Caracterização familiar do paciente com anemia falciforme

Propaganda
VI CONGRESSO BRASILEIRO DE TRIAGEM
NEONATAL / XXII CONGRESSO BRASILEIRO DE
GENÉTICA MÉDICA
SALVADOR – BA, 07 A 10 DE SETEMBRO DE 2010
A ATUAÇÃO DO SERVIÇO SOCIAL NA EQUIPE INTERDISCIPLINAR NO SRTN /
APAE SALVADOR-BAHIA AOS PACIENTES COM DOENÇA FALCIFORME
LIMA, Daniela1; OTERO, Neyla1; AMORIM, Tatiana1; BOA-SORTE, Ney1
(1) Serviço de Referência e Triagem Neonatal, Centro de Diagnóstico e Pesquisa, APAE Salvador;
Introdução: O profissional de Serviço Social é parte integrante da equipe interdisciplinar do
SRTN (Serviço de Referencia em Triagem Neonatal) em função da gama de problemas sociais e
econômicos apresentados pelas famílias dos pacientes tratados no programa e que dificultam a
inserção e principalmente a adesão ao tratamento. Este trabalho traça um perfil da família do
paciente com doença falciforme analisando o trabalho do Assistente Social no acompanhamento
aos pacientes. Metodologia: Os cuidadores dos pacientes foram entrevistados, após TCLE,
através da aplicação de questionário abordando a situação socioeconômica, estrutura familiar e
dados demográficos. Utilizou-se estatística descritiva para análise dos dados. Resultados:
Dentre as principais características avaliadas encontrou-se: 1. Características do cuidador:
Entre os genitores, a maioria não completou o ensino fundamental (59,2%), o mesmo verificado
para as genitoras (62,7%), com predomínio do vínculo estável informal (56,4%); 2. Situação no
mercado de trabalho: a maioria das genitoras (58,9%) e dos genitores (52,4%) encontrava-se,
respectivamente, desempregados e informalmente empregados; 3. Renda Familiar: houve
predomínio da faixa entre ½ Salário Mínimo(SM) e 2 SM, em 66,5% das famílias. Metade das
famílias (49,7%) recebem bolsa família; 4. Características do domicílio: predomínio de famílias
(65,1%) com casa própria quitada. Cerca de 48,4% dos domicílios se situavam em rua não
calçada e pavimentada e em 10,2% não havia fornecimento de água encanada, 8% não possuíam
luz elétrica e 14,6% não tinham banheiro ou sanitário. Conclusão: Evidenciou-se que a maioria
das famílias possui condições sócio-econômicas insuficientes, condições de moradia precárias,
sem infra-estrutura básica e com cuidadores com baixa escolaridade. Assim, o Serviço Social
tem uma atuação fundamental na tradução, de forma sistêmica para a equipe de trabalho, das
questões que possivelmente dificultam o tratamento, procurando fornecer e obter informações
que possibilitem uma melhoria na qualidade do atendimento aos pacientes e suas famílias.
Palavras Chaves: Doença Falciforme, Família, Serviço Social.
Download
Random flashcards
modelos atômicos

4 Cartões gabyagdasilva

Anamnese

2 Cartões oauth2_google_3d715a2d-c2e6-4bfb-b64e-c9a45261b2b4

Criar flashcards