Apostila de A.O.U.

Propaganda
HORTA DE PET
1.
2.
3.
4.
5.
Reutilizando Garrafas PET! Por quê?
Montando um jardim com garrafas PET.
Como cuidar do jardim?
Fazendo composto orgânico.
A "horta em casa" e o mundo lá fora.
1. Reutilizando Garrafas PET! Por quê?
Você já ouviu falar dos 3 R's?
Eles significam reduzir, reutilizar e reciclar. É importante que entendamos como as coisas
funcionam. Por exemplo: reduzir quer dizer que devemos consumir de modo diferente,
reduzindo nossa produção de lixo. Reutilizar traz a pequena vantagem de transformar o
"lixo" em arte ou arrumar alguma outra funcão para ele. Reciclar, como já ouvimos muito, é
o ato de criar um objeto novo a partir de um "lixo".
E daí? O que é que tem as garrafas PET com isso?
Este manual irá ensinar você, seus amigos, a fazer uma horta reutilizando garrafas PET.
Fazendo isso poderemos consumir de modo diferente, comeremos o que plantamos, iremos
conhecer de onde vem nosso alimento, garantindo a qualidade e procedência. Imagine
também: bem naquela hora em que o feijão está quase pronto, quando você vê... acabou o
tempero! É só ir buscar em sua horta o que faltou.
Além de criar em nós um outro motivo para reciclarmos nosso lixo orgânico (restos de
frutas e cascas de verduras crus): a compostagem. (cap. 5)
As garrafas PET no mundo.
Um dos principais problemas da garrafas PET, é que sempre tomamos um refrigerante
quando estamos com calor, ou quando vamos comer, e não nos preocupamos com seu
destino. Você já parou pra pensar pra onde vão suas garrafas PET?
Nos dias de hoje, uma mancha no Oceano Atlântico formada por plásticos pode ser vista do
espaço! Esta mancha mata vários animais por ano, que tentam se alimentar do plástico na
água. Já em terra, ele dura por mais de 500 anos e ainda é impossível de ser degradado.
O que faremos com nossas PET's? (ou sempre q tem plural vai usar PET's ou não - não
sei qual é o certo) - nati
Uma idéia para a reutilização das garrafas PET, é montagem de uma horta orgânica, que
pode ser feita em um espaço vazio da sua casa, e que pegue um pouco de luz durante o
dia.
2. Montando um jardim com garrafas PET.
Os modelos aqui apresentados são frutos da criatividade, portanto, todo e qualquer
esboço pode ser mudado de acordo com a vontade e criatividade do horticultor. Todos os
processos são semelhantes, eles diferem apenas no posicionamento dos cortes. Fazer uma
horta com PET é muito simples.
Para fazer a horta com as PET's precisamos de:
Garrafas PET
Tesoura sem ponta
Pregos (ou qualquer outra coisa que sirva para fazer furos)
Composto (húmus)
Sementes ou/e mudas (espécies indicadas no esboço do modelo)
Martelo (facultativo)
Cordinhas ou arame
3. Como cuidar do jardim?
Falaremos brevemente sobre algumas caractéristicas das plantas que poderão ajudar na
observação do comportamento do seu jardim. A plantas obtem alimento por um processo
chamado fotossíntese, isso é, a planta é capaz de transformar a luz do Sol, em alimento.
Para que isto acontece elas também precisa de alguns compostos essenciais, entre eles
destacamos o tipo de solo ou composto apropriado pra cada tipo de planta, a quantidade
exata de água e luz que cada planta precisa. O solo é importante para o crescimento
vegetal pois supre as plantas com compostos essenciais há seu alimentação, permite o
desenvolvimento e distribuição das suas raízes e possibilita o movimento dos nutrientes, de
água e ar nas superfícies das raízes.
Outra característica importante de se observar é o tropismo, este é o nome que damos
ao movimento da planta em busca de sol, água ou adaptação ao meio. E a germinação das
sementes, estas só germinam quando as condições ambientais são favoráveis ao seu
crescimento, portanto, cada planta germina de um modo diferente e em um tempo
diferente, é importante sabermos como se comporta cada planta em relação ao meio
externo pois assim podemos estar sempre melhorando nossas técnicas.
As plantas devem ser regadas uma vez ao dia (depende da planta), pela manhã ou pelo
entardecer. A irrigação é um momento muito importante do cuidado com as plantas, a água
é responsável por levar os nutrientes e distribuí-los ao longo da raiz e novamente cada
planta tem sua individualidade. Talvez aqui neste ponto já esteja claro que cada planta é
um ser totalmente diferente do outro assim como nós humanos.
Cada planta tem uma preferência de solo, água e luz, por isso, é tarefa do horticultor
procurar aprofundar seus conhecimentos sobre as plantas que deseja cultivar. Procure
sempre cultivar espécies nativas, pois elas são mais adaptadas ao nosso clima e mais fáceis
de achar. A maioria das plantas gosta de sol o dia todo, então procure colocar a sua horta
em um local com boa iluminação durante o dia todo, se possível.
Algumas pragas podem atacar sua horta, como pulgões, cochonilhas e fungos. Isso é sinal
de que o ambiente está em desequilibrio, mas não se assute. Indicamos que se faça o
cultivo em um lugar aberto, bem ventilado e com uma grande diversidade de espécies, pra
que aja equilibrio de pragas. Não indicamos o uso de inseticidas em plantas de uso
alimentar ou medicinal.
Se necessário, podemos fazer um inseticida natural utilizando tabaco (não pode ser o de
cigarro), alcóol e sabão. As receitas são simples, descansar o tabaco no alcool por 15 dias, e
depois ferver em 10 litros de água a mistura de um copo de solução de tabaco, 250 g de
sabão ralado, abasteça um pulverizador com a mistura e pulverize sobre as plantas. Ou
podemos lavar as folhas da planta com água usada pra lavar cebola.
4. Fazendo composto orgânico.
A compostagem é um processo natural de reciclagem, é quando o “lixo” orgânico
descartado por nós (casca de frutas, sobras de alimentos), se torna comida para outros
seres (bactérias, minhocas e fungos), depois do jantar desses seres minúsculos sobra
húmus e terra vegetal. O húmus é formado pelas fezes dos animais que vivem no solo e a
terra vegetal é à que daremos o nome de composto orgânico.
O processo é simples, envolve a degradação anaeróbica (sem ar). O ambiente onde
iremos construir a composteira deve ser, se possível, bem arejado e protegido da chuva. O
processo leva de 2 à 3 meses e deve ter como resultado uma terra negra, macia e livre de
cheiro desagradável.
A compostagem deve ser feita sempre adicionando-se uma camada de folhas secas (pó
de serra, palha) e em seguida uma de restos de alimento na proporção de 1:1.
Dentro do projeto terá como objetivo de fornecer substrato, fertilizantes naturais, para as
culturas e dar um destino mais nobre para restos orgânicos de sua casa.
É um incrível ciclo onde o que não serve mais pra um, serve para o outro!
É muito fácil fazer uma compostagem!





A primeira coisa a ser feita é separar os restos orgânicos do lixo comum (cascas de
frutas, legumes, borra de café, casca de ovo, etc.)
O local pode ser direto na terra ou um recipiente (caixa, engradado, balde, etc.)
Faça uma camada de matéria seca, adicione restos de alimentos, cubra com matéria
seca (palha, grama seca, serragem, papel em pequenas quantidades)
revire a composteira a cada cinco dias.
Repita os procedimentos cada vez que adicionar mais matéria orgânica.
5. A "horta em casa" e o mundo lá fora.
Download
Random flashcards
modelos atômicos

4 Cartões gabyagdasilva

paulo

2 Cartões paulonetgbi

Anamnese

2 Cartões oauth2_google_3d715a2d-c2e6-4bfb-b64e-c9a45261b2b4

A Jornada do Herói

6 Cartões filipe.donner

paulo

2 Cartões oauth2_google_ddd7feab-6dd5-47da-9583-cdda567b48b3

Criar flashcards