Orientações para acompanhantes e visitantes sobre prevenção de

Propaganda
ORIENTAÇÕES PARA ACOMPANHANTES E VISITANTES SOBRE
PREVENÇÃO DE INFECÇÕES RELACIONADAS À ASSISTÊNCIA EM
SERVIÇOS DE SAÚDE (IRAS)
APRESENTAÇÃO
A Comissão de Controle de Infecção Hospitalar (CCIH) do Hospital Santa Isabel tem
como um dos principais objetivos, oferecer segurança a todos os clientes que buscam os nossos
serviços, através de medidas que visam reduzir infecções, desta forma, evitando intercorrências
durante o período de hospitalização.
Todos os que frequentam o hospital também devem contribuir para controlar essas
infecções relacionadas à assistência em serviços de saúde (IRAS).
ORIENTAÇÕES PARA ACOMPANHANTES E VISITANTES
O que é infecção?
É a invasão de tecidos corporais de um organismo hospedeiro por parte de organismos
capazes de provocar doenças (decorrentes da multiplicação e da reação dos tecidos do hospedeiro
a estes organismos e às toxinas por eles produzidas). Os microrganismos, interferem na fisiologia
(funcionamento) normal do hospedeiro e pode levar a diversas conseqüências.
1
O que é doença infecciosa?
Uma doença infecciosa corresponde a qualquer doença clinicamente evidente que seja o
resultado de uma infeção, presença e multiplicação de agentes biológicos patogênicos no
organismo hospedeiro.
O que é infecção relacionada à assistência em serviços de saúde (IRAS)?
Infecção hospitalar, ou como é chamada atualmente infecção relacionada à assistência à
saúde (IRAS), é toda infecção (pneumonia, infecção urinária, infecção cirúrgica, etc.) adquirida
dentro de um ambiente hospitalar ou serviço de saúde durante a assistência ao paciente/cliente.
Quais são os principais modos de adquirir Infecção Hospitalar (IH ou IRAS)?
A maioria das infecções hospitalares são de origem endógena, isto é, são causadas por
microrganismos do próprio paciente. Isto pode ocorrer por fatores inerentes ao próprio paciente
(ex: diabetes, tabagismo, obesidade, baixa imunidade, alcoolismo etc.) ou pelo fato de, durante a
hospitalização, o paciente ser submetido a procedimentos invasivos diagnósticos ou terapêuticos
(cirurgias, cateteres vasculares, sondas vesicais, ventilação mecânica, etc.). As infecções
hospitalares de origem exógena geralmente são transmitidas pelas mãos dos profissionais de
saúde, materiais ou outras pessoas que entrem em contato com o paciente e até o próprio paciente
pode se contaminar. Este tipo de infecção chamamos de infecção cruzada dentro dos serviços de
saúde.
O que são Microrganismos Multirresistentes?
São microrganismos resistentes a diferentes classes de antimicrobianos (antibióticos,
antivirais, antifúngicos) testados em exames microbiológicos nos laboratórios.
Quais os fatores que levam o microrganismo a se tornar multirresistente?
Dentre os fatores, podemos destacar: a grande capacidade de adaptação dos
microrganismos às adversidades do meio ambiente; a capacidade de transferir essas informações
de como se adaptar a outros microrganismos; a seleção natural (causado pelo uso de
2
antimicrobianos, racionalmente ou não) que eliminam os microrganismos sensíveis, deixando os
primariamente resistentes presentes na população, etc.
O que você pode fazer para evitar IH?
A principal medida para prevenção é lavagem das mãos com água e sabão e deve ser realizado
por todas as pessoas antes e após o contato com os pacientes no ambiente hospitalar, serviços de
saúde como homecare, consultórios, ambulatórios, etc. A utilização do álcool (espuma, líquido ou
em gel a 70%) também tem o mesmo objetivo e eficácia, portanto é obrigação de todos
profissionais da saúde, familiares, e visitantes a higienização das mãos. A participação de todos é
muito importante. Todos podem e devem colaborar nas medidas de precauções específicas, que
algumas vezes são necessárias e devem ser sinalizadas. Informamos como o profissional e o
acompanhante/visitante devem agir para as precauções. Segue algumas orientações:

Retirar anéis, pulseiras e relógio.

Lavar as mãos com água e sabão.

Utilizar o álcool gel ou espuma disponível em todos os quartos.

Não sentar no leito de outro paciente.

Não tocar nos pertences e nem em outros pacientes.

A visita deve ser limitada ao seu paciente, não entrar em outros quartos.

O visitante de pacientes em precauções deverá higienizar às mãos, com água e sabão ou
álcool gel/espuma antes e depois da visita.

Não tocar em soros, sondas, cateteres ou medicamentos dos pacientes. Se necessário
solicitar ajuda da equipe de enfermagem;

Respeitar a indicação de isolamento do paciente se for o caso (seguindo as orientações
afixadas na porta do quarto).

Evitar vir ao hospital se estiver com alguma doença infecto-contagiosa como gripe,
conjuntivite, catapora, tuberculose, lesões abertas entre outras.

Não colocar os pés diretamente no piso sem proteção. Trazer chinelo de borracha para ir ao
chuveiro (previne infecção e quedas).
Profissional de Saúde: respeite o paciente/cliente conforme o código de ética de
cada categoria e determinações administrativas da empresa, pois realizando a
assistência com qualidade, evitaremos intercorrências tanto para o paciente como
para os profissionais de saúde.
3
Paciente/acompanhantes: vocês têm direito de solicitar aos profissionais de saúde
que realizem a assistência com qualidade e que ofereçam segurança. Solicitem a
higienização das mãos com álcool (que está em cada quarto do hospital) antes de
tocar no paciente. Assim evitaremos a infecção cruzada dentro dos Serviços de
Saúde.
O que o hospital faz para controlar essas infecções?
O Hospital Santa Isabel se preocupa com o controle das Infecções Hospitalares, e desde 1976
possui uma Comissão que trabalha para manter estes índices abaixo do recomendado pelo
Ministério da Saúde. As principais funções é o controle dos antibióticos, vigilância das IRAS,
realização de estatísticas mensais, elaboração de normas e rotinas de prevenção para todos os
serviços do hospital e educação continua dos profissionais e visitantes/acompanhantes.
Esta Comissão funciona no 1º andar do hospital, e atende também pelo ramal 1009. Qualquer
paciente e visitante/acompanhante poderá nos procurar para orientações e dúvidas relacionadas à
infecção, através do telefone 3321-1009 e e-mail: [email protected]
Equipe SCIH - Serviço de Controle de Infecção Hospitalar do Hospital Santa Isabel
Coordenador/Médico: Rodrigo Duarte Perez
Coordenadora /Enfermeira: Neusa Maria Martini
Enfermeira: Mirelli Elisa Alves
Enfermeira: Patrícia Ricardo Oliveira
4
Download
Random flashcards
A Jornada do Herói

6 Cartões filipe.donner

Estudo Duda✨

5 Cartões oauth2_google_f1dd3b00-71ac-4806-b90b-c8cd7d861ecc

Matemática

2 Cartões Elma gomes

Criar flashcards