po / características de personalidade de pacientes em fila de espera

Propaganda
VIII Congresso da Sociedade Brasileira de Psicologia Hospitalar
PO - 40
CARACTERÍSTICAS DE PERSONALIDADE DE PACIENTES EM FILA
DE ESPERA DE TRANSPLANTE CARDÍACO
Daniela Machado de Odriozola, Denise Bachi da Silva, Patrick Vieira Ronick,
Elaine Marques Hojaij, Bellkiss Wilma Roman
São Paulo/ SP, Serviço de Psicologia do Instituto do Coração do Hospital das Clínicas da
Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo
Personalidade pode ser entendida como um conjunto de expressões comportamentais e de traços
que caracterizam o indivíduo singularmente. É um elemento subjetivo, relativamente consistente,
mas também é dinâmico e passível de ser modificado ao longo da vida. O perfil de personalidade e
padrão comportamental do indivíduo reflete atitudes deste com sua vida, nas diversas ocasiões,
inclusive em situações de adoecimento. O transplante cardíaco é uma terapêutica utilizada em casos
de Insuficiência Cardíaca grave, quando não há mais possibilidade de tratamento clínico ou cirúrgico
convencional; nestes casos, comumente o paciente apresenta expectativa de vida inferior a um ano.
Para entrar para o Programa de Transplante Cardíaco, isto é, para ser receptor, o paciente deve ser
avaliado por uma equipe multiprofissional, para que se possa identificar se apresenta perfil tanto clínico
quanto psicossocial para se beneficiar do procedimento proposto. Objetivou-se com este estudo avaliar
as características de personalidade de pacientes já em fila de espera para transplante cardíaco. Foram
avaliados 13 pacientes, com 18 anos ou mais, em fila de espera para Transplante Cardíaco de renomado
hospital de referência (correspondendo a 50% do total de adultos em fila de espera na ocasião), através
das Escalas de Personalidade de Comrey (CPS) que, a partir de 100 afirmações e uma escala de sete
opções de resposta, investigam oito aspectos da personalidade. Do total de participantes, 84,6% eram
do sexo masculino; a idade média encontrada foi de 47,7 anos. Os resultados apontam predominância
das seguintes características: Atitude Defensiva (dificuldade de confiar nas pessoas), Rebeldia
(não conformismo com o mundo a seu redor), Falta de Compulsão (dificuldade de organização e/ou
imprudência), Instabilidade Emocional (oscilações de humor e pessimismo), Extroversão (facilidade de
comunicação e de estabelecer relacionamentos), Feminilidade (fragilidade, sensibilidade) e Egocentrismo
(individualismo e egoísmo). Falta de Energia (falta de resistência tanto física quanto mental) foi o aspecto
mais marcante e comum a todos os participantes. Também foi possível verificar, através da pontuação
obtida no instrumento, tendência dos pacientes a fornecer respostas socialmente desejáveis. A maioria
dos pacientes pontuou o instrumento de forma semelhante, sendo possível agrupá-los e comprovar a
existência de traços de personalidade em comum entre eles, gerando uma caracterização do grupo
estudado. Por serem indivíduos diferentes em termos culturais, educacionais e sociais, esperava-se
encontrar aspectos bem diversos. No entanto, é importante considerar o fator dinâmico de personalidade,
fato que sugere a possibilidade de mudanças, principalmente propiciadas pela condição de doença,
limitações, dependência e tratamento que vivenciam.
Palavras-chave: transplante cardíaco, personalidade, psicologia
Email de contato: [email protected]
35
Download
Random flashcards
A Jornada do Herói

6 Cartões filipe.donner

Estudo Duda✨

5 Cartões oauth2_google_f1dd3b00-71ac-4806-b90b-c8cd7d861ecc

Criar flashcards