Lembrete: Antes de começar a copiar cada unidade, coloque o

Propaganda
Lembrete: Antes de começar a copiar cada unidade, coloque o cabeçalho da escola e a data!
Use canetas coloridas ou escreva palavras destacadas, para facilitar na hora de estudar. E capriche!  Não se
esqueça de que organização e qualidade também fazem parte da nota!
CIÊNCIAS - UNIDADE 7 – ECOLOGIA (pág. 196 a 227)
NÍVEIS DE ORGANIZAÇÃO ECOLÓGICA
A ecologia é o estudo das relações entre os seres vivos e o ambiente, usando fatores bióticos (seres vivos) e
abióticos (seres não vivos) que interagem entre si. Os fatores bióticos e abióticos são inseparáveis e estão em
interação contínua.
- Fatores bióticos: seres vivos, independente da espécie.
- Fatores abióticos: ar, água, temperatura, relevo, etc.
Para facilitar o estudo, foram criados níveis de organização de forma hierárquica. Isso não significa que as
divisões sejam claras na natureza, essa é uma divisão artificial.
NIVEIS DE ORGANIZAÇÃO

Espécie: Indivíduos com características morfológicas (aparência externa) semelhantes, que ao se reproduzir,
geram descendentes férteis.

Indivíduo: Um representante da espécie. Ex: Cada ave quer-quero é um indivíduo da espécie Vanellus chilenis.

População: Indivíduos de uma mesma espécie que vivem em determinada área geográfica formam uma
população. Ex: As capivaras formam populações que vivem à beira dos rios do Pantanal.

Comunidade: São compostas de populações de diversas espécies que vivem em uma mesma área geográfica. Ex:
A população de capivaras, jacarés, tuiuiús e dourados formam a comunidade dos rios pantaneiros.

Ecossistema: Conjunto formado por uma comunidade e o meio abiótico. Ex: Um lago, um rio, uma floresta ou
até mesmo um aquário.

Biomas: Agrupamento de vários tipos de vegetação com condições climáticas semelhantes e grande diversidade
de espécies. No Brasil, existem seis Biomas: Amazônia, Caatinga, Cerrado, Mata Atlântica, Pampa e Pantanal.

Biosfera: Conjunto de todos os ecossistemas da Terra. Pode-se dizer que a biosfera é a região do planeta onde é
possível encontrar seres vivos tanto no ar, na água e no solo.
HABITAT E NICHO ECOLÓGICO
O hábitat é o lugar em que uma espécie ou população vive.Pode ser pequeno como o sistema digestório humano,
onde vivem as bactérias, ou muito grande, como o das tartarugas-de-couro, que inclui todo o oceano Atlântico.
O nicho ecológico é o “modo de vida” de um ser vivo na natureza, que inclui fatores bióticos e abióticos. Ex: a forma
de explorar os recursos, a quantidade de luz e espaço necessários à sobrevivência, a variação de temperatura que a
espécie tolera, entre outros.
Os ecossistemas envolvem relações muito complexas entre os seres vivos e os elementos não vivos que os
compõem. Por isso, estão em constante estado de perturbação e mudança. A estabilidade ecológica é a capacidade
que um ecossistema tem de adaptar-se à essas perturbações e o tempo que leva para esta resposta.
Quando uma ou mais espécies entram em desequilíbrio, provavelmente diversos outros seres vivos serão
impactados. Essa situação pode trazer graves consequências, como por exemplo, a extinção de uma espécie, a
superpopulação de outra, etc.
RELAÇÕES ENTRE OS SERES VIVOS
Nos ecossistemas ocorrem diversos tipos de interação entre os seres vivos. Essas interações podem
acontecer entre indivíduos da mesma espécie (intraespecífica) ou entre indivíduos de espécies diferentes
(interespecífica). Além disso, essas relações podem ser harmônicas, quando trazem benefícios aos seres vivos
envolvidos ou não os prejudicam, ou desarmônicas, quando um dos indivíduos que participa da relação é
prejudicado.
Relações harmônicas intraespecíficas
- Colônias: Indivíduos da mesma espécie que vivem conectados fisicamente e não podem viver isolados. Ex: corais.
- Sociedades: Indivíduos atuam de forma conjunta e cooperativa, com hierarquia e divisão de trabalho. Ex: Abelhas.
Relações harmônicas interespecíficas
- Mutualismo: Ambos são beneficiados e dependem desta relação para sobreviver. Há compartilhamento de abrigo,
alimento ou recursos do ambiente. Ex: Líquens.
- Protocooperação: Ambos são beneficiados, porém essa relação não é obrigatória para a sobrevivência dos
organismos. Ex: Moreia e camarão.
- Comensalismo: Apenas um é beneficiado, porém o outro não é prejudicado. Ex: Rêmora.
Relações desarmônicas intraespecíficas
- Canibalismo: indivíduos se alimentam de outros indivíduos da mesma espécie. Geralmente acontece em situações
onde há falta de alimento ou espaço.
- Competição: Disputa por alimento, território ou fêmeas.
Relações desarmônicas interespecíficas
- Competição: Disputa por território e recursos do ambiente.
- Predação: Indivíduo de uma espécie (predador) se alimenta de um indivíduo de outra espécie (presa). Carnívoros
são predadores.
- Parasitismo: É quando o indivíduo de uma espécie (parasita) sobrevive à custa de um indivíduo de outra espécie
(hospedeiro) prejudicando-o. Na maioria dos casos, a interação não mata, mas prejudica.
- Amensalismo: Indivíduos de uma espécie secretam substâncias que inibem o crescimento e desenvolvimento de
outros indivíduos.
MATÉRIA E ENERGIA DOS ECOSSISTEMAS
A Terra recebe energia solar. Parte dessa energia é refletida e parte atravessa a atmosfera, transformandose em calor. Essa energia é distribuída pelo ambiente e pelos animais, que utilizam essa energia para os processos
vitais.
- Fotossíntese: As plantas captam a luz do sol e transformam-na em energia química, que fica armazenada dentro
das células das plantas. Essa energia passa de um ser vivo para outro.
As plantas são autótrofas, ou seja, produzem o seu próprio alimento e também liberam gás oxigênio para o
ambiente.
RELAÇÕES ALIMENTARES
Todos os seres vivos se alimentam, pois é do alimento que eles retiram a energia para sobreviver. Dessa forma,
podem ser então classificados como produtores ou consumidores.
- Produtores: Algas e Plantas. Utilizam substâncias e energia obtidas do ambiente para produzir o próprio alimento.
- Consumidores: Organismos que não são capazes de produzir o próprio alimento e, por isso, precisam se alimentar
de outros seres vivos. - Decompositores
- Decompositores: Alimentam-se de matéria orgânica morta, promovendo a sua decomposição.
Os seres autotróficos são produtores e os seres heterotróficos são consumidores.
TIPOS DE CONSUMIDORES
- Consumidores primários: se alimentam diretamente dos produtores, ou seja, os herbívoros (comem plantas).
- Consumidores secundários: se alimentam de animais herbívoros, ou seja, são carnívoros.
- Consumidores terciários: são animais carnívoros que se alimentam de outros animais também carnívoros.
CADEIAS E TEIAS ALIMENTARES
Cadeia alimentar: Relações alimentares entre diferentes seres vivos em um ecossistema, caracterizada pelo fluxo de
energia e matéria.
As cadeias não acontecem de forma isolada, portanto há uma relação entre as diversas cadeiras alimentares, a qual
chamamos de Teia Alimentar.
Conhecer as teias alimentares dos ecossistemas é fundamental para determinar sua biodiversidade e estabelecer
metas para preservá-los, prevendo os riscos que qualquer alteração no ambiente pode provocar.
FLUXO DE ENERGIA
O fluxo de energia nos ecossistemas acontece quando a energia química passa de um ser vivo para outro.
Cada elo da cadeia alimentar é um nível trófico. À medida que a energia vai sendo transferida, ela também
vai sendo perdida por meio da respiração. Ou seja, os animais que se alimentam diretamente do produtor, recebe
mais energia do que aqueles que se alimentam de outros animais.
RECICLAGEM DA MATÉRIA
Enquanto a energia flui nos ecossistemas, a matéria dos seres vivos é constantemente reciclada.
“Na natureza nada se cria, nada se perde, tudo se transforma.” Lavosier
Download
Random flashcards
modelos atômicos

4 Cartões gabyagdasilva

Estudo Duda✨

5 Cartões oauth2_google_f1dd3b00-71ac-4806-b90b-c8cd7d861ecc

Matemática

2 Cartões Elma gomes

Criar flashcards