prova terapeuta ocupacional processo seletivo público

Propaganda
PROCESSO SELETIVO PÚBLICO SIMPLIFICADO 02/2016
TERAPEUTA OCUPACIONAL
Assinatura do Candidato:
PROVA
Conhecimentos Básicos
Conhecimentos Específicos
INSTRUÇÕES
- Verifique se este caderno:
- corresponde a sua opção de cargo.
- contém 20 questões, numeradas de 1 a 20.
Caso contrário, solicite ao fiscal da salaoutro caderno.
Não serão aceitas reclamações posteriores.
- Para cada questão existe apenasUMAresposta certa.
- Você deve ler cuidadosamente cada uma das questões e escolher a resposta certa.
- Essa resposta deve ser marcada na FOLHADERESPOSTASque você recebeu.
VOCÊ DEVE
- Procurar, na FOLHADERESPOSTAS, o número da questão que você está respondendo.
- Verificar no caderno de prova qual a letra (A,B,C,D) da resposta que você escolheu.
- Marcar essa letra na FOLHA DE RESPOSTAS, conforme o exemplo:
ATENÇÃO
- Marque as respostas com caneta esferográfica de tinta preta ou azul.
- Marque apenas uma letra para cada questão, mais de uma letra assinalada implicará anulação dessa questão.
- Responda a todas as questões.
- Não será permitida qualquer espécie de consulta, nem o uso de máquina calculadora.
- Você terá o total de 3 (três) horas para responder a todas as questões e preencher a Folha de Respostas.
- Ao término da prova, chame o fiscal da sala para devolver o Caderno de Questões e a sua Folha de Respostas.
- Proibida a divulgação ou impressão parcial ou total da presente prova. Direitos Reservados.
OBS:O gabarito preliminar será divulgado no dia 12/06/2016 a partir das 18:00hrs, por meio do site
CPSRCAS (www.cpsrcas.com.br).
CONHECIMENTOS GERAIS
SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE:
01. Na esfera federal, qual a direção única do SUS?
a) Ministério da Saúde
b) Secretaria Federal de Saúde
c) Conselho Federal de Saúde
d) Todas estão corretas
III- elaboração de normas para regular as atividades de
serviços privados de saúde, tendo em vista a sua
relevância pública
IV- definir as instâncias e mecanismos de controle e
avaliação inerentes ao poder de polícia sanitária
É correto o que está contido em:
02. Ao Sistema Único de Saúde compete, além de outras
atribuições, nos termos da lei:
I – controlar e fiscalizar, produtos e substâncias de
interesse para a saúde e participar da produção de
medicamentos,
equipamentos,
imunobiológicos,
hemoderivados e outros insumos;
II – executar somente as ações de vigilância sanitária, bem
como as de saúde do trabalhador;
a) Todas estão corretas
b) Todas estão erradas
c) Somente a I está certa
d) Somente a I está errada
03. Em conformidade com determinação legal do
Ministério da Saúde, os instrumentos básicos adotados
pelo Sistema de Planejamento do SUS devem ser
compatíveis com:
a) Plano Plurianual, Lei de Diretrizes Orçamentárias, Lei
Orçamentária Anual
b) Plano de Saúde, Atas Gerenciais, programação
c) Programação Pactuada Integrada, Plano Plurianual
d) Períodos estabelecidos, Áreas de gestão, PPI
04.
“Aplica-se
aos
consórcios
administrativos
intermunicipais o princípio da ______________ e os
respectivos atos constitutivos disporão sobre sua
observância.” (§1º artigo 10, Lei nº.8080/1990). Para
completar o parágrafo citado de acordo com a Lei Federal
nº. 8080/1990, deve-se marcar como correta a
alternativa:
a) isonomia
b) direção conjunta
c) direção única
d) hierarquia
05. Com base na Lei nº 8080/90, artigo 15, a União, os
Estados, o DF e os Municípios exercerão, em seu âmbito
administrativo, as seguintes atribuições:
I- administração dos recurso orçamentários e financeiros
destinados, a cada seis meses, à saúde
II- acompanhamento, avaliação e divulgação do nível de
saúde da população e das condições ambientais
a) I e II apenas
b) II e III apenas
c) I e III apenas
d) III e IV
06. Segundo o Art. 28 da Lei 8.080, os cargos e funções de
chefia, direção e assessoramento, no âmbito do Sistema
Único de Saúde, só poderão ser exercidos em regime de:
a) Tempo parcial – 06 horas diárias
b) Tempo integral
c) Escalas de trabalho – a serem determinadas de acordo
com as necessidades de cada unidade de trabalho.
d) Escalas de trabalho – 12x36
07. Conjunto articulado e contínuo das ações e serviços
preventivos e curativos,
individuais e coletivos, exigidos para cada caso em todos
os níveis de complexidade
do sistema. Esta é a definição de:
a) Igualdade
b) Universalidade
c) Integralidade
d) Equidade
08. “O SUS, entendido como processo social em marcha,
não se iniciou em 1988, com a consagração constitucional
de seus princípios, nem deve ter um momento definido
para seu término, especialmente se esse tempo está dado
por avaliações equivocadas que apontam para o fracasso
dessa proposta. Assim, o SUS nem começou ontem e nem
termina hoje”. (MENDES,E.V. 1996). Contudo, o SUS é um
projeto que assume e consagra seus princípios finalistas
da Universalidade, Equidade e Integralidade da atenção à
saúde da população brasileira. Com relação a estes
princípios, é INCORRETO apenas o que se afirma em:
a) A universalidade é um ideal a ser alcançado, indicando,
portanto, uma das características do sistema que se
pretende construir e um caminho para sua construção.
Para que o SUS venha a ser universal é preciso se
desencadear um processo de universalização, isto é, um
processo de extensão de cobertura dos serviços, de modo
que venham, paulatinamente, a se tornar acessíveis a
toda a população. Para isso, é preciso eliminar barreiras
jurídicas, econômicas, culturais e sociais que se interpõem
entre a população e os serviços.
b) A noção de equidade diz respeito à necessidade de se
“tratar desigualmente os desiguais” de modo a se
alcançar a igualdade de oportunidades de sobrevivência,
de desenvolvimento pessoal e social entre os membros de
uma dada sociedade. O ponto de partida da noção de
equidade é o reconhecimento da desigualdade entre as
pessoas e os grupos sociais e o reconhecimento de que
muitas dessas desigualdades são injustas e devem ser
superadas.
c) A noção de integralidade diz respeito ao leque de ações
possíveis para a promoção da saúde, prevenção de riscos
e agravos e assistência a doentes, implicando a
sistematização do conjunto de práticas que vem sendo
desenvolvidas para o enfrentamento dos problemas e o
atendimento das necessidades de saúde.
d) Todos estes princípios do SUS estão contemplados na
Constituição de 1988, chamada constituição cidadã que
estabeleceu que todas as ações e serviços de saúde são
de interesse público, mas deixa a iniciativa privada livre
para atuar mediante a disciplinarização dessas atividades.
A Lei Orgânica da Saúde, lei 8.142, de 19 de setembro de
1990 dispõe sobre as condições para a promoção,
proteção e recuperação da saúde, a organização e o
funcionamento dos serviços correspondentes e dá outras
providências
09. Com relação aos itens abaixo relacionados, informe se
é verdadeiro (V) ou falso (F) e, em seguida, assinale a
alternativa que apresenta a sequência correta. São
objetivos do Sistema Único de Saúde – SUS:
( ) a identificação dos fatores condicionantes e
determinantes da saúde
( ) a divulgação dos fatores condicionantes e
determinantes da saúde
( ) a formulação de política de saúde destinada a
promover, nos campos econômico e social, a redução de
riscos de doenças e de outros agravos.
( ) a assistência às pessoas por intermédio de ações de
promoção, proteção e recuperação da saúde, com a
realização integrada das ações assistenciais e das
atividades preventivas.
a) V - F – V – F
b) V – V – V – F
c) F - F – F - V
d) V – V – V - V
10. A Carta dos Direitos do Usuário da Saúde do
Ministério da Saúde considera a importância do
fortalecimento do SUS como política pública e apresenta
diversos princípios. O segundo princípio assegura ao
cidadão “tratamento adequado e efetivo para seu
problema.” Nas afirmativas abaixo, marque V para a
garantia verdadeira e F para a garantia falsa:
( ) Registro no prontuário sem identificação do
profissional a fim de resguardar nomes e manter o sigilo
da atuação.
( ) Informações sobre seu estado de saúde, extensivas a
seus familiares de maneira clara, objetiva e respeitosa.
( ) Atendimento com presteza, tecnologia apropriada e
condições de trabalho adequadas para os profissionais da
saúde.
( ) Encaminhamento para outras unidades de saúde
observando o resumo da história clínica, a evolução do
tratamento e o motivo do encaminhamento para a
unidade referenciada.
A sequência está correta em:
a) V, V, V, V
b) V, V, V, F
c) F, V, V, V
d) F, F, V, V
CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS
TERAPEUTA OCUPACIONAL
11. Jovem, 28 anos, mototaxista, vítima de acidente
automobilístico, resultando em traumatismo
cranioencefálico, foi conduzido para hospital de
referencia em politraumatizados, e após
avaliação pela escala de Glasgow obteve como
estado de coma moderado, com indicação de
regulação multissensorial como parte do
protocolo da UTI. Considerando o caso qual a
melhor conduta de estimulação inicial deverá ser
aplicada pelo terapeuta ocupacional para
recuperação do quadro da função de regulação
multissensorial:
a) Vestibular
b) Odores
c) Visual
d) Auditiva
12. A lesão da medula espinhal é considerada uma
das mais devastadoras síndromes incapacitantes
para o ser humano. O nível da lesão determinará
o grau de funcionalidade restante para o
paciente e cabe ao Terapeuta Ocupacional
avaliar, reabilitar e prescrever adaptações ou
órteses de acordo com a necessidade do
paciente. De acordo com as lesões cervicais ao
nível das raízes C5 e C6, as adaptações prescritas
no tratamento pelo terapeuta ocupacional seria:
a)
Tábua de deslizamento para transferências
uma vez que a inervação do tríceps permite
o “push up”.
b) Substituição de preensão para adaptar
utensílios como talher, bandeja com fixador
de pratos e fortalecimento de tenodesis.
c) Treino da tenodesis e capacete com ponteira
para digitação em teclados.
d) Adaptação em oito nos dedos para acoplar
canetas sendo necessária a substituição de
preensão com estabilizador de punho.
13. Lara, aos 15 anos, sofreu queimaduras por
líquido superaquecido ao fritar batatas em casa.
Foi admitida há um dia no CTQ com 26% da
superfície corporal queimada (SCQ), do tipo 2º
grau, atingindo membros superiores e tronco
anterior. Atualmente demonstra resistência a
todos os procedimentos e dificuldade em se
adaptar à rotina hospitalar. Informou à terapeuta
ocupacional, que gosta muito de música, ler e
conversar. Considerando as condutas que devem
ser incluídas na fase aguda do tratamento de
Lara, o terapeuta ocupacional deve:
a)
Iniciar a sua intervenção por meio do
estímulo às atividades de vida diária
relativas à higiene
b) Iniciar a sua intervenção por meio da
aplicação da EAR Biomecânica nos membros
superiores
c) Iniciar a sua intervenção por meio do
estímulo à sua adaptação à rotina hospitalar
d) Iniciar a sua intervenção por meio da
aplicação de atividades significativas para a
cliente
14. Paciente do gênero feminino, 60 anos,costureira
foi encaminhada para a Terapia Ocupacional com
sequelas físicas e cognitivas decorrentes de um
Acidente Vascular Cerebral (AVC) isquêmico em
território irrigado pela artéria cerebral media
esquerda. Na avaliação física observou-se
hemiparesia
proporcionada
à
direita,
recuperação funcional do membro superior
direito em estágio II segundo método
Brunnstrom (FREITAS,2000), hipoetesia e
paralisia facial central à direita. Considerando a
etapa da recuperação funcional do membro
superior do caso clínico acima exposto assinale a
opção correta.
a)
A fase II de recuperação funcional
caracteriza-se por hipotonia completa
b) Na fase II a espasticidade começa a declinar
e iniciam-se movimentos voluntários
desviados das sinergias básicas
c)
A fase II é caracterizada por atingir o grau
máximo de espasticidade e os reflexos
tendinosos estão exaltados
d) É característico da fase II da recuperação o
início da espasticidade com reflexos
tendinosos vivos
15. As doenças nos idosos exigem cuidados
específicos das equipes multiprofissionais. Por
serem crônicas e múltiplas, acabam consumindo
mais serviços de saúde do que pessoas de outras
faixas etárias. As internações hospitalares são
frequentes e o tempo de ocupação do leito é
maior. A intervenção da terapia ocupacional com
o idoso em internação hospitalar destina-se
também aos acompanhantes, familiares e/ou
cuidadores informais.
(DE. CARLO, M. R.P e LUZO, M.C.M,Terapia
Ocupacional – Reabilitação Física e Contextos
Hospitalares.São Paulo: Roca, 2004. p 293-300).
Com relação às atribuições
ocupacional nesse contexto,
afirmativas
da terapia
analise as
I. O objetivo da terapia ocupacional é diminuir os
impactos
gerados
pela
hospitalização,
favorecendo uma melhora na sua qualidade de
vida e na relação do sujeito com sua internação.
II. A avaliação do idoso em Terapia Ocupacional é
determinada pela estimativa de sua força e de
sua debilidade, pelo reconhecimento de
potencialidades remanescentes e reais e, pelo
desempenho nas atividades cotidianas.
III. Após a indicação para a terapia ocupacional,
são iniciados os atendimentos, a fim de se
compreender se o sujeito se apresenta excluído
de seu cotidiano e necessita de intervenções
nessa condição.
IV. Uma das atribuições da terapia ocupacional é
a verificação da acessibilidade do ambiente e
mobiliário, para cujo fim um dos recursos
utilizados é a gerontecnologia.
V. Os terapeutas ocupacionais que trabalham
com idosos podem ser considerados geriatras
com prescrição de tratamento medicamentoso e
funcional .
Estão corretas apenas as afirmativas:
a) I, III, V
b) II, III, V
c) I, III, IV
d) I, II, IV
16. Margarida, 6 anos, internada para realizar
tratamento quimioterápico. Durante o período
de internação a criança foi acompanhada pelo
terapeuta
ocupacional
e
detectaram-se
dificuldades no desempenho ocupacional na vida
cotidiana e na sua participação social. Numa
situação de internação da criança com câncer, a
competência
do
profissional
terapeuta
ocupacional é:
a)
I. A terapia por meio do brincar é uma técnica de
estimulação
sensorial
que
permite
o
reconhecimento de si e dos outros.
II. O brincar na terapia ocupacional é
direcionando a assistência para as possibilidades
do sujeito e o olhar para a sua singularidade.
III. Na terapêutica ocupacional, o brincar é
utilizado como recurso que favorece a ação da
criança mediante suas próprias possibilidades.
Planejar acompanhamento que promovam
vivências humanizadas para a promoção da
qualidade de vida e bem-estar
b) Acolher
a
criança
e
seus
familiares/acompanhantes,
informando
sobre os direitos e deveres da permanência
hospitalar
c) Provocar a elaboração do medo de forma a
suprir as desvantagens funcionais causadas
pela hospitalização
d) Favorecer na rotina hospitalar atividades
cotidianas como: brincar, exercer papéis
sociais e estabelecer vínculos, de acordo
com a idade
IV. A intervenção baseada no brincar dá a
oportunidade para a criança com deficiência se
conectar com o mundo.
17. Vitor, 3 anos, foi encaminhado pelo pediatra
para o programa de estimulação precoce de um
serviço de saúde público, por ter como
diagnóstico clínico de distrofia muscular
progressiva. A terapeuta ocupacional perguntou
a genitora como era o contexto cultural e pessoal
vivenciado pela família, bem como, o ambiente
social e físico do lar no qual as ocupações de vida
diária dele ocorriam. A genitora relatou que tinha
o costume de deixá-lo assistindo DVD infantil no
carrinho de bebê durante os horários que se
encontrava acordado, pois tinha que fazer seus
afazeres domésticos; que o pai não gostava de
brincar com o filho e que nos fins de semana, o
mesmo saia para o “carteado” e beber.
Comentou também, que não gostava de sair de
casa com o filho e, que não se sentia bem
quando a incomodavam perguntando o que ele
tinha.
Foi observado durante a avaliação que a criança
não brincava com qualidade e quantidade
satisfatória para a idade, era intranquilo, buscava
todos os objetos a seu alcance, mas nada o
interessava ao ponto de manter-se atento e
quieto. Considerando o brincar como um espaço
para proporcionar a forma de ser e fazer do
sujeito em acompanhamento terapêutico
ocupacional, julgue as afirmações que se
seguem:
18. Fatores como hereditariedade, crescimento
orgânico, maturação neurofisiológica, e o meio,
influenciam o desenvolvimento humano. Para
efeito de estudo, o desenvolvimento humano
tem sido abordado a partir de quatro aspectos
básicos: físico-motor, intelectual, afetivoemocional e social, os quais se inter-relacionam
aos vários fatores. A assertiva que traz a correta
relação entre o aspecto e seu conceito é
V. O ato de brincar não é prioridade para a
solução de problemas de crianças com
deficiência física, sensorial e intelectual.
É correto apenas o que se afirma em
a)
b)
c)
d)
a)
I, IV, V
I, II, IV
I, III, V
II, III, IV
O físico-motor é a capacidade de
manipulação de objetos e de exercícios do
próprio corpo. Refere-se ao crescimento
orgânico, à maturação neurofisiológica
b) O afetivo-emocional é a capacidade de
relacionar-se, sentir, perceber, interagir,
pensar e planejar. Refere-se à maturação
neurofisiológica, ao meio
c) O intelectual é a maneira como o indivíduo
reage nas situações que envolvem outras
pessoas.
Refere-se
à
maturação
neurofisiológica, ao meio, a hereditariedade
d) O social é o modo particular de cada
indivíduo integrar as suas experiências,
atitudes e relacionamentos. Refere-se à
maturação neurofisiológica, ao meio
19. “É preciso caracterizar e explicar o que queremos
dizer quando usamos o termo esquizofrenia, que
é tanto uma doença que afeta principalmente o
funcionamento do cérebro quanto uma
experiência muito diferente e difícil da
realidade.”
ASSIS,JC; VILLRES,CC;BRESSAN,RA. Entre a razão e
a ilusão: desmistificando a esquizofrenia. 2 ed,
Porto Alegre: Artmed, 2013
Baseado no fragmento do texto a esquizofrenia
abordada como doença é o resultado de vários
fatores que se inter-relacionam ao longo da
história da pessoa. Entre os fatores conhecidos
temos, além de problemas durante a gestação
e/ou o parto:
a)
Problemas genéticos; no amadurecimento
do cérebro ao longo da vida; fatores
estressores além do que a pessoa pode
suportar
b) A esquizofrenia é predominantemente uma
doença de ordem genética, interferindo no
amadurecimento cerebral no qual a pessoa
acometida enfrenta problemas de ordem ao
longo da vida
c) O transtorno mental (esquizofrenia), implica
em acometimento de ordem cerebral sem
comprometimento genético
d) A
esquizofrenia
é
eminentemente
caracterizada por fatores oriundo da
convivência família e social, incapacitando o
sujeito
20. Os problemas de memória são comuns entre os
idosos. “....Eles queixam-se com frequência do
desempenho de sua memória preocupam-se com
falhas
decorrentes
desse
desempenho
insatisfatório.”
TAMAI, SAB; COVAS,C; TEXEIRA, ECB. Atenção ao
idoso em centros de convivência- o enfoque da
Terapia Ocupacional. In: DOMINGUES, MA e
LEMOS, ND (coord). Gerontologia- desafios nos
diversos cenários de atenção. Cap.08,p.70-86.
Barueri-SP. Manole, 2010. p.70.
O trabalho de estimulação cognitiva, conhecido
como oficina de memória é um importante
recurso terapêutico na intervenção da Terapia
Ocupacional, nessa intervenção o terapeuta
ocupacional visa por meio das técnicas
desenvolvidas durante a oficina de memória:
a)
Promover estimulação cognitiva no idoso
desfavorece a capacitação do idoso em lidar
com queixas e dificuldades
b) Introduzir estratégias e informações que
capacitem o idoso para lidar com queixas e
dificuldades referentes a memória.
c) Facilitar a vinculação do idoso na oficina de
memória favorece a desinformação para
lidar com questão diária.
d) Estimular a adesão do idoso na oficina de
memória estimula e incapacita o idoso nas
atividades de vida diária (AVDS).
Download
Random flashcards
paulo

2 Cartões paulonetgbi

Anamnese

2 Cartões oauth2_google_3d715a2d-c2e6-4bfb-b64e-c9a45261b2b4

teste

2 Cartões juh16

Criar flashcards