EXERCÍCIOS DE FIXAÇÃO 1. Relacione os aspectos populacionais

Propaganda
EXERCÍCIOS DE FIXAÇÃO
1. Relacione os aspectos populacionais com alguns aspectos econômicos.
2. Que aspectos influem no crescimento da população de um país?
3. Hoje a população brasileira é aberta ou fechada?
4. Descreva o processo de transição demográfica brasileira.
5. Como se comportou nas últimas décadas a população brasileira em termos
localizacionais?
6. Tema para Debate: Discuta a seguinte frase: “O Brasil é um país jovem”.
7. Observe a seguinte passagem:
“Transformar crescimento econômico em bem-estar para todos é o grande
desafio enfrentado pelos diversos países e suas comunidades, na redução das
desigualdades existentes nas sociedades nacionais e entre elas”. (fonte: Programa
das Nações Unidas para o Desenvolvimento - PNUD)
Levando em consideração essa assertiva, responda:
a) Costuma-se fazer uma distinção entre “crescimento” e “desenvolvimento”
econômico. Considerando a citação acima, qual seria a diferença entre esses dois
conceitos?
b) Um Produto Interno Bruto (PIB) elevado reflete necessariamente um país com bons
indicadores de desenvolvimento humano e econômico? Justifique sua resposta.
8. Em comparações internacionais, freqüentemente se utiliza o PIB per capita como
indicador do nível de desenvolvimento de um país. Qual a principal crítica que pode
ser feita a essa grandeza, como medida do bem-estar desfrutado por uma
coletividade? Nesse sentido, que outros indicadores podem (devem) ser
considerados? Explique.
9. Segundo pesquisas de diversos institutos econômicos, a crise em que a Argentina
mergulhou depois da moratória decretada em 2000 e da mudança em seu regime
cambial no ano de 2001 não foi suficiente para reduzir o Índice de Desenvolvimento
Humano desse país. Seu IDH mantém-se alto, sendo equivalente a 0,853. Como
podemos explicar esse curioso fenômeno ocorrido no país vizinho?
10. Diga se concorda ou discorda das afirmações abaixo e mencione se verdadeira e
falsa.
a) O alto grau de desigualdade na distribuição de renda, no Brasil, decorre
principalmente de discriminações sofridas pelos mais pobres no mercado de trabalho.
b) Nos países mais pobres a renda é distribuída de forma mais desigual.
11. Julgue e comente as afirmativas abaixo:
a) Se todos os habitantes de um país têm renda igual, a curva de Lorenz é uma reta
b) “Se no país A o Índice de Gini é muito maior do que no país B, pode-se dizer que o
número de pessoas pobres é maior em A do que em B”.
12. Explique porque um avanço tecnológico em um país desenvolvido, geralmente, não
condiciona grandes alterações na distribuição funcional da renda. Enquanto em
países como o Brasil pode ocasionar grandes disparidades no mesmo tipo de
distribuição.
Analise os dados abaixo e responda as questões 4 e 5.
Países
Brasil
Uruguai
México
Brasil, Uruguai e México – Distribuição Pessoal da Renda
1994
Distribuição da renda (1994)
Coeficiente de Gini 1994
40% mais pobres 30% seguintes 10% mais ricos
0,51
11,8
19,1
42,5
0,30
21,6
26,3
25,4
0,41
16,8
22,8
34,3
13. Trace a curva de Lorenz aproximada para os três países.
14. Qual dos três países apresenta a distribuição de renda mais desigual? Justifique.
15. Explique o que é uma commodity e dê dois exemplo.
16. Defina êxodo rural.
17. O que são as fronteiras agrícolas?
A seguir questões objetivas.
18. O PIB per capita é
a) O PIB dividido pela população economicamente ativa.
b) O PIB dividido pela população em idade ativa.
c) O PIB dividido pela população de um país.
d) N.d.a.
19. Crescimento econômico é
a) A ampliação quantitativa da produção.
b) Associado as condições de vida da população.
c) As questões b e c estão corretas.
d) N.D.A.
20. Acerca de crescimento vegetativo assinale a opção correta.
a) Crescimento vegetativo é a diferença entre nascimentos e óbitos.
b) Crescimento vegetativo é a relação entre os nascimentos e o número de mulheres em
idade fértil (dos 15 aos 44 anos).
c) Crescimento vegetativo = Taxa de natalidade – Taxa de mortalidade – Taxa de
migração.
d) Crescimento = Taxa de natalidade – Taxa mortalidade + Taxa de migração.
21. Acerca do crescimento da economia informal, fenômeno comum a países em
diferentes estágios de desenvolvimento, julgue os itens a seguir em C (Certo) ou E
(Errado) e marque a opção correta.
A. Nas economias industrializadas, o avanço do emprego informal decorre, em parte dos
elevados impostos e contribuições sociais, da existência de uma legislação mal
adaptada aos novos postos de trabalho bem como da presença de um grande número
de pequenas e médias empresas.
B. Quando a economia informal cresce mais rápido que o PIB, a taxa de crescimento
desse agregado macroeconômico superestima a verdadeira taxa de crescimento da
economia.
C. O crescimento recente da economia informal articula-se com a nova forma de
especialização flexível das empresas do setor formal que, para reduzir custos,
descentralizam a produção em unidades menores, algumas das quais pertencentes ao
setor informal, incentivando, assim, relações de trabalho mais flexíveis e menos
formais.
D. O vínculo existente entre o emprego na economia existente entre o emprego na
economia informal e a pobreza explica-se porque os muitos pobres, por não poderem
se permitir o desemprego absoluto, são obrigados a trabalhar no setor informal, cujas
ocupações são todas mal remuneradas.
a) As opções A e B estão corretas.
b) As opções A e C estão corretas.
c) Todas as opções estão incorretas.
d) N.D.A.
22. A utilização de indicadores sociais como parte da avaliação da riqueza de um país
insere-se na discussão entre crescimento e desenvolvimento econômico. Com
relação a indicadores sociais, aponte a única opção falsa.
a) Uma avaliação de como a renda é distribuída na economia pode ser realizada a partir
do índice de Gini, com este índice variando de zero a um.
b) O IDH varia de zero a um, classificando os países em três grupos: os de baixo
desenvolvimento (IDH maior do que 0,8); os de médio desenvolvimento (IDH entre
0,5 e 0,8); e os de alto desenvolvimento (IDH menor do que 0,5).
c) O IDH agrega, em sua metodologia de cálculo, três variáveis: saúde, educação e
renda per capita.
d) O Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), criado pelas Nações Unidas, tem
como objetivo avaliar a qualidade de vida nos países.
23. E se a distribuição da renda fosse absolutamente desigual (toda renda sendo auferida
por um só indivíduo), qual seria o valor do índice de Gini?
a) 1.
b) 0.
c) 0,5.
d) 0<G<1.
24. Sobre a curva de Lorenz marque a alternativa correta.
a) “Se no país A o Índice de Gini é muito maior do que no país B, pode-se dizer que o
número de pessoas pobres é maior em A do que em B”.
b) Se todos os habitantes de um país têm renda igual, a curva de Lorenz é uma reta.
c) O índice de Gini é utilizado para calcular o número de pobres de uma economia.
d) As alternativas a e b estão corretas.
25. Sobre aspectos demográficos marque a opção correta.
a) Alterações na composição etária ou na distribuição regional da população de um país
não têm importantes implicações sobre o país.
b) Os dados populacionais são obtidos por meio dos chamados censos.
c) A taxa de natalidade é a relação entre os nascimentos e a População
Economicamente Ativa.
d) A taxa de fecundidade é a relação entre os nascimentos e o número de mulheres em
idade fértil (acima de 70 anos).
26. Sobre a queda da fecundidade marque a alternativa correta.
a) Diminuição do índice de envelhecimento do IBGE.
b) A queda da taxa de fecundidade não influencia o índice do IBGE.
c) Crescimento do índice de envelhecimento do IBGE.
d) N.D.A.
27. Dentre as alternativas abaixo, assinale aquela que não está associada aos altos
índices de desigualdade:
a) Pior qualidade de vida;
b) Sociedades mais violentas;
c) Pior conservação do meio ambiente;
d) Baixo coeficiente de gini;
Download
Random flashcards
paulo

2 Cartões paulonetgbi

Anamnese

2 Cartões oauth2_google_3d715a2d-c2e6-4bfb-b64e-c9a45261b2b4

paulo

2 Cartões oauth2_google_ddd7feab-6dd5-47da-9583-cdda567b48b3

Criar flashcards