RELAÇÕES ECOLÓGICAS BIOLOGIA DALTRO 01. A Biotecnologia

Propaganda
RELAÇÕES ECOLÓGICAS
BIOLOGIA DALTRO
01. A Biotecnologia Vegetal ainda está engatinhando, se considerarmos as
promessas para o ano 2000. Veja bem o que já é feito: através de processos
biotecnológicos, insere-se em determinadas plantas um microorganismo
benéfico, o rizóbio, que ajuda a nitrogenização das próprias plantas, ou seja,
diminui a necessidade de adubos nitrogenados.
JORNAL DA TARDE 27–8–87
O texto aponta uma das muitas possibilidades de emprego da Biotecnologia. Em
condições naturais, bactérias do gênero Rhizobium já vivem há milênios em
estreita relação ecológica com plantas leguminosas. Essa relação é do tipo
a) competição
b) inquilinismo
c) mutualismo
d) parasitismo
e) comensalismo
02. Os seres vivos de uma comunidade estabelecem constantes relações entre si
e com o meio em que vivem. As interações podem ocorrer com indivíduos de
mesma espécie ou entre indivíduos de populações diferentes. Ao longo do
processo evolutivo, tanto os animais como os vegetais, desenvolveram
mecanismos adaptativos especiais para a manutenção das espécies.
São exemplos desses mecanismos:
01. em determinadas épocas do ano no Rio Araguaia ocorre a formação de
cardumes que sobem o rio, na época da reprodução – é um exemplo de
piracema;
02. no Parque Nacional das Emas ocorre um fenômeno muito interessante e de
grande beleza, logo após as primeiras chuvas: larvas bioluminescentes de
certos coleópteros (besouros) são encontrados em câmaras dos termiteiros
(cupinzeiros) que ali ocorrem em grande quantidade e insetos de hábitos
noturnos são atraídos por esta bioluminescência, servindo de alimento para
estas larvas – a relação existente larva/inseto é um exemplo de predatismo;
04. várias plantas ornamentais no centro de Goiânia, como a Bela-Emília e a
Coroa de Cristo, estão cobertas por uma plantinha de cor amarela, dotadas
de haustórios que retiram a seiva elaborada destas plantas para a sua
sobrevivência – a relação existente entre estas e as duas plantas é um
exemplo de parasitismo;
08. as emas fazem buracos no chão onde depositam seus ovos (que são
chocados pelos machos), enquanto que raposas e gambás podem se
alimentar desses ovos – é um exemplo de competição interespecífica;
16. o lobo-guará, animal do cerrado, que se encontra preservado no Parque
Nacional das Emas, atua tanto como regulador da população de roedores
como disseminador de sementes de plantas silvestres – a relação lobo x
plantas silvestres é um exemplo de mutualismo;
32. insetos semelhantes às folhas secas são encontrados em material coletado
nos cerrados – trata-se de um exemplo de inquilinismo;
64. artrópodos coletados na região do Parque Nacional das Emas e identificados
inicialmente como aracnídeos, após uma análise minuciosa, verificou-se
tratar de formigas, pois apresentavam três pares de patas e não quatro
como nas aranhas – tal fenômeno é um exemplo de mimetismo.
03. Líquens são muitas vezes os colonizadores de nuas áreas rochosas. Por
absorverem rapidamente substâncias dissolvidas na água, são também
particularmente sensíveis a substâncias tóxicas presentes no ar, o que os
recomenda como importantes marcadores de poluição ambiental.
Líquens são um conjunto:
a) desarmônico entre bactéria e algas cianofíceas.
b) "climax" de algas ou de algas cianofíceas.
c) simbiótico entre bactérias e algas cianofíceas.
d) simbiótico entre algas e fungos.
e) simbiótico entre fungos e protozoários.
04. Duas espécies A e B de protozoários foram colocadas em um único
recipiente. Nesse recipiente, próprio para seus crescimentos, colocou-se, a
cada dia, uma quantidade constante de alimento.
As contagens diárias do número de indivíduos estão expressas no gráfico a
seguir:
nº de indivíduos
A
400
300
200
B
100
8 10 12 14 16 tempo
(dias)
a) Diga o que aconteceu a cada espécie.
b) Interprete esses resultados a partir do conceito de nicho ecológico.
2
4
6
05. Muitas plantas que possuem nectários florais são bravamente defendidas por
formigas que vivem nos seus galhos, alimentando-se do néctar. Essas
formigas impedem, por exemplo, que cupins subam nas árvores e se
alimentem das folhas.
As relações ecológicas estabelecidas por árvore-formigas e formigas-cupins
podem ser denominadas, respectivamente:
a) comensalismo e mutualismo.
b) competição e inquilinismo.
c) inquilinismo e comensalismo.
d) parasitismo e predatismo.
e) protocooperação e competição.
06. Em uma floresta, as aves araçaris e tunis disputam os troncos ocos das
árvores, abertos pelos pica-paus, para servir de abrigo para ninhos. O tipo de
relação ecológica existente entre essas aves pode ser incluído no caso típico de:
a)
b)
c)
d)
e)
simbiose.
comensalismo.
cooperação interespecífica.
competição intra-específica.
competição interespecífica.
07. Na Floresta da Tijuca, é comum encontrarem-se troncos de árvores cobertos de
musgos, samambaias, bromélias e orquídeas. Por outro lado, na cidade pode-se ver
árvores cobertas pela "erva-de-passarinho". Essas duas situações podem ser classificadas, respectivamente, como:
a) parasitismo e epifitismo
b) mutualismo e parasitismo
c) inquilinismo e mutualismo
d) epifitismo e hemi-parasitismo
e) hemi-parasitismo e inquilinismo
08. ‘Cipó-chumbo’ é o nome vulgar dado a diversas espécies do gênero Cuscuta.
São vegetais de cor amarelada, desprovidos de clorofila, que se desenvolvem sobre
outras plantas.
A respeito dessas espécies podemos dizer que:
a) São plantas que não respiram nem realizam a fotossíntese, porque utilizam
para sobreviverem todos os processos metabólicos da planta a qual estão
parasitando.
b) São espécies parasitas, cujas raízes sugadoras retiram a seiva que circula no
xilema da planta parasitada.
c) São espécies parasitas, cujas raízes sugadoras retiram a seiva que circula no
floema da planta parasitada.
d) São plantas epífitas, como as orquídeas e as bromélias.
e) São espécies não parasitadas que, vivendo sobre outras plantas, conseguem
melhores condições luminosas, necessárias para a fotossíntese através da
xantofila.
16
0
rélia
24
0
P. a
u
N° por 0,5mL
de cultura
09. Num recipiente, com meio de cultura próprio para paramécios, introduziram-se
duas populações diferentes: Paramaecium caudatum e Paramaecium aurelia, com
números aproximadamente iguais de indivíduos das duas espécies.
As populações foram contadas, diariamente, durante alguns dias e, com os
dados obtidos, construiu-se o seguinte gráfico:
80
P.c
aud
atum
0
2 4 6 8 101
21
41
6d
ias
A análise do gráfico permite concluir-se que a(s):
a) capacidade de reprodução de P. caudatum é muito pequena.
b) população de P. aurelia é mais forte que a P. caudatum.
c) população de P. aurelia é predadora da população de P. caudatum.
d) duas espécies ocupam o mesmo nicho ecológico.
e) duas espécies são comensais.
10. Bactérias e Leguminosas: uma associação eficiente.
“As leguminosas produtoras de grãos, como o feijão, a soja e o grão-de-bico,
representam parcela considerável dos alimentos consumidos pela humanidade.
Sabe-se que a infecção de suas raízes por bactérias do gênero Rizobium
propicia uma associação favorável.”
(Ciência Hoje: Maio/1997)
Essa associação confere às leguminosas maior eficiência, geralmente expressa
no aumento da produção de grãos, já que essas bactérias possibilitam a
utilização de:
a) nitrogênio do ar.
b) nitratos do ar.
c) aminoácidos do ar.
d) água do solo.
e) cadeias carbônicas do solo.
11. Duas espécies de seres vivos apresentam comportamento de desenvolvimento
similar quando colocadas nas mesmas condições e recipientes diferentes. (A) e
desenvolvimento diferente, quando colocadas nas mesmas condições e no mesmo
recipiente (B). Examine o gráfico e faça o que se pede:
%
A
Y
Z
dias
%
B
Y
Z
dias
a) Cite e explique 3 características destas duas espécies;
b) Relacione o desenvolvimento das espécies e seus nichos ecológicos.
12. Uma semente deixada por um pássaro origina uma planta que se desenvolve
em cima de um árvore. Um investigador faz observações freqüentes acerca do
desenvolvimento desta planta e da árvore que a suporta. Após um longo período de
coleta de dados, ele conclui que se trata de uma planta epífita e não de uma
parasita.
a) Cite duas características que permitiriam ao investigador distinguir essa
planta de uma parasita.
b) Qual a vantagem de uma planta epífita se desenvolver sobre uma outra
planta?
13. Em 1859, 24 casais de coelhos foram transportados da Europa para a Austrália,
onde não existiam estes animais. Na Austrália, ao contrário da Europa, não havia
predadores e parasitas que controlassem a população de coelhos. Em pouco tempo
havia um número incalculável de coelhos que passaram a devastar as pastagens,
deixando as ovelhas praticamente sem alimento. Somente em 1950, depois de
muitos estudos, resolveu-se introduzir na Austrália um vírus que causava uma
doença mortal aos coelhos, diminuindo consideravelmente sua população, sem
entretanto provocar a extinção da espécie.
Com base no texto acima:
a) Classifique esta relação desarmônica entre coelhos e ovelhas.
b) Explique por que não houve extinção dos coelhos apesar da introdução do
vírus.
14. As interações dos organismos de um ecossistema podem gerar associações
harmônicas e desarmônicas. Uma associação onde seus membros são
morfologicamente idênticos entre si, porém adaptados a tarefas distintas, constitui
um exemplo de:
a) comensalismo.
b) colônia heterofílica.
c) sociedade homofílica.
d) colônia homofílica.
e) sociedade haterofílica.
15. Considere o seguinte gráfico obtido a partir de experimento com duas espécies
(X e Y) de angiospermas flutuantes que habitam lagos e lagos.
I
4
0
0
II
2
0
0
III
peso seco (mg)
6
0
0
0
2
4
6
tem
p
o(sem
an
as)
IV
8
I– espécie X isolada.
II– espécie Y isolada.
III– espécie Y na presença de X.
IV– espécie X na presença de Y.
Pela análise do gráfico é possível constatar que entre as espécies X e Y existe
uma relação de
a) simbiose
b) mutualismo
c) parasitismo
d) competição
e) antibiose
16. Em uma visita a uma área de proteção ambiental, estudantes fizeram as
seguintes observações :
A - a vegetação natural da região era, em sua maioria, constituída por árvores e
arbustos de pequeno porte, com caules tortuosos, casca grossa e folhas
espessas;
B - havia um animal parecido com gravetos de uma planta, o bicho-pau;
C - pulgões sugavam serva nas extremidades dos caules ou das nervuras das
plantas e secretavam substâncias posteriormente utilizadas pelas formigas
como alimento;
D - pulgões eram transportados para as plantas pelas formigas.
Julgue as seguintes conclusões tiradas pelos estudantes.
00. A vegetação da região visitada é característica das formações vegetais
conhecidas como caatinga.
01. As características vegetais referidas estão relacionadas á falta de água na
região estudada.
02. O bicho-pau apresenta camuflagem, estratégia que pode ser usada tanto por
predadores como por presas potenciais.
03. Os pulgões mantêm relações harmoniosas com as formigas e sugam a seiva
conduzida pelo xilema das plantas.
17. Uma das medidas profiláticas contra a malária é a utilização de peixes
larvófagos (que se alimentam de larvas) para combate às larvas dos anofelídeos
que se desenvolvem em rios e lagoas. A ação dos peixes em relação ao transmissor
da malária constitui um exemplo de:
a) parasitose
b) simbiose
c) comensalismo
d) predatismo
e) amensalismo
18. Uma área foi ocupada por três espécies A, B, C. Nos gráficos a seguir o eixo
horizontal indica o tamanho das sementes utilizadas pelas três espécies como
alimento. Cada espécie utiliza uma certa quantidade desses recursos, indicada pelo
comprimento do segmento de reta do eixo das abcissas delimitado pela curva de
cada espécie. Alguns anos mais tarde as três espécies continuam na mesma área
mas existem diferenças em relação à utilização dos recursos.
INÍCIO
A
B
C
Anos mais tarde
A
B
C
pequenas  grandes
tamanho da sementes
a) Pela observação dos gráficos, quais as espécies que inicialmente têm nichos
ecológicos mais diferentes? Justifique sua resposta.
b) Entre quais espécies deve ter havido mais competição pelos recursos do
ambiente? Justifique sua resposta.
19. A Ecologia é o estudo dos seres nas suas relações recíprocas e com o meio em
que vivem. Essas relações podem ser harmônicas e desarmônicas. A seguir estão
figuras que exemplificam alguns tipos de relações entre os animais.
Sobre estas relações, é correto afirmar que:
01. a figura a indica a relação do tipo sociedade;
02. a figura b indica a relação do tipo protocooperação;
04. a figura c indica a relação do tipo mutualismo;
08. as figuras b e c mostram relações harmônicas intraespecíficas;
16. a figura a é exemplo de relação harmônica interespecífica.
20. Numere a coluna superior, relacionando-a com a inferior e marque a alternativa
que contém a numeração na ordem correta.
(1)
(2)
relação harmônica
relação desarmônica
(
(
(
(
(
(
(
)
)
)
)
)
)
)
sociedade
parasitismo
antibiose
competição
simbiose
predatismo
forésia
a)
b)
c)
d)
e)
1,
2,
1,
1,
2,
2,
1,
2,
2,
2,
2,
2,
1,
2,
2,
1,
1,
2,
2,
1,
1,
2,
1,
1,
2,
1,
1,
2,
2,
2,
1
2
2
1
1
21. Os pulgões são conhecidos insetos parasitas de determinadas plantas, de onde
extraem a seiva elaborada que lhes serve de alimento. O excesso da seiva sugada é
eliminada através de poros anais, sendo utilizado por determinadas formigas como
fonte de alimento.
Esse tipo de relação é conhecida como
a) comensalismo
b) parasitismo
c) simbiose
d) mutualismo
e) predatismo
22. Sabemos que seres vivos de espécies diferentes podem estabelecer relações de
cooperação como a apresentada a seguir:
As alternativas abaixo representam dois gráficos em cada uma: o da esquerda
representa as curvas de crescimento dessas espécies vivendo separadas; o da
direita representa as curvas decrescimento das mesmas espécies vivendo
juntas. Supondo-se que as condições ambientais às quais estão sendo
submetidas as espécies são apropriadas para ambas, separadas ou juntas, o par
de gráficos que representa corretamente a relação de cooperação entre duas
espécies é:
a
.
A
B
B
A
A
b
.
B
A
B
A
B
A
B
c
.
A
B
B
d
.
A
23. O tipo de adaptação em que um ser vivo imita a forma e até a própria cor de
elementos do meio ambiente, confundindo-se com o meio em que vivem, causando
dificuldades ao predador para encontrá-los, denomina-se
a) competição
b) mutualismo
c) predatismo
d) parasitismo
e) mimetismo
24. Atualmente, no cultivo da soja, a agricultura biológica substitui os fertilizantes
minerais por bactérias que se localizam nas raízes das plantas e, em troca de
açúcares fornecidos pelas plantas, absorvemos o nitrogênio atmosférico,
transformando–o em nitratos que são usados pelas plantas na produção de
aminoácidos e proteínas.
Essa associação é um exemplo de:
a) Mutualismo
b) Comensalismo
c) Parasitismo
d) Inquilinismo
e) Predatismo
25. Marque a MELHOR alternativa referente a uma associação entre seres vivos de
mesma espécie, com atividades diferentes na qual há um beneficio recíproco entre
os indivíduos associados.
a) Comensalismo
b) Colônia
c) Inquilinismo
d) Mutualismo
Download
Random flashcards
A Jornada do Herói

6 Cartões filipe.donner

teste

2 Cartões juh16

paulo

2 Cartões oauth2_google_ddd7feab-6dd5-47da-9583-cdda567b48b3

Matemática

2 Cartões Elma gomes

Criar flashcards