engenharia elétrica

advertisement
FACULDADE BRASILEIRA
Credenciada pela Portaria/MEC No 259 de 11.02.1999 – D.O.U. de 17.02.1999
Proposta da disciplina
Disciplina: Psicoterapia comportamental – 2014-2
Professor: Arion Carlos Ribeiro de Oliveira
Ementa
Aplicação dos princípios teóricos da Análise do Comportamento de base filosófica Behaviorista Radical nas
estratégias de intervenções terapêuticas.
Objetivo Geral
Discutir os fundamentos teóricos e práticos da Terapia Analítico Comportamental e sua aplicabilidade clínica.
Objetivos Específicos
Relacionar conceitos da Teoria Comportamental em psicologia com a prática da Psicoterapia
Comportamental e Cognitiva, bem como conhecer a teoria da técnica.
Refletir sobre a aplicabilidade geral dos conceitos da Teoria Comportamental em psicologia na psicoterapia
comportamental e diferenciá-la da Psicoterapia Cognitivo-comportamental.
Caracterizar o processo terapêutico analítico comportamental.
Identificar as principais técnicas psicoterápicas de avaliação e intervenção.
Conteúdos
UNIDADE 1:
01. O modelo comportamental e a terapia analítico-comportamental
01.01. Apresentação da disciplina, do plano de ensino e do professor
01.02. Revisão dos conceitos básicos da análise do comportamento.
01.03. Revisão dos conceitos operacionais da análise do comportamento.
01.04. Revisão das bases da Psicologia Comportamental: O behaviorismo radical de B F Skinner
01.05. Objetivo da análise do comportamento: as relações de contingências.
01.06. A terapia analítico-comportamental: fundamentos
UNIDADE 2:
02. Objetivos e características do processo terapêutico analítico-comportamental
02.01. Behaviorismo radical e prática clínica
02.02. Análise funcional do comportamento
02.03. Operações motivacionais e prática clínica
02.04. Comportamento verbal e pratica clinica
02.05. Regras e auto-regras no contexto terapêutico
02.06. O papel dos sentimentos na análise do comportamento e na terapia comportmantal
02.07. Auto-estima, autoconfiança, responsabilidade, culpa, pena e perdão.
02.08. Entrevista clinica comportamental
02.09. Diagnóstico comportamental
02.10. Relação terapêutica
02.11. Os encontros iniciais
UNIDADE 3:
03. Aplicabilidade da terapia analítico-comportamental
03.01. Avaliação Comportamental: diagnóstico e planejamento da intervenção
03.02. Técnicas e estratégias de intervenção para adultos, crianças e grupos
03.03. Modelos de intervenção: Fap e Tcr.
03.04. Relações da clínica analítico-comportamental com as práticas psiquiátricas.
03.05. Aplicação da Terapia Analítico–Comportamental a diferentes contextos e transtornos psicológicos.
Formas de Avaliação
PRIMEIRO BIMESTRE
- Prova individual (7,0 pontos);
- Atividades diversificadas (3,0 pontos)
- As datas para entrega e realização das atividades avaliativas serão definidas conforme calendário de
provas da faculdade e conforme cronograma de aulas da disciplina.
FACULDADE BRASILEIRA
Credenciada pela Portaria/MEC No 259 de 11.02.1999 – D.O.U. de 17.02.1999
SEGUNDO BIMESTRE
- Prova individual (6,0 pontos);
- Apresentação de seminário temático (4,0 pontos)
- As datas para entrega e realização das atividades avaliativas serão definidas conforme calendário de
provas e de eventos da faculdade e conforme cronograma de aulas da disciplina.
Observação geral:
Trabalhos entregues fora do prazo terão uma redução de 50 por cento no seu valor original. Os/As
estudantes em situação de atraso terão uma semana – contada a partir da data original - para regularizar a
sua situação e entregar a atividade pendente. Após esse prazo o professor não mais o receberá.
Bibliografia Básica
ABREU, C. N. de (Org.); GUILHARDI, H. J. (Org.). Terapia comportamental e cognitivo-comportamental:
práticas clínicas. Roca, 2004. 482 p.
De-Farias, A. K. C. R. (2010). Análise comportamental clínica: aspectos teóricos e estudos de caso. Porto
Alegre: Artmed.
MARTIN, G e MEDEIROS, C A. Modificação de comportamento: o que é e como fazer. SP: Roca. 2007
SKINNER, B. F. Questões Recentes na Análise Comportamental. Campinas: Papirus, 1991.
Borges, Nicodemos B. Cassas, Fernando A. e colaboradores. Clínica analítico-comportamental: aspectos
teóricos e práticos. Porto alegre: Artmed. 2012.
Bibliografia Complementar
COSTA, N. (2002). Terapia Analítico-Comportamental: dos fundamentos filosóficos à relação como modelo
cognitivista. Santo André: ESETec.
KOHLENBERG, R. J.; TSAI, M. Psicoterapia Analítica Funcional. Santo André: Esetec, 1991.
COSTA, C. E., LUISA, J. C., & SANT' ANNA, H. H. N. (org.). Primeiros passos em análise do
comportamento e cognição. São Paulo: ESETec. 2003
SKINNER, B. F. Sobre o behaviorismo. São Paulo: Cultrix. 1982
Derdyk, Priscila (orgs) Terapia analítico-comportamental em grupo. SP: Esetec. 2008.
Silvares, E. F. M., & Gongora, M. A. N. (1998). Psicologia clínica comportamental: a inserção da
entrevista com adultos e crianças. São Paulo: Edicon.
Silvares, Edwiges F. M. (org) Estudos de caso em psicologia clínica comportamental infantil. Volume I
Fundamentos conceituais, estudos grupais e estudos relativos a problemas de saúde. 2 ed. SP: Papirus.
2000. Capítulo 1 e 4.
Disponível on line:
Medeiros, Carlos Augusto de. Comportamento verbal na terapia analítico comportamental. Revista
brasileira de terapia comportamental e cognitiva v.4 n.2 São Paulo dez. 2002. Disponível em
http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?pid=S1517-55452002000200004&script=sci_arttext5.
Jonas, André Luis. Regras e auto-regras no contexto terapêutico. Revista Integração. Ano X, número 37,
Abr./Mai./jun. de 2004. Disponível em ftp://ftp.usjt.br/pub/revint/187_37.pdf
COSTA, Silvana Elisa Gonçalves de Campos e MARINHO, Maria Luiza. Um modelo de apresentação de
análise funcional. Revista Estudos de Psicologia, PUC – Campinas, v. 19, n. 3. p.43-54, set/dez,
2002Disponível em http://www.scielo.br/pdf/estpsi/v19n3/a05v19n3.pdf
Coleção Sobre Comportamento e Cognição. Santo André: Arbytes (26 volumes). Disponível em
https://www.facebook.com/groups/682620501748046/
FACULDADE BRASILEIRA
Credenciada pela Portaria/MEC No 259 de 11.02.1999 – D.O.U. de 17.02.1999
Cronograma de aulas e referências dos conteúdos para B1:
AGOSTO
Aula 01 – 11-08 –
01. O modelo comportamental e a terapia analítico-comportamental
01.01. Apresentação da disciplina, do plano de ensino e do professor
01.02. Revisão dos conceitos básicos da análise do comportamento.
01.03. Revisão dos conceitos operacionais da análise do comportamento.
01.04. Revisão das bases da Psicologia Comportamental: O behaviorismo radical de B F Skinner
01.05. Objetivo da análise do comportamento: as relações de contingências.
Textos básicos:
MOREIRA, M B e MEDEIROS, C A de. (2007) Princípios básicos de análise do comportamento. Porto
alegre: artmed. Capítulo 5 e 8.
Costa, N. (2002). Terapia Analítico-comportamental: dos Fundamentos Filosóficos à Relação com o
Modelo Cognitivista. São Paulo: ESETec. Capítulo I. páginas 1 a 8.
De Rose, Júli C. C de. O que é comportamento? In Banaco, Roberto A (org.). Sobre comportamento e
cognição: aspectos teóricos, metodológicos e de formação em análise do comportmanto e terapia cognitiva.
SP: Esetec. Volume 1. Capítulo 9. Paginas 79 a 81.
Souza, Deise das Graças. O que é contingência? In Banaco, Roberto A (org.). Sobre comportamento e
cognição: aspectos teóricos, metodológicos e de formação em análise do comportmanto e terapia cognitiva.
SP: Esetec. Volume 1. Capítulo 10. Paginas 82 a 87.
Texto complementar:
MOREIRA, Marcio B; HANNA, Elenice S. Bases filosóficas e noção de ciencia em análise do
comportamento. In Hubner, Maria M. C., Moreira, Marcio B. (orgs) (2012). Temas clássicos da psicologia
sob a ótica da análise do comportamento. Rio de janeiro: Guanabara Koogan. Capítulo I. Páginas 1 a 19.
Neto, Marcus Bentes de C. Análise do comportamento: behaviorismo radical, análise experimental do
comportmanto e análise aplicada do comportamento. In revista interação em psicologia. Volume 6.
Número 1. 2002. Páginas 13 a 18.
Aula 02 – 18-08 –
Textos básicos:
01.06. A terapia analítico-comportamental: fundamentos
02. Objetivos e características do processo terapêutico analítico-comportamental
02.01. Behaviorismo radical e prática clínica
Textos básicos:
Costa, N. (2002). Terapia Analítico-comportamental: dos Fundamentos Filosóficos à Relação com o
Modelo Cognitivista. São Paulo: ESETec. Capítulo II. páginas 9 a15.
Marçal, J. V de S. (2010). Behaviorismo radical e prática clínica. In De-Farias, A. K. C. R. (2010). Análise
comportamental clínica: aspectos teóricos e estudos de caso. Porto Alegre: Artmed. Capitulo 2. Páginas 30 a
48.
Aula 03 – 25-08 –
02.02. Análise funcional do comportamento
Testos básicos:
Leonardi, Jan Luiz, Borges, Nicodemos B. e Cassas, Fernando A. Avaliação funcional como ferramenta
norteadora da pratica clínica. In Borges, Nicodemos B. Cassas, Fernando A. e colaboradores. Clínica
analítico-comportamental: aspectos teóricos e práticos. Porto alegre: Artmed. 2012. Capítulo 10. Páginas 105
a 109.
COSTA, Silvana Elisa Gonçalves de Campos e MARINHO, Maria Luiza. Um modelo de apresentação de
análise funcional. Disponível em http://www.scielo.br/pdf/estpsi/v19n3/a05v19n3.pdf
FACULDADE BRASILEIRA
Credenciada pela Portaria/MEC No 259 de 11.02.1999 – D.O.U. de 17.02.1999
Meyer, Sonia. Análise funcional do comportamento. In Costa, C. E., Luiza,
J. C., & Sant' Anna, H. H. N. (org.). (2003). Primeiros passos em análise do
comportamento e cognição. São Paulo: ESETec. 75 a 91.
SETEMBRO
Aula 04 – 01-09 –
02.02. Análise funcional do comportamento
Testos básicos:
Leonardi, Jan Luiz, Borges, Nicodemos B. e Cassas, Fernando A. Avaliação funcional como ferramenta
norteadora da pratica clínica. In Borges, Nicodemos B. Cassas, Fernando A. e colaboradores. Clínica
analítico-comportamental: aspectos teóricos e práticos. Porto alegre: Artmed. 2012. Capítulo 10. Páginas 105
a 109.
COSTA, Silvana Elisa Gonçalves de Campos e MARINHO, Maria Luiza. Um modelo de apresentação de
análise funcional. Disponível em http://www.scielo.br/pdf/estpsi/v19n3/a05v19n3.pdf
Meyer, Sonia. Análise funcional do comportamento. In Costa, C. E., Luiza, J. C., & Sant' Anna, H. H. N.
(org.). (2003). Primeiros passos em análise do comportamento e cognição. São Paulo: ESETec. 75 a 91.
Aula 05 – 15-09 –
02.08. Entrevista clinica comportamental
Textos:
Silvares, E. F. M., & Gongora, M. A. N. (1998). Psicologia clínica comportamental: a inserção da entrevista
com adultos e crianças. São Paulo: Edicon. Capítulos 1 e 2. Paginas11 a 60.
Aula 06 – 22-09 –
02.03. Operações motivacionais e prática clínica
Textos básicos:
Martins, G., Pear, J. (2009). Modificação de comportamento: o que é e como fazer. São Paulo: Roca.
Capítulo 19. Motivação e modificação do comportamento. Paginas 278 a 288.
Aureliano, L. F. G e Borges, N. B. Operações motivacionais. In Borges, Nicodemos B. Cassas, Fernando A.
e colaboradores. Clínica analítico-comportamental: aspectos teóricos e práticos. Porto alegre: Artmed. 2012.
Capítulo 3. Páginas 32 a 39.
Aula 07 – 29-09 –
02.04. Comportamento verbal e pratica clinica
02.05. Regras e auto-regras no contexto terapêutico
Textos básicos:
Santos, G M dos, Santos, M R M e Marchezini-Cunha. Operantes verbais. Borges, Nicodemos B. Cassas,
Fernando A. e colaboradores. Clínica analítico-comportamental: aspectos teóricos e práticos. Porto alegre:
Artmed. 2012. Capítulo 6. Páginas 64 a 76.
Medeiros, Carlos Augusto de. Comportamento verbal na terapia analítico comportamental. Revista
brasileira de terapia comportamental e cognitiva v.4 n.2 São Paulo dez. 2002. Disponível em
http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?pid=S1517-55452002000200004&script=sci_arttext
Jonas, André Luis. Regras e auto-regras no contexto terapêutico. Revista Integração. Ano X, número 37,
Abr./Mai./jun. de 2004. Disponível em ftp://ftp.usjt.br/pub/revint/187_37.pdf
Jonas, André Luis. O controle por regras na terapia comportamental. Revista Integração. Ano XI, número
43, Out/Nov/Dez de 2005. Disponível em ftp://ftp.usjt.br/pub/revint/369_43.pdf
OUTUBRO
Aula 08 – 06-10 – PROVAS BIMESTRAIS B1
FACULDADE BRASILEIRA
Credenciada pela Portaria/MEC No 259 de 11.02.1999 – D.O.U. de 17.02.1999
Cronograma de aulas e referências dos conteúdos para B2:
OUTUBRO
Aula 08 – 06-10 – PROVAS BIMESTRAIS B1
Aula 09 – 13-10 –
02.06. O papel dos sentimentos na análise do comportamento e na terapia comportamental
02.07. Auto-estima, autoconfiança, responsabilidade, culpa, pena e perdão.
Textos básicos:
Meneses, H. S. Emoção e análise do comportamento. Disponível em
http://artigos.psicologado.com/abordagens/comportamental/emocao-e-analise-do-comportamento
CARVALHO, Sueli Galego. O lugar dos sentimentos na ciência do comportamento e na psicoterapia
comportamental. Disponível em
http://www.mackenzie.br/fileadmin/Editora/Revista_Psicologia/Teoria_e_Pratica_Volume_1__Numero_2/art05.PDF
GUILHARDI, H. J. (2002). Auto-estima, autoconfiança e responsabilidade. In M. Z. S. Brandão, F. C. S.
Conte e S. M. B. Mezzaroba (Orgs.), Comportamento Humano: Tudo (ou quase tudo) que você gostaria de
saber para viver melhor. Santo André: ESETec, pp. 63-98. Disponível em:
http://www.terapiaporcontingencias.com.br/pdf/helio/Autoestima_conf_respons.pdf
Textos Complementares:
RICO, V. V.; GOLFETO, R.; HAMASAKI, E. I. M. Sentimentos. In: HUBNER, M. M.; MOREIRA, M. B.
Fundamentos de Psicologia: temas clássicos da psicologia sob a ótica da análise do comportamento. Rio de
Janeiro: Guanabara Koogan, 2012, p. 88-99.
SKINNER, B. F. (1991). Questões Recentes na Análise Comportamental. Campinas: Papirus, cap. 1 (O
lugar dos sentimentos na análise comportamental) e 3 (O eu iniciador).
Guilhardi, Helio J. Conceituação de sentimentos. Disponível em:
http://www.terapiaporcontingencias.com.br/pdf/helio/Conceituacao_de_sentimentos2007.pdf
Aula 10 – 20-10 –
Mini seminários 1, 2, 3 e 4 - 4 PESSOAS POR GRUPO.
02.07. Auto-estima, responsabilidade e culpa, pena e perdão.
Mini seminário 1 - 02.07. Auto-estima
Textos básicos:
Guilhardi, Helio J. Um pouco mais sobre a auto-estima. Disponível em:
http://www.itcrcampinas.com.br/txt/umpoucomaissobreautoestima.pdf
Mini seminário 2 - 02.07. Culpa.
Textos básicos:
Guilhardi, Helio J. Análise comportamental do sentimento de culpa. Disponível em:
http://www.terapiaporcontingencias.com.br/pdf/helio/analise_comportamental_sentimento_culpa.PDF
Mini seminário 3 - 02.07. Pena.
Textos básicos:
Guilhardi, Helio J. Sentimento de pena: contingências complexas dos quais o comportamento è função.
Disponível em:
http://www.terapiaporcontingencias.com.br/pdf/helio/Sentimento_de_Pena.pdf
Mini seminário 4 - 02.07. Perdão.
Textos básicos:
Guilhardi, Helio J. Perdão em uma perspectiva comportamental. Disponível em:
http://www.itcrcampinas.com.br/txt/perdao.pdf
FACULDADE BRASILEIRA
Credenciada pela Portaria/MEC No 259 de 11.02.1999 – D.O.U. de 17.02.1999
Aula 11 – 27-10 – Primeira parte da aula
02.09. Diagnóstico comportamental
Textos:
Kanfer, F. H e Saslow, G. (1976). Um roteiro para o diagnóstico comportamental. Disponível em
http://www.terapiaporcontingencias.com.br/pdf/outros/roteiro_diagnostico_comportamental.pdf
TORÓS, Denise. O que é diagnóstico comportamental. In DELITTI, Maly (org). Sobre e comportamento e
cognição: A prática da análise do comportamento e da terapia cognitivo-comportamental. Edição revisada.
Volume 2. SP: Esetec. 2001. Capítulo 9. Paginas 94-99.
Aula 11– 27-10 – segunda parte da aula
Mini seminários 5 e 6 – 3 PESSOAS POR GRUPO.
02.11. Os encontros iniciais
Mini seminários 5
Textos:
Silveira, Jocelaine Martins da. A apresentação do clínico, o contato e a estrutura dos encontros iniciais na
clínica analítico-comportamental. In Borges, Nicodemos B. Cassas, Fernando A. e colaboradores. Clínica
analítico-comportamental: aspectos teóricos e práticos. Porto alegre: Artmed. 2012. Capítulo 11. Páginas 110
a 118.
Mini seminários 6
Textos:
Marmo, Alda. A que eventos o clínico analítico-comportamental deve estar atento nos encontros iniciais? In
Borges, Nicodemos B. Cassas, Fernando A. e colaboradores. Clínica analítico-comportamental: aspectos
teóricos e práticos. Porto alegre: Artmed. 2012. Capítulo 12. Páginas 119 a 127.
NOVEMBRO
Aula 12 – 03-11 – Primeira parte da aula
02.10. Relação terapêutica
ALVES, Nathalie N F e ISIDRO-MARINHO, Isildo. Relação terapêutica sob a ótica da analise do
comportamento. In de-FARIAS, Ana Karina C. R e colaboradores. Análise comportamental clínica: aspectos
teóricos e estudos de caso. Porto Alegre: Artmed, 2010. Capítulo 4. Paginas 66-94.
Aula 12 – 03-11 – Segunda parte da aula
03.03. Modelos de intervenção: Fap.
Textos básicos:
KOHLENBERG, R. J.; TSAI, M. Psicoterapia Analítica Funcional. Santo André: Esetec, 1991.
Cap 2.
Textos complementares:
Tsai, M, Kohlenberg, R. J, Kanter, J W, Kohlenberg, B, Follette, W C e Glenn M. Callaghan, G M.
FAP II - Um Guia para a Psicoterapia Analítica Funcional. Santo André: Esetec, 2011.
Aula 13 – 10-11 –
Mini seminários 7, 8 e 9 - 3 PESSOAS POR GRUPO.
02.11. Os encontros iniciais
03.04. Relações da clínica analítico-comportamental com as práticas psiquiátricas.
Mini seminários 7
Textos:
Conte, Fátima C de Souza e Brandão, Maria Zilah da S. Eventos a que o clínico analítico-comportamental
deve atentar nos primeiros encontros: das vestimentas aos relatos e comportamentos clinicamente relevante.
In Borges, Nicodemos B. Cassas, Fernando A. e colaboradores. Clínica analítico-comportamental: aspectos
teóricos e práticos. Porto alegre: Artmed. 2012. Capítulo 13. Páginas 102 a 137.
Mini seminários 8
Textos:
Santos, Ghoeber dos, Santos Maxileila R. M. e Marquezini-Cunha, Vívian, A escuta cautelosa nos encontros
iniciais: a importância do clínico analítico-comportamental ficar sob controle das nuances do comportamento
FACULDADE BRASILEIRA
Credenciada pela Portaria/MEC No 259 de 11.02.1999 – D.O.U. de 17.02.1999
verbal. In Borges, Nicodemos B. Cassas, Fernando A. e colaboradores. Clínica
analítico-comportamental: aspectos teóricos e práticos. Porto alegre: Artmed.
2012. Capítulo 14. Páginas 138 a 146.
Mini seminários 9
Textos:
Vilas Boas, Denise de L O, Banaco, Roberto a e Borges, Nicodemos B. discussões da análise do
comportamento acerca dos transtornos psiquiátricos. In Borges, Nicodemos B. Cassas, Fernando A. e
colaboradores. Clínica analítico-comportamental: aspectos teóricos e práticos. Porto alegre: Artmed. 2012.
Capítulo 9. Páginas 95 a 104.
Oliveira, Maria das Graças de. A clínica analítico-comportamental em parceria com o tratamento psiquiátrico.
in Borges, Nicodemos B. Cassas, Fernando A. e colaboradores. Clínica analítico-comportamental: aspectos
teóricos e práticos. Porto alegre: Artmed. 2012. Capítulo 20. Páginas 186 a 191.
Aula 14 – 17-11 – Primeira parte da aula
03.03. Modelos de intervenção: TCR.
Textos básicos:
Guilhardi, Hélio J. Terapia por contingências de reforçamento. In ABREU, C. N. de (Org.); GUILHARDI, H. J.
(Org.). Terapia comportamental e cognitivo-comportamental: práticas clínicas. Roca, 2004. 482p.
Disponível em http://www.itcrcampinas.com.br/pdf/helio/Terapia_reforcamento.pdf
Aula 14 – 17-11 – Segunda parte da aula
Mini Seminários 10 – 3 pessoas por grupo
Textos:
Guilhardi, Hélio J. Terapia por contingências de reforçamento II. Disponível em
http://www.itcrcampinas.com.br/pdf/helio/Terapia_reforcamento2009.pdf
Guilhardi, Hélio J. Perguntas mais freqüentes sobre TCR. Disponível em
http://www.itcrcampinas.com.br/perguntas.html
Aula 15 – 24-11 – AULA RESERVA PARA AJUSTE DE CONTEÚDOS E REVISÃO PARA B2
DEZEMBRO
Aula 16 – 01-12 – PROVAS BIMESTRAIS B2
Aula 17 – 08-12 – PROVAS SUBSTITUTIVAS
Aula 18 – 15-12 – PROVAS FINAIS
Aula 19 – 15-12 – ÚLTIMO DIA PARA LANÇAMENTOS DE NOTAS
FACULDADE BRASILEIRA
Credenciada pela Portaria/MEC No 259 de 11.02.1999 – D.O.U. de 17.02.1999
Cronograma de aulas e referências dos conteúdos para Mini seminários para avaliação parcial de B2:
OUTUBRO
Aula 10 – 20-10 –
Mini seminários 1, 2, 3 e 4 - 4 PESSOAS POR GRUPO.
02.07. Auto-estima, responsabilidade e culpa, pena e perdão.
Mini seminário 1 –
02.07. Auto-estima
Textos básicos:
Guilhardi, Helio J. Um pouco mais sobre a auto-estima. Disponível em:
http://www.itcrcampinas.com.br/txt/umpoucomaissobreautoestima.pdf
Mini seminário 2 –
02.07. Culpa.
Textos básicos:
Guilhardi, Helio J. Análise comportamental do sentimento de culpa. Disponível em:
http://www.terapiaporcontingencias.com.br/pdf/helio/analise_comportamental_sentimento_culpa.PDF
Mini seminário 3 –
02.07. Pena.
Textos básicos:
Guilhardi, Helio J. Sentimento de pena: contingências complexas dos quais o comportamento è função.
Disponível em:
http://www.terapiaporcontingencias.com.br/pdf/helio/Sentimento_de_Pena.pdf
Mini seminário 4 –
02.07. Perdão.
Textos básicos:
Guilhardi, Helio J. Perdão em uma perspectiva comportamental. Disponível em:
http://www.itcrcampinas.com.br/txt/perdao.pdf
Aula 11– 27-10 – segunda parte da aula
Mini seminários 5 e 6 – 3 PESSOAS POR GRUPO.
02.11. Os encontros iniciais
Mini seminários 5
02.11. Os encontros iniciais
Textos:
Silveira, Jocelaine Martins da. A apresentação do clínico, o contato e a estrutura dos encontros iniciais na
clínica analítico-comportamental. In Borges, Nicodemos B. Cassas, Fernando A. e colaboradores. Clínica
analítico-comportamental: aspectos teóricos e práticos. Porto alegre: Artmed. 2012. Capítulo 11. Páginas 110
a 118.
Mini seminários 6
02.11. Os encontros iniciais
Textos:
Marmo, Alda. A que eventos o clínico analítico-comportamental deve estar atento nos encontros iniciais? In
Borges, Nicodemos B. Cassas, Fernando A. e colaboradores. Clínica analítico-comportamental: aspectos
teóricos e práticos. Porto alegre: Artmed. 2012. Capítulo 12. Páginas 119 a 127.
FACULDADE BRASILEIRA
Credenciada pela Portaria/MEC No 259 de 11.02.1999 – D.O.U. de 17.02.1999
NOVEMBRO
Aula 13 – 10-11 –
Mini seminários 7, 8 e 9 - 3 PESSOAS POR GRUPO.
02.11. Os encontros iniciais
03.04. Relações da clínica analítico-comportamental com as práticas psiquiátricas.
Mini seminários 7
02.11. Os encontros iniciais
Textos:
Conte, Fátima C de Souza e Brandão, Maria Zilah da S. Eventos a que o clínico analítico-comportamental
deve atentar nos primeiros encontros: das vestimentas aos relatos e comportamentos clinicamente relevante.
In Borges, Nicodemos B. Cassas, Fernando A. e colaboradores. Clínica analítico-comportamental: aspectos
teóricos e práticos. Porto alegre: Artmed. 2012. Capítulo 13. Páginas 102 a 137.
Mini seminários 8
Textos:
02.11. Os encontros iniciais
Santos, Ghoeber dos, Santos Maxileila R. M. e Marquezini-Cunha, Vívian, A escuta cautelosa nos encontros
iniciais: a importância do clínico analítico-comportamental ficar sob controle das nuances do comportamento
verbal. In Borges, Nicodemos B. Cassas, Fernando A. e colaboradores. Clínica analítico-comportamental:
aspectos teóricos e práticos. Porto alegre: Artmed. 2012. Capítulo 14. Páginas 138 a 146.
Mini seminários 9
03.04. Relações da clínica analítico-comportamental com as práticas psiquiátricas.
Textos:
Vilas Boas, Denise de L O, Banaco, Roberto a e Borges, Nicodemos B. discussões da análise do
comportamento acerca dos transtornos psiquiátricos. In Borges, Nicodemos B. Cassas, Fernando A. e
colaboradores. Clínica analítico-comportamental: aspectos teóricos e práticos. Porto alegre: Artmed. 2012.
Capítulo 9. Páginas 95 a 104.
Oliveira, Maria das Graças de. A clínica analítico-comportamental em parceria com o tratamento psiquiátrico.
in Borges, Nicodemos B. Cassas, Fernando A. e colaboradores. Clínica analítico-comportamental: aspectos
teóricos e práticos. Porto alegre: Artmed. 2012. Capítulo 20. Páginas 186 a 191.
Aula 14 – 17-11 – Segunda parte da aula
Mini Seminários 10 – 3 pessoas por grupo
Textos:
Guilhardi, Hélio J. Terapia por contingências de reforçamento II. Disponível em
http://www.itcrcampinas.com.br/pdf/helio/Terapia_reforcamento2009.pdf
Guilhardi, Hélio J. Perguntas mais freqüentes sobre TCR. Disponível em
http://www.itcrcampinas.com.br/perguntas.html
Aula 15 – 24-11 – AULA RESERVA PARA AJUSTE DE CONTEÚDOS E REVISÃO PARA B2
DEZEMBRO
Aula 16 – 01-12 – PROVAS BIMESTRAIS B2
Aula 17 – 08-12 – PROVAS SUBSTITUTIVAS
Aula 18 – 15-12 – PROVAS FINAIS
Aula 19 – 15-12 – ÚLTIMO DIA PARA LANÇAMENTOS DE NOTAS
Download