Enviado por Do utilizador1365

Trabalho ingles

Propaganda
Texto Dissertativo:
Instruções de uso:
O texto dissertativo argumentativo tem como principais características a apresentação de um raciocínio, a
defesa de um ponto de vista ou o questionamento de uma determinada realidade.
As três características básicas de um texto dissertativo são:
.Apresentação do ponto de vista
.Discussão dos argumentos
.Análise crítica do textoA diferença desse modelo para um texto narrativo, por exemplo, é que o texto
narrativo descreve uma história, contendo alguns elementos importantes como personagens, local, tempo
(intervalo no qual ocorreram os fatos), enredo (fatos que motivaram a escrita). O texto dissertativo, por
outro lado, tem como objetivo defender um ponto de vista usando argumentos.
Uma redação dissertativa argumentativa pode ser escrita na terceira pessoa do plural (objetiva) ou na
primeira pessoa do singular (subjetiva), veremos a seguir exemplos de cada uma delas:
Regulamento:
Introdução: Também chamada de "Tese", nesse momento, o mais importante é expor a ideia central
sobre o tema de maneira clara. Importante lembrar que a Introdução é a parte mais importante do texto e
por isso deve conter a informações que logo serão desenvolvidas.
Desenvolvimento: Também chamada de "Anti-Tese" ou "Antítese", nessa parte do texto é que se
desenvolve a argumentação por meio de opiniões, dados, levantamentos, estatísticas, fatos e exemplos
sobre o tema, a fim de que sua tese (ideia central) seja defendida com propriedade.
Conclusão: O próprio nome já supõe que é necessário concluir o texto. Em outras palavras, não
deixamos um texto sem concluí-lo e, por isso, esse momento é chamado de "Nova Tese" por ser uma
momento de fechamento das ideias, e principalmente da inserção de uma nova ideia, ou seja, uma "nova
tese".
Tipos de texto dissertativo:
Texto Dissertativo Argumentativo
Nessa modalidade, a intenção é persuadir o leitor, convencê-lo de sua tese (ideia central) a partir de
coerente argumentação, exemplos, fatos.
Texto Dissertativo Expositivo
É a exposição de ideias, teorias, conceitos sem necessariamente tentar convencer o leitor.
Exemplos:
Texto Dissertativo Argumentativo
Em pleno século XXI é salutar refletir sobre a importância de preservação do meio ambiente bem como
atuar em prol de uma sociedade mais consciente e limpa. Já ficou mais que claro que a maioria dos
problemas os quais enfrentamos atualmente nas grandes cidades, foram gerados pela ação humana.
De tal modo, podemos pensar nas grandes construções, alicerçadas na urbanização desenfreada, ou no
simples ato de jogar lixo nas ruas. A poluição gerada e impregnada nas grandes cidades foi em grande parte
fruto da urbanização desenfreada ou da atuação de indústrias; porém, deveres não cumpridos pelos
homens também proporcionaram toda essa "sujidade". Nesse sentido, vale lembrar que pequenos atos
podem produzir grandes mudanças se realizados por todos os cidadãos.
Portanto, um conselho deveras importante: ao invés de jogar o lixo (seja um papelzinho de bala, ou uma
anotação de um telefone) nas ruas, guarde-o no bolso e atire somente quando encontrar uma lixeira. Seja
um cidadão consciente! Não Jogue lixo nas ruas!
Texto Dissertativo Expositivo
Os Relatórios das Organizações das Nações Unidas (ONU) sobre a gestão e desenvolvimento dos recursos
hídricos alertam para a preservação e proteção dos recursos naturais do planeta, sobretudo da água. Sendo
assim, as estatísticas apontam para uma enorme crise mundial da falta de água a partir de 2025, de forma
que atingirá cerca de 3 bilhões de pessoas, e que pode provocar diversos problemas sociais e de saúde
pública.
Um dos maiores problemas apresentados pela ONU é a “escassez de água” que já atinge cerca de 20 países
no mundo, ou seja, 40% da população do planeta. Os estudos completam que a água doce do planeta está
em risco visto as mudanças climáticas registradas nas últimas décadas.
Texto Injuntivo e Prescritivo
Há quem estabeleça uma relação entre os textos injuntivos e prescritivos e, por outro lado, há os que
defendem que são textos sinônimos e pertencem à mesma categoria, compartilhando funções e finalidades.
No entanto, os linguistas que preferem dividi-los em dois tipos de textos informam que o texto injuntivo,
instrui sem uma atitude coercitiva, recurso marcante nos textos ditos prescritivos.
Para esse grupo de estudiosos, um texto injuntivo pode ser um manual de instruções ou uma receita,
enquanto os textos prescritivos asseguram um tipo de atitude coercitiva, por exemplo, os editais dos
concursos, contratos e leis.
Recursos Linguísticos(regulamentos)
A linguagem dos textos injuntivos é simples e objetiva. Um dos recursos linguísticos marcantes e
recorrentes desse tipo de texto é a utilização dos verbos no imperativo, os quais indicam uma "ordem", por
exemplo:
na receita de bolo: “misture todos os ingredientes”;
na bula de remédio: “tome duas cápsulas por dia”;
no manual de instruções: “aperte a tecla amarela”;
nas propagandas: “vista essa camisa”.
O texto injuntivo (ou instrucional) apresenta as seguintes características:
.Instrui o leitor acerca de um procedimento;
.Induz o leitor a proceder de uma determinada forma;
.Permite a liberdade de atuação ao leitor;
.Utiliza linguagem objetiva e simples;
.Utiliza predominantemente verbos no infinitivo, imperativo ou presente do indicativo com indeterminação
do sujeito.
Exemplo:
Apresentação de Norfloxacino (Laboratório: Medley, Referência: Floxacin)
Comprimidos revestidos de 400 mg. Embalagens com 6 e 14 comprimidos revestidos. USO ADULTO - USO
ORAL
COMPOSIÇÃO
Cada comprimido revestido contém:
Norfloxacino ................................................................................ 400 mg
excipientes q.s.p. ................................................................. 1 comprimido
Texto Narrativo
Texto narrativo é um tipo de texto que esboça as ações de personagens num determinado tempo e espaço.
Geralmente, ele é escrito em prosa e nele são narrados (contados) alguns fatos e acontecimentos.
Alguns exemplos de textos narrativos são: romance, novela, conto, crônica e fábula.
Estrutura da Narrativa
Apresentação: também chamada de introdução, nessa parte inicial o autor do texto apresenta os
personagens, o local e o tempo em que se desenvolverá a trama.
Desenvolvimento: aqui grande parte da história é desenvolvida com foco nas ações dos personagens.
Clímax: parte do desenvolvimento da história, o clímax designa o momento mais emocionante da narrativa.
Desfecho: também chamada de conclusão, ele é determinado pela parte final da narrativa, onde a partir dos
acontecimentos, os conflitos vão sendo desenvolvidos.
Elementos da Narrativa
Narrador - é aquele que narra a história. Dividem-se em: narrador observador, narrador personagem e
narrador onisciente.
Enredo - trata-se da estrutura da narrativa, ou seja, a trama em que se desenrolam as ações. São
classificados em: enredo linear, enredo não linear, enredo psicológico e enredo cronológico.
Personagens - são aqueles que compõem a narrativa sendo classificados em: personagens principais
(protagonista e antagonista) e personagens secundários (adjuvante ou coadjuvante).
Tempo - está relacionado com a marcação do tempo dentro da narrativa, por exemplo, uma data ou um
momento específico. O tempo pode ser cronológico ou psicológico.
Espaço - local (s) onde a narrativa se desenvolve. Podem ocorrer num ambiente físico, ambiente psicológico
ou ambiente social.
Exemplo
Cuide bem da natureza
Hoje acordei cedo, contemplei mais uma vez a natureza.
A chuva fina chegava de mansinho.
O encanto e aroma matinal traziam um ar de reflexão.
Enquanto isso, o meio ambiente pedia socorro.
Era o homem construindo e destruindo a sua casa.
Poluição, fome e desperdício deixam o mundo frágil e degradado.
Dias mais quentes aquecem o “planeta água”.
Tenha um instante com a paz e a harmonia.
Reflita e preserve para uma consciência coletiva.
Ainda há tempo, cuide bem da natureza.
TEXTO ARGUMENTATIVO
Esse tipo de texto, que é aplicado nas redações do Enem, inclui diferentes gêneros, tais quais, dissertação,
artigo de opinião, carta argumentativa, editorial, resenha argumentativa, dentre outros.
Todo e qualquer texto argumentativo, como já dito, visa ao convencimento de seu ouvinte/leitor. Por isso,
ele sempre se baseia em uma tese, ou seja, o ponto de vista central que se pretende veicular e a respeito do
qual se pretende convencer esse interlocutor. Nos gêneros argumentativos escritos, sobretudo, convém
que essa tese seja apresentada, de maneira clara, logo de início e que, depois, através duma argumentação
objetiva e de diversidade lexical seja sustentada/defendida, com vistas ao mencionado convencimento.
A estrutura geral de um texto argumentativo consiste de introdução, desenvolvimento e conclusão, nesta
ordem. Cada uma dessas partes, por sua vez tem função distinta dentro da composição do texto:
Introdução: é a parte do texto argumentativo em que apresentamos o assunto de que trataremos e a tese a
ser desenvolvida a respeito desse assunto.
Desenvolvimento: é a argumentação propriamente dita, correspondendo aos desdobramentos da tese
apresentada. Esse é o coração do texto, por isso, comumente se desdobra em mais de um parágrafo. De
modo geral, cada argumentação em defesa da tese geral do texto corresponde a um parágrafo.
Conclusão: a parte final do texto em que retomamos a tese central, agora já respaldada pelos argumentos
desenvolvidos ao longo do texto.
Exemplo:
nas ruas, os ambientes supostamente seguros - nomeadamente as escolas - são mais do que nunca
alvo de ações de violência.
Os valores se perdem a ponto de não só entre alunos, mas entre alunos e professores, ou vice-versa,
serem inúmeros os casos de agressões noticiados frequentemente.
A força é tomada em detrimento da razão e os conflitos são resolvidos de forma irracional desde a
infância, cujas crianças absorvem cedo esse tipo de comportamento por influência da sociedade cada vez
mais violenta em que vivemos.
A participação dos pais na vida escolar dos filhos é fundamental para estabelecer normas e restaurar
valores que tem vindo a se perder. A aproximação entre pais e escola é um dos principais propulsores para
a mitigação desse problema.
Texto Descritivo
O texto descritivo é um tipo de texto que envolve a descrição de algo, seja de um objeto, pessoa, animal,
lugar, acontecimento, e sua intenção é, sobretudo, transmitir para o leitor as impressões e as qualidades de
algo.
Em outras palavras, o texto descritivo capta as impressões, de forma a representar a elaboração de um
retrato, como uma fotografia revelada por meio das palavras.
Para tanto, alguns aspectos são de suma importância para a elaboração desse tipo textual, desde as
características físicas e/ou psicológicas do que se pretende analisar, a saber: cor, textura, altura,
comprimento, peso, dimensões, função, clima, tempo, vegetação, localização, sensação, localização, dentre
outros.
Características do texto descritivo
Retrato verbal
Ausência de ação e relação de anterioridade ou posterioridade entre as frases
Predomínio de substantivos, adjetivos e locuções adjetivas
Utilização da enumeração e comparação
Presença de verbos de ligação
Verbos flexionados no presente ou no pretérito (passado)
Emprego de orações coordenadas justapostas
Estrutura Descritiva
A descrição apresenta três passos para a construção:
Introdução: apresentação do que se pretende descrever.
Desenvolvimento: caracterização subjetiva ou objetiva da descrição.
Conclusão: finalização da apresentação e caracterização de algo.
Descubra aqui como escrever um bom texto descritivo.
Tipos de Descrição
Conforme a intenção do texto, as descrições são classificadas em:
Descrição Subjetiva: apresenta as descrições de algo, todavia, evidencia as impressões pessoais do emissor
(locutor) do texto. Exemplos são nos textos literários repletos de impressões dos autores.
Descrição Objetiva: nesse caso, o texto procura descrever de forma exata e realista as características
concretas e físicas de algo, sem atribuir juízo de valor, ou impressões subjetivas do emissor. Exemplos de
descrições objetivas são os retratos falados, manuais de instruções, verbetes de dicionários e enciclopédias.
Exemplo:
A casa era grande, branca e antiga. Em sua frente havia um pátioquadrado. À direita havia um laranjal onde
noite e dia corria umafonte. À esquerda era o jardim de buxo, úmido e sombrio, com suascamélias e seus
bancos de azulejo.A meio da fachada que dava para o pátio havia uma escada degranito coberta de musgo.
Em frente dessa escada, do outro lado dopátio, ficava o grande portão que dava para a estrada.A parte de
trás da casa era virada ao poente e das suas janelasdebruçadas sobre pomares e campos via-se o rio que
atravessa avárzea verde e viam-se ao longe os montes azulados cujos cimos emcertas tardes ficavam
roxos.Nas vertentes cavadas em socalco crescia a vinha.À direita, entre a várzea e os montes, crescia a
mata, a matacarregada de murmúrios e perfumes e que os Outonos tornavamdoirada.
Download
Random flashcards
Anamnese

2 Cartões oauth2_google_3d715a2d-c2e6-4bfb-b64e-c9a45261b2b4

A Jornada do Herói

6 Cartões filipe.donner

Criar flashcards