resumo-n%c2%ba-4-3 - Blog da AMEI Escolar

Propaganda
AMEI Escolar
Ciências Naturais
9º Ano
Resumo nº 4
Transmissão da Vida (parte 4)
Hereditariedade e caracteres
hereditários

Os seres humanos apresentam
características comuns que os distinguem
de outros seres vivos mas também possuem
características próprias morfológicas como,
por exemplo, a estatura e a cor dos olhos,
da pele e do cabelo. Estas características
próprias constituem a variabilidade que é
assegurada pelo sistema reprodutor, pela
reprodução e pelo ambiente e estilos de
vida.
 Os caracteres hereditários são as
características que ajudam a distinguir um
indivíduo de outro e que podem ser
herdadas, isto é, transmitidas de geração em
geração.
Conteúdos desta unidade:
 Hereditariedade e
caracteres
hereditários;
 Localização do
material genético;
 Transmissão de
caracteres
hereditários;
 Probabilidades.
Determinação do
sexo;
 Genética e
planeamento
familiar. Reprodução
humana assistida;
 Manipulação do
material genético.
Clonagem;
 Restrições éticas que
se colocam à
investigação
científica na área da
Genética.
 Ao conjunto de processos biológicos que resultam na transmissão de
caracteres hereditários de uma geração às seguintes dá-se o nome de
hereditariedade.
 A unidade funcional da hereditariedade é o gene. O gene contém
toda a informação para a transmissão dos caracteres hereditários. A
Genética é a ciência que estuda o modo como se processa a
transmissão dos caracteres hereditários.
 As características de um ser humano não dependem apenas dos genes
mas também de outros factores. Assim, a variabilidade da espécie
humana é devida aos genes e à interacção com o ambiente.
Características como a cor do cabelo e o tipo de sangue são
caracteres hereditários mas características como a musculatura e o
conhecimento não são hereditárias.
 O estudo da transmissão de caracteres hereditários pode ser feito
através de uma árvore genealógica – representação gráfica dos
indivíduos de uma família – que permite mostrar a forma como
alguns caracteres são transmitidos de progenitores para
descendentes.
Ilustração 1: Árvore genealógica de uma família com albinismo nos genes
Localização do material genético
 O material genético é o conjunto de todos os genes de um indivíduo
e está localizado no ADN, no núcleo de cada célula. O ADN (ácido
desoxirribonucleico) ou DNA é o material básico da hereditariedade
e que contem as instruções que comandam a produção de moléculas
que consistem as células, tecidos e órgãos do indivíduo,
determinando, assim, a sua morfologia e fisiologia.
 O ADN é constituído por “peças” contendo bases – adenina, timina,
citosina e guanina – A, T, C e G. Estas bases formam um alfabeto de
4 letras que contêm as instruções codificadas.
 O ADN está enrolado numa dupla hélice. Cada molécula de ADN,
ligada a proteínas, forma um cromossoma. Um cromossoma contém
inúmeros genes responsáveis pela expressão dos caracteres. Assim,
um gene é uma parcela de um cromossoma que é responsável por
certa característica.
 Os genes são constituídos por alelos. Os cromossomas estão
agrupados aos pares. Cada par de cromossomas (homólogos) contém
os mesmos genes nos dois cromossomas. Mas estes podem conter
nos seus alelos informações diferentes para cada característica.
 Ao conjunto de todos os genes do ADN de um indivíduo dá-se o
nome de genoma. Em cada célula humana existem 23 pares de
cromossomas (46 cromossomas), excepto nos gâmetas onde apenas
há 23 cromossomas (metade do material genético).
 O cariótipo é o conjunto de genes de um indivíduo, sendo, assim, o
cariótipo humano de 46 cromossomas (2n). Dos 23 pares de
cromossomas 22 pares recebem o nome de autossomas e o par
restante (23º par) são os cromossomas sexuais.
Transmissão de caracteres hereditários
 Na reprodução assexuada o ADN da célula-mãe duplica-se e dá
origem à célula-filha. Assim, o ADN da célula-mãe é igual ao ADN
da célula-filha. Na reprodução sexuada o ADN do pai combina-se
com o ADN da mãe para dar origem a um novo ser. Este ser tem um
ADN diferente do ADN dos progenitores.
 Na fecundação, os núcleos do ovócito e do espermatozóide fundemse para originar o núcleo de uma nova célula – ovo -, que se irá
dividir e desenvolver até um novo indivíduo, de acordo com os genes
recebidos dos pais. Cada alelo dos genes deste novo ser foi herdado
por cada um dos pais.
 O pioneiro da genética foi Gregor Mendel (1822-1884) que realizou
estudos com ervilheiras-de-cheiro (plantas). Por ter descoberto os
mecanismos básicos da hereditariedade é apelidado de “Pai da
Genética”.
 Mendel determinou que existe características dominantes e
recessivas. Quando está presente um par de alelos com
características diferentes a característica que será visível será a que
for dominante.
Ilustração 2: Estudo realizado por Mendel. Nesta experiência as flores podem ser violetas ou brancas, sendo o
gene que transmite a informação para a cor violeta dominante em relação ao que transmite a informação para o
gene branco.
Ilustração 3: Cruzamento da geração parental utilizando um xadrez mendeliano.
 Observando o exemplo do estudo de Mendel podemos dizer que a
característica em estudo é a cor das flores. Ao par de alelos que
define uma característica chamamos genótipo. O genótipo neste
exemplo é VV, Vv ou vv. Á característica observável definida pelo
genótipo chamamos fenótipo. O fenótipo deste exemplo é flores
violetas ou flores brancas.
 Dizemos que um indivíduo é homozigótico se os dois alelos que
definem uma característica tiverem a mesma informação. Neste
exemplo, os progenitores (P) são homozigóticos. O indivíduo
também pode ser heterozigótico se os dois alelos que definem uma
característica tiverem informações diferentes. Neste exemplo, os
indivíduos da primeira geração (F1) são heterozigóticos.
Probabilidades. Determinação do sexo

Ao construir um xadrez mendeliano acerca de certa característica
podemos facilmente calcular a probabilidade de num cruzamento
certa característica ser visível. Podemos calcular a proporção
fenotípica, se falarmos em fenótipos, e podemos calcular a
proporção genotípica, se falarmos em genótipos.
Exemplo:
Proporção fenotípica
75% flores violetas : (para) 25% flores brancas.
Proporção genotípica
25% VV : 50%Vv : 25%vv.
 A determinação do sexo de um indivíduo está dependente dos seus
cromossomas sexuais. Na espécie humana estes cromossomas
constituem o par 23 e é diferente entre homens e mulheres. Nas
mulheres é XX e nos homens é XY. Cada gâmeta contém apenas um
cromossoma sexual. Assim, na fecundação podem originar-se dos
tipos de ovos: um ovo com um cariótipo 46,XX (ou 44 + XX), sendo
menina, ou um ovo com um cariótipo 46,XY (ou 44 + XY), sendo
menino.
Proporção fenotípica
50% menino : 50% menina
Proporção genotípica
50% 46,XY : 50% 46,XX
Genética e planeamento familiar. Reprodução humana
assistida
 Quando há transmissão de genes de pais para filhos, isto pode
implicar a transmissão de certas doenças hereditárias. A Genética
Humana é o ramo da Genética que estuda os mecanismos da
transmissão hereditária da expressão de genes no ser humano.
 A evolução da Genética tem procurado prevenir ou minimizar a
transmissão de doenças hereditárias e ajudar as famílias a planear os
nascimentos. O aconselhamento genético do casal permite a uma
pessoa doentes e aos seus familiares em risco de uma doença
hereditária ser informada sobre as consequências da doença, a
probabilidade de a transmitir e de a desenvolver e os modos de a
prevenir ou melhorar.
 A reprodução humana assistida engloba um conjunto de meios e
técnicas para ajudar os casais a ultrapassarem dificuldades
relacionadas com a reprodução, tais como problemas de infertilidade,
doenças hereditárias e outros.
 Uma das técnicas de reprodução medicamente assistida é a
fertilização in vitro – FIV. A FIV implica a colheita de ovócitos, a
sua colocação numa placa de vidro e a adição de espermatozóides.
Manipulação do material genético. Clonagem
 A manipulação genética é a alteração do património genético de um
ser vivo e tem sido utilizada como ferramenta para melhorar a
qualidade de vida.
 A engenharia genética é um conjunto de técnicas laboratoriais que
permitem isolar, multiplicar, reorganizar os genes e alterar o
património genético. Essas alterações são depois transmitidas de
geração em geração.
 A biotecnologia consiste num conjunto de aplicações tecnológicas
que utilizam sistemas biológicos, sejam eles plantas, animais,
microrganismos, ou os seus derivados, para fabricar ou modificar
produtos para um fim específico.
 A clonagem é a manipulação genética que consiste na produção de
organismos idênticos ao progenitor. Não há fecundação nem mistura
de genes. O resultado da clonagem designa-se por clone.
 A clonagem pode ser:
 terapêutica – feita a partir de células estaminais. Permite
curar doenças, obtendo-se tecidos ou órgãos;
 reprodutiva – permite criar um indivíduo, que é uma cópia do
progenitor.
 Os transgénicos são organismos em que foi introduzido genes de
organismos diferentes – OGM (Organismos Geneticamente
Modificados). Actualmente são exemplo de transgénicos muitos
alimentos. Estes alimentos transgénicos têm diferentes vantagens e
desvantagens:
Vantagens
Desvantagens
- Maior resistência a pragas;
- Produção excessiva em alguns
- Redução do uso de pesticidas;
países;
- Atraso na putrefacção;
- Diminuição da biodiversidade;
- Maior produção agrícola;
- Aumento das algas;
- Produção mais nutritiva (pode
- Fortalecimento das bactérias
ajudar a combater problemas de
contra as quais actuam.
subnutrição nos países
subdesenvolvidos).
 A Ciência e a Tecnologia têm conseguido manipular os genes de um
ser vivo, mas as possíveis consequências dessa manipulação para o
ser humano e para o Ambiente não são ainda conhecidas. Compete à
Sociedade manter-se informada e criar mecanismos de vigilância aos
transgénicos, para sua própria protecção.
Restrições éticas que se colocam à investigação científica
 A Ética é uma ciência que investiga acerca do bem e do mal na
conduta do ser humano, no âmbito de uma solidariedade com os
outros que seja globalmente justa. A Bioética é uma ética aplicada às
Ciências da Vida e da Saúde.
 Existem restrições éticas relacionadas com a clonagem, a
reprodução medicamente assistida, os transgénicos, etc. Podemos
indicar algumas questões como:
 É correcto modificar ou criar novos seres vivos?
 Será possível a engenharia genética ser utilizada para fins
perigosos?
 É correcto clonar animais?
 A clonagem humana deveria ser permitida aos casais sem
filhos?
 Os pais deveriam poder escolher o sexo dos filhos? E outras
características como a cor dos olhos, altura ou inteligência?
 A quem pertence a sequência do genoma humano? Aos
cientistas que a descodificaram, à pessoa de onde veio ou a
todos nós?
 A Sociedade tem de estar atenta à actividade da Ciência e da
Tecnologia e denunciar qualquer tentativa que ponha em risco a
saúde e o bem-estar do ser humano, dos outros seres vivos e do
Ambiente.
Download
Random flashcards
A Jornada do Herói

6 Cartões filipe.donner

paulo

2 Cartões oauth2_google_ddd7feab-6dd5-47da-9583-cdda567b48b3

Estudo Duda✨

5 Cartões oauth2_google_f1dd3b00-71ac-4806-b90b-c8cd7d861ecc

Criar flashcards