COLÉGIO MUNICIPAL PROFª ELZA MARIA SANTA ROSA

Propaganda
COLÉGIO MUNICIPAL PROFª ELZA MARIA SANTA ROSA BERNARDO
Disciplina: Literatura - Profª Adriana - 2º ano
Romantismo
O Romantismo foi um movimento de
reação contra a estética da Escola Clássica. O
Romantismo chegou oficialmente a Portugal
em 1825 (Almeida Garret, com a obra
Camões) e ao Brasil em 1836 (Gonçalves de
Magalhães, com Suspiros Poéticos e
Saudades).
Época - 1º metade do século XIX
Contexto
(Europa)
histórico
–
cultural
1. Revolução Francesa (1789) –
(BURGUESA)
a. Idéias
igualdade
Liberalismo Francês
b. Liberdade
c. Fraternidade
2. Revolução
burguesia
(origem)
X
Industrial
=
proletariado
a. Alemanha
- Goethe = "werther" (1774)
- Schiller = "Salteadores" (1781)
b. Inglaterra
Walter
Scott
=
"Ivanhoé"
- Lorde Byron = poeta ultrarromântico
(exagero romântico, a busca da morte,
o suicídio).
c. França
- Jean Jacques Rosseau - influenciador,
das idéias românticas Iluministas
teoria do Mito do Bom Selvagem.
- Victor, Hugo – "A dama das Camélias"
d. Portugal
- Publicação do poema "Camões" de
Almeida Garret (1825)
e. Brasil
- Lançamento em Paris da revista
"Niterói"
(1836)
- Publicação da obra "suspiros poéticos
e saudades" de Gonçalves de Magalhães
(1836),Obs:
lançamentos
Magalhães
Autores desses dois
foi
Gonçalves
de
Características
Romantismo
gerais
do
a. Subjetivismo
b. Individualismo ou Egocentrismo
c. Expressão do "eu" inteira do
poeta
d. Sentimentos pessoais do ser
humano
e. Nacionalismo
- Busca e valorização de uma
cultura
nacional
- Sentimento de independência
- Nativismo
f. Culto
a
natureza
Paisagens
tropicais
Respeito
pela
mata
- Valorização da fauna e da flora
- Senso de mistério
g. Idealização
da
mulher
Amor
idealizado
- A mulher é vista como ser
inatingível, angelical, símbolo de
pureza, virginal
h. Escapismo
ou
Evasão
Fuga
da
realidade
- Busca da imaginação da
idealização
- Evasão das evasões = Morte
i. Senso libertário e reformista
Sentimento
utópico
e
apaixonado
pelas
transformações sociais.
j. Liberdade de forma – o
Romantismo, valorizando o
sujeito, deu-lhe a liberdade de
alterar, simplificar, renovar e
atualizar a forma ou mesmo
criar outras.
Estrutura da produção literária da
Romantismo no Brasil
1. Poesia
a. 1º geração – nacionalista ou
lusáfoba
b. 2º geração – mal do século ou
Byroniana ou ultrarromântica
c. 3º geração – condoreira ou
Hugoana
1
2. Prosa
a.
b.
c.
d.
e.
Romance urbano
Romance indianista
Romance regionalista/rural
Romance histórico
Teatro romântico – Martins
Pena
Contexto sociocultural (Brasil)
a. Vinda da família real Portuguesa
para o Brasil, devido as invasões
napoleônicas
em
Portugal
(1808)
b. Brasil é elevado a categoria de
Reino Unido
c. Com a vinda da corte
Portuguesa o pais entrou numa
fase
de
desenvolvimento
cultural, especialmente o Rio de
Janeiro, que era a capital do
pais.
d. Euforia
nacionalista
–
movimentos pela independência
do Brasil
e. São Paulo – início da cultura
cafeeira
f. Desenvolvimento da educação
surge o ensino superior e as
primeira universidades.
g. Cresce o mercado editorial –
implantadas muitas tipografias
h. Desenvolvimento da imprensa
periódica – criação dos folhetins
i. Construção
dos
museus,
Bibliotecas e Arquivos
j. Desenvolvimento do comércio,
indústria e agricultura
k. Independência do Brasil – 1822
l. Campanha para criação do
teatro Nacional, liderado por
artistas da época
m. 1833 A faculdade de direito de
São Paulo comemorou a
emancipação
com
um
movimento
de
manifesto
cultural que lança as bases para
o surgimento do Romantismo,
buscando
uma
postura
Nacionalista e valorização da
nossa cultura.
A poesia
1. Primeira
geração
–
Denominação:
Geração
Nacionalista e Lusófoba
Características
a. Nacionalismo
b. Nativismo – (amor a terra
nativa)
c. Lusofobia – Aversão a Portugal
d. Indianismo – indígena tomando
como símbolo nacional, como
heroi-mito do Bom Selvagem
(Rosseau)
e. Valorização de uma cultura
nacional
f. Culto a natureza tropical
Destaques autores
a. Gonçalves de Magalhães
Obras: Suspiros poéticos e saudades;
(poesias); Antônio José ou o Poeta e a
Inquisição; (tragédia em verso);
Olgiato; (tragédia); Amância; (novela);
A Confederação dos Tamoios; (poema
épico); além de obras de críticas e
filosofia.
b. Gonçalves Dias – Apaixonou-se
por Ana Amélia Ferreia do Vale
que lhe inspirou belas poesias.
Dona Lourença (mãe de Ana
Amélia ) não permitiu o
casamento. Esta recusa foi fatal
para o poeta. A partir daí poucas
poesias de valor conseguiria
escrever.
Obras: Primeiros Cantos; Segundos
Cantos; Sextilhas de Frei Antão;
Últimos Cantos; (poesias) – Os
Timbiras; (prosa) – Paktull; (drama ) –
Beatriz Cenci; ( Drama ) – Leonor de
Mendonça; (mais belos dramas) –
Boaddill; (drama) – Meditação;
Memórias de Agapito Goiaba; Brasil e
Oceania; (memória) – Dicionário de
língua tupi.
c. Araújo Porto Alegre
Obras: Brasilianos (poesias)
e
Colombo (poema épico, em 40 contos).
Segunda Geração – geração do mal
do século, geração byroniana,
geração ultrarromântica
Características
a. Subjetivismo profundo
b. Individualismo,
sentimentos
pessoais
c. Sentimentalismo exagerado
d. Escapismo a evasão – da morte
2
e. Angústia,
pessimismo,
depressão
f. Tristeza
profunda:
estado
permanente de melancolia
g. Morbidez, escuridão
h. Auto-destruição-Boemia, idéia
de morte
i. Idealização do amor e da
mulher, inatingível
Destaques (autores)
a. Fagundes Varella:
Poeta religioso – A obra máxima é
Anchieta, ou o Evangelho nas Selvas.
Anchieta narra a vida, a paixão e a
morte de Cristo.
poeta da natureza – Até hoje ninguém o
superou como paisagista. Temas
preferidos: o mar, as serras, o
Amazonas, mais rústicos como o mato
virgem, o brejo, o sertão, a viola do
tropeiro,
passando
pelos
mais
delicados: o sabiá, a borboleta, o
vagalume.
poeta do sofrimento – foi o sofrimento
que elevou a inspiração do Varela ao
ponto máximo. Seu filho Emiliano,
morto com três meses de idade,
inspirou-lhe Cântico do Calvário.
Obras:
Noturnas;
O
Estandarte
Auriverde; Vozes da América; Cantos e
Fantasia; Cantos meridionais; Cantos
do Ermo e da Cidade; Anchieta, ou o
Evangelho
das
Selvas;
Cantos
Religiosos; e Diário de Lázaro.
b. Junqueira Freire
Obras: Inspirações do Claustro; e
Contradições Poéticas ( poesias)
Temas: o monge, que ele lastima e a
morte a que ele aspira.
c. Casimiro
de
Abreu
–
Conhecido como o poeta da
saudade.
Obras: Camões e Jau ( dramática); As
Primaveras (poesias).
Temas: “Flores e estrelas, murmúrios
da terra e mistérios do céu, sonhos de
virgem, risos e cantigas de criança,
trovas de mancebo; e o coração que se
espraia sobre o eterno tema do amor”;
a saudade sobretudo a saudade, a terra
natal, a mãe, a irmã, o lar, a infância, a
inocência; - temas que sempre tocaram
alma brasileira e principalmente a alma
jovem e sonhadora.
A linguagem é de uma simplicidade que
chega, às vezes, a ser ingênua. É
límpida, espontânea, clara e viva como
os sentimentos que traduz.
d. Álvares de Azevedo
Obras: Liras dos Vinte Anos (poesia);
Noite na Taverna (contos); O Conde
Lopo (poema); Macário (Drama).
Temas: o amor e a morte.
e. Bernardo Guimarães
Como poeta escreveu Cantos da
solidão; e Poesias. Estudado mais como
romancista.
3. Terceira geração – geração
condoreira
ou
geração
hugoana,
símbolo
(ave
condor)
Livra-se do ultrarromantismo. Entregase principalmente a temas sociais e
políticos ( a abolição da escravatura, a
liberdade, o progresso, a República).
Características
a. Sentimento literário
b. Poesia social
c. Poesia revolucionária – Defende
já a idéia da república
d. Contra a escravidão
e. Carga emocional profunda –
Poesia exclamativa
f. Liga-se a oratória, ao discurso a
oralidade
g. Poesia
grandiloquente
e
altissonante
h. Poesia um pouco mais real
menos idealizada
i. O amor e a mulher são menos
idealizados (certo sensualismo)
Destaques (autores)
a. Tobias Barreto
Obra: Dias e Noites foi seu único livro de
poesias.
b. Castro Alves
3
Poeta social – “corajoso defensor dos
princípios de liberdade, de justiça
social, apologista do progresso.
Exemplos de poesias: Vozes d’África;
Navio Negreiro; A Mão do Cativo; A
Cruz da Estrada.
Poeta Amoroso – Libertado já do clima
do mal-do-século, Castro Alves é
realista no amor. Não sonha com
amadas impossíveis, vaporosas.
Poeta da natureza – Foi um excelente
pintor da nossa natureza. Ex.: O Baile
na Flor; Crepúsculo Sertanejo.
Obras: Espumas Flutuante; A Cachoeira
de Paulo Afonso; Os Escravos; Gonzaga
ou A Revolução de Minas ( drama )
c. Sousândrade
Obras: Obras poéticas e O Guesa
A prosa Romântica
1. O Romance romântico brasileiro
começa com “A Moreninha” de
Joaquim Manuel de Macedo,
obra publicada em 1844.
a. O Romance Urbano – prosa
romântica que inaugura a
publicação do romance de ficção
no Brasil. Se caracteriza por
apresentar os costumes socioculturais da sociedade, em
especial a sociedade carioca, da
1º metade do século XIX. As
narrativas
urbanas
do
Romantismo
retratam
basicamente o cotidiano da
corte do Rio de Janeiro. (a
Moreninha).
b. O romance Indianista – este tipo
de prosa romantismo faz parte
de um projeto de valorização da
cultura nacional através de uma
postura nacionalista que coloca
o indígena como símbolo
nacional
e
expressa
características como heroísmo,
coragem e pureza. Valoriza
também a exuberância das
nossas
matas
tropicais
mostrando o poder da natureza
sobre o homem.
c. O romance regionalista ou rural
– este tipo de narrativa faz parte
do
mesmo
projeto
de
valorização da cultura nacional,
através da apresentação dos
costumes, comportamentos e
geografia
de
determinadas
regiões do Brasil. Retrata
também o cotidiano da vida nas
fazendas do interior do Brasil.
d. O romance histórico – seguindo
a mesma linha de valorização
nacional. O romance histórico
relata
episódios
históricos
ocorridos no Brasil desde o
inicio da sua valorização.
2. Autores e Obras do Romance
a. Romance Urbano
Joaquim Manoel de Macedo
- "A Moreninha" – 1º romance
Brasileiro (1844)
- "O moço Loiro"
- "A Luneta Mágica"
Manoel Antonio de Almeida
- "Memórias de um Sargento de
Milícias"
José de Alencar
- "Diva"
- "Senhora" Trilogia Denominada
"Perfis Femininos"
- "Lucíola"
- "A Pata da Gazela"
- "Cinco Minutos"
- "A Viuvinha"
b. Romance Indianista
José de Alencar
- "O guarani"
- "Iracema"
- "Ubirajara"
c. Romance regionalista ou
rural
Visconde de Taunay
- "Inocência"
Bernardo Guimarães
- "A escrava Isaura"
- "O garimpeiro"
Franklin Távora
- "O Cabeleira"
José de Alencar
- "O Gaúcho"
- "O Tronco do Ipê"
- "O Sertanejo"
4
d. Romance Histórico
José de Alencar
- "A guerra dos Mascates"
- "Minas de Prata"
- "O garatuja"
O teatro Romântico Brasileiro
Características
a. Teatro apoiado na tradição
clássica – inspiração nos dramas
de teatrólogo inglês "Willian
Shakespeare" (séc. XVI)
b. Representação
do
drama
burguês (retrato da burguesia
da primeira metade do séc. XIX)
c. Teatro tradicional
d. Mais tarde rompe c/ a lei das
três unidades (tempo, espaço,
ação) do teatro tradicional
e. Teatro de costume – A comédia.
Crítica a sociedade da época.
Martins Pena
f. 1885 – O teatro Brasileiro passa
por
uma
renovação:
Os
"Dramalhões" e "Comédias" são
substituídos pelos chamados
"Dramas de Casaca", teatro mais
realista.
1. Autores e
Romântico
obras do teatro
O teatro romântico começa no
Brasil em 1838 com a encenação da
tragédia “Antônio José” de Gonçalves
de Magalhães e da comédia “O Juiz
de Paz na Roça” de Martins Pena.
Álvares de Azevedo
- "Macário" – (mistura de teatro,
narrativa e diário íntimo)
José de Alencar
- "O Demônio Familiar"
- "Versos e Reversos"
Castro Alves
- "Gonzala ou a revolução
Gonçalves Dias
- "Leonor de Mendonça"
- "Patkull"
- "Beatriz Cenci"
Martins Pena – A comédia de costumes
- "Juiz de Paz na Roça" (Estréia - !838)
- "A Família e a Festa na Roça"
- "O Judas em sábado de aleluia"
- "O caixeiro da taverna"
- "O Noviço"
- "Quem casa quer casa"
5
Roteiro de Estudo
01.Numere a coluna da esquerda pela
direita, considerando o início da Escola
Literária ou do gênero:
( ) Romantismo
1. 1844
( ) Romance Romântico
2. 1833
( ) Teatro Romântico
3. 1836
02.Assinale o item que anuncia somente
características românticas:
a) Subjetivismo, bucolismo,sentimentalismo.
b)Sentimentalismo,
nacionalismo,
pastorismo.
c)Culto da natureza, nacionalismo, culto do
contraste.
e)Nacionalismo,
culto
da
natureza,
Liberdade de formas.
03.Assinale o item incorreto.
A) A primeira geração da poesia romântica
define, implanta e consolida o Romantismo
entre nós.
B) A idealização da mulher, do herói, do
mundo é característica romântica.
C) A segunda geração da poesia romântica
entrega-se principalmente a temas sociais
ou políticos.
D)
O
Romantismo
brasileiro
foi
possivelmente o mais nacionalista de todos
por causa da contemporaneidade da
Independência.
04. O Romantismo foi iniciado com a
publicação de:
A) Primeiros Cantos de Gonçalves Dias.
B) Suspiros Poéticos e Saudades de
Gonçalves de Magalhães.
C) Lira dos Vinte Anos de Álvares de
Azevedo.
D) A Moreninha de Joaquim Manuel de
Macedo.
E) Espumas Flutuantes de Castro Alves.
05. “ Foi poeta – sonhou e amou a vida” é
epitáfio de:
a) Gonçalves Dias
b) Casimiro de Abreu
c) Fagundes Varela
d) Junqueira Freire
e) Álvares de Azevedo
06. Numere a primeira coluna de acordo
com a segunda, considerando obra e autor:
( ) confederação dos Tamoios
( ) Segundos Cantos
( ) Noite na Taverna
( ) Colombo
( ) Inspirações do Claustro
( ) Contradições poéticas
( ) Brasilianas
(
(
(
(
(
(
(
(
(
(
(
(
(
) Leonor de Mendonça
) As Primaveras
) Os Escravos
) Cantos e Fantasias
) Os Timbiras
) Macário
) Anchieta ou o Evangelho na Selva
) Gonzaga ou a Revolução de Minas
) O Estandarte Auriverde
) Cantos da Solidão
) Dias e Noites
) A Cachoeira de Paulo Afonso
) Sextilhas de Frei Antão
1. Castro Alves
2. Álvares de Azevedo
3. Tobias Barreto
4. Junqueira Freire
5. G. de Magalhães
6. Bernardo de Guimarães
7. Manuel de Araújo Porto-Alegre
8. Fagundes Varela
9. Gonçalves Dias
10. Casimiro de Abreu
7. NÃO é próprio do romantismo;
A) Valorizar o indivíduo, o seu mundo
interior, os seus sentimentos.
B) Explorar assuntos nacionais, como
história, tradições, folclore, etc.
C) Idealizar a mulher, tornando-a perfeita
em todos os sentidos.
D) Explorar assuntos ligados à antiguidade
clássica, imitando-lhe os poetas e
prosadores.
E) Nenhuma resposta anterior.
Para as questões 08 a 12, use:
a) Se apenas a I estiver correto
b) Se a penas II estiver correto
c) Se apenas III estiver correto
d) Se apenas I e II estiverem corretos
e) Se apenas I, II e III estiverem
corretos
08. ( )
I. Suspiros poéticos e saudades vale mais
pelas idéias discutidas e defendidas no
prefácio do que mesmo pelos seus poemas.
II. Como indianista, Gonçalves Dias,
Gonçalves Dias idealizou as personagens,
subtraindo-lhes qualquer grosseria e
selvageria de instintos.
III. O Romantismo embora buscasse alterar,
simplificar, renovar e atualizar a forma, não
conseguiu superar a padronização clássica.
6
09. ( )
I.
A vida de G. Dias pode ser
dividida em duas fases: a
primeira, feliz, a segunda, infeliz.
G. Dias foi um dos poucos
poetas que conseguiram a
comunhão poeta-natureza.
Destacou-se ainda G. Dias pela
correção da linguagem.
II.
III.
10. (
I.
)
Álvares de Azevedo é o poeta
que melhor representa o
condoreirismo no Brasil.
Casimiro de Abreu se tornou tão
popular por causa dos seus
temas, embora sua linguagem
seja elevada, e, as vezes,
postiça.
Cântico do Calvário foi inspirado
por Emiliano, morto criancinha
ainda.
II.
III.
11.(
(
) O Demônio Familiar, O Sertanejo, O
tronco de Ipê
( ) Ubirajara, O Cabeleira, mulheres de
Antilha.
( ) Diva, O Guarani, As asas de um anjo.
( ) A Moreninha, A Pata de Gazela,
Inocência.
(
) Vicentina, O Gaúcho, O seminarista.
( ) Os Dois Amores, Senhora, A Retirada
da Laguna
( ) O Garimpeiro, Lucíola, Memória de um
Sargento de Milícias.
13.
Qual foi o primeiro
regionalista
brasileiro?
escreveu?
romance
Quem
14.
Quais foram as obras que
introduziram o teatro romântico?
15.
Qual é a obra em prosa de Álvares de
Azevedo?
16.
Quais os melhores poetas
natureza dentro do romantismo?
17.
Como Castro Alves se comporta no
aspecto amoroso?
18.
Qual é o melhor drama de Gonçalves
Dias?
)
I.
Destacamos em Varela três
aspectos fundamentais, poeta
da natureza, poeta religioso, e,
principalmente, poeta social.
F. Varela, como poeta da
natureza, explorou, além dos
convencionais, motivos rústicos
e delicados.
Rezas e Goivos é uma obra
neoclássica de José Bonifácio,
O Moço.
II.
III.
12. (
I.
II.
III.
)
Castro Alves foi o corajoso
defensor da miséria física e
moral dos escravos.
A morte é uma presença
constante dentro da vida de
Álvares de Azevedo, da mesma
forma que o amor é uma
ausência eterna.
Castro
Alves
sonha
constantemente, à maneira dos
poetas anteriores, com mulheres
inatingíveis.
13. Numere o segundo grupo pelo primeiro,
considerando autor e obra:
1. Macedo, Alencar, Taunay
2. Macedo, Alencar, B. Guimarães
3. Alencar, F. Távora, Macedo
4. B. Guimarães, Alencar, M. Antônio de
Almeida
5. Alencar ( as três obras )
(
) O moço Loiro, As Minas de Prata, A
Escrava Isaura.
da
19.
O Romantismo no Brasil coincidiu:
a) Com a Revolução Francesa.
b) Com o indianismo
c) Com a nossa independência política.
d) Com o nacionalismo português.
e) Com o lirismo dos poetas árcades.
20. O Romantismo surgiu no momento
em que o sentimento de nacionalismo
brasileiro era muito forte, e se
alastrava no país um sentimento de:
a) Americanismo
b) Europeização
c) Lusofobia
d) Revolução
e) Classicismo
7
21.
O mal-do-século está presente no
romantismo brasileiro, especialmente
na obra de:
a) Castro Alves
b) Joaquim Manuel Macedo
c) Álvares Azevedo
d) José de Alencar
e) Gregório de Matos.
22. Todos os itens a seguir referem-se ao
Romantismo, exceto:
A) objetivismo
B) culto da natureza
C) sentimentalismo
D) Escapismo
E) Liberdade artística
Instrução: As questões de 23 a 32
referem-se ao texto seguinte.
Ideias Íntimas (fragmento)
VII
Em frente do meu leito, em negro quadro
A minha amante dorme. É uma estampa
De bela adormecida. A rósea face
Parece em visos de um amor lascivo
De fogos vagabundos acender?se. . .
E com a nívea mão recata o seio. . .
Oh! quantas vezes, ideal mimoso,
Não encheste minh'alma de ventura,
Quando louco, sedento e arquejante,
Meus tristes lábios imprimi ardentes
No poento vidro que te guarda o sono!
IX
Oh! ter vinte anos sem gozar de leve
A ventura de uma alma de donzela!
E sem na vida ter sentido nunca
Na suave atração de um róseo corpo
Meus olhos turvas se fechar de gozo!
Oh! nos meus sonhos, pelas noites minhas
Passam tantas visões sobre meu peito!
Palor de febre meu semblante cobre,
Bate meu coração com tanto fogo!
Um doce nome os lábios meus suspiram,
Um nome de mulher . . e vejo lânguida
No véu suave de amorosas sombras
Seminua, abatida, a mão no seio,
Perfumada visão romper a nuvem,
Sentar?se junto a mim, nas minhas
pálpebras
O alento fresco e leve como a vida
Passar delicioso. . . Que delírios!
Acordo palpitante . . inda a procuro;
Embalde a chamo, embalde as minhas
lágrimas
Banham meus olhos, e suspiro e gemo. . .
Imploro uma ilusão. . . tudo é silêncio!
Só o leito deserto, a sala muda!
Amorosa visão, mulher dos sonhos,
Eu sou tão infeliz, eu sofro tanto!
Nunca virás iluminar meu peito
Com um raio de luz desses teus olhos?
XIV
Parece que chorei . Sinto na face
Uma perdida lágrima rolando. . .
Satã leve a tristeza! Olá, meu pajem,
Derrama no meu copo as gotas últimas
Dessa
garrafa
negra...
Eia!
bebamos!
És o sangue do gênio, o puro néctar
Que as almas de poeta diviniza,
O condão que abre o mundo das magias!
Vem, fogoso Cognac! É só contigo
Que sinto?me viver. Inda palpito,
Quando os eflúvios dessas gotas áureas
Filtram no sangue meu correndo a vida,
Vibram?me os nervos e as artérias
queimam
Os meus olhos ardentes se escurecem
E no cérebro passam delirosos
Assomos de poesia. . . Dentre a sombra
Vejo num leito d'oiro a imagem dela
Palpitante, que dorme e que suspira,
Que seus braços me estende. . .
Eu
me
esquecia:
Faz?se noite, traz fogo e dous charutos
E na mesa do estudo acende a lâmpada...
Autor: Manuel Antônio Álvares de
Azevedo
23.
A partir do título, o poema de
Álvares de Azevedo apresenta uma
característica
fundamental
do
Romantismo. Que característica é
essa?
24.
Aponte
outras
características
românticas que aparecem no excerto
acima.
25.
É sabido que nas poesias de Álvares
de Azevedo aparecem o amor e o
medo de amar, razão por que as
figuras de mulher que descreve
surgem sempre dormindo. Podemos
comprovar
isso
no
excerto
apresentado? Em que versos?
26.
De acordo com a adjetivação da
estrofe VII, que tipo de amor anima o
poeta:
(
) erótico
8
(
(
(
) platônico
) idealista
) obsecante
27.
Tendo em vista as estrofes VII e IX de
Ideias Íntimas, podemos dizer que
Álvares de Azevedo viveu a vida com
intensidade ou viveu apenas através
da imaginação? Justifique.
30.
Nesse fragmento de Ideias Intimas
podemos rastrear sentimentos de
tristeza, frustração, tédio e melancolia,
características do chamado “mal-doséculo”?
28.
O amor expresso pelo autor é
tipicamente romântico? Explique.
31.
Pode-se dizer que a estrofe XIV está
enquadrada na linha do satanismo?
Explique.
32.
29.
O amor que mais caracteriza o autor
romântico é o amor feito de sonhos e
de ilusão. Justifique, baseando-se nos
versos de Álvares de Azevedo.
Para Álvares de Azevedo, qual era a
principal fonte de inspiração poética?
Que versos provam isso?
9
Download
Random flashcards
paulo

2 Cartões paulonetgbi

A Jornada do Herói

6 Cartões filipe.donner

teste

2 Cartões juh16

Estudo Duda✨

5 Cartões oauth2_google_f1dd3b00-71ac-4806-b90b-c8cd7d861ecc

Criar flashcards