças nas
comunidades que compõem o ecossistema. Sobre esse fenômeno, assinale o que for
correto.
01. Como características marcantes ao longo da sucessão pode-se verificar que o
tamanho dos indivíduos tende a aumentar e a diversidade das espécies a
diminuir.
02. Ao longo da sucessão, a produtividade primária bruta aumenta gradativamente
e a razão fotossíntese/respiração é F>R, destacando-se que a conservação dos
nutrientes no ecossistema diminui.
04. Quanto mais diversificados os componentes vivos, maior a probabilidade de
que uma mudança numa das condições possa afetar negativamente o
ecossistema como um todo.
08. A complexidade das cadeias alimentares tendem a aumentar, quando se avança
em direção à comunidade clímax. Já a produtividade líquida da comunidade, ou
seja, o que sobra da matéria orgânica feita por fotossíntese, diminui.
16. A grande estabilidade das comunidades clímax deve-se principalmente a sua
grande diversidade de espécies. Quanto mais complexo o ecossistema, mais
complexas serão as relações dentro dele, já que há maior número de nichos
ecológicos disponíveis. Quanto mais nichos, mais diversificadas serão a flora e
a fauna.
Questão 115 - (UFRJ)
Nos mercados e peixarias, o preço da sardinha (Sardinella brasiliensis) é oito vezes
menor do que o preço do cherne (Epinephelus niveatus). A primeira espécie é de
porte pequeno, tem peso médio de 80 gramas e se alimenta basicamente de
fitoplâncton e zooplâncton. A segunda espécie é de porte grande, tem peso médio
de 30.000 gramas e se alimenta de outros peixes, podendo ser considerado um
predador topo.
Considerando a eficiência do fluxo de energia entre os diferentes níveis tróficos nas
redes tróficas marinhas como o principal determinante do tamanho das populações
de peixes, justifique a diferença de preço entre as duas espécies.
Questão 116 - (UEM PR)
Sobre o fluxo de energia e matéria nos ecossistemas, assinale o que for correto.
01. Um banco de coral reúne uma comunidade de seres marinhos, na qual energia e
matéria fluem entre os níveis tróficos.
02. A transferência de energia ao longo das cadeias alimentares é unidirecional. A
energia é gradualmente dissipada ao passar pelos níveis tróficos.
04. Em uma cadeia alimentar, os herbívoros (consumidores primários) têm a sua
disposição toda a energia originalmente armazenada nas substâncias orgânicas
produzidas pela fotossíntese.
08. A produtividade primária líquida é relativamente maior em uma floresta do que
no ambiente marinho, porque as árvores crescem lentamente e acumulam muita
matéria orgânica em seus troncos.
16. As pirâmides ecológicas constituem maneiras de expressar, graficamente, a
estrutura dos níveis tróficos de uma cadeia alimentar, em termos de energia,
biomassa e número de indivíduos.
Questão 117 - (UEFS BA)
LOPES, Sônia. Bio. São Paulo: Saraiva, 2008, v. único. p.45.
A ilustração representa uma pirâmide de energia de uma determinada cadeia
alimentar.
Em relação a essa pirâmide, pode-se afirmar que
a) o fluxo de energia se desloca dos produtores para os consumidores, retornando
para os produtores devido à ação dos decompositores.
b) o nível dos consumidores terciários apresenta uma maior quantidade de energia
acumulada, se comparado aos níveis inferiores.
c) os fluxos de energia e matéria viabilizam a manutenção do metabolismo celular
através de sua ação cíclica nos sistemas vivos.
d) os produtores fazem parte do único elo indispensável para a manutenção do
equilíbrio de uma cadeia alimentar, ao longo do tempo.
e) variações significativas no tamanho populacional dos consumidores primários
devem provocar alterações nas populações de todos os outros níveis tróficos
representados.
Questão 118 - (FCM MG)
Com base na figura, podemos afirmar:
a) a energia usada para se obter o equivalente a 200 J de lagartas é igual ao
equivalente a 200 J de folhas.
b) a energia usada para o crescimento da lagarta é igual a 25% do que foi
consumida.
c) a quantidade de energia diária, consumida pela lagarta, é igual a 200 J.
d) a parte do alimento eliminada na forma de fezes é superior a 50%.
Questão 119 - (UEM PR)
Um gafanhoto aproveita apenas 10 da energia contida no alimento que ingere,
sendo o restante eliminado nas fezes. 20 da energia aproveitada são utilizados na
manutenção do metabolismo e o restante é armazenado nos tecidos corporais. Sobre
esse exemplo e considerando o conhecimento sobre níveis tróficos, assinale o que
for correto.
01. Uma pirâmide de energia possui ápice para baixo devido à perda de energia
que ocorre em cada nível da cadeia.
02. Em um campo, espera-se que a biomassa dos gafanhotos seja maior do que a
biomassa de pássaros insetívoros.
04. Na pirâmide de energia, o nível trófico correspondente ao do gafanhoto é
representado por um retângulo cuja área é determinada pela quantidade de seus
predadores num determinado tempo.
08. De 480 calorias ingeridas por um gafanhoto, 38,4 delas estarão disponíveis ao
predador.
16. A transferência de energia na cadeia alimentar é bidirecional: parte da energia é
dissipada como calor durante as atividades metabólicas dos organismos e parte
é eliminada nas fezes.
Questão 120 - (UFRN)
A tirinha abaixo apresenta um exemplo de cadeia alimentar.
Quino
A respeito dessa cadeia alimentar, é correto afirmar:
a) Os fluxos de matéria e de energia variam de acordo com o tamanho do
consumidor, por isso, quanto maior o tamanho do consumidor maiores serão as
quantidades de matéria e de energia nele presentes.
b) As quantidades de matéria e energia presentes em um nível trófico são sempre
menores que aquelas presentes no nível trófico seguinte.
c) A energia e a matéria são conservadas ao longo da cadeia alimentar , e seus
valores são equivalentes em cada um dos níveis tróficos representados.
d) Parte da matéria e parte da energia do alimento saem da cadeia alimentar na
forma de fezes, urina, gás carbônico, água e calor, e, por isso, elas são menores
no homem.
Questão 121 - (UNIFICADO RJ)
O filme “Os pássaros” de Alfred Hitchcock, considerado o mestre dos filmes de
suspense, baseou-se em um fato real ocorrido na cidade costeira de Santa Cruz
(Califórnia), em 1961. As aves marinhas, ao se alimentarem de moluscos, passaram
a exibir um comportamento atípico devido à ação de toxinas. No fato real, os
dinoflagelados tóxicos eram os verdadeiros responsáveis pelas alterações
observadas nos pássaros, que ficavam cegos devido à ação neurotóxica dessas
substâncias.
Sobre esse acontecimento, afirma-se que
a) pássaros não comem moluscos, nem moluscos ingerem ou armazenam
dinoflagelados, o que torna a narrativa irreal.
b) muitas algas e flagelados marinhos produzem toxinas, mas essas substâncias
jamais poderiam percorrer a cadeia alimentar e chegar aos pássaros.
c) dinoflagelados não possuem substâncias tóxicas, o que é comprovado
cientificamente.
d) o consumo de dinoflagelados tóxicos, armazenados em moluscos filtradores,
ocasiona alterações no comportamento e até a morte de peixes, aves e
mamíferos.
e) moluscos filtradores não estão disponíveis em regiões costeiras do oceano
Pacífico, onde se passa o filme.
Questão 122 - (UEM PR)
O texto a seguir se refere ao aproveitamento de energia ao longo dos diversos níveis
tróficos da cadeia alimentar. “Desse modo, quando comem plantas, os herbívoros
têm à sua disposição apenas 85% da energia originalmente armazenada nas
substâncias orgânicas produzidas pela fotossíntese.
Além disso, quando um animal come uma planta ou um outro animal, parte das
moléculas orgânicas contidas no alimento não é aproveitada, sendo eliminada nas
fezes. Por exemplo, um herbívoro consegue aproveitar apenas 10% da energia
contida no alimento que ingere (...). Da energia efetivamente aproveitada,
aproximadamente de 15% a 20% são empregados na manutenção do metabolismo e
a parte que sobra fica armazenada nas substâncias que compõem os tecidos
corporais.
Quando come um herbívoro, um carnívoro aproveita aproximadamente 50% da
energia disponível no alimento que ingere, sendo o restante eliminado nas fezes. Da
metade aproveitada, de 15 a 20% são usados para a realização do metabolismo. O
mesmo ocorre nos níveis tróficos seguintes.” (AMABIS, J.M., MARTHO, G.R..
Biologia 3: biologia das populações. São Paulo: Editora Moderna. 2009. p. 340341). Levando-se em conta as informações do texto e seus conhecimentos sobre o
aproveitamento de energia na cadeia alimentar, assinale o que for correto.
01. A energia aproveitada por um animal carnívoro que se alimenta de um
herbívoro corresponde a menos que 4,5% da energia presente nas substâncias
orgânicas ingeridas pelo herbívoro.
02. Um consumidor primário absorve uma porcentagem maior da energia contida
em seu alimento do que um consumidor secundário.
04. Um animal carnívoro destina mais de 10% da energia contida no alimento para
seu metabolismo.
08. Um leão, por ser carnívoro, absorve uma maior porcentagem de energia do seu
alimento do que um cervo (herbívoro), e, por isso, a quantidade de energia
disponível no nível trófico do leão é maior do que a quantidade disponível no
nível trófico do cervo.
16. Se no alimento de um herbívoro estão armazenadas 300kcal de energia, ele
armazenará, dessa energia, aproximadamente, 25 kcal das substâncias
orgânicas que compõem os tecidos corporais.
Questão 123 - (PUC RS)
O termo Cadeia Alimentar é corretamente definido como
a) ‘Transferência cíclica de nutrientes entre produtores, consumidores e
decompositores, na qual o fluxo de energia aumenta a cada nível’.
b) ‘Um ciclo trófico constituído pelos seres produtores capazes de sintetizar
matéria inorgânica, a partir de substâncias minerais, e de fixar a energia’.
c) ‘Expressão das relações de alimentação entre os organismos de um
ecossistema, onde há uma transferência de energia no sentido dos produtores
para os consumidores’.
d) ‘Ciclo da matéria que parte de organismos autotróficos para níveis inferiores
(herbívoros, carnívoros e decompositores), que define como a energia é
totalmente consumida’.
e) ‘Grupo de níveis hierárquicos que classifica os organismos como produtores,
consumidores e decompositores com base na forma como eles obtêm energia
da matéria inorgânica’.
Questão 124 - (UEFS BA)
Os biólogos chilenos Humberto Maturana e Francisco Varela veem no metabolismo
a essência de algo realmente fundamental para a vida. Dão-lhe o nome de
“autopoiese”. A autopoiese refere-se à produção contínua de si mesma pela vida.
Sem o comportamento autopoético, os seres orgânicos não se sustentariam — Não
permaneceriam vivos. [...]
Uma entidade autopoiética efetua continuamente o metabolismo; perpetua-se através
da atividade química, da movimentação das moléculas. A autopoiese acarreta um
gasto de energia e a produção de alimentos. Na verdade, ela é detectável pela
incessante química biológica de fluxo energético, que é o metabolismo.
(MARGULIS; SAGAN, 2002, p. 31).
MARGULIS, Lynn & SAGAN, Dorion. O que é vida?
Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2002.
Considerando os pré-requisitos necessários para a manutenção do metabolismo
celular e, dessa forma, da própria manutenção da vida, é possível afirmar:
a) A atividade química presente nos compartimentos intracelulares é capaz de gerar
e manter as propriedades biológicas emergentes a cada nível de organização
presente nos sistemas vivos.
b) A autopoiese mantém, de forma contínua, um metabolismo dependente da
matéria e energia fornecidos pela ação dos decompositores sobre os resíduos que
o próprio metabolismo produz.
c) A autopoiese gera um gasto energético, ao induzir reações exergônicas, como a
da produção de matéria orgânica nos processos fotoautotróficos presentes na
biosfera.
d) As cadeias tróficas mantidas através de relações ecológicas alimentares
sustentam o fluxo de matéria e energia na manutenção de uma organização
interna intrínseca aos sistemas vivos.
e) A conversão da energia de origem solar em energia química utilizável pelos
seres vivos é a essência que fundamenta e caracteriza todos os sistemas vivos
autopoiéticos.
Questão 125 - (UFG)
Analise a figura a seguir, que representa a quantidade de oxigênio dissolvido (OD)
e a demanda bioquímica de oxigênio (DBO), ao longo do curso de um rio
representado pelos trechos de I a V.
As curvas de OD (linha tracejada) e de DBO (linha cheia) indicam que, comparado
aos demais trechos, a
a)
I.
b)
c)
d)
e)
densidade populacional de micro-organismos decompositores é maior no trecho
quantidade de algas verdes e diatomáceas é menor nos trechos I e V.
quantidade de matéria orgânica é maior nos trechos II e III.
densidade populacional da fauna de peixes nativos é maior nos trechos II e III.
densidade de larvas de libélulas e de mosquitos é menor nos trechos I e V.
Questão 126 - (UNIMONTES MG)
Considerando o processo representado na figura abaixo, é CORRETO afirmar:
a) A quantidade de energia presente em um nível trófico é sempre maior que a
energia que pode ser transferida para o nível seguinte.
b) O fluxo de energia é multidirecional.
c) A função desempenhada pelos cogumelos não é importante em todos os níveis
tróficos.
d) A energia captada pelos seres autotróficos não flui por todos os outros seres
vivos.
Questão 127 - (FUVEST SP)
Considere as seguintes comparações entre uma comunidade pioneira e uma
comunidade clímax, ambas sujeitas às mesmas condições ambientais, em um
processo de sucessão ecológica primária:
I.
A produtividade primária bruta é maior numa comunidade clímax do que numa
comunidade pioneira.
II. A produtividade primária líquida é maior numa comunidade pioneira do que
numa comunidade clímax.
III. A complexidade de nichos é maior numa comunidade pioneira do que numa
comunidade clímax.
Está correto apenas o que se afirma em
a)
b)
c)
d)
e)
I.
II.
III.
I e II.
I e III.
Questão 128 - (UERN)
Em uma cadeia alimentar, a quantidade de energia presente em um nível trófico é
sempre maior que a quantidade de energia transferível para o nível seguinte. Isso
porque todos os seres vivos consomem parte da energia do alimento para a
manutenção de sua própria vida, liberando calor e, portanto, não a transferindo para
os níveis seguintes. A porcentagem de energia transferida de um nível para o
seguinte é denominada eficiência ecológica, varia entre os organismos, situando-se
entre 5% e 20%. Na transferência dos herbívoros para os carnívoros, essa perda é
significativa, isso se deve ao(à)
a) metabolismo diferenciado dos herbívoros.
b) fato dos vegetais serem de fácil digestão.
c) eliminação excessiva de fibras de celulose não digeridas nas fezes dos
herbívoros.
d) fato dos herbívoros estarem mais no início da cadeia alimentar.
TEXTO: 6 - Comum à questão: 129
Todas as células vivas, mesmo em princípio, são muito mais complexas do que
qualquer gene ou vírus. As células intercambiam suas partes; elas se mantêm
continuamente por meio de nutrientes e energia retirados do ambiente. Até uma
minúscula esfera fechada por membrana, uma célula bacteriana sem paredes,
precisa de uma equipe de interações moleculares, mais de 15 tipos de DNA e RNA,
cerca de quinhentos e, mais geralmente, até quase cinco mil tipos diferentes de
proteínas. (MARGULIS, 2001, p. 82).
MARGULIS,Lynn. O planeta simbiótico: Uma nova perspectiva
da evolução. Rio de Janeiro: Rocco, 2001.
Questão 129 - (UEFS BA)
A presença de nutrientes e energia retirados do ambiente é fundamental para a
manutenção dessa complexidade celular, como citado no texto.
É possível afirmar a respeito desse fluxo de alimento que
a) os sistemas vivos são sistemas fechados em relação à energia e à matéria que se
obtém do ambiente para a manutenção das suas funções metabólicas.
b) a vida cíclica mantém, ao utilizar os nutrientes e a energia do ambiente de
forma bidirecional, sua complexidade ao gerar mais de si mesma
indefinidamente.
c) os sistemas vivos criam ordem a partir da desordem gerada pelo metabolismo
durante a utilização dos nutrientes orgânicos e inorgânicos retirados do
ambiente.
d) o uso de forma unidirecional da energia captada do ambiente impulsiona os
processos metabólicos ao criar uma ordem interna responsável em desenvolver
os diferentes níveis de complexidade celular.
e) relações alimentares como o predatismo favorecem a disseminação de um fluxo
cíclico de alimento entre os diversos níveis tróficos das cadeias alimentares
presentes nos ecossistemas naturais.
TEXTO: 7 - Comum à questão: 130
Os gráficos registram resultados de um experimento em que os pesquisadores
cultivaram plântulas de três árvores da América do Norte — bordo doce, bordo
vermelho e freixo branco — em solos diferentes. Duas amostras de solo foram
coletadas de um local onde a erva-alheira estava crescendo, e uma dessas amostras
foi esterilizada. As outras duas amostras de solo foram coletadas de um local livre
da erva-alheira, e uma delas foi igualmente esterilizada.
Após quatro meses de cultivo, os pesquisadores colheram as partes aéreas e raízes e
determinaram a biomassa seca. As raízes foram também analisadas quanto à
porcentagem de colonização por fungos micorrízicos arbusculares. A erva-alheira,
Alliaria petiolata, foi introduzida na Nova Inglaterra a partir da Europa durante o
século XIX e tem invadido florestas por todo o leste e centro dos Estados Unidos.
(CAMPBELL, 2010, p. 797).
CAMPBELL, Neil. Biologia, Tradução: Anne d. Villela.
8. ed. Porto Alegre: Artmed, 2010. p. 797.
Questão 130 - (UEFS BA)
Com base nos dados apresentados e no conhecimento da biologia dos organismos
envolvidos em experimento, é correto afirmar:
a) A natureza daninha da erva-alheira está associada ao ciclo de vida da planta,
que, na fase adulta, é haploide e produz esporos que germinam, originando
novos indivíduos.
b) A pequena biomassa das plântulas em solos esterilizados deve-se à ação direta
da erva-alheira no desenvolvimento das plantas.
c) O crescimento das árvores sofre a influência tanto da presença da erva-alheira
quanto de micro-organismos existentes no solo.
d) As três plântulas apresentam idêntica produtividade primária bruta quando
cultivadas na ausência da erva-alheira.
e) Bordo doce, bordo vermelho e freixo branco possuem raízes fasciculadas, o
que facilita a associação com o fungo.
Questão 131 - (UEA AM)
O fluxo de energia dentro de uma cadeia alimentar é unidirecional, isso significa
que a energia não pode ser reciclada como a matéria, que constantemente retorna
para níveis tróficos iniciais. O fluxo energético em uma cadeia alimentar é 1 .
Os seres responsáveis pela reciclagem da matéria nesse mesmo ecossistema são os
organismos 2 .
As lacunas são, correta e respectivamente, preenchidas por:
a) crescente e transmitido dos produtores aos consumidores de vários níveis;
detritívoros, que convertem a matéria em minerais.
b) decrescente e transmitido através das moléculas orgânicas, da água e dos sais
minerais; saprófagos, tais como os protozoários.
c) decrescente e capturado inicialmente pelos tecidos vegetais; decompositores,
tais como os fungos e as bactérias.
d) constante e capturado pelas células vegetais clorofiladas; pertencentes aos
Reinos dos micro-organismos.
e) crescente e assimilado através da digestão dos consumidores; pertencentes aos
Reinos Monera e Fungi.
Questão 132 - (FGV)
A produtividade primária abastece todas as cadeias alimentares de um ecossistema,
sendo diretamente dependente de fatores ambientais abióticos relacionados,
principalmente, à disponibilidade de água e luz.
A produtividade primária bruta em um ecossistema, durante certo período, é
essencialmente a
a) taxa de energia obtida a partir da alimentação dos consumidores primários
heterotróficos.
b) disponibilidade decrescente de energia presente em cada nível trófico da teia
alimentar.
c) energia contida nas moléculas orgânicas sintetizadas pelo metabolismo
heterotrófico.
d) taxa de energia luminosa transformada pelos organismos autotróficos da base
da teia alimentar.
e) energia capturada pelos organismos autotróficos, menos seus gastos energético
metabólicos.
Questão 133 - (FUVEST SP)
Em relação ao fluxo de energia na biosfera, considere que
 A representa a energia captada pelos produtores;
 B representa a energia liberada (perdida) pelos seres vivos;
 C representa a energia retida (incorporada) pelos seres vivos.
A relação entre A, B e C na biosfera está representada em:
a)
b)
c)
d)
e)
A < B < C.
A < C < B.
A = B = C.
A = B + C.
A + C = B.
TEXTO: 8 - Comum à questão: 134
A vida em grandes metrópoles apresenta atributos que consideramos
sinônimos de progresso, como facilidades de acesso aos bens de consumo,
oportunidades de trabalho, lazer, serviços, educação, saúde etc. Por outro lado,
em algumas delas, devido à grandiosidade dessas cidades e aos milhões de
cidadãos que ali moram, existem muito mais problemas do que benefícios.
Seus habitantes sabem como são complicados o trânsito, a segurança pública, a
poluição, os problemas ambientais, a habitação etc. Sem dúvida, são desafios
que exigem muito esforço não só dos governantes, mas também de todas as
pessoas que vivem nesses lugares. Essas cidades convivem ao mesmo tempo
com a ordem e o caos, com a pobreza e a riqueza, com a beleza e a feiura. A
tendência das coisas de se desordenarem espontaneamente é uma característica
fundamental da natureza. Para que ocorra a organização, é necessária alguma
ação que restabeleça a ordem. É o que acontece nas grandes cidades: despoluir
um rio, melhorar a condição de vida dos seus habitantes e diminuir a violência,
por exemplo, são tarefas que exigem muito trabalho e não acontecem
espontaneamente. Se não houver qualquer ação nesse sentido, a tendência é que
prevaleça a desorganização. Em nosso cotidiano, percebemos que é mais fácil
deixarmos as coisas desorganizadas do que em ordem. A ordem tem seu preço.
Portanto, percebemos que há um embate constante na manutenção da vida e do
universo contra a desordem. A luta contra a desorganização é travada a cada
momento por nós. Por exemplo, desde o momento da nossa concepção, a partir
da fecundação do óvulo pelo espermatozoide, nosso organismo vai se
desenvolvendo e ficando mais complexo. Partimos de uma única célula e
chegamos à fase adulta com trilhões delas, especializadas para determinadas
funções. Entretanto, com o passar dos anos, envelhecemos e nosso corpo não
consegue mais funcionar adequadamente, ocorre uma falha fatal e morremos. O
que se observa na natureza é que a manutenção da ordem é fruto da ação das
forças fundamentais, que, ao interagirem com a matéria, permitem que esta se
organize. Desde a formação do nosso planeta, há cerca de 5 bilhões de anos, a
vida somente conseguiu se desenvolver às custas de transformar a energia
recebida pelo Sol em uma forma útil, ou seja, capaz de manter a organização.
Para tal, pagamos um preço alto: grande parte dessa energia é perdida,
principalmente na forma de calor. Dessa forma, para que existamos, pagamos o
preço de aumentar a desorganização do nosso planeta. Quando o Sol não puder
mais fornecer essa energia, dentro de mais 5 bilhões de anos, não existirá mais
vida na Terra. Com certeza a espécie humana já terá sido extinta muito antes
disso.
(Adaptado de: OLIVEIRA, A. O Caos e a Ordem. Ciência Hoje. Disponível em:
<http://cienciahoje.uol.com.br/colunas/fisica-sem-misterio/o-caos-e-a-ordem>.
Acesso em: 10 abr. 2015.)
Questão 134 - (UEL PR)
Leia o trecho a seguir presente no texto.
… a vida somente conseguiu se desenvolver às custas de transformar a energia
recebida pelo Sol em uma forma útil, ou seja, capaz de manter a organização. Para
tal, pagamos um preço alto: grande parte dessa energia é perdida, principalmente na
forma de calor.
Assinale a alternativa que apresenta, corretamente, a relação entre o fluxo
unidirecional de energia e o calor dissipado na cadeia alimentar.
a) A quantidade de energia disponível é maior, quanto mais distante o organismo
estiver do início da cadeia alimentar.
b) A quantidade de energia disponível é maior, quanto mais próximo o organismo
estiver do início da cadeia alimentar.
c) A quantidade de energia disponível é maior, quanto mais transferência ocorrer
de um organismo para outro na cadeia alimentar.
d) A quantidade de energia disponível é menor, quanto menos organismos houver
ao longo da cadeia alimentar.
e) A quantidade de energia disponível é menor, quanto mais próximo o organismo
estiver do início da cadeia alimentar.
GABARITO:
1) Gab:
Os metais pesados e outros poluentes apresentam aumento de
concentração ao longo da cadeia alimentar (bio-acumulação). Assim, os
organismos que estão na base da cadeia apresentam menores teores de toxidez.
Portanto, o mais indicado para consumo seria o pacu que é o único consumidor
primário da tabela (é o peixe mais próximo da base da cadeia).
2) Gab:
O BPC se acumula ao longo da cadeia alimentar (magnificação trófica).
Como os salmões são predadores situados em níveis tróficos elevados, acabam
por ingerir e acumular grande quantidade de BPC.
3) Gab: C
4) Gab: E
5) Gab: 05
6) Gab: B
7) Gab: B
8) Gab: E
9) Gab: E
10) Gab: A
11) Gab: D
12) Gab:
a) O lançamento de resíduos agrícolas nas águas e nos solos constitui um sério
problema ecológico.
Fertilizantes sintéticos e agrotóxicos (inseticidas, fungicidas e herbicidas),
usados de forma indiscriminada nessas plantações, poluem o solo e as águas dos
rios, onde intoxicam e matam seres vivos dessas comunidades.
Alguns defensivos químicos lançados nos canaviais, devido à deriva na
atmosfera, retornam à superfície terrestre graças às precipitações pluviométricas,
podendo ser carregados para ambientes distantes do local da aplicação.
Produtos não biodegradáveis acumulam-se nos tecidos dos organismos e vão se
concentrando ao longo das cadeias alimentares. O aumento de concentração de
determinado produto ao longo da cadeia alimentar é o que se pode chamar de
efeito cumulativo.
b) Existem algumas doenças causadas no homem, cujos agentes transmissores dos
patógenos são insetos, como por exemplo:
1. a febre amarela, doença viral que pode ser transmitida por picada de
mosquitos, entre eles a fêmea do Aedes aegypti;
2. a doença de Chagas, ou tripanossomíase, causada por um protozoário
(Trypanossoma cruzi) que é transmitida pelas fezes e urina de um percevejo
(inseto) contaminado, vulgarmente conhecido como “barbeiro”, cujas
principais espécies transmissoras são: Triatoma infestans e Panstrongylus
megistus.
3. a malária (ou febre amarela intermitente, ou impaludismo, ou paludismo, ou
tremedeira) provocada por protozoários do gênero Plamodium. O ciclo das
espécies de Plamodium depende de dois hospedeiros: o homem e o
mosquito-prego. No homem, elas se reproduzem assexuadamente e, no
mosquito-prego, sexuadamente, podendo-se dizer que, na malária, o homem
é o hospedeiro intermediário, enquanto que o mosquito-prego é o hospedeiro
definitivo.
13) Gab: A
14) Gab: E
15) Gab: D
16) Gab:
Os inseticidas não-biodegradáveis:
– não são atacados pelos decompositores e, aos poucos, vão-se acumulando no
ambiente;
– quando ingeridos, não são metabolizados e sua excreção é difícil, acumulandose no organismo;
– Acumulam-se progressivamente ao longo da cadeia alimentar porque, a cada
transferência de energia (e de matéria), ocorrem perdas
de biomassa, mas não do inseticida.
17) Gab:
a) Através do fluxo de matéria que ocorre entre os indivíduos que compõem as
cadeias alimentares.
b) O DDT, por não ser biodegradável, acumula-se gradativamente nos diversos
níveis tróficos.
18) Gab: FVVVV
19) Gab:
a) A teia alimentar é a sobreposição de cadeias alimentares.
b) Comunidade A, pois como há sobreposição de cadeias, outros animais assumem
o papel da população pedida na teia.
c) Animal: Garça. Há um acúmulo de metal pesado nos níveis tróficos.
20) Gab: D
21) Gab: FVVV
22) Gab: C
23) Gab: B
24) Gab: C
25) Gab: A
26) Gab: E
27) Gab: E
28) Gab: D
29) Gab:
a) Os insetos resistentes são selecionados pela própria utilização das toxinas
bioinseticidas, as quais agem como fatores de seleção. Como a resistência é um
fator genético (mutações ao acaso), é transmitida de geração a geração em
populações de insetos.
b) A aplicação intensiva de agrotóxicos, como, por exemplo, o DDT, acarreta um
processo de biomagnificação (ou bioacumulação) nas cadeias alimentares. Ou
seja, os agrotóxicos nos biomas terrestres são absorvidos pelos produtores, não
são metabolizados e se acumulam nos seus organismos, e assim sucessivamente,
estendendo-se aos níveis tróficos mais elevados, dos consumidores.
Nos biomas aquáticos temos o mesmo processo de bioacumulação, além do fato
de os agrotóxicos serem absorvidos diretamente da água por todos os
organismos da cadeia alimentar.
30) Gab: C
31) Gab: B
32) Gab: C
33) Gab: E
34) Gab: E
35) Gab: C
36) Gab: D
37) Gab: B
38) Gab:
a) Ocorre um aumento de concentração do pesticida nos níveis tróficos à medida
que nos afastamos base (produtores) de uma cadeia alimentar. Uma
consequência seria a destruição dos níveis tróficos superiores da cadeia
alimentar comprometendo o seu equilíbrio,
b) Como medida para atenuar os efeitos deletérios dos pesticidas e herbicidas,
propõe-se uma menor utilização dos mesmos por meio do controle biológico,
em que certas espécies podem ser utilizadas para combater outras. Outra
solução alternativa é o rodízio de pesticidas e inseticidas com o propósito de
evitar a reprodução diferencial dos organismos resistentes, evitando aumento
da dosagem a ser aplicada.
39) Gab: A
40) Gab: C
41) Gab:
1.
2.
3.
Através da urina de mulheres durante a fase estrogênica do ciclo menstrual,
mulheres que utilizam anticoncepcionais ou fazem tratamento de reposição
hormonal após a menopausa.
Acelera a puberdade em meninas e a feminização em meninos.
a) Grupo III
Justificativa: Muitos machos na presença de VTG.
b) Existência de algum distúrbio genético, hipotalâmico, hipofisário ou
ovariano que provoca a redução na produçã de estrógeno.
42) Gab: B
43) Gab: A
44) Gab:
Não serem biodegradáveis.
Como apenas uma pequena quantidade da matéria e da energia de seres de um
determinado nível trófico é efetivamente aproveitada pelos componentes do nível
imediatamente superior, estes últimos têm de consumir uma biomassa muitas vezes
maior, acumulando, portanto, substâncias não biodegradáveis existentes em seres
do nível trófico anterior.
45) Gab: 17
46) Gab: C
47) Gab: E
48) Gab: B
49) Gab: C
50) Gab: C
51) Gab: D
52) Gab: E
53) Gab: 12
54) Gab: B
55) Gab: B
56) Gab: 02
57) Gab: A
58) Gab: D
59) Gab: A
60) Gab: E
61) Gab: C
62) Gab: B
63) Gab: A
64) Gab:
a) Ao longo dos níveis tróficos de uma cadeia alimentar, a energia transferida tende
a diminuir. Essa redução ocorre porque grande parte da energia contida no
alimento consumido é utilizada nos processos metabólicos das células, o que
acarreta produção de calor. Este, por sua vez, é perdido para o meio.
b) Nessa cadeia, E representa o nível trófico dos decompositores, que são de grande
importância na reciclagem dos nutrientes nos ecossistemas.
65) Gab: D
66) Gab:
a) Total assimilado pelas membranas.
b) Perda de fezes.
c) Diminui.
d) Energia armazenada na biomassa dos produtores; 3.
67) Gab: E
68) Gab: A
69) Gab: C
70) Gab: E
71) Gab:
A figura A representa o que acontece num ecossistema agrícola. Nesse
tipo de ecossistema, a planta cresce rapidamente e a biomassa das raízes e dos
troncos é pequena. Por esse motivo, uma quantidade relativamente pequena de
energia é consumida na respiração.
No ecossistema B, por outro lado, a massa das raízes e dos troncos é maior,
fazendo com que a maior parte da energia produzida seja consumida na
respiração.
72) Gab: D
73) Gab: C
74) Gab: 14
75) Gab: A
76) Gab: B
77) Gab: D
78) Gab: C
79) Gab: B
80) Gab: D
81) Gab: B
82) Gab: A
83) Gab: D
84) Gab:
Ela deverá ser maior na ilha onde a população é vegetariana. No fluxo de
energia nos ecossistemas há uma perda de aproximadamente 90%, na passagem
de um nível trófico para o nível trófico seguinte. Assim, a população humana
nesse caso funciona como consumidor primário com um aproveitamento médio
de 10%. Na outra ilha, a população funciona como consumidor secundário, com
um aproveitamento de apenas 1%.
85) Gab: CEECC
86) Gab:
a) Produtividade primária refere-se à quantidade total de matéria orgânica fixada
pelos produtores durante a fotossíntese. A atividade fotossintética libera O2
como subproduto. Assim, através do volume do oxigênio produzido, tem-se uma
avaliação da produtividade primária.
b) Como não ocorre fotossíntese nas garrafas escuras, a concentração de O2 nelas
diminuirá, em relação a uma quantidade inicial, como resultado da respiração
celular dos microorganismos contidos na água. Nas garrafas transparentes,
ocorre fotossíntese. Assim, assumindo que a respiração ocorre com a mesma
taxa nas garrafas transparentes, qualquer aumento na concentração de O2 contido
nessas garrafas resulta da fotossíntese, produzindo mais oxigênio que o
consumido na respiração. Portanto, nas garrafas transparentes, o oxigênio
aumenta, e nas garrafas escuras diminui. A adição do total de O2 que diminui no
frasco escuro à quantidade de O2 que aumenta no frasco claro cancela a
respiração no frasco claro e dá a quantidade de O2 produzido pela fotossíntese.,
c) Os principais organismos aquáticos, responsáveis pela produtividade primária,
são as algas microscópicas, ou fitoplâncton.
87) Gab: E
88) Gab: B
89) Gab: A
90) Gab: C
91) Gab:
O fluxo de energia é base conceitual. Apenas 10% da energia de um nível trófico é
transferida ao próximo nível. Por esta razão a criação de herbívoros é a que dispõe
de maior quantidade de energia na forma de vegetais para alimento dos animais. A
criação de carnívoros é energeticamente muito mais restrita e economicamente
limitada.
92) Gab: VVVVFV
93) Gab: C
94) Gab: 20
95) Gab: B
96) Gab:
a) A coluna Diferença representa a quantidade de energia perdida em cada nível
trófico para a manutenção da vida dos seus componentes.
b) A perda de energia ao passar de um nível trófico para outro é muito grande,
impedindo que as cadeias alimentares sejam muito longas.
97) Gab: D
98) Gab: A
99) Gab: E
100) Gab: 02
101) Gab: A
102) Gab: B
103) Gab:
a) O aumento na quantidade de nutrientes na superfície promoveria o aumento na
população de algas, o que elevaria o seqüestro de carbono através da
fotossíntese.
b) O aumento na população de algas promove a elevação da produtividade
primária, o que acarreta uma maior quantidade de alimento disponível para toda
a teia alimentar.
104) Gab: E
105) Gab: D
106) Gab: 01-02-16
107) Gab: B
108) Gab: 03
109) Gab: D
110) Gab: B
111) Gab: B
112) Gab: B
113) Gab: A
114) Gab: 24
115) Gab:
Espécies que se alimentam nos níveis tróficos mais baixos, nos quais há muita
energia disponível, formam populações com grande número de indivíduos. Já as
espécies que se alimentam em níveis tróficos mais altos, nos quais há menos
energia disponível, formam populações com poucos indivíduos. Os preços no
mercado refletem essas diferenças.
116) Gab: 19
117) Gab: E
118) Gab: C
119) Gab: 10
120) Gab: D
121) Gab: D
122) Gab: 17
123) Gab: C
124) Gab: D
125) Gab: C
126) Gab: A
127) Gab: D
128) Gab: C
129) Gab: D
130) Gab: C
131) Gab: C
132) Gab: D
133) Gab: D
134) Gab: B
Download
Random flashcards
teste

2 Cartões juh16

Criar flashcards