Tretinoin-loaded nanocapsules: Preparation

Propaganda
Tretinoin-loaded nanocapsules: Preparation, physicochemical characterization,
and photostability study
A.F. Ouriquea, A.R. Pohlmannb, S.S. Guterresc, R.C.R. Beckd
a
Curso de Farmácia, Departamento de Farmácia Industrial, Universidade Federal de Santa Maria (UFSM);
Departamento de Química Orgânica, Instituto de Química, Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS);
c
Faculdade de Farmácia, Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS);
d
Programa de Pós-Graduação em Ciências Farmacêuticas, Departamento de Farmácia Industrial, Universidade Federal de Santa
Maria (UFSM).
b
Mestranda: Loana Dal Carobo Sagrilo
Disciplina: Seminários I
Introdução e objetivos
A tretinoína é a forma ativa de um produto metabólico da vitamina A, também
chamado de ácido retinóico. Esta droga é eficaz no tratamento tópico de diversas
doenças da pele tais como acne, psoríase, ictiose e neoplasias. O desenvolvimento e a
administração tópica de sistemas que contenham tretinoína podem apresentar alguns
inconvenientes, tais como fraca solubilidade, substância química elevada,
fotoinstabilidade e irritação da área tratada.
Muitos esforços têm sido feitos ao longo dos últimos anos, a fim de superar
algumas destas desvantagens. A associação / inclusão da tretinoína com diferentes tipos
de sistemas de distribuição (lipossomas, nanopartículas lipídicas, ciclodextrinas,
niosomas) melhorou a sua solubilidade, estabilidade química, biodisponibilidade e/ou
eficácia. Dentre os sistemas nanoparticulados, pode-se citar as nanocápsulas e
nanoesferas, as quais podem alterar a farmacocinética da droga e a biodistribuição
através da pele. Além disso, os seus tamanhos pequenos facilitam a formulação de
produtos dermatológicos confortáveis, permitindo a aplicação na pele. No entanto, a
viabilidade para encapsular a tretinoína em nanopartículas poliméricas (nanocápsulas) e
sua potencialidade para melhorar a fotoinstabilidade desta droga ainda não foram
avaliados. Assim, o objetivo do presente trabalho foi o de preparar e caracterizar
nanocápsulas de tretinoína e de avaliar o seu potencial como sistema tópico de liberação
do fármaco para melhorar a estabilidade deste contra a fotodegradação induzida por
raios ultravioleta.
Metodologia
As nanocápsulas de tretinoína (0,5 mg ml-1) foram preparadas pelo método da
deposição interfacial do polímero pré-formado (poli-ε-caprolactona), utilizando duas
diferentes fases oleosas: triglicerídeos do ácido cáprico/caprílico e de óleo de girassol.
Após, foi feita a caracterização físico-química e os estudos de fotoestabilidade.
Resultados e discussão
As nanocápsulas de tretinoína apresentaram conteúdo do fármaco próximo do
valor teórico, onde a eficiência de encapsulação foi superior a 99,9%, com um tamanho
nanométrico significativo, índice de polidispersão abaixo de 0,25 e pH entre 5,0 e 7,0.
Quanto aos estudos de fotodegradação, a solução metanólica de tretinoína mostrou um
tempo de meia-vida de cerca de 40 minutos de acordo com uma equação de primeira
ordem, enquanto as suspensões de nanocápsulas de tretinoína mostraram uma meiavida entre 85 e 100 minutos, de acordo com uma equação de ordem zero. A
fotoestabilidade das nanocápsulas de tretinoína melhorou, de forma independente sobre
o tipo de óleo utilizado na fase deste estudo, representando um sistema potencial para
ser incorporado em formas farmacêuticas tópicas ou sistêmicas contendo tretinoína.
Download
Random flashcards
modelos atômicos

4 Cartões gabyagdasilva

Anamnese

2 Cartões oauth2_google_3d715a2d-c2e6-4bfb-b64e-c9a45261b2b4

paulo

2 Cartões oauth2_google_ddd7feab-6dd5-47da-9583-cdda567b48b3

Matemática

2 Cartões Elma gomes

Criar flashcards