Page 1 1 “Não se pode esquecer os laços estreitos que ligavam a

Propaganda
▼
Questão 53
“Não se pode esquecer os laços estreitos que ligavam a economia agroexportadora brasileira à Inglaterra. Os ingleses, nas décadas de 1840-50, praticamente dominavam o comércio de importação-exportação do país; nos anos
de 1840, firmas britânicas controlavam 50% das exportações brasileiras de café e açúcar e 60% das de algodão. Da
mesma maneira, os bancos ingleses, através de empréstimos externos ao Estado, se faziam presentes na economia
nacional. A este tipo de presença econômica, agrega-se que as pressões inglesas (...) assumiam a forma militar, com
o aprisionamento de navios brasileiros.”
(João L. Fragoso e Francisco C. T. da Silva,
“A Política no Império e no início da República Velha.”
In Maria Yedda Linhares (org.), História Geral do Brasil)
Além dessa presença econômica, o país citado exerceu pressões para que o governo brasileiro
A) aprovasse a Tarifa Alves Branco.
B) abolisse o tráfico negreiro.
C) impulsionasse a Era Mauá.
D) rompesse relações com o Paraguai.
E) aceitasse o Funding Loan.
Resolução
Desde a assinatura dos Tratados de 1810 até o início da década de 1850, a Inglaterra fez contínuos esforços — diplomáticos, políticos e militares — visando à abolição do tráfico negreiro no Brasil. Tal pressão, motivada principalmente por razões de caráter econômico, culminou com o Bill Aberdeen (1845), autorizando a marinha britânica a aprissionar navios negreiros em qualquer área marítima, inclusive em águas territoriais brasileiras. O resultado dessa
pressão foi a aprovação pelo governo imperial, em 1850, da lei Euzébio de Queiroz, que levou à extinção do tráfico
negreiro.
Resposta: B
1
Download
Random flashcards
Anamnese

2 Cartões oauth2_google_3d715a2d-c2e6-4bfb-b64e-c9a45261b2b4

A Jornada do Herói

6 Cartões filipe.donner

teste

2 Cartões juh16

paulo

2 Cartões oauth2_google_ddd7feab-6dd5-47da-9583-cdda567b48b3

Criar flashcards