302_Acacio Januario_Soledade

Propaganda
PorqueHojeEhSabado
AÇORIANIDADE
303
2016.12_10
SOLEDADE
Não queiras aí ficar, à ventania,
Sobre essa rocha que domina o mar.
Não queiras, não, sentada, aí ficar
A ouvir do oceano, a antiga melodia.
Tanto a chuva, o vento, a maresia
Hão-de o teu frágil corpo repassar,
Que mais se não pod’rá acrescentar
À tua dor, saudade, nostalgia.
Vê que essas pedras sobre que és assente,
Carcomidas estão p’lo tempo duro,
Que o teu amor se fez, há muito, ausente!
Não fiques, pois, aí, eu te conjuro,
Misteriosa esfinge do presente
Suspensa entre o passado e o futuro.
(S.ta Maria, Açores, 29-9-46)
Acácio Januário,
In Samouco,
Toronto, ed. de Ilda N. Januário & Acácio V. Januário, 1996.
Januário, Acácio Vieira (1921-2000), oficial da aeronáutica, natural de Famalicão da Nazaré,
açoriano de afeição, trabalhou na ilha de Santa Maria, nas cidades Lisboa e Porto, em Cabo
Verde e em Montreal, Quebec, Canadá onde faleceu.
Download
Random flashcards
Anamnese

2 Cartões oauth2_google_3d715a2d-c2e6-4bfb-b64e-c9a45261b2b4

teste

2 Cartões juh16

Estudo Duda✨

5 Cartões oauth2_google_f1dd3b00-71ac-4806-b90b-c8cd7d861ecc

Criar flashcards