sumário - PreventionWeb

advertisement
PREFEITURA DA CIDADE DO RECIFE
SECRETARIA DE INFRAESTRUTURA E SERVIÇOS URBANOS
SECRETARIA EXECUTIVA DE DEFESA CIVIL
GERENCIA GERAL DE ATENÇÃO SOCIAL
NÚCLEOS COMUNITÁRIOS DE DEFESA CIVIL – NUDECS
Recife, Julho de 2013.
APRESENTAÇÃO
O desenvolvimento de ações de redução de risco em áreas de morros e planícies da
cidade do Recife junto à comunidade busca fortalecer a integração de todo o Sistema de
Defesa Civil. Dessa forma os NUDEC- Núcleo Comunitário de Defesa Civil surgem como
proposta de aproximação desta população com o referido sistema.
Conforme afirma o Artigo Nº 8° da Política Nacional de Proteção e Defesa Civil em seu
parágrafo XV - estimular a participação de entidades privadas, associações de voluntários,
clubes de serviços, organizações não governamentais e associações de classe e
comunitárias nas ações do SINPDEC – Sistema Nacional de Proteção e Defesa Civil e
promover o treinamento de associações de voluntários para atuação conjunta com as
comunidades apoiadas.
Com a participação efetiva de vários atores e instituições da comunidade busca-se
trabalhar a mobilização social através da participação ativa desta, com objetivo a propagar a
cultura de riscos com foco na capacidade do individuo em superar as adversidades da vida
em áreas de risco nos morros e planícies na observância do conceito de resiliência.
Nos NUDECs serão abordadas questões pertinentes à problemática socioambiental
das moradias localizadas neste contexto geográfico. Como também serão trabalhadas as
comunidades que estão em processo de execução de obras de intervenção de infraestrutura
urbana. Atendendo assim a um dos objetivos da PNDEC (Política Nacional de defesa Civil)
que é estimular o desenvolvimento de cidades resilientes e os processos sustentáveis de
urbanização.
Em sua concepção o projeto aborda o tema da prevenção e percepção de risco nas
áreas de morros e planicies, envolvendo os jovens e a comunidade, desenvolvendo a
responsabilidade social com questões que afetam a prática do cotidiano, estabelecendo uma
rede de solidariedade com a comunidade, sendo preocupação central a difusão de conceitos,
técnicas e atitudes a serem apreendidas e empregadas na prevenção de riscos ambientais,
utilizando-se para isso materiais didáticos que abordem aspectos lúdicos e culturais.
A implementação dos NUDECs se apresentam como um recurso voltado para instalar
um processo de mudança das práticas e atitudes do cotidiano dos moradores de áreas de
risco, nos morros ou em planicies capacitando os moradores para se tornarem agentes
sociais promotores de uma cultura de prevenção. A partir daí, incorporar nas comunidades
beneficiadas com a execução de obras de prevenção a risco, um senso crítico formando uma
2
consciência comprometida com atenção as ameaças de desastres e situações de
emergências.
Dessa forma será desenvolvida a capacidade de posicionar-se diante das questões
que comprometem a qualidade de vida da comunidade, superando as dificuldades e
intervindo na realidade local de forma responsável.
O documento segue como diretriz para uma proposta preliminar a ser reconstruída, a
partir da realidade e do envolvimento local.
3
ÍNDICE
APRESENTAÇÃO..................................................................................................................02
1. OBJETIVOS.....................................................................................................................05
a. OBJETIVO GERAL...........................................................................................05
b. OBJETIVOS ESPECÍFICOS.............................................................................05
2. PÚBLICO ALVO...............................................................................................................06
3. ÁREA DE ABRANGENCIA..............................................................................................06
4. METODOLOGIA..............................................................................................................06
a. FÓRUM DE MOBILIZAÇÃO E SENSIBILIZAÇÃO...........................................08
b. CURSO DE FORMAÇÃO DO NUDEC.............................................................09
c. OFICINA DE TEATRO......................................................................................10
d. OFICINA DE GRAFITAGEM.............................................................................11
e. OFICINA DE BREAK / RIMA............................................................................12
f. OFICINA DE ARTE EM MOISACO..................................................................12
g. OFICINA DE RECICLAGEM............................................................................14
h. CAPACITAÇÃO EM VOLUNTARIADO............................................................14
5. RELAÇÃO DOS PRODUTOS/ ATIVIDADES..............................................................15
6. PARCERIAS................................................................................................................18
7. EQUIPE TÉCNICA......................................................................................................18
8. ORÇAMENTOS...........................................................................................................18
9. CRONOGRAMA FISICO/ FINANCEIRO.....................................................................18
4
1. OBJETIVOS
Os objetivos serão alcançados através da participação e integração dos moradores da
comunidade, a partir de seus engajamentos aos grupos de voluntários da Defesa Civil nas
comunidades de atuação nas Regionais.
Os voluntários dos NUDECs atuarão, após capacitados, nas ações preventivas e nas
situações emergenciais e socorro, apoiando as equipes da SEDEC, como agentes reeditores,
em suas comunidades.
a. OBJETIVO GERAL
Estimular a população residente nas áreas de risco de morros e planicies do Recife, à
percepção para o processo de reflexão sobre a realidade do risco, através da sensibilização
acerca da conservação do meio ambiente e prevenção de desastres, e como forma de se
tornar um voluntário nas ações da Secretaria de Defesa Civil do Recife.
b. OBJETIVOS ESPECÍFICOS
Fortalecer a organização comunitária através da inclusão em capacitações e
treinamentos das ações de gerenciamento de risco;
Promover ações educativas socioambientais para convivência saudável em áreas
de risco de morros e planicies;
Estimular a participação da população em ações de segurança, infraestrutura, social
e ambiental promovidas pelas instituições e secretarias parceiras;
Capacitar a população para o enfretamento das situações de desastres através de
ações preventivas e emergências;
Monitorar o convívio da população durante o desenvolvimento das obras de
Infraestrutura Urbana;
Sensibilizar a população para a manutenção das obras de infraestrutura Urbana;
Formação de agentes reeditores;
5
Realizar de cursos de Formação, com 04 módulos: Cidadania, Defesa Civil,
Voluntariado e Práticas Ambientais;
Realizar 05 oficinas, com as seguintes temáticas: Teatro, Grafitagem, Break/ Rima,
Reciclagem e Arte em Mosaico.
2. PÚBLICO ALVO
O público alvo a ser envolvido no projeto é formado pela população moradora das
áreas de risco em morros e planicies. Prioritariamente, jovens, formadores de opinião e
lideranças locais.
3. ÁREA DE ABRANGENCIA
A atuação da Defesa Civil nas áreas de morros, esta descentralizada em 5 Regionais,
sendo, Sul, Norte, Nordeste, Noroeste e Oeste. Deverá ser implementado um módulo de
atividades em cada Regional e deverá considerar também áreas ribeirinhas, na planície.
4. METODOLOGIA
A metodologia a ser adotada irá ressaltar e estimular a participação e o diálogo, focado
na valorização das experiências e vivências do público envolvido. Na formação dos
moradores em conjunto com a equipe técnica trocarão experiências, e terão como princípios
básicos a flexibilidade, o inovativo, o interativo, a informalidade, o participativo e a
racionalidade.
O processo de mobilização e sensibilização a ser implantado esta direcionado a
comunidade local e deverá ter como referência a constituição dos Núcleos de Defesa Civil –
NUDEC, 1 (um) em cada Regional, nas áreas de morros e planicies. O processo de
mobilização irá contar com a participação dos parceiros comunitários (Posto de Saúde,
Associação de moradores, entre outros) e com o envolvimento da equipe da SEDEC das
regionais descentralizadas.
6
Inicialmente será realizado um Fórum aberto a comunidade para apresentação da
proposta, do cronograma de atividades e construção do regulamento com duração de até três
horas. O espaço utilizado poderá ser auditórios, quadras de escolas, ou outro lugar na
localidade a ser implementado, contanto que possa acolher bem para um primeiro momento.
O Fórum visa o engajamento da comunidade junto ao projeto.
Deverá ser realizado um processo de seleção dos participantes, de cada Regional que
irá compartilhar das capacitações e treinamentos. Este grupo deverá ser no máximo de 30
pessoas, de acordo com alguns critérios, ser morador (a) da localidade definida para
implementação, ter mais de 16 anos, ter disponibilidade de tempo, para os jovens está
estudando, para os adultos ser uma liderança, identificada pela equipe técnica da SEDEC.
A formação para o NUDEC acontecerá através de Curso, nas seguintes temáticas:
Cidadania, Defesa Civil, Voluntariado e Práticas Ambientais. Para realização das atividades
estão previstas uma carga-horária de 20h aulas/ turma, com no máximo 30 participantes
cada. As atividades serão desenvolvidas em sala de aula, em campo e exercícios de
aplicação e avaliação, conforme material didático fornecido.
Compondo a formação serão realizadas 05 Oficinas: Teatro, Grafitagem, Break/Rima,
Reciclagem e Arte em Mosaico. Para realizá-las se faz necessária carga-horária de 60h
aulas/ turma, para a oficina de teatro, 40h aulas/ turmas, para arte em mosaico e 20h aulas
/turma, para as demais oficinas. As turmas comportarão no máximo 30 alunos, contemplando
atividades em sala de aula, em campo e apresentação das exposições dos trabalhos
resultantes das oficinas.
No final de cada atividade serão emitidos certificados, conferido aos participantes que
frequentarem no mínimo 80% (oitenta por cento) das aulas.
Com o intuito de envolver e fomentar o controle social das comunidades beneficiadas
com as obras de requalificação será montada uma agenda entre os parceiros comunitários, a
equipe técnica responsável pela obra e a equipe de coordenação do projeto para
acompanhamento das fases de implementação, execução e manutenção das mesmas. Este
momento será realizado em espaços comunitários disponíveis nas localidades contempladas
pelo projeto.
As equipes técnicas das Regionais serão responsáveis pelo engajamento dos
moradores contemplados nas ações de voluntariado da Defesa Civil do Recife. Estas
Regionais serão equipadas com os recursos tecnológicos e materiais provenientes do projeto
7
e suas sedes referências para os participantes que serão agentes reeditores dos
conhecimentos adquiridos no decorrer das capacitações do projeto.
Passo a Passo anterior a implementação






Definir Regional
Delimitar a Poligonal de Intervenção
Mapear/ Identificar potenciais parceiros, instituições e atores sociais.
Sensibilizar o Público Alvo
Buscar parcerias governamentais
Monitorar das ações
Etapas da Implementação
ETAPA I – Plano de Articulação e Mobilização para deflagrar o Fórum de Sensibilização, a
partir de uma área piloto, utilizar peças de comunicação e material didático – folders, banners,
data show, telão.
ETAPA II – Desenvolver o Curso de Formação e constituir o NUDEC 1, Deflagrar nas demais
Regionais os Fóruns de Sensibilização e o curso de Formação.
ETAPA III – Elaboração de uma Agenda Participativa e Monitoramento do processo, com
indicadores de resultado para desenvolver as oficinas temáticas e Desenvolver o
Voluntariado.
a. FÓRUM DE MOBILIZAÇÃO E SENSIBILIZAÇÃO
A ação de sensibilização e mobilização são atividades preparativas para estimular a
comunidade a participar da instalação e funcionamento dos NUDECs, os quais funcionarão
integrados a Secretaria Executiva de Defesa Civil.
O conteúdo norteador deverá estar estruturado de modo a divulgar o projeto e
sensibilizar os moradores sobre a sua responsabilidade com a melhoria na qualidade de vida
da comunidade. Deverá mobilizá-los para atuarem como agentes de transformação social, no
desenvolvimento de ações educativas que levarão à prevenção de riscos socioambientais.
Nesse processo de mobilização e sensibilização deverão ser discutidos os seguintes
temas abaixo relacionados:
8
1.
Objetivo do Projeto
2.
Conceituação e objetivos dos Núcleos Comunitários de Defesa Civil - NUDECs
3.
Os riscos e seus impactos na vida da comunidade
4.
Cultura de prevenção nas comunidades de morros
5.
Cultura de manutenção das obras
6.
Participação, solidariedade, cooperação e mudanças de hábitos e atitudes
7.
O que a comunidade pode fazer para evitar os riscos
8.
Reflexão e mudanças de valores, práticas e atitudes
Serão utilizados materiais didáticos elaborados de acordo com os princípios de defesa civil,
com apoio e acompanhamento da coordenação do projeto:
 RECURSOS TECNOLÓGICOS E MATERIAIS - equipamento de data-show,
folders, cartazes para divulgação dos fóruns, questionários para levantamentos
de interesses.
 RECURSOS DIDÁTICOS - serão empregados métodos de comunicação, através
de visualização, exposições sobre conceitos e questões relacionadas à realidade
socioambiental local.
b. CURSO DE FORMAÇÃO DO NUDEC
O projeto do NUDEC está dividido em duas etapas: no Curso de Formação com 03
(tres) módulos: Cidadania, Defesa Civil, Voluntariado e Práticas Ambientais, e na realização
de 05 (cinco) Oficinas: Teatro, Grafitagem, Break/ Rima, Reciclagem e Arte em Mosaico.
O Curso de Formação estará voltado para instrumentalizar a instalação e o
funcionamento dos NUDECs.
Visando habilitar os moradores para desenvolver reflexões sobre hábitos e atitudes
culturais pertinentes a realidade local, o conteúdo programático para a Formação deverá
abordar os temas abaixo relacionados:
1. Conceitos básicos, Fatores de Risco socioambiental, identificação, análise e
9
mapeamento de risco.
2. Medidas de Prevenção e Controle de Risco de Deslizamentos
3. Problemática da Degradação Ambiental e de Insegurança Social
4. Conceituação e Objetivo do Núcleo de Defesa Civil
5. Construindo o Perfil do NUDEC
6. Participação, Solidariedade, Cooperação e Transformação social
7. Formando um NUDEC
8. Planejamento de ações do NUDEC
9. Avaliação, discussões finais e fechamento do curso.
Para o curso de formação serão empregados materiais didáticos elaborados com
apoio e acompanhamento da coordenação do projeto, utilizando-se:
 RECURSOS TECNOLÓGICOS E MATERIAIS - data-show para apresentação do
conteúdo programático, armários de aço para organização do material de
expediente, notebook, pen drive, maquina digital para registrar os encontros e as
visitas em áreas programadas.
 RECURSOS DIDÁTICOS - o curso será ministrado por meio de aulas teóricas
expositivas, apoiadas por material didático impresso, abordando o conteúdo
programático do curso, discussão e exercícios sobre as temáticas.
c. OFICINA DE TEATRO
Será estimulada a participação individual, a relação interpessoal e convivência em
grupo, compreensão do mundo visando proporcionar aos participantes meios para o aumento
da autoestima, estimular o dialogo, a cooperação, a reflexão, respeito as diferenças e a
percepção de que os problemas enfrentados pela comunidade são problemas coletivos. Nas
aulas teóricas e práticas, a arte de interpretar será utilizada como instrumento didático e
pedagógico para o aprimoramento pessoal e grupal.
10
1. Conceituação do teatro
2. Conceito social de cooperação e solidariedade
3. Construindo uma história a partir da realidade local (Fatos e história do
bairro)
3.1 Origem e evolução do seu local (vila, bairro, área), o histórico da
preservação do meio ambiente local; história das intervenções de
uma área.
3.2 Registros da percepção sobre situação de risco
3.3 Descobrir e documentar a rotina diária de pessoas da área com o
intuito de descobrir problemas e potenciais da área.
3.4 Registros dos principais problemas e potencialidades do local e
entorno.
4. Trabalhar expressão verbal e corporal
5. Teatralização através dos jogos
6. Exercício Prático para montagem de uma peça teatral focalizando a
temática do risco.
 RECURSOS TECNOLÓGICOS E MATERIAIS Serão utilizados materiais
didáticos impressos, com apoio de tutoria e acompanhamento, utilizados
também: materiais didáticos específicos para teatro, som portátil, data show,
materiais da montagem da peça teatro (cenário, maquiagem, figurino, outros),
aluguel de ônibus e entrada para teatro.
 RECURSOS DIDÁTICOS – as oficinas serão realizadas de forma lúdica e
didática, abordando a prevenção aos riscos na área de morros e difundindo a
cultura de educação ambiental através das expressões artísticas. No final das
oficinas terá a apresentação e exposição dos trabalhos das oficinas de teatro.
 PRÁTICA DE CAMPO – Assistir a encenação de peça teatral, montagem de peça
teatral, ensaios, e apresentação da peça montada pelos participantes.
d. OFICINA DE GRAFITAGEM
Mostrar através da discussão e reflexão as diferentes concepções entre Grafitagem e
Pichação, arte versos crime. Desenvolver a capacidade artística e criativa dos jovens,
possibilitando uma experiência importante de respostas aos problemas de desigualdade
11
social, bem como um fator do conjunto da sociedade em relação a sua responsabilidade
social e ambiental.
1. Conceituação de Grafitagem
2. Conceito social de cooperação e solidariedade
3. Construindo uma história a partir da realidade local (Fatos e história do
bairro)
3.1 Registros dos principais problemas e potencialidades do local e
entorno.
4. Trabalhar expressão verbal
5. Trabalhar o conceito de fiscalização - que privilegia a percepção
intuitiva ou sensorial articulada com o pensamento lógico
6. Exercício Prático nas áreas das obras.
 RECURSOS TECNOLÓGICOS E MATERIAIS Serão utilizados material didático
impressos, com apoio de tutoria e acompanhamento, utilizará também: Data
show, quadro branco, materiais didáticos específicos para Grafitagem.
 RECURSOS DIDÁTICOS – as oficinas serão realizadas de forma lúdica e
didática, abordando a prevenção aos riscos na área de morros e difundindo a
cultura de educação ambiental através das expressões artísticas.
 PRÁTICA DE CAMPO – Grafitagem realizadas pelos jovens nas áreas das obras.
e. OFICINA DE BREAK /RIMA
Nesta Oficina será estimulada a capacidade expressiva, criativa e corporal dos jovens
visando a redução da violência e mudança de postura social dos jovens nas famílias, escolas,
ruas e comunidades onde vivem.
1. Conceituação de Break /Rima
2. Conceito social de violência, respeito e solidariedade
3. Registros da percepção sobre situação de risco
4. Trabalhar expressão verbal e corporal
5. Exercício Prático para montagem e elaboração de apresentação de
Break/ Rima
12
 RECURSOS TECNOLÓGICOS E MATERIAIS - Serão utilizados materiais
didáticos impressos, com apoio de tutoria e acompanhamento, utilizaremos
também: Materiais didáticos específicos para Break/ Rima e som portátil.
 RECURSOS DIDÁTICOS – as oficinas serão realizadas de forma lúdica e
didática, abordando a prevenção aos riscos na área de morros e difundindo a
cultura de educação ambiental através das expressões artísticas. No final das
oficinas terá a apresentação dos trabalhos desenvolvidos na oficina de
Break/Rima.
f. OFICINA ARTE EM MOSAICO
Esta Oficina estimulará a expressão criativa dos jovens através de montagens de
peças e decorações nas obras estruturadoras contempladas no Projeto com temas referentes
ao Meio Ambiente e prevenção aos riscos existentes nas áreas de morros.
O foco central desta atividade é o desenvolvimento artístico dos jovens, estimulando
o processo educativo e a criatividade, sobretudo uma capacitação que poderá gerar uma
renda e ocupação.
1.Conceituação da Arte em Mosaico
2.Trabalhar expressão artística
3. Exercício Prático em peças e decoração nas obras estruturadoras
 RECURSOS TECNOLÓGICOS E MATERIAIS Serão utilizados materiais
didáticos impressos, com apoio de tutoria e acompanhamento, utilizaremos
também: materiais didáticos específicos para Arte em Mosaico, materiais para
criação de peças de decoração.
 RECURSOS DIDÁTICOS – as oficinas serão realizadas de forma lúdica e
didática, abordando a prevenção aos riscos na área de morros e difundindo a
cultura de educação ambiental através das expressões artísticas. No final das
oficinas terá a exposição dos trabalhos realizados em peças de decoração e nas
obras estruturadoras em arte em mosaico.
13
 PRÁTICA DE CAMPO – Criação e decoração dos muros e escadarias em
mosaico.
g. OFICINA DE RECICLAGEM
O foco central desta atividade é o desenvolvimento artístico dos participantes,
estimulando o processo de aproveitamento de materiais descartados pelos moradores da
localidade transformando em peças utilitárias.
1. Conceituação de aproveitamento e reciclagem
2. Conceito de preservação do Meio ambiente
3. Registros da percepção sobre situação de risco
3.1 Descobrir e documentar a rotina diária de pessoas da área com o
intuito de descobrir problemas e potenciais da área.
3.2 Registros dos principais problemas e potencialidades do local e
entorno.
4. Exercício Prático para criação de peças utilitárias com materiais
recicláveis.
 RECURSOS TECNOLÓGICOS E MATERIAIS Serão utilizados materiais
descartados pelos moradores, com apoio de tutoria e acompanhamento.
 RECURSOS DIDÁTICOS – as oficinas serão realizadas de forma lúdica e
didática, abordando a prevenção aos riscos na área de morros e difundindo a
cultura de educação e preservação ambiental. No final das oficinas terá a
apresentação e exposição dos trabalhos realizados nas Oficinas de Reciclagem.
 PRÁTICA DE CAMPO – Coleta de materiais descartados pelos moradores das
localidades de morros.
h. CAPACITAÇÃO EM VOLUNTARIADO
O foco central desta atividade é estimular o processo de integração dos moradores
na proposta de Voluntariado da Defesa Civil do Recife.
14
1. Conceituação do que é ser voluntário;
2. Noções de primeiros socorros
 RECURSOS TECNOLÓGICOS E MATERIAIS - Serão utilizados data show para
apresentação do conteúdo programático, máquina digital para registrar os
encontros e as visitas em áreas programadas com tutoria e acompanhamento.
 RECURSOS DIDÁTICOS – as oficinas serão realizadas de forma lúdica e
didática, abordando a prevenção de acidentes e noções de primeiros socorros.
 PRÁTICA DE CAMPO – Visita ao Corpo de Bombeiros e Cruz Vermelha.
Durante todo o período de desenvolvimento do Projeto Social, a equipe técnica da
Defesa Civil e das áreas de Engenharia e Arquitetura, desenvolverão ações de mobilização
dos moradores do entorno da área onde as obras de estabilização das encostas e de
melhoria da acessibilidade serão implantadas para, no primeiro momento, informar sobre os
fatores geradores de situação de risco, ameaças a ocorrência de desastres e a importância
das obras. No segundo momento, os moradores deverão ser estimulados a participar no
controle social da execução da obra e orientados sobre ações do cotidiano que concorrem
para a prevenção do risco e estimulados a integrarem o Voluntariado da Defesa Civil.
5. RELAÇÃO DOS PRODUTOS/ ATIVIDADES
Atividades
Produto
Valor R$
1. Planejamento, Organização
das Atividades, Produção de
Material Didático-Pedagógico
e Material de Divulgação
PRODUTO 1 - Relatório contendo o Planejamento,
Produção de Material Pedagógico, ajustes do Plano de
Trabalho e Seleção das Localidades, com a
programação discriminada das atividades.
20.370,00
PRODUTO 2 - Relatório de realização dos Fóruns de
Sensibilização e Mobilização contendo a descrição
detalhada de todas as etapas das atividades, as
visitas realizadas, os panfletos e cartazes distribuídos
para convocação dos participantes, questionário de
interesse, ficha de inscrição, contendo documento com
foto. Deve constar também a ata do fórum realizado
em cada espaço e as avaliações feitas pelos
participantes.
3.011,20
2. Fórum de Sensibilização e
Mobilização
15
Atividades
3. Curso de Formação –
Cidadania, Defesa Civil e
Praticas Ambiental
4. Oficina de Teatro
Produto
Valor R$
PRODUTO 3 - Relatório de realização do Curso de
Formação, a relação nominal dos participantes,
registro de ata de frequências das aulas e atividades
realizadas, resultado da avaliação do desenvolvimento
das atividades, sínteses das opiniões dos participantes
e proposições dos instrutores sobre eventuais
adequações. Avaliação das estratégias de aula
adotada e do material didático fornecido, sínteses das
opiniões, proposições dos técnicos sobre eventuais
adequações quanto ao conteúdo, às estratégias de
aula adotada e material didático fornecido. Deverá
conter ainda os instrumentos e equipamentos
utilizados, os serviços de transportes utilizados nas
atividades externas, e outros instrumentos de apoio às
atividades de sala de aula e de campo.
8.110,00
PRODUTO 7 - Relatório da realização da Oficina de
Teatro, contendo a relação nominal dos participantes,
registro de ata de freqüências das aulas e atividades
realizadas dos inscritos, resultado da avaliação do
desenvolvimento das atividades em sala de aula e nas
externas, sínteses das opiniões dos alunos e
proposições dos instrutores sobre eventuais
adequações.
10.276,60
Deverá conter ainda a discriminação e cópia do
material distribuído na oficina, os instrumentos e
equipamentos utilizados, os serviços de transportes
utilizados nas atividades externas, e outros
instrumentos de apoio às atividades de sala de aula e
de campo. Ao final, o grupo apresentará a peça teatral
sobre a temática de risco, considerando a convivência.
5. Oficina de Grafitagem
PRODUTO 5 - Relatório da realização da Oficina de
Grafitagem, contendo a relação nominal dos
participantes, registro de ata de freqüências das aulas
e atividades de campo realizadas, resultado da
avaliação do desenvolvimento das atividades em sala
de aula e em campo, sínteses das opiniões dos alunos
e proposições dos instrutores sobre eventuais
adequações. Deverá conter ainda a discriminação e
cópia do material distribuído na oficina, os
instrumentos e equipamentos utilizados, os serviços
de transportes utilizados nas atividades externas, e
outros instrumentos de apoio às atividades de sala de
aula e de campo.
3.160,00
6. Oficina de Break e Rima
PRODUTO 6 - Relatório da realização da Oficina de
Break/Rima, contendo a relação nominal dos
participantes, registro de ata de freqüências das aulas
e atividades realizadas, resultado da avaliação do
desenvolvimento das atividades em sala de aula,
sínteses das opiniões dos alunos e proposições dos
instrutores sobre eventuais adequações. Deverá
conter ainda a discriminação e cópia do material
distribuído na oficina, os instrumentos e equipamentos
3.398,00
16
Atividades
Produto
Valor R$
utilizados, os serviços de transportes utilizados nas
atividades externas, e outros instrumentos de apoio às
atividades de sala de aula e de campo.
7.Oficina de Arte em Mosaico
PRODUTO 8 - Relatório da realização da Oficina de
arte em mosaico, contendo a relação nominal dos
participantes, registro de ata de freqüências das aulas
e atividades realizadas dos inscritos, resultado da
avaliação do desenvolvimento das atividades em sala
de aula e nas externas, sínteses das opiniões dos
alunos e proposições dos instrutores sobre eventuais
adequações.
10.158,20
Deverá conter ainda a discriminação e cópia do
material distribuído na oficina, os instrumentos e
equipamentos utilizados e outros instrumentos de
apoio às atividades de sala de aula e de campo. Ao
final, o grupo realizará uma exposição com as peças
confeccionadas e do trabalho de mosaico executado
nas obras estruturadoras.
PRODUTO 4 - Relatório da realização da Oficina de
Reciclagem, contendo a relação nominal dos
participantes, registro de ata de freqüências das aulas
e atividades realizadas, resultado da avaliação do
desenvolvimento das atividades em sala de aula,
sínteses das opiniões dos alunos e proposições dos
instrutores sobre eventuais adequações. Deverá
conter ainda a discriminação e cópia do material
distribuído na oficina, os instrumentos e equipamentos
utilizados, os serviços de transportes utilizados nas
atividades externas, e outros instrumentos de apoio às
atividades de sala de aula e de campo.
8. Oficina de Reciclagem
9. Oficina de Capacitação
Voluntariado
em
PRODUTO 9 - Relatório de realização do Curso de
Formação, a relação nominal dos participantes,
registro de ata de frequências das aulas e atividades
realizadas, resultado da avaliação do desenvolvimento
das atividades em sala de aula, sínteses das opiniões
e proposições dos participantes e instrutores sobre
eventuais adequações.
2.000,00
2.000,00
Deverá conter ainda os instrumentos e equipamentos
utilizados, os serviços de transportes utilizados nas
atividades externas, e outros instrumentos de apoio às
atividades de sala de aula e de campo.
17
6. PARCERIAS






Secretarias Municipais afins
Instituições Locais afins
Entidades não governamentais afins
Organizações Comunitárias
Moradores Locais
Alunos
7. EQUIPE TÉCNICA
Formação
Quantidade
Orgão
Obs
Assistente Social
01
SEDEC sede
Coordenação - SEDEC
Assistente Social/ Pedagoga
10
SEDEC Regionais
02 por Regional
Facilitador de eventos de
grande porte
01
A contratar
01 para o Fórum
Palestrante nas Áreas Afins do
curso de Formação
01
A contratar
01 para ministrar as 03
Palestras
Especialista nas Áreas Afins
das Oficinas
06
A contratar
01 por Oficina
8. ORÇAMENTOS (ANEXO)
9. CRONOGRAMAS FISICO/ FINANCEIRO (ANEXO)
18
Download