Músculo estriado / liso / cardíaco Músculo função principal é

Propaganda
Músculo estriado / liso / cardíaco
Músculo  função principal é contracctibilidade; contracção gera encurtamento do
comprimento, força e calor.
Funções:
Contractibilidade;
Excitabilidade: capacidade de uma célula responder a um estímulo;
Automatismo: capacidade de uma célula gerar em si um estímulo;
Ritmicidade: dependente do automatismo;
Conductibilidade: para a contracção ser quase simultânea;
Distensibilidade: aumento do comprimento do músculo;
Tonicidade.
Sarcómero: unidade funcional (limitado por duas linhas z).
Músculo > Fibras > Miofibrilhas > Sarcómero
Proteínas contrácteis:
– Miosina (possui cabeças globulares e filamentos grossos)
– Actina (enroladas em dupla hélice)
– Tropomiosina (entre as hélices)
– Troponinas (aderentes à tropomiosina, espaçadas): faz ligação entre a actina e a miosina
Abalo muscular: contracção e distensão rápida do músculo.
Tétano: contracção muscular permanente.
Binómio excitação/contracção
Estímulo  Despolarização do sarcolema  Propagação do Potencial de Acção  libertação
do Ca do RSP (retículo sarcoplasmático)  o cálcio liga-se a uma troponina-C  eliminação o
efeito inibidor da tropomiosina sobre a interacção actina-miosina  filamentos de actina
deslizam ao longo da miosina  encurtamento do sarcómero.
Relaxamento: o Cálcio volta para o RSP.
Contracção:
Isotónica – o músculo está preso apenas numa extremidade e encurta após
estimulação;
Isométrica – não há encurtamento, mas há um desenvolvimento de tensão.
Músculo esquelético (com estriações):
Fibras lentas
Resistentes à fadiga
(50-55%)
Velocidade de
contracção
Actividade miosinaATPásica
Fonte ATP
Activ. Enzimas
Fibras rápidas
Resistentes à fadiga
Fatigáveis (10/20%)
(30-35%)
Lenta
Rápida
Rápida
Baixa
Alta
Alta
Fosforilação oxidativa
Baixa
Fosf. Ox.
Média
Glicólise anaeróbica
Alta
Glicolíticas
Nº mitocôndrias
Capilares
[Mioglobina]
Cor do músculo
[Glicogénio]
Diâmetro
Velocidade de Fadiga
Muitas
Muitos
Alto
Vermelho
Baixo
Pequeno
Lenta
Muitas
Muitos
Alto
Vermelho
Médio
Médio
Média
Poucas
Poucos
Baixo
Branco
Alto
Alto
Rápida
Características:
Troponina;
 Não gera potencial espontâneo;
 Contracção mais curta.
Músculo liso:
Características:
Automatismo;
Calmodulina
 Gera potencial espontâneo;
 Maior encurtamento e maior força;
Contracção mais longa;
Responde a estímulos hormonais, neuronais e químicos.
Tipo de Estimulação:
Espontânea:
– (p.e.) estômago, útero, vasos sanguíneos,…
– Fibras unitárias
– Contracção Global
Por nervo autónomo:
– (p.e.) arteríolas, vasos deferentes, íris…
– Fibras multiunitárias
– Contracção local
Constituição: filamentos de actina intercalados com filamentos grossos de miosina.
Como se contrai?
– O Ca2+, saído do RSP, penetra na célula através de canais cálcio-dependentes,
reagindo com calmodulina e forma o complexo cálcio-calmodulina.
– Complexo calmodulina activado por fosforilação através da miosinocinase,
permitindo interacção entre actina e miosina  formação de pontes cruzadas  Contracção.
Como relaxa?
– O Ca2+ é libertado da calmodulina e recolhido novamente pelo RSP.
– Pontes cruzadas deixam de estar em contacto.
– Actina separa-se da miosina  Relaxamento Muscular.
O Ca2+ encontra-se por toda a célula no líquido intracelular, podendo ser canalizado por
filamentos para a contracção.
Músculo Cardíaco (com estriações):
Fibras musculares formam 2 sincícios: auricular e ventricular, que se contraem a comandos
diferentes.
Características:
Existência de Ca2+ no líquido intracelular;
Troponina;
 Gera potenciais espontâneos;
 Contracção curta;
Relaxamento rápido.
Propriedades:
– Automatismo;
– Dromotropismo (conductibilidade): poder de condução do estímulo pelas fibras de
modo a que o estímulo chegue a todo o sincício;
– Batmotropismo (excitabilidade): capacidade de reagir quando estimulado;
– Ionotropismo (contractibilidade): pode ser negativa (diminui força de contracção) ou
positiva (aumenta).
– Tonacidade.
Despolarização/Repolarização:
Nas aurículas: dão-se ambas no mesmo ponto;
Nos ventrículos: repolarização começa onde despolarização termina;
Como se contrai?
– O Ca2+ vai penetrar pelos seus canais e “promovido” pelas catecolaminas que vão
fosforilar a troponina em troponina-C; esta, ao desprender-se da tropomiosina vai deixar em
aberto o local de acção da actina e da miosina  é permitida a contracção  encurtamento
do sarcómero.
– O fosfolambam recebe Ca2+ do RSP para que este não fique nas imediações da
troponina para não se voltar a ligar noutro ciclo de contracção.
Para aumentar a força de contracção cardíaca:
– Adrenalina: faz com que Ca2+ seja captado mais rapidamente.
– Glicósidos: fazem com que haja Ca2+ no interior celular  captação, i.e, maior frequência nos
ciclos.
Potencial cardíaco:
Onda P: despolarização das aurículas;
Complexo QRS: despolarização dos ventrículos;
Onda T: Repolarização ventricular;
Intervalo PR: tempo de condução do impulso eléctrico desde o nódo auriculo-ventricular até
aos ventrículos.
Electrocardiograma (ECG) – regista a despolarização e a repolarização do miocárdio.
Registo gráfico dos potenciais eléctricos gerados pelo coração e detectados por eléctrodos
metálicos colocados nas extremidades e parede torácicas.
Vantagens: não invasivo, fácil execução, versátil, económico, detecta múltiplas patologias.
Correntes eléctricas implicadas:
– Células cardíacas pace-maker;
– Tecido de condução especializado;
– Células musculares cardíacas.
Em qualquer momento o potencial pode ser representado por um vector, dipolo, constituído
por uma carga positiva e outra negativa.
Eléctrodos:
1- Bipolares dos Membros (D1, D2, D3)
2- Unipolares aumentados dos membros (aVR, aVL, aVF)
3- Precordiais (V1, V2, V3, V4, V5 e V6)
Triângulo de Einthoven:
Download
Random flashcards
Anamnese

2 Cartões oauth2_google_3d715a2d-c2e6-4bfb-b64e-c9a45261b2b4

A Jornada do Herói

6 Cartões filipe.donner

paulo

2 Cartões oauth2_google_ddd7feab-6dd5-47da-9583-cdda567b48b3

Estudo Duda✨

5 Cartões oauth2_google_f1dd3b00-71ac-4806-b90b-c8cd7d861ecc

Criar flashcards