Variabilidade da proporção dos fármacos da Pasta Guedes

Propaganda
Variabilidade da proporção dos fármacos da Pasta Guedes-Pinto
manipulada por alunos e profissionais de Odontologia
Juliana Bernardes Fanaro, Anna Carolina Volpi Mello-Moura, Fausto
Medeiros Mendes, Marcia Turolla Wanderley, Antônio Carlos Guedes-Pinto
Faculdade de Odontologia, Universidade de São Paulo, São Paulo
1. Objetivos
3. Resultados
A Pasta Guedes-Pinto (PGP), associação dos
®
fármacos
Rifocort ,
Paramonoclorofenol
Canforado e Iodofórmio, é utilizada para
tratamento endodôntico de dentes decíduos. A
manipulação da pasta é realizada no momento
da utilização. O objetivo deste trabalho foi
avaliar a variabilidade na proporção dos
fármacos da PGP manipulada por alunos de
graduação e profissionais de Odontologia.
A média de cada fármaco nos grupos G1, G2,
G3 e G4 foi respectivamente 20,20 %, 20,84%,
26,70% e 27,28% para o Rificort; 9,17%,
8,10%,
6,72%,
5,09%para
o
Paramonoclorofenol canforado e 70,64%,
71,06%, 64,71% e 67,63% para o Iodofórmio;
mostrando
que
não
houve
diferença
significante dos fármacos entre os grupos. Para
os componentes, em cada grupo, houve um
alto coeficiente de correlação intraclasse: 0,945
(G1), 0,951 (G2), 0,921 (G3) e 0,870 (G4).
2. Material e Métodos
A realização deste trabalho foi
aprovada pelo Comitê de Ética e Pesquisa da
Universidade de São Paulo com protocolo de
número 16/07. Participaram do estudo 40
voluntários, divididos em 4 grupos segundo
critérios de exclusão e inclusão: G1 (13 alunos
de graduação, com experiência de no mínimo
de duas manipulações da PGP), G2 (12
especialistas em Odontopedriatria ou em
finalização do curso), G3 (11 professores e
clínicos de Odontopedriatria, que utilizavam a
PGP) e G4 (4 professores de Odontopedriatria
que preconizavam a PGP). Cada voluntário
manipulou a PGP em três partes visualmente
iguais de cada fármaco, como preconiza
Guedes-Pinto et al. (1981). Cada componente
foi pesado em uma balança analítica de
precisão Voyager Pro, e caso julgasse
necessário, o voluntário poderia acrescentar
algum dos fármacos e o peso (gramas) era
acrescido ao peso inicial deste. Após calculada
a porcentagem dos fármaco na pasta de cada
voluntário os dados obtidos foram submetidos a
constatação do padrão de distribuição da
amostra (Kolmogorov-Smirnov) sendo utilizado
para análise estatística a ANOVA e coeficiente
de correlação interclasse.
4. Conclusão
Conclui-se que a manipulação da PGP
feita por alunos e profissionais de
Odontologia
segue
proporções
semelhantes, podendo ser definida pela
média da concentração dos componentes:
7% (Paramonoclorofenol canforado), 69,2
®
(Iodofórmio) e 23,8 % (Rifocort ). Apesar
disso, as variações na proporção dos
componentes da PGP podem alterar o
desempenho clínico da PGP e por isso
ressalta-se e importância de se padronizar a
proporção.
5. Referências bibliográficas
Guedes-Pinto, A.C.; Paiva, J.G.; Bozzolz,
J.R. Tratamento endodôntico de dentes
decíduos com polpa mortificada. Rev Assoc
Paul Cirurg Dent 1981;35(3):240-5.
Guedes-Pinto A.C. Tratamento endodôntico
em dentes decíduos. In Guedes-Pinto, A.C.
Odontopediatria. São Paulo: Santos, 2003.
Download
Random flashcards
paulo

2 Cartões paulonetgbi

teste

2 Cartões juh16

paulo

2 Cartões oauth2_google_ddd7feab-6dd5-47da-9583-cdda567b48b3

Estudo Duda✨

5 Cartões oauth2_google_f1dd3b00-71ac-4806-b90b-c8cd7d861ecc

Matemática

2 Cartões Elma gomes

Criar flashcards