150124190312 Filosofia Clinica e Humanismo Jose Mauricio de Carvalho

advertisement
www.patriamineira.com.br
FILOSOFIA CLÍNICA E HUMANISMO
Foi lançado há alguns dias pela Ideias e Letras de São Paulo, o livro
Filosofia Clínica e Humanismo. O livro tem duas partes, a primeira com
conferências e estudos apresentados em Encontros Nacionais e Mineiros de
Filosofia Clínica. Estes trabalhos formam os quatro capítulos da obra. A
segunda parte traz uma entrevista com Assessoria Virtual do Instituto
Packter sobre a importância da filosofia de Ortega y Gasset para a
compreensão da vida contemporânea. Organizado desta forma interessa
tanto aos especialistas, aos filósofos, quanto a quem busca um primeiro
contato com a Filosofia Clínica. Desde a publicação de Filosofia Clínica,
estudos de fundamentação observo que Filosofia Clínica é uma técnica de
ajuda pessoal e não propriamente uma investigação filosófica no sentido
clássico, mas com um aspecto que a singulariza: das técnicas de ajuda
pessoal é a que guarda maior aproximação com a tradição filosófica. É por
conta deste diálogo que ela assumiu este nome.
O primeiro capítulo dá título ao livro. Ele discute a afirmação de Dayde
Packter Zavarize defendida no prefácio de Filosofia Clínica, a filosofia no
hospital e no consultório de Lúcio Packter. Para ela, a Filosofia Clínica é
humanista porque respeita o sofrimento e o mundo singular das pessoas. A
afirmação pede a demonstração se a Filosofia Clínica é mesmo humanista e
em que sentido o é. Foi o assunto do capítulo inicial. Tornou-se lugar
comum falar da singularidade humana como forma de tratar a vida do
homem. As múltiplas atrações que o espaço social oferece hoje em dia não
apenas tornam a vida mais cheia de oportunidades e bens, mas também nos
afasta de nossas necessidades mais íntimas, levando-nos a esquecer de nós
mesmos, a desconsiderar nossa vocação, a não levar adiante nosso projeto
vital. Neste caso, o mundo em que vivemos parece um invasor que entra
em nossa casa e em nossa intimidade com promessas de felicidade nunca
cumpridas. Ao desconsiderar o que somos vivemos projetos alheios. É que
somos sujeitos de encontro com as coisas e com outros homens, somos
influenciados por esta situação, mas somos únicos e temos nossas
limitações. Somos também bombardeados pelos apelos do prazer imediato
e inconseqüente, o que nos coloca no centro da crise do aquecimento
planetário. O gozo imediato e inconseqüente dos bens afeta o equilíbrio
natural e não traz a felicidade que promete. A coca-cola promete a
felicidade por 1,00 real, basta abrir a latinha.
Os dois capítulos seguintes mostram como a Filosofia Clínica lida
com o espaço e o tempo. A questão da espacialidade aparece no tópico 14
São João deldel-Rei - Minas Gerais - Brasil
www.patriamineira.com.br
da estrutura do pensamento (espacialidade) e a temporalidade, entendida
como ir ao futuro, explicita-se no tópico 11 (busca). Ambos os assuntos
estão em outros tópicos da malha intelectiva, nas Categorias e Submodos,
que são partes da técnica. Espaço e tempo são dois assuntos fundamentais
porque trazem para a clínica o entendimento de que o homem é histórico.
Um resumo da técnica da Filosofia Clínica está no quarto capítulo. O
detalhamento da técnica fornece aos que buscam um primeiro contato uma
visão de conjunto e para os especialistas ajuda a mostrar o vínculo com a
escola fenomenológica. O fundamental do capítulo é o entendimento, nos
termos da fenomenologia existencial, de que a vida de cada homem é um
mundo singular.
A segunda parte do livro contém uma entrevista à Assessoria Virtual
do Instituto Packter dada quando do lançamento de Introdução à Filosofia
da Razão Vital de Ortega y Gasset. Nela se esclarece a contribuição do
filósofo espanhol para o entendimento da relação do sujeito com o entorno.
Nela se procura ainda mostrar que o raciovitalismo não contradiz a
fenomenologia, ao contrário, hoje se avalia que Ortega y Gasset atuou
como fenomenólogo como esclarece a conferência Ortega como
fenomenólogo pronunciada por Javier San Martín Sala no Colóquio
realizado em Évora.
Prof. dr. José Mauricio de Carvalho
Universidade Federal de São João del-Rei - UFSJ
Departamento de Filosofia
[email protected]
São João deldel-Rei - Minas Gerais - Brasil
Download