Página 1

Propaganda
Bobsled brasileiro
www.netjen.com.br
A equipe brasileira de bobsled
acaba de conquistar o seu melhor
resultado da história em Copas do
Mundo da modalidade. O feito aconteceu na temida pista de Whistler,
no Canadá, na abertura da temporada 2016/2017. O Brasil terminou na
16ª colocação da disputa do 4-man.
Este é o melhor desempenho
brasileiro em uma prova mundial,
comprovando a evolução do país
no cenário internacional.
Terça-feira,
13 de dezembro de 2016
Ano XIV – Nº 3.282
R$ 2,00
Antônio Cruz/ABr
Meirelles: governo deve
anunciar novas medidas
econômicas ainda este ano
ministro da Fazenda,
Henrique Meirelles,
disse ontem (12), no
almoço anual da Febraban,
na capital paulista, que o
governo está terminando de
estruturar novas medidas
econômicas a serem anunciadas ainda este ano, mas
não deu detalhes. “Estamos
trabalhando intensamente em
uma análise de medidas que
possam ser tomadas depois
da aprovação da proposta do
Teto de Gastos, e que a partir
da consolidação da trajetória
de ajuste fiscal possamos trabalhar em uma agenda que vá
aumentar a produtividade da
economia brasileira”, disse a
banqueiros.
Segundo o ministro, na
medida em que os gastos do
governo comecem a cair, atingindo padrões sustentáveis,
a produtividade nacional vai
aumentar. “Isso vai permitir que
a população invista, consuma
e cresça. Portanto estamos
caminhando para um maior
equilíbrio da economia, só que
isso tem que ser complementado por uma série de medidas. O
foco principal será o aumento
da produtividade em todas as
áreas visando tornar os processos das empresas mais ágeis,
fáceis e seguros”.
Meirelles calcula que a economia do país deva começar a
crescer no primeiro semestre
de 2017 e que, apesar das estimativas serem baixas, é preciso
levar em conta a queda do PIB
registrada em 2016. “A partir
daí a comparação é contami-
O
nada por um ponto de partida
muito baixo. Se medirmos o
PIB do quarto trimestre de
2017 sobre o quarto trimestre
de 2016 nossa previsão é de
crescimento de 2,8%”.
O titular da Fazenda voltou a
defender a necessidade de corte
nos gastos públicos e reequilíbrio
fiscal para que a sustentabilidade
econômica volte a padrões normais e passe a atrair investidores
e a gerar confiança no país. “Nos
últimos dez anos, a despesa
pública subiu para quase 20%
do PIB, portanto tivemos que
verificar a questão estrutural,
coisa que não se muda de uma
hora para a outra.”
Meirelles destacou que o
crédito não será estimulado
como ocorreu nos últimos anos
e que o governo não repetirá
Ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, trabalhando para uma agenda que
aumente a produtividade da economia.
nenhuma medida que não tenha dado certo anteriormente,
como subsídios e o que ele
chamou de ‘estímulos artificiais
que aumentam o déficit’. “Uma
das causas que estão fazendo a retomada demorar são
justamente esses incentivos
que foram dados para setores
industriais para aumentarem
muito sua capacidade, acima
do que seria uma previsão
realista”, criticou.
O ministro disse não acreditar
que os vazamentos das delações premiadas da Operação
Lava Jato, que citam diversos
nomes do governo, possam
atrapalhar o desempenho do
pacote de medidas econômicas a ser anunciado. “A agenda
econômica segue independentemente de dificuldades
políticas”, analisou (ABr).
restaurantes, buffets e para o
comércio nos finais de semana.
“Há muitas atividades com
demanda sazonal e é preciso
flexibilizar a lei para criar um
marco legal que atenda a elas”,
comentou o senador. “Não
Brasília - O ministro Luís Roberto Barroso, do STF, afirmou
ontem (12), em um evento em
Brasília, que a Corte “passa por
um momento complexo”.
Ele citou como exemplo a
decisão de descriminalizar o
aborto até o terceiro mês de
gestação, o que desagradou ‘setores religiosos e conservadores’. “O Supremo tem um papel
importante no Brasil, que é o de
democratizar, fazer avançar determinados processos sociais, e
eu diria até avançar com certas
doses de iluminismo em locais
onde ele ainda não chegou.
E é difícil”, disse Barroso no
Congresso de Contencioso Tributário da Procuradoria Geral
da Fazenda Nacional e o FGTS,
em Brasília.
“Quando nós decidimos, na
primeira turma, que a criminalização do aborto no primeiro
trimestre de gestação era
incompatível com a Constituição, nós desagradamos setores
religiosos e conservadores”,
disse Barroso. Outras decisões
também foram enumeradas por
ele, como a permissão para o
início da execução de penas
após a condenação em segunda
instância, a autorização para
o corte do ponto no caso de
greve de funcionários públi-
“Se A é igual ao êxito,
então a formula é
A=X+Y+Z, onde X
é trabalho; Y é lazer
e Z é manter a boca
fechada”.
Albert Einstein (1879/1955)
Físico teórico alemão
Fellipe Sampaio/SCO-STF
Barroso: Supremo passa
por ‘momento complexo’
Ministro Luís Roberto Barroso,
do STF.
cos, bem como o aval para a
tramitação da PEC dos gastos,
entre outras.
Ao comentar que o Brasil
está passando por dias difíceis,
Barroso disse que aqui “a gente
pode morrer de susto; de tédio,
é difícil”. Mas não mencionou
episódios específicos, como a
Lava Jato ou a delação do exdiretor da Odebrecht, Cláudio
Melo Filho, envolvendo o núcleo duro do governo Temer
e o próprio presidente “Viver
não é esperar a tempestade
passar, mas aprender a dançar
na chuva. Quem vive no Brasil
pode testemunhar a veracidade
desta frase”, disse (AE).
Kassab desconhece
supostas doações
ilegais da Odebrecht
O ministro de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab (PSD),
disse ontem (12) que desconhece doações ilegais que tenham
sido feitas pela Odebrecht para
sua campanha ou a de aliados e
colegas de seu partido. Segundo
informações vazadas da delação
de executivos da empresa, e publicadas pela imprensa, Kassab e
o partido teriam recebido recursos ilegais para a campanha.
“Quero dizer que não tenho conhecimento de nenhuma doação
que tenha sido feita para minha
campanha ou para a de colegas
de partido, ou de aliados, ou
mesmo de doações partidárias
que não tenham sido feitas na
forma da lei”, disse o ministro,
que participou ontem (12) da
assinatura de um termo de cooperação na sede do BNDES, no
Rio de Janeiro. Kassab afirmou
que é preciso ter cautela, porque
as delações ainda precisam ser
homologadas pelo STF.
O jornal O Globo publicou ontem que a delação do executivo
Paulo Cesena, ex-presidente
da Odebrecht Transport, informa que Kassab recebeu R$ 14
milhões entre 2013 e 2014. O
dinheiro seria de caixa 2 e teria
sido doado para a campanha de
Kassab ao Senado em 2014 e para
as campanhas do PSD (ABr).
Temer pede
celeridade nas
investigações
Brasília - O presidente Michel
Temer enviou uma carta ao
Procurador-Geral da República, Rodrigo Janot, para pedir
celeridade nas investigações
em andamento e também que
as colaborações premiadas
“por ventura existentes sejam,
o quanto antes, finalizadas,
remetidas ao Juízo competente para análise e eventual
homologação e divulgação
por completo”. “Com isso, a
eventual responsabilidade
criminal dos investigados será
logo aferida”.
A iniciativa de Temer ocorre após ter o seu nome, e da
cúpula do PMDB, citado na
delação do ex-executivo da
Odebrecht, Cláudio Melo Filho. A estratégia do governo
é questionar a legalidade da
divulgação, o que poderia
comprometer a delação.
Na carta, Temer atribui a
necessidade da celeridade às
investigações “a sérias crises
econômica e política” que o
País atravessa, destaca ações
do governo para a retomada do
crescimento e diz que o requerimento pela celeridade tem por
objetivo ajudar o País (AE).
CÂMBIO
BOLSAS
O Ibovespa: -2,19% Pontos:
59.178,61 Máxima de +0,03%
: 60.517 pontos Mínima de
-2,42% : 59.035 pontos Volume:
5,79 bilhões Variação em 2016:
36,52% Variação no mês: -4,41%
Dow Jones: +0,11% (18h30) Pontos: 19.777,63 Nasdaq: -0,73%
(18h30) Pontos: 5.404,92 Ibo-
O presidente do Banco Central
(BC), Ilan Goldfajn, disse ontem
(12) que a redução da taxa básica
de juros, a Selic, deve ser feita
de forma responsável.
“Todos nós queremos juros
mais baixos. Esse também é
o desejo do Banco Central. A
questão é como chegar lá. Para
isso, é importante que a redução dos juros seja feita de forma
responsável, caso contrário, a
trajetória terá que ser revertida
lá na frente”, disse em discurso
durante o almoço anual da Febraban, em São Paulo.
Diante da recessão econômica e da melhora na inflação,
o BC tem sinalizado que pode
intensificar o corte da taxa
básica de juros. Nas suas duas
últimas decisões, o Copom
cortou a Selic em 0,25 ponto
percentual. Atualmente, a taxa
está em 13,75% ao ano. Goldfajn disse que o Copom se reúne
de forma frequente para avaliar
vespa Futuro: -2,18% Pontos:
59.270 Máxima (pontos): 60.155
Mínima (pontos): 59.050. Global
40 Cotação: 887,038 centavos
de dólar Variação: +0,88%.
Dólar comercial no balcão Compra: R$ 3,3462 Venda: R$ 3,3470
Variação: -0,72% - Dólar Paralelo
Compra: R$ 3,43 Venda: R$ 3,53
Variação: -0,84% - Dólar Ptax
Compra: R$ 3,3691 Venda: R$
3,3697 Variação: -0,48% - Dólar Turismo Compra: R$ 3,3200
Venda: R$ 3,5100 Variação:
-0,48% - Dólar Futuro (janeiro)
fatores reais: produtividade,
grau de incerteza, garantias,
respeito a contratos etc”, disse.
E acrescentou que mudanças
nos juros estruturais também
dependem de reformas fiscais
“que coloquem em ordem as
contas públicas e de medidas
microeconômicas que melhorem o ambiente de negócios”.
“Por isso temos insistido na
necessidade das reformas. São
elas que farão cair os juros estruturais”, destacou. Os juros
estruturais estão relacionados à
estrutura e riscos da economia
do país. O presidente do BC também disse aos banqueiros que a
política monetária não substitui
as políticas do governo, mas
complementa. “A redução das
incertezas de todas as naturezas,
inclusive aquelas provenientes
de eventos não econômicos
[como a crise política], também
é fundamental para a volta do
crescimento” (ABr).
Presidente do BC,
Ilan Goldfajn.
o desempenho corrente e prospectivo da economia e pode
sempre adequar as condições
da política monetária.
“Mas essa avaliação não pode
ser confundida com o debate
sobre os juros estruturais da
economia. Eles dependem de
diversas variáveis, tais como
Janot apresenta primeira
denúncia contra Renan
O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, protocolou
ontem (12), no STF, a primeira
denúncia derivada da Operação
Lava Jato contra o presidente
do Senado, Renan Calheiros.
Na denúncia, que envolve também o deputado federal Aníbal
Gomes (PMDB-CE), Renan é
acusado de corrupção passiva
e lavagem de dinheiro, por ter
recebido, segundo o MPF, R$
800 mil em propina do diretor
comercial da companhia Serveng, Paulo Twiaschor.
De acordo com Janot, o dinheiro foi repassado por meio de duas
doações legais para a campanha
política de 2010. O destino oficial do dinheiro foi o diretório
nacional do PMDB, que então
repassou as quantias de modo
fracionado para as campanhas
dos políticos, numa estratégia
típica de lavagem de dinheiro,
segundo a denúncia. No entanto,
para Janot, o objetivo real do
repasse foi comprar a atuação
política de Renan e Aníbal, para
que Paulo Roberto Costa fosse
mantido na diretoria de Abastecimento da Petrobras.
Na denúncia, Janot ressalta
que o apoio do PMDB a Paulo Ro-
Cotação: R$ 3,3580 Variação:
-1,25% - Euro (18h30) Compra:
US$ 1,0633 Venda: US$ 1,0635
Variação: +0,73% - Euro comercial
Compra: R$ 3,5590 Venda: R$
3,5610 Variação: +0,14% - Euro
turismo Compra: R$ 3,4770 Venda: R$ 3,7400 Variação: -0,08%.
Pedro Ladeira/Folhapress
A proposta permite o trabalho
por alguns dias na semana.
podemos ficar presos a uma
legislação dos anos 40 com o
desemprego no nível em que
está, com as pessoas precisando trabalhar.”
A proposta de Ferraço, em
linhas gerais, permite que uma
pessoa trabalhe alguns dias na
semana e, com isso, tenha uma
remuneração proporcional.
Os senadores defendem
também que seja aprovada rapidamente uma regulamentação
para que os acordos coletivos
prevaleçam sobre a legislação
trabalhista. Além de Ferraço,
o grupo de senadores que discute medidas de curto prazo é
integrado também por Tasso Jereissati (PSDB-CE), José Aníbal
(PSDB-SP), Armando Monteiro
(PTB-PE) e Cristovam Buarque
(PPS-DF) (AE).
Jorge William/O Globo
São Paulo - Uma regulamentação do trabalho intermitente,
ponto prioritário da reforma
trabalhista em estudo pelo governo de Michel Temer, poderá
ser aprovada amanhã (14),
pelo Senado. Trata-se de um
projeto de autoria do senador
Ricardo Ferraço (PSDB-ES),
que regulamenta o trabalho
intermitente e que está na
pauta da Comissão de Assuntos
Sociais. A matéria tramita em
caráter terminativo. Ou seja, se
for aprovada na comissão, já irá
para análise pela Câmara.
A proposta para o trabalho
intermitente visa a dar uma
base legal para que os empresários contratem pessoal para
trabalhar apenas alguns dias
na semana. É uma medida útil
para negócios como bares,
Reprodução
Medida de reforma trabalhista BC: redução da Selic deve ser
pode ser aprovada no Senado feita de forma responsável
Procurador Geral da
República, Rodrigo Janot.
berto Costa foi confirmado nas
delações premiadas do senador
cassado Delcídio do Amaral, do
operador financeiro Fernando
Soares (Baiano) e do doleiro
Alberto Yousseff. Janot pede
que Renan e Aníbal devolvam R$
1,6 milhões aos cofres públicos,
a título de reparação material
e de “danos transindividuais
causados”. Renan Calheiros divulgou uma nota em que afirma
estar tranquilo para esclarecer
todos os pontos levantados na
investigação (ABr).
JUROS
CDB prefixado de 30 dias, 13,52% ao
ano. - Capital de giro, 15,60% ao ano.
- Hot money, 1,55% ao mês. - CDI,
13,63% ao ano. - Over a 13,65%.
OURO
Ouro Cotação: US$ 1.165,80 a onçatroy (1 onça-troy equivale a 31,1035
gramas) Variação: +0,33% - Ouro
BM&F (à vista) Cotação: 124,500
Variação: -1,03%.
Download
Random flashcards
paulo

2 Cartões paulonetgbi

Estudo Duda✨

5 Cartões oauth2_google_f1dd3b00-71ac-4806-b90b-c8cd7d861ecc

Criar flashcards