Terapia genética auxilia a redução de tremores do Parkinson N 29

Propaganda
No 29
Fevereiro/2014
Centro de Farmacovigilância da UNIFAL-MG
Site: www2.unifal-mg.edu.br/cefal
Email: [email protected]
Tel: (35) 3299-1273
Equipe editorial: prof. Dr. Ricardo Rascado; profa. Drª.
Luciene Marques; Adriano José de Moraes Junior;
Michele Neri.
Terapia genética auxilia a redução de tremores do Parkinson
noradrenérgico,
O Parkinson
serotoninérgico
e
Com o aumento da expectativa média de
colinérgico.
vida da população mundial, o Mal de
A incidência aumenta com a idade,
Parkinson
variando entre as idades de 17, 4/100.000
e
outros
neurodegenerativos estão
problemas
de
indivíduos entre 50 e 59 anos, a 1/100.000
superar o câncer como principal causa de
para aqueles nas idades de 70 a 79 anos3.
morte nas populações adulta e idosa. A
Entre os fatores de risco, estudos mostram
doença ou Mal de Parkinson (DP) é uma
que, por conta da menor liberação de
desordem
dopamina,
neurológica
próximos
degenerativa
a
ausência
de
tabagismo
progressiva do sistema nervoso central que
aumenta em duas vezes a chance de
acomete principalmente o sistema motor.
desenvolver a doença, enquanto a ingestão
Caracterizando-se
sintomas
de cafeína, por aumentar os níveis de
motores, entre estes bradicinesia, tremor
dopamina, contribui para reduzir a taxa de
postural e/ou de repouso, rigidez plástica e
risco em 25%.
assim
por
distúrbios posturais. Sintomas sensitivos,
sensoriais,
mentais
complementam
esta
e
autonômicos
O primeiro estudo clínico de uma nova
Seus
terapia genética para o tratamento do Mal
marcadores patológicos incluem a perda de
de Parkinson mostrou que é possível
neurônios da área compacta da substância
reduzir os tremores dos pacientes que
negra e o acúmulo de α-sinucleína no
sofrem da doença através da injeção de
córtex cerebral, no tronco cerebral e na
genes que produzem dopamina diretamente
medula
aspecto
na região do cérebro responsável por
fisiopatológico, pode ser considerada como
controlar o movimento do corpo. De acordo
uma doença ocasionada por alterações
com o artigo referente ao estudo, publicado
funcionais dos sistemas dopaminérgico,
na revista médica The Lancet, o tratamento
espinhal.
síndrome.
A nova terapia
Sob
o
1
foi feito em 15 pacientes na faixa etária de
de dopamina que se perdeu por causa do
48 a 65 anos já diagnosticados com
Mal de Parkinson".
Parkinson há pelo menos cinco anos.
Para testar a segurança, a tolerabilidade
Os médicos responsáveis pela terapia
e a eficácia de três doses diferentes do
genética afirmaram que em todos os
tratamento, observou-se a fala, os tremores,
pacientes houve melhoras nos sintomas e,
a rigidez, o movimento dos dedos, a
apesar de todos também terem apresentado
postura, o andar e a bradicinesia dos 15
efeitos colaterais, estes foram considerados
pacientes que participaram do estudo.
"de leves a moderados".
Os pacientes foram monitorados por 12
Os sintomas da doença como tremores,
meses após a cirurgia de injeção da
membros rígidos e perda de equilíbrio,
substância.
resultam da
um
mostraram que em 11 pacientes houve
neurotransmissor produzido por um grupo
espasmos musculares enquanto utilizavam
de células nervosas. O Mal de Parkinson
o medicamento, e nove apresentaram outros
provoca a morte progressiva destas células,
efeitos colaterais, de leves a moderados.
falta de
dopamina,
e por isso, o quadro dos pacientes é
degenerativo.
Os
resultados
do
estudo
O estudo afirma ter registrado uma
melhora no comportamento motor de todos
Atualmente o tratamento mais usado
os pacientes. Segundo o professor Palfi, a
para a doença é a droga levodopa,
conclusão do estudo é que essa abordagem
substância que é convertida em dopamina
terapêutica proporciona uma substituição
pelo cérebro. Porém, com a morte das
contínua e estável de dopamina, restrita a
células ao longo do tempo a eficácia do
uma região do cérebro que não tem a
tratamento é reduzida.
substância, e pode se tornar um tratamento
O tratamento ProSavin, objeto do
estudo clínico, usa um vírus inerte para
transmitir três genes capazes de fabricar
dopamina
que
movimento. Segundo o professor Stéphane
poderão alcançar uma melhora no seu
Palfi, do grupo Henri-Mondor Albert-
estado clínico e em sua qualidade de vida.
França,
a
controla
O incentivo à busca por novas terapias
deve ser contínuo, assim, os pacientes
da
região
complicações comportamentais.
o
Chenevier,
à
eficaz de longo prazo sem provocar
intenção
é
"converter neurônios do estriado que não
produzem
dopamina
em
fábricas
de
dopamina para substituir a fonte constante
2
Referências bibliográficas
https://www.facebook.com/cefal.unifal
Parkinson.
FORMAN,M.S; TROJANOWSKI, J.
Q; LEE, V.M. Neurodegenerative
diseases: a decade of discoveries paves
the way for therapeutic brakthroughs.
Nat. Med. V.10, p. 1055-1063, 2004
[email protected]
(35) 3299-1273
Pearn J, Gardner-Thorpec C. James
Parkin- son (1755-1824): A pioneer of
child care. J Paediatr Child Health.
2001;37:9-13.
G1. Nova terapia genética ajuda a
reduzir tremor de doentes de
Parkinson.
Disponível
em:<
http://g1.globo.com/bemestar/noticia/2
014/01/nova-terapia-genetica-ajudareduzir-tremor-de-doentes-deparkinson.html>. Acesso em 20 de
janeiro de 2014.
3
Download
Random flashcards
modelos atômicos

4 Cartões gabyagdasilva

paulo

2 Cartões paulonetgbi

A Jornada do Herói

6 Cartões filipe.donner

teste

2 Cartões juh16

Criar flashcards