Document

advertisement
UNIP
Bases fisiológicas e
moleculares da
hipertrofia muscular
Profº Esp. Thomaz B. Marquez
CONTRAÇÃO MUSCULAR
Impulso nervoso
Receptores da
placa motora
Despolarização
Tropomiosina
Actina/miosina
Junção neuromuscular
Potencial de ação
Fenda sináptica
Libera acetilcolina
Túbulos Transversos
Troponina
Cálcio
Deslizamento da
Actina sobre a miosina
Retículo
sarcoplasmático
Cisternas
Terminais
contração
muscular
TEORIA DAS
MICROLESÕES
Ação
concêntrica
Ação
excêntrica
Visão Microscópica da Contração Muscular
MIOSINA
ACTINA
DIFERENÇAS ESTRUTURAIS DOS SARCÔMEROS
MCARDLE; KATCH e KATCH (2011)
CURVA FORÇA X COMPRIMENTO
ROSCHEL (2009)
DIFERENÇAS NO COMPRIMENTO DO SARCÔMERO
ROSCHEL (2009)
FIBRAS MUSCULARES DO TIPO 2
A força é proporcional ao
número de sarcômeros
em PARALELO
A Velocidade é
proporcional ao número
de sarcômeros em SÉRIE
SARCÔMEROS
MENORES
DANO
MUSCULAR
ROSCHEL (2009)
IDE, LOPES (2010)
IDE, LOPES (2010)
TREINAMENTO DE FORÇA
CK
DANO MUSCULAR
Miofibrilas
Linha Z
Neutrófilos
Sarcolema
Macrófagos
Células Satélites
(Proliferação e Diferenciação)
Hipertrofia Miofibrilar
LDH
Túbulos T
Prostaglandina 2
Histaminas
Quininas
Temperatura
Citocinas
Hormônios
IGF-1
Fatores Hormonais
Nutricionais
Psicológicos
Sociais
Culturais
CÉLULAS SATÉLITES
IDE, LOPES (2010)
HIPERTROFIA
MUSCULAR
MIOFIBRILAR
TRANSITÓRIA
AUMENTO DO VOLUME CITOPLASMÁTICO E Nº DE NÚCLEOS
IDE, LOPES (2010)
ALTERAÇÕES ESTRUTURAIS DO SARCÔMERO
SARCÔMEROS EM SÉRIE
HIPERTROFIA
ALTERAÇÕES ESTRUTURAIS DO SARCÔMERO
SARCÔMEROS EM PARALELOS
HIPERTROFIA
IDE, LOPES (2010)
TEORIA DA
BIOLOGIA
MOLECULAR
DANO MUSCULAR
IGF/MGF
GH
IGF-1
Pi
IRS-1
Receptor
da membrana
PI 3-Kinase
EXERCÍCIO
MURF
CA+
PDK1(P)
FOXO
Calcineurina
Proliferação
GSK3(P)
AKT/PKB(P)
DEGRADAÇÃO
PROTEICA
4E-BP1(P)
IL-6
TRANSCRIÇÃO mRNA
?
mTOR (P)
Células Satélites
TSC2(P)
Oxidação
de AGL
P70S6k(P)
AUMENTO DA TRADUÇÃO
DE mRNA
MSTN
AERÓBIO
Inserção de novos núcleos
AMPK
Núcleo
existente
FORMAÇÃO DE UMA
NOVA PROTEÍNA
Novo sarcômero
HIPERTROFIA
MUSCULAR
Spiering et al. (2008)
Magnitude da carga
Número de repetições
Número de séries
Intervalos entre séries (s) ou (min)
Número de exercícios (dia) ou (sem)
Duração do treinamento (dia) ou (sem)
Duração (s) de uma repetição
Intervalo entre as repetições (s/min)
Tempo de tensão (s) ou (min)
Fadiga muscular voluntária
Tempo de recuperação entre as
sessões de treinamento (h) ou (dias)
Definição anatômica do exercício
(forma do exercício)
Conjunto
clássico de
descritores
Novo conjunto
de descritores
COMO OCORRE
A SÍNTESE
PROTEICA?
BASE
NITROGENADA
NUCLEOTÍDEOS
ACÍDO DESOXIRRIBONUCLEICO (DNA)
NUCLEOTÍDEOS
ADENINA
TIMINA
GUANINA
CITOSINA
NUCLEOTÍDEOS (DNA)
FOSFATO
BASE
NITROGENADA
AÇÚCAR
A
T
G
C
ACÍDOS DESOXIRRIBONUCLEICO (DNA)
LIGAÇÕES DOS NUCLEOTÍDEOS NO DNA
A
T
G
C
FUNÇÕES DO DNA
O DNA possui a informação genética.
Ele que fornece a “ordem” de produzir
uma nova proteína
“Chefão”
ÁCIDO RIBONUCLEICO (RNA)
O RNAm recebe a
“ordem” e leva para o
citoplasma
“Encarregado”
RIBOSSOMOS
O ribossomo prende-se
ao RNAm
“Recebe a informação”
“Fábrica”
RNAt (transportador)
O RNAt transfere os
aminoácidos para o
ribossomo para
produzir proteínas
“Empregado”
RETÍCULO ENDOPLASMÁTICO
Ribossomos
O Retículo
endoplasmático tem a
função de Armazenar a
proteína formada
“Armazém”
COMPLEXO DE GOLGI
Ribossomos
O Complexo de Golgi
distribui as proteínas
que foram formadas
“Distribuidor”
Vesículas secretórias
“Transportadores”
PERSONAGENS
HELICASE
RNA
Polimerase
Ribossomo 2
RNAt
RIBOSSOMO 1
ÁCIDO
DESOXIRRIBONUCLEICO (DNA)
A T G C C A C T A G C A C G T
T A C G G T G A T C G T G C A
LIGAÇÃO DE BASES
NITROGENADAS
MCARDLE et al., 2010
DESENROLAMENTO DO DNA
A C T A G C
C
A C
G C
G T
T
A
HELICASE
T A
A
C
C G
G
T
G
G T G A T C
TRANSCRIÇÃO (FORMAÇÃO DO RNAm)
A T G C C A C T A G C A C G T
T A C G G T G A T C G T G C A
U A
RNA
Polimerase
C
G
G
U
G
A
U
RNA MENSAGEIRO NO
CITOPLASMA
NÚCLEO
CITOPLASMA
U A C G G U G A U C G U G C A
LIGAÇÃO DO RNAm
COM O RIBOSSOMO
Ribossomo 2
RIBOSSOMO 1
ÍNICIO DA TRADUÇÃO
(FORMAÇÃO DA PROTEÍNA)
RNAt
Aminoácido
ANTICÓDON
CÓDONS
U A C G G U G A U C G U G C A
ÍNICIO DA TRADUÇÃO
(FORMAÇÃO DA PROTEÍNA)
Aminoácido
U A C G G U G A U C G U G C A
ÍNICIO DA TRADUÇÃO
(FORMAÇÃO DA PROTEÍNA)
Aminoácido
U A C G G U G A U C G U G C A
LIGAÇÃO DE CÓDONS E
ANTICÓDONS
Aminoácido
A U G
U A C G G U G A U C G U G C A
TRADUÇÃO
A U G C C A
U A C G G U G A U C G U G C A
LIGAÇÃO DE AMINOÁCIDOS
C C A
U A C G G U G A U C G U G C A
LIGAÇÃO DE AMINOÁCIDOS
Aminoácido
C C A
G G U G A U C G U G C A
LIGAÇÃO DE AMINOÁCIDOS
C C A C U A
G G U G A U C G U G C A
LIGAÇÃO DE AMINOÁCIDOS
C U A
G G U G A U C G U G C A
LIGAÇÃO DE AMINOÁCIDOS
Aminoácido
C U A
G A U C G U G C A
LIGAÇÃO DE AMINOÁCIDOS
C U A G C A
G A U C G U G C A
LIGAÇÃO DE AMINOÁCIDOS
G C A
G A U C G U G C A
LIGAÇÃO DE AMINOÁCIDOS
Aminoácido
G C A
C G U G C A
LIGAÇÃO DE AMINOÁCIDOS
G C A C G U
C G U G C A
LIGAÇÃO DE AMINOÁCIDOS
C G U
C G U G C A
NOVA PROTEÍNA FORMADA
PROTEÍNA
FORMADA
A
Download