Atividade de História - CPMG Sargento Nader Alves dos Santos

Propaganda
SECRETARIA DE SEGURANÇA PÚBLICA/SECRETARIA DE EDUCAÇÃO
POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE GOIÁS
COMANDO DE ENSINO POLICIAL MILITAR
COLÉGIO DA POLÍCIA MILITAR SARGENTO NADER ALVES DOS SANTOS
SÉRIE/ANO: 2º Ano
TURMA(S): A e B
DATA:
____ / ____ / 2016
DISCIPLINA: História
PROFESSOR (A): Larissa
ALUNO (A):_____________________________________________________________________________ Nº_______
ATIVIDADES
01 - (UFTM MG). Os homens ilustrados da nossa época não podem deixar de aqui enxergar o fator histórico
predominante da revolução de independência sul-americana, inspirada e movida, de maneira assaz evidente,
pelos interesses da população crioula [descendentes de espanhóis nascidos na América] e, ainda, da espanhola,
muito mais do que pelos interesses da população indígena. Analisada, no contexto da história mundial, a
independência sul-americana apresenta-se ditada pelas necessidades do desenvolvimento da civilização
ocidental ou, mais exatamente, capitalista.
(José Carlos Mariátegui. Sete ensaios de interpretação da realidade peruana, 1975.)
A partir do texto, infere-se que
a) o movimento de independência da América do Sul foi resultado das lutas internas que opuseram indígenas
e brancos.
b) a independência abalou o domínio da população crioula, que não mais contava com a proteção da
metrópole europeia.
c) os interesses dos índios da América só foram respeitados após a independência, quando foram reconhecidos
como civilizados.
d) a noção de igualdade entre nações e povos levou ao reconhecimento do direito à independência das áreas
coloniais.
e) o fim dos domínios espanhol e português na América do Sul estava em consonância com as necessidades
do capital industrial.
03 - (FUVEST SP). “Uma casa dividida contra si mesma não subsistirá. Acredito que esse governo, meio
escravista e meio livre, não poderá durar para sempre. Não espero que a União se dissolva; não espero que a
casa caia. Mas espero que deixe de ser dividida. Ela se transformará só numa coisa ou só na outra.”
Abraham Lincoln, em 1858.
Esse texto expressa a
a) posição política autoritária do presidente Lincoln.
b) perspectiva dos representantes do sul dos EUA.
c) proposta de Lincoln para abolir a escravidão.
d) proposição nortista para impedir a expansão para o Oeste.
e) preocupação de Lincoln com uma possível guerra civil.
04 - (UFPR). Vários movimentos contrários à opressão colonial ocorreram nas Américas, sobretudo no século
XIX, visando à independência em relação às metrópoles. Sobre esses movimentos, é correto afirmar:
a) A maioria deles fracassou, permanecendo os países submetidos às suas metrópoles, como colônias, até o
século XX.
b) San Martín e Simón Bolívar foram líderes de movimentos de independência ocorridos na América Latina.
c) A Guerra dos Farrapos foi o principal movimento pela independência do Brasil em relação a Portugal.
d) Os movimentos de independência foram inspirados no exemplo das colônias africanas, que estavam
tornando-se países independentes no século XIX.
e) Os movimentos de independência da América Latina foram determinantes na independência das colônias
norteamericanas.
06 - (UNINOVE SP). Analise o gráfico.
Seção de Recursos Didáticos - Mecanografia
Com base no conhecimento histórico, pode-se associar a
imigração européia para os países indicados no gráfico, entre
outros fatores,
a) à posição de guardião e protetor da população adotada
pelos Estados Unidos a partir da edição da Doutrina
Monroe.
b) às crises econômicas e sociais decorrentes da Revolução
Industrial européia, caracterizadas pela superprodução e pelo desemprego.
c) ao processo de emancipação política das treze colônias inglesas na América, baseado nos princípios do
liberalismo político.
d) à política denominada Reconstrução, adotada pelos presidentes norte-americanos ao terminar a Guerra
de Secessão.
e) ao problema de mão-de-obra para a lavoura gerado pela substituição do escravo pelo trabalho livre nos
estados industrializados.
09 - (UFG GO). Analise a imagem e leia o texto apresentados a seguir.
A ponta da América, a partir de agora, assinala insistentemente o Sul, o nosso
norte.
O quadro e o manifesto do artista uruguaio Torres García inserem-se na
denominada arte modernista, elaborada durante a primeira metade do século XX
pelas vanguardas americanistas. Ao fazer referência ao mapa do continente
americano, a imagem e o manifesto expressam uma crítica
a) à base tecnológica do século XIX, que tinha no conhecimento astronômico
limitado um empecilho à elaboração de uma projeção fiel à realidade.
b) aos valores da cultura ocidental, que tinham no sistema de coordenadas um
instrumento de imposição do imperialismo norte-americano.
c) ao imaginário dos descobrimentos, que inseria nas projeções cartográficas da Era Moderna figuras míticas e
pontos de referência inexistentes.
d) ao sistema de representação cartográfica europeu, com o objetivo de reforçar os princípios formadores da
identidade latino-americana.
e) ao isolamento político dos países da América do Sul, com o objetivo de colocar o continente no centro das
atenções internacionais.
GABARITO:
1) Gab: E
3) Gab: E
4) Gab: B
6) Gab: B
8) Gab: B
9) Gab: D
Seção de Recursos Didáticos - Mecanografia
Download
Random flashcards
A Jornada do Herói

6 Cartões filipe.donner

Criar flashcards