poster - Febrace

Propaganda
Escola Educação Criativa, Ipatinga – MG
Caramelo Classe IV: Um Corante Potencialmente
Cancerígeno Presente em Refrigerantes
Caroline Mariete Pimentel, Isabela Silva Ferreira, Lethícia Teixeira Antunes e
Jéssica Ulisses Barbosa¹
1- Orientadora
INTRODUÇÃO
Quantidade de 4-METIL-IMIDAZOL (4-MI) na
Coca-Cola em 6 países
300
250
Os corantes alimentícios são usados para compensar a perda
de cor, uniformização da cor natural e coloração aos alimentos,
como os refrigerantes, que hodiernamente, possuem uma
elevada concentração do corante caramelo classe IV,
comprovadamente um fator de risco à saúde, através de
diversas análises publicadas em artigos científicos, que constam
sua potencialidade cancerígena. Câncer é o nome dado ao
crescimento desordenado de células, que invadem tecidos e
órgãos, neste afeta, principalmente, o esôfago, o estomago, o
sangue e os pulmões.
200
150
100
50
0
Brasil
Quênia
Reino
Unido
Japão
China
Califórnia
(EUA)
CONCLUSÃO
Fonte: MedSimples . Disponível em:<http://medsimples.com/cancer/>Acessado em
fevereiro de 2015.
OBJETIVOS
Analisar a ação do corante caramelo classe IV e outras
substâncias presentes nos refrigerantes, sobre o organismo
humano, bem como os possíveis danos que podem causar à
saúde humana, como o câncer.
DISCUSSÃO
A Análise realizada pelo CSPI (Centro de Ciência de Interesse
Público) comprovou que a Coca-Cola brasileira contém a maior
concentração de 4-Metilimidazol, o qual pode levar ao câncer.
De acordo com o Idec ( Instituto Brasileiro de Defesa ao
Consumidor) os refrigerantes vendidos no Brasil, do tipo cola,
traz nove vezes o limite diário dessa substância estabelecido
pelo governo da Califórnia (EUA). Enquanto no Brasil, os
refrigerantes possuem 267 mcg de 4-metilimidazol, o governo da
Califórnia estipulou a necessidade de advertência em alimentos
que contiverem mais que 29 mcg da substância citada.
Não apenas os refrigerantes do tipo cola possuem essa
substância, mas também os refrigerantes do tipo guaraná têm
sua cor tingida com a adição do corante caramelo classe IV.
Além do caramelo, outras substâncias que fazem parte da
composição dos refrigerantes, se ingeridos frequentemente ou
em grandes quantidades, como o sódio e os açúcares, podem
agravar ou mesmo ocasionar outros problemas de saúde, como
a hipertensão arterial sistêmica, o diabetes e a obesidade.
Diante disso, é mister a conscientização da população, a qual
vem ingerido, cada vez mais cedo, grandes quantidades de
refrigerantes e também, faz-se necessário a sensibilização do
governo para impor advertência sobre as empresas, a fim de
diminuir a taxa de caramelo classe IV .
Mesmo com todas as especulações, a Coca-Cola nega
quaisquer acusações feitas por pesquisas. Ainda assim, é
preciso outros estudos sobre o caramelo classe IV, a fim de
ratificar as informações encontradas nesta pesquisa.
REFERÊNCIAS
Concentração de substância possivelmente cancerígena na
Coca-cola. Disponível em: <http://www.idec.org.br/em-acao/emfoco/brasil-e-o-pais-que-possui-maior-concentraco-desubstancia-possivelmente-cancerigena-na-coca-cola>.
Prado, Marcelo Alexandre e Godoy, Helena Teixeira. Corantes
Artificiais
em
Alimentos.
Disponível
em:
http://servbib.fcfar.unesp.br/seer/index.php/alimentos/article/viewFile/865/7
44>.
Paulo Garcia de Almeida. Caramelo utilizado em refrigerantes:
caracterização físico-química e compostos voláteis. Escola de
Engenharia Mauá do Centro Universitário do Instituto Mauá de
Tecnologia. São Caetano do Sul, 2011.
Ana Carla da Silva Lima e Júlio Carlos Afonso. A química do
refrigerante.
Disponível
em:
<qnesc.sbq.org.br/online/qnesc31_3/10-PEQ-0608.pdf>.
Download
Random flashcards
teste

2 Cartões juh16

Criar flashcards