Enviado por Do utilizador4647

02 - Celulas e Tecidos do Sistema Imune

Propaganda
CÉLULAS E TECIDOS DO SISTEMA IMUNE
pirogêneos, que causam a febre. Combate na
infeção de bactéria e fungos.
CELULAS DO SISTEMA I MUNE
MONOCITOS: Célula não granulocitica, presente
na circulação. Quando saem dos vasos tornamse MACROFAGOS que fazem a fagocitose.
LEUCOCITOS:
Formam-se e se amadurecem em tecidos
linfáticos. O tecido Linfático é subdivido em
tecido primário e segundaria (timo e medula
óssea) onde os leucócitos se formam e
amadurecem. O tecido linfático secundário é
subdivido em tecido encapsulados e tecidos
difusos.
TECIDO PRIMARIO
Timo
Medula Óssea
TECIDO SEGUNDARIO
ENCAPSULADO (Contem leucócitos
que monitoram a presença de
antígenos)
Linfonodos
Circulação Linfática
Baço
C. Sanguínea
DIFUSO
Agregados de células do
tec. imune (tecido linfático
associado
ao
intestino,
embaixo do epitélio do
esôfago e do intestino).
 LINHAGEM MIELOIDE: Participam tanto do
sistema imune inato quanto do sistema
imune adaptativo,
EOSINOFILOS: Granulosa. 1 a 3% dos leucócitos
circulantes.
Fazem
fagocitose.
Liberam
citotóxicas. Destroem invasores particularmente
parasitários recobertos com anticorpos (por
exemplo: esquistossomo/barriga da agua),
também em reações alérgicas.
BASOFILOS: Granulosa. Presente na circulação e
tem atuações semelhantes aos dos Mastócitos
(só que esse está no tecido). Liberam substancias
químicas que medeiam respostas inflamatórias e
alérgicas (Histamina, Heparina, Citosinas).
NEUTROFILOS: Granulosa. Ingerem e destroem os
invasores. Abundantes na circulação. Células
fagocíticas ingerem bactérias. Vida de 1 a 2 dias.
Migram para fora do vaso se atraídos por lesão
ou
inflamação.
Liberam
citosinas,
como
MACROFAGOS fazem fagocitose e são células
apresentadores de antígenos.
 LINHAGEM LINFOIDE:
Participam da
resposta do sistema imune adaptativa.
Emitem sinais para recrutar células da
linhagem mieloide.
LINFOCITOS: Resposta especifica a invasores,
incluindo a produção de anticorpos. Subdividas
em 3 subunidades:
LINFOCITOS B: Células responsáveis pela
produção de anticorpos do sistema
imune.
Plasmocitos
Celulas de memoria
LINFOCITOS T: Reconhecem antígenos
específicos e atuam na resposta contra
agentes extracelulares e intracelulares.
Celulas T citotóxicas CD8
Celulas T auxiliares CD4
CELULAS NATURAL KILLER: Responsáveis
pelo combate às células tumorais e
células infectadas por vírus.
ÓRGÃOS LINFOIDES
Os órgãos linfoides
do organismo são,
basicamente, medula óssea, timo, baço,
linfonodos e alguns tecidos linfoides. Podem-se
classificar os órgãos linfoides primários e
secundários
PRIMARIO (geradores): São os órgãos
responsáveis por produzirem e maturarem os
leucócitos do organismo.
Medula Óssea: Produção de todas
as células do sistema imune. A medula somente é
encontrada em ossos longos (salvo o esterno: o.
curto). Ocorre a maturação dos linfócitos B,
Timo: Maturação dos linfócitos T.
SECUNDARIO (periféricos): São os órgãos
responsáveis pelo desencadeamento inicial da
resposta imunológica adquirida.
Baço:
Tonsilas Faríngeas:
Linfonodos: Em um tecido, que
sofra
infecção,
terá
uma
célula
dendriticas que migrara para o tecido,
fagocitar o MO e processar os antígenos
do MO expondo para a superfície da sua
célula. Ao migrar pelo vaso linfático, no
linfonodo, haverá ativação do linfócito.
OBS: Os linfócitos estão sempre circulando
no sangue e nos vasos linfáticos de um
órgão periférico para o outro, este
processo é denominado de homing
linfocitário ou endereçamento linfocitário.
antes de entrar na medula, tem Linfocitos T (em
maior quantidade).
 No Baço, tem mais linfócitos B do que
Linfocitos T. O Baço serve como um
intermediário entre o contato de antígeno
e linfócito. Contudo, como o baço tem
participação no sist. sanguíneo, serve
como mais combate de antígenos no
sangue.
RECIRCULAÇÃO DOS LINFOCITOS.
Primários (geradores) As células do sistema imune
vão ser criadas ou maturadas. Tanto os Linfócitos
B, quanto os Linfócitos T nascem na medula
óssea. Já a maturação do linfócito T ocorre no
Timo. O linfócito B tem a maduração na própria
medula. Uma vez maduros, caem para a
circulação sanguínea e fazer o processo de
recirculação (percorre a corrente em locais
prováveis de detectar antígenos). Os locais mais
prováveis são os órgãos linfoides segundarias ou
periféricos (linfonodo e baço).
1
2
No timo, além de madurecerem os Linfócitos T, os
linfócitos recém-criados serão ‘testados’. A cada
tempo, devido a recombinação, pode-se criar
linfócitos que reconheçam do próprio organismo,
gerando doenças autoimune. Por conta disso, o
timo faz um teste nesses linfócitos antes de caírem
na corrente sanguínea. Caso tenha esse dano,
será eliminado esse linfócito.
Se uma criança nasce sem o timo, terá a
Síndrome de DiGeorge será mais suscetível a
infecções porque não terá linfócitos T maduros.
Apenas alguns conseguem madurecer fora do
timo (contudo, por não serem testados no Timo, é
mais suscetível a doenças autoimune).
LINFONODOS: Sistema linfático faz a drenagem
dos tecidos. Local de encontro do antígeno com
o linfócito. Linfonodo possui a região Medular
(central) e Cortical (superficial). Na parte mais
externa do córtex, tem os folículos, que se
encontra os linfócitos B. No córtex mais interno,
1) MO drenado para um vaso linfático,
chegando ao linfonodo por um vaso linfático
aferente. O MO chega ao linfonodo dentro
de uma célula fagocitária (dendriticas,
macrófago...)
2) Quando o linfócito reconhece o MO é
ativado (Célula T virgem  ativada). Via
ducto torácico, na veia cava, vai para o vaso
sanguíneo para o local de infecção. O
linfócito vai para o tecido infeccionado
porque os linfócitos são atraídos pelo
processo de quimiotaxia (a quimosina –tipo
de citosina - atrai o linfócito, porque este tem
receptor de membrana de quimosina que o
atraem); Antes de ser ativado, o linfócito tem
atração para os linfonodos porque estes são
fontes de quimosinas.
Quando ativados,
além da expansão clonal, os linfócitos ativam
receptores de membrana específicos para
identificar a localização de inflamação.
 Linfócito B pode reconhecer o antígeno
solto no sangue. Quando se liga o antígeno, é
ativado e o linfócito B passa a ser chamado
de plasmócito. Contudo, o plasmocito não
sofre quimiotaxia. O plasmocito produz
anticorpos específicos para o antígeno que
atuam na morte do antígeno.
Linfócito B Pode reconhecer diretamente o
antígeno, não precisa de apresentação.
Linfócito T Para que ele reconheça um
antígeno, precisa de outra célula que
apresente o antígeno a ele (como um
macrófago, dentritico). Além disso, o Linfócito
T reconhece, pelo menos, duas vez. Uma vez
no linfonodo (se ativando) e o linfócito T ativo
tem que reconhecer no local inflamação
sendo apresentado o antígeno.
Download
Random flashcards
modelos atômicos

4 Cartões gabyagdasilva

Anamnese

2 Cartões oauth2_google_3d715a2d-c2e6-4bfb-b64e-c9a45261b2b4

teste

2 Cartões juh16

Criar flashcards