Enviado por Do utilizador5012

TUCKER, Joshua A. et al

Propaganda
DESINFORMAÇÃO NAS REDES DIGITAIS
TUCKER, Joshua A. et al. Social media, political polarization, and political disinformation:
a review of the scientific literature. Social Science Research Network, 2018.
Organizado por: Joshua A. Tucker, Andrew Guess, Pablo Barberá, Cristian Vaccari,
Alexandra Siegel, Sergey Sanovich, Denis Stukal, Brendan Nyhan
O relatório fornece uma visão geral da literatura existente sobre a relação entre as
mídias sociais, a polarização política e a desinformação com o comprometimento da
qualidade da democracia. É dividido em seis tópicos de revisão bibliográfica:
1. Conversas políticas online - por Andrew Guess, professor de Política e Assuntos
Públicos, da Universidade de Princeton.
Traz questionamentos fundamentais para entender se as plataformas on-line estão
contribuindo para a polarização política ou servindo para atenuar seus efeitos mais
corrosivos. O texto apresenta também um resumo sobre discussões políticas em geral
(online e offline).
2. As consequências da exposição à desinformação e propaganda nas Ferramentas
Online - por Pablo Barberá, Professor Assistente de Ciências Sociais Computacionais,
London School of Economics
Aborda que a atual sabedoria convencional sobre o impacto da desinformação é
baseada principalmente em relatórios jornalísticos documentando sua disseminação
durante as eleições de 2016 nos EUA. Apresenta três mecanismos potenciais pelos quais
o consumo on-line de informação política poderia impactar os processos políticos: (1)
mudanças no volume de informação sendo consumida, (2) a (diversidade de) fontes de
tal conteúdo político e (3) como é enquadrado.
3. Produtores de desinformação - por Alexandra Siegel, Ph.D Candidate, Department
of Politics and Graduate Research Associated, NYU Social Media and Political
Participation (SMaPP) lab
Uma combinação diversificada de atores, incluindo trolls, bots, sites de notícias falsas,
conspiração teóricos, políticos, meios de comunicação altamente partidários, a grande
mídia e todos os governos estrangeiros desempenham papéis sobrepostos - e às vezes
concorrentes - produzindo e ampliando desinformação no ecossistema da mídia
moderna. A revisão fornece uma introdução a cada um desses conjuntos de atores e,
em seguida, resume o estado da literatura atual sobre como cada um contribui para a
produção de desinformação.
4. Estratégias e táticas de disseminação da desinformação por meio de plataformas
on-line - por Sergey Sanovich and Denis Stukal, Ph.D Candidates, Department of Politics
and Graduate Research Associates, NYU Social Media and Political Participation
(SMaPP) lab.
Faz uma análise sobre como os bots e os trolls foram empregados na esfera da
desinformação. Examina algumas das características que tornam plataformas de mídia
social inerentemente suscetíveis a campanhas de desinformação, dependentes da
receita publicitária e do uso de algoritmos de otimização. Aponta as
principais táticas para disseminação da desinformação on-line: Censura Seletiva,
manipulação de rankings de busca, hackers, uso de bots e trolls para compartilhamento
de desinformação.
5. Conteúdo on-line e polarização política – por Cristian Vaccari, Reader in Political
Communication, Loughborough University, United Kingdom, and Associate Professor of
Political Science, University of Bologna, Italy
Esta revisão está organizada em torno de seis áreas temáticas: sugestões partidárias,
sugestões de grupo, emoções, sugestões, exposição e atualidade, viralidade e
conteúdo audiovisual.
Principais descobertas: (1) O comportamento de elite, ao invés de comunicação, está
impulsionando a polarização política. Mensagens que enfatizam conflitos entre partes
reforçam a polarização. (2) As sugestões de grupos podem facilitar a aceitação de
informações imprecisas por grupos externos. Percepções negativas de certos grupos
também podem aumentar a crença em informações falsas sobre esses grupos. (3) As
emoções são importantes: a raiva torna as pessoas menos propensas a desconfiarem de
imprecisões de informações que apoiam seus pontos de vista e, assim, têm mais
probabilidade de distribuí-las; a ansiedade pode ter o efeito oposto. (4) O volume e a
importância da desinformação são importantes: as pessoas são mais propensas a serem
afetadas por informações imprecisas se virem mensagens cada vez mais recentes
relatando fatos, independentemente de serem verdadeiras. A repetição aumenta a
fluência do processamento, que por sua vez é usada para inferir precisão. (5) Conteúdo
altamente controverso tem maior probabilidade de ser compartilhado/viralizado por
usuários de mídia social. (6) Há razões para acreditar que as mensagens audiovisuais
podem ser mais persuasivas e mais fácil de espalhar do que as mensagens de texto.
6. Como a desinformação e a polarização afetam a democracia americana – por
Brendan Nyhan, Professor de Governo, Dartmouth College.
A polarização partidária aumentou drasticamente desde meados do Século XX nos
Estados Unidos, produzindo importantes e amplamente imprevistos desafios para a
democracia americana. O desenvolvimento de táticas extremas aumentou a
vulnerabilidade do sistema político à desinformação partidária. O uso generalizado da
mídia social e desconfiança da mídia ameaçam acelerar essas tendências. Identifica
uma série de preocupações sobre como a desinformação pode afetar a tomada de
decisão democrática, como o fato de que as percepções errôneas podem distorcer a
visão de cada cidadão. Os efeitos de percepções errôneas no nível individual podem se
agregar em distorções opinião pública coletiva que provavelmente afeta os resultados
das políticas e das eleições.
Principais lacunas na pesquisa
1. Quais são os efeitos da exposição à informação e desinformação nas crenças
individuais e comportamento?
2. Quais são os efeitos cumulativos de ter contas em várias plataformas e como pode
tais conclusões serem diferentes do que aprendemos dos estudos de comportamento
em uma única plataforma?
3. Como a propagação da desinformação através de imagens e vídeos difere da
propagação de desinformação através do texto?
4. Como a difusão e o efeito da desinformação diferem entre os diferentes países?
5. Os efeitos da exposição à desinformação e à polarização variam entre liberais e
conservadores?
6. Quais são os efeitos prováveis de novas leis e regulamentos destinados a limitar a
disseminação de desinformação?
7. Quais são os pontos fortes e fracos dos diferentes métodos de detecção e remoção
de bots?
8. Qual é o papel das elites políticas na divulgação da desinformação online?
Download
Random flashcards
modelos atômicos

4 Cartões gabyagdasilva

paulo

2 Cartões paulonetgbi

Anamnese

2 Cartões oauth2_google_3d715a2d-c2e6-4bfb-b64e-c9a45261b2b4

Criar flashcards