vent pulmonar

Propaganda
MECÂNICA RESPIRATÓRIA
Movimento do esterno durante a respiração
Os movimentos respiratórios criam gradientes de pressão que
causam o fluxo de um volume de ar alternadamente para
dentro e para fora dos pulmões.
Ciclo respiratório = Inspiração + Expiração
Movimento das costelas durante a respiração
INSPIRAÇÃO
Contração dos músculos inspiratórios (diafragma e intercostais
externos)
Tração da parede torácica, pleuras e pulmões
Aumento do volume pulmonar
Redução da pressão intrapulmonar
Entrada de ar pelas vias aéreas
EXPIRAÇÃO
Relaxamento dos músculos inspiratórios
Retração dos pulmões, pleuras e parede torácica
Redução do volume pulmonar
Aumento da pressão intrapulmonar
Saída de ar pelas vias aéreas
No repouso, a inspiração é um processo ativo
(envolve contração dos músculos
inspiratórios) e a expiração é um processo
passivo (envolve relaxamento dos músculos
expiratórios)
Quando há aumento da demanda respiratória,
a inspiração e a expiração são ativas
(envolvem contração de músculos
inspiratórios acessórios e de músculos
expiratórios)
1
Valores da Respiração Humana no Repouso
VENTILAÇÃO PULMONAR
Gradiente de pressão
HUMANA NO REPOUSO
entre o pulmão e a atmosfera = 1 mmHg
Volume de ar movimentado = 500 ml (volume corrente)
Frequência Respiratória x Volume Corrente
Número de ciclos respiratórios =
12/min x 0,5 litro = 6 litros/min = Ventilação Pulmonar
12/minuto (frequência respiratória)
A cada ciclo respiratório, parte do ar preenche as vias
aéreas e não alcança a zona respiratória do pulmão.
Esta parte do volume corrente é chamada de
espaço morto anatômico.
Se existe um espaço morto anatômico (que é
representado pelo volume de ar que preenche as vias
aéreas), pode existir um espaço morto fisiológico? O que
seria isso?
Capacidade residual funcional
Define-se espaço morto fisiológico como qualquer área da
zona respiratória que não esteja realizando trocas gasosas.
Nem todas as áreas do pulmão normal realizam trocas
gasosas com igual eficiência, principalmente por diferenças
na relação entre ventilação (renovação do ar alveolar) e
perfusão (fluxo local de sangue), e portanto sempre há
algum espaço morto fisiológico.
O espaço morto fisiológico torna-se maior em determinadas
condições como obstrução de brônquios, edema pulmonar,
enfisema.
2
VENTILAÇÃO ALVEOLAR
HUMANA NO REPOUSO
Frequência Respiratória x
Ventilação Pulmonar: quantidade de ar movimentada
pelo sistema respiratório por minuto.
(Vol. Corrente – Vol. do Espaço Morto)
12/min x (500 – 150 mL) =
Ventilação Alveolar: quantidade de ar movimentada
pela zona respiratória do pulmão por minuto.
4200 mL/min = Ventilação Alveolar
A ventilação alveolar vai ser melhor quando:
A frequência respiratória for maior
A intensidade da ventilação alveolar, e não da
pulmonar, é que determina as concentrações dos gases
respiratórios nos alveólos. O ar movimentado no espaço
morto não tem significado fisiológico.
O volume corrente for maior
LEMBRE-SE:
A ventilação alveolar é a taxa de renovação de ar da zona
respiratória.
Qualquer
aumento
nessa
taxa
aumenta
simultaneamente a renovação do oxigênio e a eliminação do
dióxido de carbono dos alvéolos porque a ventilação é fluxo
de ar.
Hiperpneia: aumento da ventilação alveolar relacionada ao aumento do
metabolismo (maior consumo de O2 e maior produção de CO2).
Hiperventilação: aumento da ventilação alveolar acima da demanda
metabólica.
O que acontece com as concentrações alveolares de O2 e CO2
nessas duas condições?
3
Download
Random flashcards
Anamnese

2 Cartões oauth2_google_3d715a2d-c2e6-4bfb-b64e-c9a45261b2b4

A Jornada do Herói

6 Cartões filipe.donner

teste

2 Cartões juh16

paulo

2 Cartões oauth2_google_ddd7feab-6dd5-47da-9583-cdda567b48b3

Matemática

2 Cartões Elma gomes

Criar flashcards