Curvas de demanda e de oferta

Propaganda
DEMANDA E OFERTA
Mecanismo de Mercado
Curvas de demanda e de oferta
Dividiremos os agentes de um mercado de uma mercadoria qualquer em dois grupos: aqueles que
vendem a mercadoria serão chamados de ofertantes, e aqueles que compram a mesma serão chamados de
demandantes. A quantidade de mercadoria que os ofertantes planejam colocar à venda é chamada quantidade
ofertada, sendo que a quantidade que os demandantes planejam comprar dessa mercadoria será chamada de
quantidade demandada.
A quantidade demandada, assim como a quantidade ofertada, depende de uma série de fatores. Entre
esses fatores, um dos mais relevantes é o preço da mercadoria. Quando o preço de uma mercadoria aumenta,
mantidos constantes outros fatores, a quantidade demandada da mesma diminui, uma vez que um preço mais
elevado constitui um estímulo para que os compradores da mercadoria economizem seu uso.
A quantidade ofertada, por sua vez, aumenta quando o preço da mercadoria aumenta, mantidos
constantes outros fatores que afetam a quantidade ofertada, pois um preço mais elevado constitui um
estímulo aos produtores da mercadoria para aumentar sua produção.
A relação entre a quantidade demandada e o preço da mercadoria, assim como a relação entre a
quantidade ofertada e esse preço são usualmente representadas em curvas de demanda e de oferta.
A curva de demanda negativamente inclinada indica que, a preços mais elevados, os compradores da
mercadoria devem reduzir a quantidade demandada; a curva de oferta positivamente inclinada indica que, a
preços mais elevados, os vendedores da mercadoria devem aumentar a quantidade ofertada.
Graficamente teremos:
P
Excedente
O
E
Pe
Escassez
D
Qe
Quantidade
Um mecanismo de ajuste de preços faz com que o mercado tenda a estabilizar-se em torno do ponto
E de cruzamento das duas curvas, com o preço da mercadoria assumindo o valor Pe e a quantidade da
mercadoria assumindo Qe. Chamamos o ponto E de ponto de equilíbrio, o preço Pe de preço de equilíbrio e a
quantidade de equilíbrio será Qe. O mecanismo que faz o mercado convergir para o ponto E é o seguinte:
Para preços inferiores ao preço de equilíbrio, a quantidade demandada será superior à quantidade
ofertada. Em outras palavras, há escassez de oferta no mercado. A escassez da mercadoria fará com que
alguns compradores da mesma se disponham a pagar um preço mais elevado por ela, para que não sejam
privados de seu consumo. Isso fará com que o preço tenda a subir. Para preços acima do preço de equilíbrio,
por outro lado, a quantidade ofertada é superior à quantidade demandada. Dizemos, então, que há excesso de
oferta. Esse excesso de oferta fará com que os ofertantes da mercadoria estejam dispostos a vende-la a um
preço mais baixo para escaparem do risco de não vendê-la absolutamente. Isso fará com que os preços
tendam a baixar. Assim, há uma tendência para que o preço de equilíbrio seja atingido. A esse preço, a
quantidade ofertada é igual à quantidade demandada, que é igual à quantidade Qe de equilíbrio.
Deslocamentos da curva de demanda
As curvas de demanda e de oferta são construídas sob a hipótese de que fatores que influenciam na
determinação das quantidades ofertadas e demandadas são mantidos inalterados, com exceção do preço da
mercadoria. Quando outro fator que tem influência sobre a quantidade demandada, e que não seja o preço, se
modifica, a curva de demanda muda de lugar (dizemos que ela se desloca). O mesmo deve acontecer com a
curva de oferta, caso um fator exerça influência sobre a quantidade ofertada que não o preço se modifique.
Vejamos agora quais são os principais fatores que podem provocar deslocamento na curva de demanda.
- Preços de outras mercadorias
Os preços de outras mercadorias podem influenciar a quantidade demandada de uma mercadoria de
duas maneiras. Em primeiro lugar, duas mercadorias podem prestar-se aproximadamente à mesma
finalidade. Um exemplo disso seriam duas cervejas de marcas diferentes. Embora um consumidor possa ter
preferência por uma marca ou por outra, ele normalmente está disposto a trocar de marca se houver um bom
motivo para isso. Esse bom motivo pode ser o preço relativo das duas cervejas. Quando dois produtos se
prestam à mesma finalidade, dizemos que eles são bens substitutos. Outros exemplos são: carne de boi por
carne de frango, coca-cola e Pepsi-cola, viagens por via aérea e viagens por via terrestre, e assim por diante.
Suponha dois bens substituos entre si, a e B. Quando o preço do bem B aumenta, os compradores
deste tendem a substituí-lo, ainda que parcialmente, pelo bem A. Isso indica que, mantido constante o preço
do bem A, há um aumento na quantidade demandada do mesmo. Graficamente, isso será representado por
um deslocamento para a direita da curva de demanda do bem A. quando esse deslocamento ocorre, o
equilíbrio muda de Ei para Ef, com uma elevação no preço e na quantidade de equilíbrio, conforme podemos
ver no gráfico abaixo.
Evidentemente, uma redução no preço da mercadoria B deslocaria a curva de demanda da
mercadoria A para a esquerda, provocando uma redução no preço e na quantidade de equilíbrio para essa
mercadoria.
P
Pf
Pi
O
Ei
Ef
A
Df
Di
Qi
Qf
Quantidade
Em segundo lugar, há mercadorias que são consumidas conjuntamente, como, por exemplo, camisas
sociais e gravatas, combustíveis para automóvel e pneus de automóveis, pão e manteiga, café e açúcar etc.
Dizemos que essas mercadorias são bens complementares. Imagine agora duas mercadorias, C e D fará com
que a quantidade demandada desta se reduza. Por outro lado, uma vez que a mercadoria C é consumida
juntamente com a mercadoria D, caso o preço da mercadoria C não se altere, a quantidade demandada desta
deve diminuir. Graficamente, isso aparece como um deslocamento para a esquerda da curva de demanda da
mercadoria C, com as conseqüentes reduções no preço e na quantidade de equilíbrio. Se, por outro lado, o
preço da mercadoria D tivesse diminuído, então a curva de demanda da mercadoria C se deslocaria para a
direita, provocando elevação do preço e da quantidade de equilíbrio.
Nesse ponto, cabe fazer um comentário adicional. O leitor deve ter notado que, no gráfico anterior, a
curva de oferta permaneceu inalterada. Todavia, a quantidade ofertada de equilíbrio mudou após o
deslocamento da curva de demanda. Dizemos nesse caso que houve deslocamento da curva de demanda e
deslocamento sobre a curva de oferta que não se deslocou.
- Renda do Consumidor
Outro fator que exerce influência sobre a quantidade demandada de determinada mercadoria é a
renda de seus consumidores. Usualmente, um aumento na renda dos consumidores de determinada
mercadoria provoca aumento na quantidade demandada da mesma, desde que seu preço seja mantido
constante. Isso é representado graficamente por um deslocamento para a direita da curva de demanda dessa
mercadoria. Quando isso acontece, dizemos que a mercadoria é um bem normal.
Pode ocorrer, todavia, de a quantidade de uma mercadoria diminuir com o aumento na renda de seus
consumidores. Isso ocorre quando a mercadoria é um bem de qualidade inferior que tem seus substitutos
melhores, porém mais caros. Por exemplo, carne de segunda. Quando um consumidor tem baixo nível de
renda, ele acaba comprando a carne de segunda, porque a carne de primeira não lhe é acessível. Entretanto, à
medida que sua renda vai aumentando, ele vai substituindo a carne de segunda pela carne de primeira, de
modo que seu consumo de carne de segunda cai. Dizemos que mercadorias desse tipo são bens inferiores.
Um aumento na renda dos consumidores de um bem inferior faz com que sua curva de demanda se desloque
para a esquerda, provocando redução no preço e na quantidade de equilíbrio.
- Preferências do consumidor
Evidentemente, a quantidade que um consumidor escolhe comprar de determinada mercadoria
depende, antes de mais nada, das preferências desse consumidor. Se essas preferências mudam, a curva de
demanda também deve ser alterada. Desse modo, campanhas publicitárias bem-sucedidas devem provocar
deslocamento da curva de demanda para a direita. Eventos que afetem a imagem de uma mercadoria diante
dos consumidores provocarão, por sua vez, deslocamento para a esquerda da curva de demanda.
Deslocamentos da curva de oferta
A quantidade ofertada de um produto também não depende exclusivamente do preço desse produto.
Há outros fatores que exercem influência sobre a quantidade ofertada. Quando um desses fatores se alterar, a
curva de oferta se deslocará. Vejamos agora quais são os principais dentre esses fatores.
- Preço dos insumos ou fatores de produção
Quando o preço de um insumo empregado na produção de determinada mercadoria é reduzido, essa
produção passa a ser mais atraente, de modo que, ao mesmo preço, a quantidade ofertada da mercadoria deve
aumentar. Isso fará com que a curva de oferta se desloque para a direita, conforme o gráfico seguinte,
provocando aumento na quantidade e redução no preço de equilíbrio.
Oi
P
Of
i
E
Ei
Pi
Pf
D
Qi
Qf
Quantidade
Aumento no preço de um fator de produção terá efeito inverso: deslocamento para a
esquerda da curva de oferta, com conseqüente aumento no preço e redução na quantidade de
equilíbrio.
- Tecnologia
Um avanço na tecnologia de produção de uma mercadoria usualmente faz com que o custo
de produção da mesma seja reduzido. Isso terá impacto semelhante ao impacto produzido pela
redução no preço de um fator de produção.
- Preço de bens correlacionados na produção
Alguns produtores, notadamente alguns produtores agrícolas, podem facilmente passar da
produção de um bem para outro em pouco tempo. Por exemplo, os produtores de soja podem deixar
de produzi-la e, empregando basicamente os mesmos fatores de produção, e passar a produzir
milho. Dizemos que o milho e a soja são substitutos na produção. O que deve acontecer com a
quantidade ofertada de soja caso haja aumento no preço do milho? Com o aumento no preço do
milho, alguns agricultores se verão incentivados a substituir o cultivo da soja pelo cultivo do milho.
Isso provocará redução na quantidade produzida e ofertada da soja. Graficamente, um aumento no
preço do milho leva a um deslocamento para a esquerda da curva de oferta de soja.
Existem também alguns bens que são produzidos conjuntamente, de modo que o aumento na
produção de um leva necessariamente ao aumento na produção do outro. Quando isso acontece,
dizemos que os dois bens são complementares na produção. Exemplo: carne e couro de boi. Onde
uma elevação no preço da carne de boi, ao provocar um maior abate de boi, levará a maior produção
do couro de boi e conseqüentemente aumento na quantidade ofertada do mesmo. Assim, uma
elevação no preço da carne de boi faz com que a curva de oferta de couro de boi se desloque para a
direita.
- Condições climáticas
Um fator a influenciar a quantidade ofertada, principalmente de produtos agrícolas, são as
condições climáticas e ambientais. Uma piora nas condições climáticas pode levar a uma quebra de
safra que provoca redução na quantidade ofertada e de certos produtos. Isso levará a um
deslocamento da curva de oferta para a esquerda.
Download
Random flashcards
modelos atômicos

4 Cartões gabyagdasilva

paulo

2 Cartões paulonetgbi

A Jornada do Herói

6 Cartões filipe.donner

teste

2 Cartões juh16

paulo

2 Cartões oauth2_google_ddd7feab-6dd5-47da-9583-cdda567b48b3

Criar flashcards