Enviado por Do utilizador7781

Sequência didática 5º Ano - Língua Portuguesa

Propaganda
LÍNGUA PORTUGUESA - SEQUÊNCIA DIDÁTICA
GÊNERO TEXTUAL REPORTAGEM – 5º ANO
Apresentação Inicial: a professora a partir de uma conversa informal com os
alunos dirá a todos que durante o trimestre terão um desafio a ser cumprido
partindo do apoio dos exemplares do jornal a Folha de Londrina que são
trazidos para a sala de aula durante todo o ano letivo e com todos os
conhecimento adquiridos em sala de aula referente ao gênero. A turma em
pequenos grupos produzirão algumas reportagens com assuntos variados que
ao término, serão expostas nos espaços em comum da escola, para serem
lidas e apreciadas pelos demais alunos de outras turmas da escola.
1º Momento: Condições de Produção
Conteúdos: Locutor (quem produz), interlocutor (para quem é produzido),
finalidade (intenção e objetivo), conteúdo temático (tema/assunto), circulação
(esfera social e suporte)
Objetivos:







Ativar conhecimentos prévios acerca do gênero Reportagem: o que
conhecem sobre o gênero.
Reconhecer que as reportagens são escritas por pessoas que trabalham
na esfera jornalística, que pautam sua redação em fontes qualificadas.
Identificar que a reportagem é destinada a um interlocutor que quer se
mantem informado.
Reconhecer que a reportagem é um texto cuja principal função é
transmissão de informações sobre fatos, ideias, personalidades,
produtos de relevância pública e sobre os mais variados tópicos: saúde,
educação, segurança entre outros, com o intuito de informar.
Reconhecer que as reportagens são veiculadas em jornais, revistas,
internet, e que podem ser escritas ou faladas.
Reconhecer que a reportagem apresenta linguagem culta (preservação
da norma padrão).
Identificar o assunto tratado na reportagem.
Procedimentos:
Ao iniciar o trabalho, a professora levará para a sala de aula uma caixa com
variados gêneros textuais. A turma será dividida em pequenos grupos. Cada
grupo receberá alguns gêneros onde por um momento cada grupo terá de
olhar, realizar a leitura, e, em seguida, conversarem entre os membros sobre o
que leram. Após o conhecimento e questionamento entre os grupos, a
professora pedirá que cada grupo apresente o que leram e a que gênero o
texto se refere. Depois de todas as discussões, a professora então começará a
introduzir o gênero textual reportagem, no qual estará nas mãos de um grupo,
seguindo de alguns questionamentos:
1.
2.
3.
4.
5.
Vocês sabem o que é um reportagem?
Onde podemos encontrá-las? Em que veículos circulam?
Em algum momento, vocês já leram algumas reportagens?
Qual a função social em escrever uma reportagem?
Quem produz uma reportagem? Onde ela é produzida?
Após os questionamentos, cada aluno receberá duas reportagens para estudo
e análise dos conteúdos, reafirmando alguns questionamentos que foi
trabalhado na oralidade e, em seguida, registrado no caderno de Língua
Portuguesa.
TEXTO 1 – reportagem revista veja
Revista Veja, nº 42, p. 84, 19 de outubro de 2004.
TEXTO 2 – No Dia da Criança, nova série mostra a infância de meninos no Rio
São Francisco – Livro Coleção Brasiliana, Língua Portuguesa, 5º Ano.
Com as reportagens em mãos, junto aos alunos será trabalhado todos os
conteúdos elencados, partindo do primeiro texto e, em seguida, a entrega do
segundo texto.
A partir da interpretação oral e do debate referente ao texto, os alunos
preencherão um quadro, na qual sistematizarão todas as informações que cada
reportagem apresenta, conseguindo assim visualizarem todas as condições de
produção que os gêneros apresentam.
PRINCIPAIS
CARACTERÍSTICAS
Esfera de circulação
TEXTO 1
TEXTO 2
Suporte que carrega o texto
Público a que se destina
(interlocutor)
Quem o produziu (locutor)
Onde foi publicado
Quando o texto foi publicado
Após completarem o quadro, responderão a questão abaixo:
a. Ao ler as reportagens, pode-se perceber que há diferenças entre elas.
Quais são diferenças que apresentam?
Em seguida, após as atividades propostas, colarão as reportagens e
registrarão no caderno de Língua Portuguesa o que foi trabalhado,
sistematizando assim o conteúdo estudado.
Gênero Textual: Reportagem
Hoje, na aula de Língua Portuguesa, iniciamos nossos estudos sobre o gênero textual
Reportagem. Descobrimos que a Reportagem é um texto escrito por um jornalista ou repórter que
pesquisa informações sobre um fato real e aprofunda as informações obtidas. Em uma reportagem,
o jornalista parte de uma questão que chamamos de gancho. A partir desse elemento, o jornalista
pesquisa e desenvolve a reportagem.
Podemos encontrar uma reportagem em jornais de circulação diária ou semanal, revistas,
televisão e também na internet. As reportagens podem ser lidas por diferentes pessoas, de
diferentes idades.
Após o registro, será entregue para cada aluno um pequeno texto, a título de
curiosidade sobre a história das reportagens, um gênero muito comum entre as
pessoas.
Tarefa: pesquisa de uma reportagem.
A partir do que já estudamos, a professora entregará para cada criança um
exemplar do jornal de circulação no município de Cambé – Jornal de Cambé, e
pedirá que analisem o jornal, observando se encontram alguma reportagem no
exemplar. Ao encontrar, os alunos terão de destacar no jornal com um lápis de
cor para ao chegar à escola apresentar ao grupo.
OBS: antes de iniciar o 2º Momento, os alunos com a tarefa em mãos,
apresentarão para a turma a reportagem que encontraram, um momento de
trabalho que será realizado oralmente, e, em seguida, cada aluno terá de
recortar a reportagem selecionada e apresentada para ser colada no caderno
de Língua Portuguesa para uma nova tarefa que será solicitada no 2º Momento
do trabalho com o gênero.
2º Momento: Planificação
Conteúdos: sequência tipológica (expositiva), elementos composicionais
(recursos gráficos, modo de estruturação do texto: prosa), características
específicas do gênero.
Objetivos:









Reconhecer o modo de estruturação da reportagem: prosa.
Identificar os sentidos gerais de sequência expositiva: a apresentação
do assunto, descrição e/ou explicação e a conclusão.
Identificar a presença de outras sequências tipológicas: descritiva,
narrativa.
Identificar os elementos que compõem a reportagem: título principal,
título auxiliar, lide e corto da reportagem.
Reconhecer que pode haver a presença de janelas (espaço com trechos
em destaque, a fala de alguém um dado estatístico, etc).
Identificar o emprego de entrevista no corpo da reportagem, de modo a
refletir no texto o que foi visto, ouvido e sentido pelos entrevistados em
relação ao assunto tratado.
Inferir em relação ao título os possíveis sentidos a serem construídos ao
longo do texto.
Identificar a presença de gráficos e/ou tabelas para auxiliar o leitor a
visualizar dados apresentados na reportagem.
Identificar a presença de ilustrações, fotos ou charges que acompanham
a reportagem e têm relação com o fato tratado.
Para a realização do 2º Momento, segue os textos que serão trabalhados junto
aos alunos:
TEXTO 3 - “O problema também é seu”
Cada criança receberá seu texto e, em seguida, trabalharemos com a
interpretação focando para o conteúdo acima apresentado.
Interpretação Oral:
1. Qual o assunto do texto que você leu?
2. O que você entendeu a partir do título do texto?
3. O texto consegue chamar a atenção para o assunto nele retratado?
Após a realização da interpretação oral, será realizada uma interpretação
textual escrita no caderno de Língua Portuguesa.
Interpretação Textual Escrita com registro no caderno de Língua
Portuguesa:
Em duplas os alunos registrarão no caderno:
1. Vocês sabem o que querem dizer as palavras e expressões a seguir?
Tentem descobrir pelo contexto ou consultem um dicionário e escrevam
o significado delas no seu caderno:
REVERTER, ESCASSEZ, ÁGUA POTÁVEL, EM PROL, PRIORIDADE,
DETERIORAR, EMITIDO, AGENDA.
2. Verificamos que o texto lido é uma reportagem. Observe de novo como
ele começa:
a) Agora, localize na parte da reportagem apresenta as informações abaixo
e, escreva em seu caderno:
 O título:
 O subtítulo ou linha fina:
 O nome do repórter:
 O nome do jornal:
 O nome do suplemento do jornal:
A quem o repórter se dirige quando usa as palavras SEU e SUA?
O título da reportagem fala em um problema. Que problema é esse?
Com que finalidade uma reportagem é escrita?
Quando essa reportagem foi publicada?
Em que veículo de comunicação essa reportagem foi publicada?
Quais outros veículos de comunicação, impressos ou não, encontramos
reportagens?
h) Ao escrever uma reportagem, o jornalista pode inventar os
acontecimentos narrados? Por quê?
b)
c)
d)
e)
f)
g)
Encontrando os elementos que compõem uma reportagem:
Título principal: composto de frases curtas e atrativas, revelando o assunto
principal que será retratado em seguida.
Título auxiliar, subtítulo, linha fina ou olho: traz a síntese geral do texto,
comentário abaixo do título.
Lide (termo derivado da palavra inglesa lead): parte em que encontramos as
informações necessárias para responder as seguintes perguntas: onde
aconteceu o fato? Com quem? O que aconteceu? Quando? Por quê? Qual foi o
assunto? (nesse momento a professora explicará que em algumas reportagens
o lide pode aparecer como também não, sendo um elemento bem
característico nas notícias)
Corpo da reportagem: detalhamento maior dos fatos, de modo a destacar os
detalhes mais importantes, fundamentais à compreensão pelo interlocutor.
Autoria: quem escreveu a reportagem.
Recursos gráficos: informações visuais: gráficos, espaço com trechos em
destaque, dado estatístico, figuras e outros).
Após reconhecer todos os elementos que composicionais da reportagem, com
o texto em mãos, no coletivo, faremos o reconhecimento de todos na escrita do
texto, destacando com cores de lápis variadas todos os elementos que o
compõem identificando-os com lápis grafite.
Ao término da atividade, a reportagem será colada no caderno de Língua
Portuguesa, e, em seguida, o esquema - Hora de organizar o que estudamos:
Tarefa: Retome à reportagem que você trouxe e apresentou para a turma e
encontre nela todos os elementos composicionais estudados em sala.
Destaque-os com cores de lápis variadas e não se esqueça de construir uma
legenda para melhor entender os elementos que a compõe.
3º Momento: Textualização
Conteúdos: conexão (conjunções e locuções conjuntivas: explicativas,
adversativas, aditivas, conclusiva, causais e de intensidade).
Objetivos:

Reconhecer o emprego de conjunções explicativas, que expressam
justificativas (que, porque, pois); adversativas (no entanto, porém, mas);
aditivas, que expressam ideia de acréscimo (e, não só, mais ainda);
conclusiva, que expressam ideia de conclusão ou consequência (por
isso, portanto); causais (já que, visto que), entre outros.
Procedimentos:
Retomando ao TEXTO 3, a partir da releitura da reportagem, será analisado o
título da reportagem e, em seguida, as conjunções e locuções conjuntivas que
estão presentes no texto. Para esse momento, no coletivo, a professora
norteará o trabalho, os alunos irão destacar no texto todas as conjunções e as
locuções conjuntivas e, em seguida, registrando no caderno do aluno:
Na
aula
de
hoje
analisamos
novamente
a
reportagem
“O
problema também é seu”, verificamos que ao escrever o texto, o
repórter utiliza de diversas palavras para dar sentido ao texto,
as conjunções e locuções conjuntivas, que são palavras que ligam
uma palavra a outra para dar sentido ao texto.
http://www.educandocomcriatividade.com.br/2010/02/conjuncoes.html
Leia o texto abaixo e, em seguida, circule as conjunções apresentadas no
texto:
A incapacidade de ser verdadeiro
Paulo tinha fama de mentiroso. Um dia chegou em casa dizendo que
vira no campo dois dragões da independência cuspindo fogo e lendo histórias.
A mãe botou-se de castigo, mas na semana seguinte ele veio contando
que caíra no pátio da escola um pedaço de lua, todo cheio de buraquinhos,
feito queijo, e ele provou e tinha gosto de queijo. Desta vez Paulo não só ficou
sem sobremesa como foi proibido de jogar futebol durante quinze dias. Quando
o menino voltou falando que todas as borboletas da Terra passaram pela
chácara de Maria e queriam formar um tapete voador para transportá-la ao céu,
a mãe decidiu levá-lo ao médico. Após o exame, o doutor abanou a cabeça:
─ Não há nada a fazer, senhora. Este menino é mesmo um caso de
poesia.
ANDRADE, Carlos Drummond de. Poesia e prosa. Rio de Janeiro: Nova Aguilar, 1988.p.1235. Texto
Adaptado.
Para conhecimento do professor e também realizar a colagem das explicações
no caderno do aluno, na qual a professora explicará para, em seguida,
classificar as orações retidas do texto:
Gramática Teoria e Atividades, Pascocholin & Spadoto, FTD, 2014.
4º Momento: Textualização
Conteúdo: marcadores textuais: advérbios e locuções adverbiais de tempo,
lugar e modo e seleção lexical, coesão nominal.
Objetivos:



Perceber as relações de sentido que os organizadores textuais
(conjunções, pronomes, advérbios) ajudam a estabelecer em relação às
partes do texto.
Identificar advérbios e locuções responsáveis pela progressão do tempo,
marcação do espaço e relações de causalidade.
Identificar o emprego de sinônimos, advérbios, pronomes, substantivos,
adjetivos, hipônimos e hiperônimos, entre outros que fazem referência a
outros nomes no texto.
Utilizando o Texto 4, a professora retomará a leitura e, em seguida, trabalhará
com as palavras que estabelecem sentido e as partes do texto. Conforme for
apresentando e identificando junto aos alunos os advérbios e a locuções
adverbiais de tempo e lugar, deverão identificar com um lápis de cor amarela
as apresentadas no texto, sistematização no caderno do aluno.
Advérbio: é a palavras que modifica, principalmente, o verbo, indicando a
circunstância em que ocorre a ação por ele expressa.
Após identificarem no Texto 4 os advérbios e as locuções adverbiais,
resolverão os exercícios abaixo:
A importância da alimentação saudável desde cedo
A adoção de hábitos de vida cada vez mais sedentários pela maioria da população
vem refletindo em questões que atingem meninos e meninas desde cedo: o sobrepeso
e os distúrbios alimentares. Dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e
Estatística) mostram que hoje o excesso de peso já um problema maior que a
desnutrição no País.
A adoção de hábitos de vida cada vez mais sedentários pela maioria da população
vem refletindo sem dúvida questões que atingem meninos e meninas desde cedo: o
sobrepeso e os distúrbios alimentares. Dados do IBGE (Instituto Brasileiro de
Geografia e Estatística) mostram que hoje certamente o excesso de peso já é um
problema maior que a desnutrição no País.
Uma pesquisa realizada pela Unifesp (Universidade Federal de São Paulo) constatou
que alimentos industrializados, como macarrão instantâneo, salgadinhos e açúcar
refinado vêm sendo oferecidos rapidamente pelos pais a bebês antes que completem
3 meses de idade, período em que deveriam apenas alimentar-se de leite materno.
Entretanto, algumas alternativas são possíveis para que os pais consigam oferecer
alimentos de maior qualidade às crianças, evitando assim o consumo de vez em
quando de alimentos processados, industrializados e ricos em açúcar e gordura. Para
isso, é preciso balancear a vontade dos pais com o gosto dos pequenos: para o lanche
do recreio da escola, por exemplo, é importante que contenha um alimento de cada
grupo: energético (pães e biscoitos, de preferência integrais, bolo etc.), construtores
(requeijão, queijo branco, ricota, peito de peru, leite, iogurte, achocolatados etc.) e
certamente, os reguladores (frutas, naturais ou sucos).
Outra questão que deve receber a atenção dos pais é a da publicidade direcionada
aos pequenos. As estratégias de marketing comumente usadas por redes de fast food,
que associam a venda de lanches bastante calóricos e poucos nutritivos a
personagens que estão em geral entre a garotada. A moderação no consumo desses
alimentos é essencial para a prevenção do desenvolvimento de doenças
cardiovasculares e obesidade.
https://idec.org.br/consultas/dicas-e-direitos/a-importancia-da-alimentacao-saudavel-desde-cedo
ALIMENTAÇÃO- 03/05/2011
Atualizado:
14/07/2017 – Texto Adaptado.
Aprendendo um pouco mais
Fazendo conexão com outros textos:
1. Leia o texto de Ulisses Tavares e, em seguida, circule os advérbios
apresentados no poema: (demais, não, ainda)
sou novo demais pra saber
o que tem o fim desse
túnel escuro.
não dá pra ver nada ainda,
só pode ser futuro.
TAVARES, Ulisses. Viva a poesia viva. 9. Ed.. São Paulo: Saraiva, p.43.
2. Identifique e classifique os advérbios e as locuções adverbiais das
frases abaixo:
a. Tivemos que deixar o apartamento de repente. (locução adverbial de
tempo)
b. Nosso esforço não foi em vão e vai ser reconhecido em breve.(locução
adverbial de modo)
c. Márcio canta mal e certamente não será aprovado na audição.(locução
adverbial de modo)
d. Provavelmente Lara chegará amanhã, não hoje. (advérbios de tempo)
e. O atleta não perdera a motivação e se aproximava rapidamente da linha
de chegada. (advérbio de modo)
3. Leia o texto a seguir:
a) Em textos com recomendações, a presença de advérbios é necessário.
Circulem quais são os advérbios e locuções adverbiais presentes nas
cinco instruções do texto.
Seguindo os trabalhos, dirá também que há na Língua Portuguesa, algumas
palavras que possuem significado genérico ou específico.
Informação abaixo somente para conhecimento do professor. Não registrar no
caderno do aluno.
5º Momento: Textualização
Conteúdos: Sinais de pontuação (aspas e vírgula), coesão verbal (modo
indicativo: presente, pretérito e futuro)
Objetivos:




Identificar o sinal de pontuação e a semântica expressa (pontos de
exclamação, interrogação, reticências e ponto final).
Identificar o uso das aspas - empregadas nas citações ou transcrições,
na representação de nomes de livros e algumas legendas, para destacar
palavras que representam estrangeirismo, ironia e outros e da vírgula –
usada para marcar uma pequena pausa.
Descrever oralmente sensações e sentimentos provocados pelo texto
com riqueza de vocabulário.
Identificar o emprego de verbos no tempo pretérito para relatar fatos
ocorridos, bem como o emprego de verbos no tempo futuro para se
reportar às ações que ainda irão ocorrer.

Perceber o emprego de verbo no tempo presente do indicativo na escrita
do título da reportagem.
Procedimentos:
Retornar ao TEXTO 3 e, em trios, identificarão as pontuações que o texto
apresenta, solicitando que os alunos pinte-os com lápis de cor vermelha. Após
a identificação, realizar a leitura dos parágrafos verificando o efeito de sentindo
que cada pontuação apresenta. Seguindo os estudos, pedir que identifiquem
que no texto há presença das “aspas”, solicitar que pinte-as com lápis de cor
azul claro. Assim que identificarem todas as “aspas”, perceberão que o texto
apresenta várias, solicitar então que pinte o que está entre elas, destacando
assim as citações e realizando a interpretação oral, questionamento que o uso
das “aspas” indica a fala de alguém ou para destacar algo de alguma situação
de cunho importante e é um recurso utilizado em textos jornalísticos para
indicar o DISCURSO DIRETO e em algumas situações elas substituem o
travessão.
Após todo trabalho oral e de identificação no texto, sistematizar no caderno:
Hoje, na aula, analisamos o TEXTO 3 e verificamos que nele há a
predominância do ponto final e da vírgula, expressando: ponto final – uma
declaração, a pausa máxima da voz e a vírgula – marcando uma pequena
pausa. No texto também encontramos as “aspas”, outro sinal gráfico que
ocorrem entre pares, uma no início e outra no fim do enunciado por elas
contido e que indicam a fala de alguém ou para destacar algo de uma
situação de cunho importante, muita utilizada em textos jornalísticos.
Em seguida, realizar as seguintes atividades:
1. Observe o uso das aspas nas orações abaixo:
a. “Antes a gente lavava roupa todos os dias, agora só uma vez por
semana.”
b. “a minha mãe sempre recolhe o lixo na frente de casa.”
c. “A gente aproveita a água da máquina para lavar a calçada.”
As aspas empregadas indicam:
( ) reprodução das falas dos entrevistados na reportagem.
( ) algo desinteressante retratado após a entrevista.
Após a leitura, identifique, retire e reescreva 2 discurso direto apresentados no
texto. Lembrando que o DISCURSO DIRETO é a fala dos entrevistados
reproduzida pelo repórter no texto de maneira em que os entrevistados
responderam suas perguntas.
Após a análise das pontuações, ainda em trios, realizarão alguns exercícios
referente à coesão verbal:
2. Leiam o trecho abaixo:
“A mãe sempre recolhe o lixo na frente de casa.”, comenta Sabrina.
A) Nessa frase, que palavra indica uma ação da mãe da Sabrina?
(Recolhe)
B) A mesma palavra indica também o tempo da ação. A ação da mãe de
Sabrina acontece no presente, aconteceu no passado ou vai acontecer
no futuro? (Acontece no presente)
C) Se Sabrina quisesse dizer que essa ação da mãe aconteceria no futuro,
como poderia ficar a frase acima? (minha mãe recolherá...) E se
aconteceria antigamente? (minha mãe recolhia...)
Então ao terminar as questões, a professora poderá então junto aos alunos
registrar no caderno que as palavras que indicam o que acontece,
aconteceu ou acontecerá são chamadas de verbo.
3. Releia e observe os verbos destacados:
Antes a gente lavava roupa todos os dias [...]
A gente aproveita a água da máquina [...]
[...] as consequência serão graves [...]
Gabriela, por sua vez, demonstrou preocupação com o verde.
“Uma criança que consegue enxergar numa árvore um outro ser vivo com
certeza vai ser um adulto mais consciente”, diz.
Agora:
a) Copie os verbos que se referem ao presente (o que acontece ou está
acontecendo agora). aproveita, consegue, diz.
b) Os verbos que se referem ao pretérito (passado – o que acontecia ou
aconteceu antes). lavava, demonstrou.
c) Os verbos que se referem ao futuro (o que ainda acontecerá) serão, vai
ser.
Descobrimos então que o verbo varia de acordo com o tempo dos
acontecimentos, ele pode estar no PRESENTE, PRETÉRITO (PASSADO)
ou no FUTURO.
Agora, circule no texto com lápis de cor de sua preferência, algumas
palavras que expressam o fato (a ação) como algo real, certo, verdadeiro.
Registrando no caderno:
Na escrita de uma reportagem encontramos a presença de vários verbos, palavras num
modo que indicam a atitude de quem fala em relação ao fato expresso, indicando
uma certeza, então, dizemos que o verbo está no MODO INDICATIVO, nos tempos:
presente, pretérito(passado) ou futuro.
7º Momento: Vozes do Texto
Conteúdos: Narrador/autor, personagem
Objetivos:





Reconhecer discurso em 3ª pessoa para expor os fatos.
Reconhecer que na reportagem podem aparecer diferentes vozes
expressando opiniões frente ao assunto tratado a partir de entrevista
realizada ou pesquisa feita (jornalista, personalidade, entre outras)
Reconhecer o emprego de diferentes vozes por meio do discurso direto
e indireto.
Diferenciar a fala do jornalista de outras falas na reportagem.
Utilizar, na leitura, entonação adequada.
Procedimentos:
TEXTO 4 - Internet
A importância da alimentação saudável desde cedo
A adoção de hábitos de vida cada vez mais sedentários pela maioria da população
vem refletindo em questões que atingem meninos e meninas desde cedo: o sobrepeso
e os distúrbios alimentares. Dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e
Estatística) mostram que hoje o excesso de peso já um problema maior que a
desnutrição no País.
A adoção de hábitos de vida cada vez mais sedentários pela maioria da população
vem refletindo em questões que atingem meninos e meninas desde cedo: o sobrepeso
e os distúrbios alimentares. Dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e
Estatística) mostram que hoje o excesso de peso já um problema maior que a
desnutrição no País.
Uma pesquisa realizada pela Unifesp (Universidade Federal de São Paulo) constatou
que alimentos industrializados, como macarrão instantâneo, salgadinhos e açúcar
refinado vêm sendo oferecidos pelos pais a bebês antes que completem 3 meses de
idade, período em que deveriam apenas alimentar-se de leite materno.
Entretanto, algumas alternativas são possíveis para que os pais consigam oferecer
alimentos de maior qualidade às crianças, evitando assim o consumo de alimentos
processados, industrializados e ricos em açúcar e gordura. Para isso, é preciso
balancear a vontade dos pais com o gosto dos pequenos: para o lanche do recreio da
escola, por exemplo, é importante que contenha um alimento de cada grupo:
energético (pães e biscoitos, de preferência integrais, bolo etc.), construtores
(requeijão, queijo branco, ricota, peito de peru, leite, iogurte, achocolatados etc.) e
reguladores(frutas, naturais ou sucos).
Outra questão que deve receber a atenção dos pais é a da publicidade direcionada
aos pequenos. O Idec é contra as estratégias de marketing comumente usadas por
redes de fast food, que associam a venda de lanches altamente calóricos e pouco
nutritivos a personagens que estão em evidência entre a garotada. A moderação no
consumo desses alimentos é essencial para a prevenção do desenvolvimento de
doenças cardiovasculares e obesidade.
https://idec.org.br/consultas/dicas-e-direitos/a-importancia-da-alimentacao-saudavel-desde-cedo
ALIMENTAÇÃO- 03/05/2011
Atualizado:
14/07/2017 – Texto Adaptado.
A partir do TEXTO 4, o professor identificará junto aos alunos o narrador/autor
e personagens. De forma oral, trabalhará as diferentes vozes, como também a
entonação adequada na leitura, solicitando que cada aluno realize a partir de
uma leitura individual uma parte do texto em estudo. Em seguida, retornarão ao
TEXTO 3, realizando uma comparação entre as vozes em que eles
apresentam, registrando no caderno a comparação realizada entre eles.
8º Momento: Produção final: produção das reportagens a partir de todos os
conhecimentos adquiridos durante as aulas. Os alunos se organizarão em
pequenos grupos, cada um escolherá o assunto de interesse, partindo dos que
foram trabalhados em aulas e, em seguidas, construirão seus textos. Nesse
momento é importante que o professor oriente e ajude-os a se organizarem e
estruturarem seus textos. Como apoio terão todo o material que foram
utilizados em sala de aula, como também o jornal a Folha de Londrina, jornal
Nossa Cidade e material que trouxerem de casa.
Referências
PASCHOALIN, Maria Aparecida e SPADOTO, Neusa Teresinha. Gramática:
teoria e atividades. São Paulo: FTD, 2014.
BAUMGARTNER, Carmen Teresinha e HUBES Teresinha da Conceição
Costa. Sequência Didática: uma proposta para o ensino da Língua Portuguesa
nas séries iniciais. Caderno 02. Cascavel: AMOP, 2008.
Livro Didático de Língua Portuguesa, Manacá, Manual do Professor, 4º Ano,
Curitiba: Editora Positivo, 2014.
Livro Didático de Língua Portuguesa, Coleção Brasiliana, 5º Ano, São Paulo:
IBEP, 2014.
Livro Didático de Língua Portuguesa, Ápis, Manual do Professor, 5º Ano, São
Paulo: Editora ática, 2015.
Livro Didático de Língua Portuguesa, Coleção Eu gosto, Manual do Professor,
5º Ano, São Paulo: Editora IBEP, 2014.
https://idec.org.br/consultas/dicas-e-direitos/a-importancia-da-alimentacaosaudavel-desde-cedo. Acesso em 26/05/2018.
http://www.educandocomcriatividade.com.br/2010/02/conjuncoes.html. Acesso
em 28/05/2018.
Download
Random flashcards
modelos atômicos

4 Cartões gabyagdasilva

Anamnese

2 Cartões oauth2_google_3d715a2d-c2e6-4bfb-b64e-c9a45261b2b4

A Jornada do Herói

6 Cartões filipe.donner

paulo

2 Cartões oauth2_google_ddd7feab-6dd5-47da-9583-cdda567b48b3

Estudo Duda✨

5 Cartões oauth2_google_f1dd3b00-71ac-4806-b90b-c8cd7d861ecc

Criar flashcards