ÁFRICA DO NORTE

Propaganda
GEOGRAFIA - 2o ANO
MÓDULO 24
ÁFRICA DO NORTE
Como pode cair no enem
(UNESP) Ocorrida entre 2011 e 2012, a série de manifestações e protestos, que recebeu o
nome de “Primavera Árabe”, aconteceu principalmente em países situados:
a) na América do Sul e no Oriente Médio.
b) no Sudeste Asiático e na América do Sul.
c) na África Subsaariana e no Oriente Médio.
d) no Leste Europeu e no Norte da África.
e) no Norte da África e no Oriente Médio.
Fixação
1) (UFG) A “Primavera Árabe” é um fenômeno político e social no Oriente Médio e no Norte da
África, que teve início em 18 de dezembro de 2010 na Tunísia e que desencadeou ondas revolucionárias com protestos, guerras civis e passeatas. A atuação dos jovens por meio das mídias
sociais foi fundamental para a derrocada de governos tradicionais e autoritários, sobretudo pela
rápida difusão das informações proporcionadas pelos meios de comunicação, blogs e outros.
Tendo como base esses protestos e seus efeitos:
a) apresente apenas duas causas que motivaram esses protestos e as revoluções nos países
árabes;
b) cite apenas dois países árabes cujos chefes de Estado foram depostos nesses eventos.
Fixação
F
2) (UFRN) Os países localizados na região denominada África do Norte apresentam caracter-3
m
ísticas que os diferenciam dos países situados na África Subsaariana.
n
Entre as características dos países da África do Norte, destaca-se a:
a) existência dos mais baixos indicadores socioeconômicos do continente.
b) economia em que prevalece a exportação de produtos agrícolas.
c) diversidade étnica e predomínio de religiões que cultuam a natureza.
d) predominância da população árabe e adepta da religião islâmica.
(
q
p
(
p
a
(
v
(
t
d
t
(
a
s
Fixação
-3) (UFPE) No ano de 2011, um fato muito importante canalizou a atenção do mundo: a “Primavera Árabe”. Um dos momentos cruciais que marcaram as turbulências do mundo árabe,
naquele ano, foi a violenta derrubada do coronel Muammar Kadafi.
O que pode ser afirmado sobre esse assunto?
( ) “Primavera Árabe” foi a expressão utilizada para designar a onda de revoltas populares
que eclodiu nas nações do mundo árabe, cuja raiz reside no agravamento da situação dos
países, acarretado pela crise econômica e pela falta de democracia.
( ) Durante décadas, Kadafi comandou, com mão de ferro, a Líbia, aboliu a propriedade
privada dos meios de produção e proibiu o islamismo e o budismo em território líbio, gerando,
assim, uma onda de revoltas populares.
( ) A atual instabilidade política verificada no mundo árabe demonstrou que as revoluções
violentas nele acontecidas não envolvem apenas a derrubada da velha ordem estabelecida.
( ) O ditador Bashar Al-Assad vem desenvolvendo uma intensa campanha repressiva contra os grupos armados de oposição ao governo sírio. Esses grupos, de tendência maoista,
defendem o fim do capitalismo e a construção de um regime popular revolucionário, de
tendência stalinista.
( ) A “Primavera Árabe” tem sido marcada por uma gama variada de situações, que envolvem
amplas manifestações populares, intervenção militar externa, repressão institucional e lutas
sectárias.
Fixação
4) (UEPB) Observe o cartograma do continente
africano e com auxílio do mesmo assinale com V
ou F as proposições, conforme sejam respectivamente Verdadeiras ou Falsas.
( ) No norte da África localizam-se países cujos
territórios encontram-se predominantemente no
deserto do Saara; são de cultura árabe e em 2011
surpreenderam o mundo com as fortes pressões
populares exigindo reformas políticas, movimento
que ficou conhecido como a “Primavera Árabe”.
( ) O Sahel é uma faixa de clima semiárido que
margeia o Saara, mas também delimita a África
Branca da África Subsaariana (negra), região
que concentra os países mais pobres do mundo,
com aterrorizador histórico de conflitos étnicos e
instabilidades políticas, legado do colonialismo
europeu.
( ) O Sudão do Sul, independente em 2011,
se constitui no mais novo e rico dos países integrantes do Magreb, por ser grande produtor de
petróleo e ter ficado com toda a infraestrutura
de exportação petrolífera, após a separação do
Sudão, além de apresentar os melhores indicadores de desenvolvimento humano do continente.
( ) A configuração territorial dos países africanos, com suas fronteiras em grande parte
retilíneas, expressa a partilha artificial do continente pelas nações europeias, que separou
povos de mesma cultura e juntou artificialmente
etnias inimigas, originando sangrentos conflitos
separatistas e xenofóbicos que devastam a África
desde o processo de descolonização, em especial
a Subsaariana.
A sequência correta das assertivas é:
a) V – F – F – V
b) V – V – F – V
c) F – V – F – V
d) F – F – F – V
e) V – V – V – F
Proposto
1) (UERN) Nascido da divisão do Sudão após
odécadas de guerra civil, o Sudão do Sul é
desde a 0h local (18h desta sexta-feira de
Brasília) o mais novo país do mundo, o 54o da
o
-África e o 193 membro da Organização das
Nações Unidas (ONU). A criação do país já é
acomemorada na madrugada deste sábado na
capital Juba. “Somos livres! Adeus ao norte,
-bem-vinda a felicidade!”, gritava Mary Okach,
uma cidadã da nova nação.
- (http://veja.abril.com.br/noticia/internacional/no-sabadonasce-o
-54o-pais-da-africa-o-sudao-do-sul)
e
-
a
l
A guerra civil que levou a divisão do Sudão
era:
a) a disputa, entre diversas tribos sudanesas,
pelas extensas reservas de diamante presentes em todo o país.
b) a imposição de uma identidade islâmica aos
cristãos, que são maioria no Sul.
c) a necessidade de melhor administrar política
e economicamente o país, visto que o Sudão
era o maior país africano.
d) a discriminação racial existente no país,
sendo o Norte de maioria branca e o Sul de
maioria negra.
Proposto
2) (INTERBITS) Desde o final de 2010, vários
países com maioria de muçulmanos do norte
da África e do Oriente Médio são caracterizados pela “Primavera Árabe”. O mapa e
o esquema a seguir destacam os principais
países e a duração dos regimes autoritários.
A partir de seus conhecimentos e da análise
do mapa e do esquema, é possível afirmar que:
a) a Primavera Árabe atinge países da África
Meridional e do Oriente Médio, a exemplo do
Iêmen (5) e Barein (6).
b) na Tunísia (1), país banhado pelo Mar
Vermelho, a Primavera Árabe provocou a
deposição do presidente Ben Ali.
c) na Líbia (2), a Primavera Árabe não obteve
êxito e permanece no poder o ditador Muamar
Cadafi.
d) no Egito (3), banhado pelo Golfo Pérsico
e Mar Mediterrâneo, permanecem os conflitos entre a maioria cristã copta e a minoria
muçulmana.
e) na Síria (4), país banhado pelo Mar Mediterrâneo, atravessa uma guerra civil entre o
governo de Bashar Al Assad e opositores da
maioria sunita.
Proposto
3) (UEPG) Sobre a Líbia e o Egito, países da África Setentrional, assinale o que for correto.
a
(01) A Líbia e o Egito, que são países fronteiriços, são banhados pelo Mar Mediterrâneo e
atravessam período de instabilidade política.
e
(02) A Líbia tem a economia baseada na exploração das reservas de petróleo e gás natural
r
além de outras atividades, e tem o islamismo como religião predominante.
(04) O Egito tem a maior parte do seu território no continente africano, sendo que a Península
do Sinai situa-se em território asiático. As duas partes estão separadas pelo Mar Vermelho e
pelo Canal de Suez.
(08) A maior parte do território egípcio (90%) é constituída por desertos, o que não ocorre em
território líbio, onde apenas 10% é constituído pelo deserto da Líbia e pelo deserto do Saara.
(16) A Líbia e o Egito têm o melhor IDH do continente africano e um dos melhores do mundo.
Soma: ( )
Proposto
4) (ESPM) Observe o texto e o mapa abaixo:
Sudão do Sul, independente e vulnerável
No sábado 9, o mundo ganhou um novo país:
o Sudão do Sul. A nação, maior que a Bahia,
nasce carregando o título do Estado mais pobre do
mundo, onde três dos estimados nove milhões de
habitantes precisam de ajuda humanitária para se
alimentar e 90% vivem com até 50 centavos de dólar
por dia (cerca de 0,80 centavos de reais).
(Carta Capital. disponível em: http://www.cartacapital.com.br/
internacional/sudao-do-sul-independente-e-vulneravel. Acesso: 30/09/11)
Em relação à geografia do novo país, está correto
afirmar:
a) Localizado na África Austral, as ricas jazidas de
ferro e cobre apresentam-se como oportunidades
futuras em melhores dias para amenizar o alto índice
de miséria existente.
b) Localizado entre a África Oriental e Central, e
de maioria cristã e animista em oposição ao norte
islâmico, o Sudão do Sul vê no petróleo as melhores
perspectivas futuras.
c) Localizado na África Ocidental, o novo país tem nas
áreas de plantation a base da economia exportadora
de gêneros tropicais, como cacau e açúcar.
d) O conflito étnico entre tutsis e hutus levou a um
genocídio nesse novo país da África Oriental, cuja
separação em duas partes pareceu ser a única
solução possível.
e) O novo país de maioria islâmica localiza-se na
África Setentrional e o clima mediterrâneo favorece
o cultivo de videiras e oliveiras, os principais produtos
de exportação.
Proposto
5) (UFSJ) Observe o mapa abaixo.
PAÍS 1
PAÍS 2
PAÍS 3
PAÍS 4
s
ÁFRICA
a
Observe os países 1, 2, 3 e 4 representados
no mapa e assinale a alternativa que apresenta
CORRETAMENTE as causas que fizeram com
que essa região ocupasse o centro do debate
geopolítico ao longo de 2011.
a) Ação de forças da Otan (Organização do
Tratado do Atlântico Norte) para a recondução
ao poder de antigos aliados políticos das
potências capitalistas.
b) Ação dos Estados Unidos contra países que
s
serviram de abrigo para o terrorista Osama
bin Laden.
c) Protestos populares pela renovação de
governos e em defesa de mais direitos
democráticos.
d) Disputa pelo controle das principais reservas
de petróleo do Oriente e contra a dominação
americana na região.
Download
Random flashcards
Anamnese

2 Cartões oauth2_google_3d715a2d-c2e6-4bfb-b64e-c9a45261b2b4

A Jornada do Herói

6 Cartões filipe.donner

Criar flashcards