Redação Original - Câmara Municipal do Rio de Janeiro

Propaganda
CÂMARA MUNICIPAL DO RIO DE JANEIRO
2009
Nº
Despacho
PROJETO DE LEI N° 380/2009
DISPÕE SOBRE A PROIBIÇÃO DO USO DE
JALECOS, AVENTAIS E EQUIPAMENTOS
PELOS PROFISSIONAIS DA ÁREA DE SAÚDE
QUE ATUAM NO MUNICÍPIO DO RIO DE
JANEIRO E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS.
AUTOR: VEREADOR EIDER DANTAS
A CÂMARA MUNICIPAL DO RIO DE JANEIRO
DECRETA:
Art. 1º - Fica proibido o uso de jalecos e aventais, bem como de equipamentos
de proteção individual e do instrumento estetoscópio, pelos profissionais da
área de saúde que atuam no Município do Rio de Janeiro, em ambientes não
hospitalares ou fora do local do trabalho, onde a utilização do equipamento de
segurança seja obrigatória.
Art. 2º - O descumprimento do disposto às disposições contidas nesta Lei
acarretará ao responsável infrator o pagamento de multa e demais sanções
determinadas pelo Poder Executivo.
Art. 3º - O Poder Executivo regulamentará a presente lei.
Art. 4º - Esta lei entra em vigor na data de sua publicação.
Plenário Teotônio Villela, 10 de setembro de 2009.
Vereador EIDER DANTAS
CÂMARA MUNICIPAL DO RIO DE JANEIRO
JUSTIFICATIVA
A presente proposição tem por finalidade proibir o uso de jalecos e
aventais, bem como de equipamentos de proteção individual e do instrumento
estetoscópio, pelos profissionais da área de saúde que atuam no Município do
Rio de Janeiro, em ambientes não hospitalares ou fora do local do trabalho,
onde a utilização do equipamento de segurança seja obrigatória.
É comum nos depararmos, diariamente, com profissionais da área de
saúde nas ruas,
restaurantes, bares, lanchonetes, entre outros, utilizando
jalecos, aventais, estetoscópio no pescoço e até mesmo vestimentas
específicas para áreas cirúrgicas, ou seja, fora dos ambientes propícios como
hospitais, clínica e etc.
Portanto, o uso inadequado de materiais de proteção, como jaleco e
aventais, bem como o instrumento estetoscópio, favorece o risco de
contaminação por vírus e bactérias nocivas à saúde humana. Estes
profissionais de saúde podem acabar levando vírus e bactérias dos hospitais
para os locais públicos. “Fazer com que o uso do jaleco fique restrito ao
ambiente do trabalho é uma orientação da Organização Mundial da Saúde
(OMS).
Estudo demonstrou que as roupas são uma importante via de
transmissão de infecção no ambiente hospitalar. Desta forma, os jalecos e
aventais dos profissionais da área de saúde passam a ser o primeiro sítio de
contato. Inclusive, estudo feito pela UFRJ (Universidade Federal do Rio de
Janeiro) mostra que bactérias “pegam carona” no tecido e 90 % delas resistem
por até 12 horas na roupa.
Assim sendo, pela relevância da matéria proposta, conto com o apoio
dos nobres colegas, para a aprovação do presente Projeto de Lei.
Download
Random flashcards
modelos atômicos

4 Cartões gabyagdasilva

paulo

2 Cartões paulonetgbi

teste

2 Cartões juh16

paulo

2 Cartões oauth2_google_ddd7feab-6dd5-47da-9583-cdda567b48b3

Estudo Duda✨

5 Cartões oauth2_google_f1dd3b00-71ac-4806-b90b-c8cd7d861ecc

Criar flashcards