TÍTULO: AÇÃO DE EXTRATOS VEGETAIS EM TRYPANOSOMA

Propaganda
Anais do Conic-Semesp. Volume 1, 2013 - Faculdade Anhanguera de Campinas - Unidade 3. ISSN 2357-8904
TÍTULO: AÇÃO DE EXTRATOS VEGETAIS EM TRYPANOSOMA CRUZI.
CATEGORIA: EM ANDAMENTO
ÁREA: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E SAÚDE
SUBÁREA: MEDICINA
INSTITUIÇÃO: FACULDADES INTEGRADAS PADRE ALBINO
AUTOR(ES): MICAEL HAMRA PEREIRA, FILLIPE DE BIAGGI BORGES DA SILVA, KARLA MITYKO DA
SILVA EHENDO
ORIENTADOR(ES): MANZÉLIO CAVAZZANA JÚNIOR
CATEGORIA EM ANDAMENTO
Ação de extratos vegetais em Trypanosoma cruzi.
1.
RESUMO
A Doença de Chagas afeta milhares de pessoas no Brasil. Apesar e ser uma
doença conhecida a mais de um século apenas um fármaco, o Benzonidazol, é
reconhecido como eficaz no tratamento e mesmo assim, apenas nas fases iniciais
da doença. A doença de Chagas na sua forma crônica se manifesta
cardiologicamente com uma ampla diversidade de quadros clínicos, que limitam a
vida humana ou levam a óbito precocemente. Atualmente uma grande diversidade
de moléculas estão sendo testadas para o controle ou cura dessa doença, sendo a
maioria de origem vegetal. Neste estudo, verificamos a ação direta de extratos de
várias espécies vegetais nas formas tripomastigotas sanguíneas extraídas de
camundongos C57previamente infectados. Com este método, apenas confrontando
uma gota de sangue do animal infectado com uma gota do extrato vegetal, foi
possível por microscopia de luz acompanhar em tempo real os efeitos sobre o
Trypanosoma cruzi no sangue do animal e selecionar órgãos dessas plantas que
demonstrassem alguma atividade tripanocida. Com esta técnica foi possível elaborar
um modelo biológico para agilizar o processo de seleção de plantas para testes "in
vivo" com camundongos chagásicos.
2.
INTRODUÇÃO
A doença de Chagas continua sendo um sério problema de saúde pública
pelo seu importante lugar entre as endemias rurais, e por inutilizar muitas vidas em
plena idade produtiva. O desenvolvimento de uma droga anti-parasitária pode surgir
através de experimentos com produtos naturais ou sintéticos que tenham
similaridade com outros compostos de reconhecida atividade para outras doenças
ou através de alvos metabólicos específicos para um determinado parasito. Como
perspectivas para o tratamento experimental da doença de Chagas, vários alvos
estão sendo avaliados através de estudos metabólicos e bioquímicos do T. cruzi,
entre os quais a síntese de esteróis e enzimas essenciais ao desenvolvimento e
multiplicação desse parasito ( Coura, 2007).
3 Objetivo geral
1
CATEGORIA EM ANDAMENTO
Com este estudo esperamos contribuir com uma metodologia mais eficaz e de
baixo custo no rastreamento de compostos com efeito tripanocida.
3.1 Objetivo específico
 Testar atividade do extrato celular de diversas espécies vegetais diretamente
em formas tripomastigotas sanguíneas de Trypanosoma cruzi .
4. METODOLOGIA
4.1 Infecção de camundongos C57.
A linhagem Trypanosoma cruzi Y foi cultivada em meio de cultura LIT
(Camargo et al 1964) até o aparecimento de formas tripomastigotas metacíclicas.
Foram inoculadas 106 células tripo e epimastigotas intraperitonialmente em
camundongos C57 com 30 dias de vida. Após 15 dias 50 uL sangue dos animais
contaminados foi transferido para outros animais. Foram realizadas 10 passagens
antes dos testes com extratos vegetais.
2.2 Testes com extratos vegetais.
Os extratos vegetais forma obtidos por maceração em soro fisiológico
(NaCl 0,9%) na concentração de 10% (p/v) e filtrados em algodão estéril. Em
seguida, em uma lâmina de microscopia, 40ul do extrato vegetal foi adicionado a
10 ul de sangue de camundongo infectado com T. cruzi. A mistura foi observada
em Microscópio de Luz durante 15 minutos ou até a paralisação do protozoário.
3.
DESENVOLVIMENTO
São estimados entre 12-14 milhões de indivíduos chagásicos em 19 países
americanos de colonização Ibérica, ocorrendo apenas esporádicos casos de
transmissão natural nos Estados Unidos (Morel, 1999).
Atualmente somos desafiados com dois problemas críticos: - tratamento de
pacientes na fase crônica, e ocorrência de novos casos agudos em algumas regiões
da América Latina. Este fato, associado à falta de fármacos para o tratamento da
doença especialmente na fase crônica nos traz a necessidade da busca de
compostos. Em nosso estudo, testamos o extrato celular de 9 espécies de plantas,
dentre elas o jatobá (Hymenaea courbaril), capuchinha (Tropaeolum majus
Ipê(Tabebuia
sp),coroa
de
cristo (Euphorbia
milii) ,
comigo
ninguém
sp),
pode
(Dieffenbachia pictada), corda de viola (Ipomoea purpurea), rubim (Leonorus
sibiricus), Ingá (Inga vera), Flamboyant (Delonix regia) e amendoim bravo
2
CATEGORIA EM ANDAMENTO
(Euphorbia heterofila), O Ipê e capuchinha, são referenciadas na literatura como
plantas que possuem atividade tripanocida (Amaral, 2005). De todas as espécies
testadas com esta técnica, apenas o extrato das folhas da capuchinha e do jatobá
foram capaz de paralisar as formas tripomastigotas sanguíneas do T. cruzi. Para
confirmar o efeito tripanocida do extrato das folhas do Jatobá, administramos via
oral em camundongos infectados e verificamos uma queda na parasitemia, e um
aumento da expectativa de vida dos animais e, mais de 100% quando comparado
com camundongos não tratados (Fig.1).
Este modelo experimental apesar de
simples e de baixo custo possibilita o rastreamento de espécies vegetais que
produzem moléculas com atividade antipasitária não apenas para T. cruzi mas
também para outras doenças parasitárias como Malária, Filariose, entre outros.
4.
RESULTADOS PRELIMINARES
Fig 1. Curva de parasitemia de Trypanosoma cruzi em camundongos C57 tratados com extratos vegetais.
Cels x 106
dias
5. FONTES CONSULTADAS
Amaral , A.C.F.; Ferreita, J.L.P. Coletânea de plantas de uso medicinal. FIOCRUZ,
Rio de Janeiro, BrasilAbfito, 2005
Camargo, E. P. 1964. Growth and differentiation in Trypanosoma cruzi. I. Origin of
metacycic
trypanosomesin liquid media. Rev. Inst. Med. Trop. São Paulo 6:93-
100.3. Camargo, E. P., a
Coura JR 1997. Síntese histórica e evolução dos conhecimentos sobre a Doença de
Chagas. InDias JCP & Coura JR (orgs) Clínica e Terapêutica da Doença de Chagas:
uma abordagem prática para o clínico geral. Rio de Janeiro, Editora FIOCRUZ, pp.
469-486.
Morel CM 1999. Chagas disease: From discovery to control - and beyond: history,
myths and lessons to take home, Memórias do Instituto Oswaldo Cruz 94: 3-16,
suppl.
3
Download
Random flashcards
modelos atômicos

4 Cartões gabyagdasilva

Anamnese

2 Cartões oauth2_google_3d715a2d-c2e6-4bfb-b64e-c9a45261b2b4

A Jornada do Herói

6 Cartões filipe.donner

teste

2 Cartões juh16

paulo

2 Cartões oauth2_google_ddd7feab-6dd5-47da-9583-cdda567b48b3

Criar flashcards