Bioquímica para Enfermagem – Módulo III

Propaganda
Bioquímica para Enfermagem – Módulo III
Profs. Olavo, Leonardo, Mychael
Seminário 2 – 11/06/11
Este seminário, assim como o primeiro, será baseado na apresentação de casos clínicos
pelos grupos. As perguntas são fornecidas como guias de temas a serem abordados, mas a
apresentação não deve apenas responder as perguntas, mas também expor o caso de maneira
clara para os colegas e relacioná-lo com os temas estudados no bloco até agora. Lembrem que
o que nos interessa é como o metabolismo e suas alterações podem levar aos problemas
clínicos descritos – assim, as apresentações deverão dar a ênfase adequada não só à clínica,
mas também aos aspectos bioquímicos dos casos.
Bom trabalho!
1. Às 18h da terça-feira de carnaval, uma aluna de enfermagem de 20 anos é levada
inconsciente a um serviço de saúde por suas colegas. As colegas relatam que estavam em um
bloco de carnaval no Centro desde às 8h da manhã, e que a festa estava “muito animada”, o
que fez com que elas inclusive esquecessem de almoçar. Todas parecem alcoolizadas.
Ao exame físico, a paciente apresenta-se com diminuição do estado de consciência e
levemente desidratada. Um teste rápido de glicose aponta um valor de 48 mg/dL (normal =
65-110 mg/dL). Imediatamente após o exame, a paciente recebeu a infusão de tiamina
(vitamina B1) e soro glicosado (50%). Quatro horas depois, a paciente estava acordada e
recebeu alta, tendo então se dirigido para um outro bloco de Carnaval, desta vez em Santa
Teresa.
a)
Descreva como ocorre a detoxificação do etanol nas células hepáticas e como ela
pode influir no metabolismo hepático.
b) Qual a relação entre o consumo de etanol e a hipoglicemia apresentada pela paciente?
Que vias metabólicas podem ter sido alteradas pelo álcool e contribuir para o quadro?
c) A não ingestão de alimentos contribuiu para o quadro hipoglicêmico? Justifique.
d) Por que foi administrada a vitamina B1 antes do soro glicosado? Esta conduta foi
adequada?
e) Se o paciente fosse um diabético em tratamento com insulina, qual seria a causa mais
provável da hipoglicemia? Qual seria o tratamento neste caso?
2. Um recém-nascido de 2 semanas chega para orientação pediátrica após resultado anormal
no teste do pezinho. Um exame complementar de espectometria de massa para confirmação
do diagnóstico detectou níveis aumentados de fenilalanina no sangue. Com base em tal
alteração, foi feito o diagnóstico do paciente, que passou a ser tratado através de dieta
especial com restrição deste aminoácido, bem como com suplementação de
tetrahidrobiopterina. Com o tratamento, a criança desenvolveu-se normalmente durante a
infância.
a) Qual o diagnóstico do paciente? Que enzima e via metabólica devem estar alteradas
nesse caso?
b) Como funciona o teste do pezinho? Por que sua realização é importante?
c) Como a restrição da dieta pode controlar a doença neste paciente? Que precauções
devem ser tomadas?
d) Qual a função da tetrahidrobiopterina? Por que foi indicada a sua suplementação
neste caso?
e) Além do acúmulo de fenilalanina, outras alterações podem ser causadas pela falta da
enzima alterada, incluindo uma deficiência de alguns produtos da via metabólica
controlada por esta enzima. Discuta quais são esses produtos e sua importância para o
organismo.
3. Um paciente de 58 anos, com cirrose alcoólica, chega à emergência de um hospital geral,
trazido pela família, que refere que ele começou a delirar na noite anterior, depois de passar
uma semana um pouco “fora do ar”. Ao exame físico, encontra-se sonolento e apresentando
sinal de “flapping” ou “asterixis” característico de encefalopatia hepática, além de diversos
sinais de cirrose. Uma ultra-sonografia abdominal revela um fígado reduzido e heterogêneo,
com veia porta de calibre aumentado e extensa circulação colateral desta veia para a veia
cava. Os exames de sangue demonstram os seguintes achados:
Transaminase glutamico-oxalacética (TGO/AST): 63 u/l (normal: 16-60 u/l)
Transaminase glutamico-pirúvica (TGP/ALT): 30 u/l (normal: 5-25 u/l)
Tempo de protrombina: 21 segundos (normal = 12-14 segundos)
Albumina: 2,9 U/L (normal = 3,5 – 4,8 U/L)
Amônia: 88 µmol/L (normal = 17-51 µmol/L)
Frente a estes achados, o paciente foi internado e iniciou-se tratamento com lactulose e
antibióticos.
a) O que é encefalopatia hepática? Quais as possíveis causas dessa condição?
b) Por que os níveis de amônia encontram-se elevados? Alterações em quais vias
metabólicas podem estar envolvidas neste aumento?
c) Há alguma relação entre a encefalopatia hepática e os achados da ultra-sonografia
abdominal? Explique.
c) Explique os resultados dos outros exames complementares (transaminases,
albumina, tempo de protrombina). Como estes resultados estão relacionados com as
funções do fígado estudadas até agora?
d) Qual a função da albumina no organismo? Que efeitos você espera que a falta de
albumina tenha sobre o metabolismo do paciente?
e) A lactulose é comumente utilizada contra constipação, já que é capaz de aumentar a
reabsorção de água no cólon. Como este fármaco é capaz de melhorar o quadro de
encefalopatia hepática?
f) Discorra sobre outros sintomas e tratamentos para esta condição.
Download
Random flashcards
Anamnese

2 Cartões oauth2_google_3d715a2d-c2e6-4bfb-b64e-c9a45261b2b4

A Jornada do Herói

6 Cartões filipe.donner

Estudo Duda✨

5 Cartões oauth2_google_f1dd3b00-71ac-4806-b90b-c8cd7d861ecc

Estudo Duda✨

5 Cartões oauth2_google_f1dd3b00-71ac-4806-b90b-c8cd7d861ecc

Matemática

2 Cartões Elma gomes

Criar flashcards