Enviado por Do utilizador6128

Bala de goma - Curso Marcus 2016

Propaganda
BALA DE GOMA
Licenciado em Química - IFRJ e Graduando em Engenharia de Alimentos - UFRRJ
Estudante da University of Manitoba - Food Science Department- UofM CANADA
Bala
Balas são alimentos bastante apreciados principalmente por crianças e jovens.
Entretanto, apresentam baixa contribuição nutricional. A fortificação de alimentos é
uma ferramenta que visa atender as necessidades nutricionais. Estudos envolvendo
o desenvolvimento de produtos fortificados têm contribuído para a redução de
carências nutricionais.
A indústria de balas e confeitos é um ramo bastante diversificado, seu processo
caracteriza-se pela sofisticação, alto nível de automação e por conhecimentos
químicos, nutricionais e de engenharia (FONTOURA et al., 2013).
Tipos de bala - ANVISA
De acordo com a Agencia Nacional de Vigilância Sanitária, a resolução no 12 de
1978, a Comissão de Normas e Padrões para Alimentos (Anexo 1), em conformidade
com o artigo no 64, do Decreto-lei no 968, de 21 de outubro de 1969, denominamse balas e caramelos as preparações a base de pasta de açúcar fundido, de formatos
variados e de consistência dura ou semidura, com ou sem adição de outras
substâncias permitidas. Enquanto que bala dura é um produto preparado à base de
açúcares fundidos e adicionada de substâncias que caracterizam o produto, como
sucos de frutas, óleos essenciais e outras substâncias permitidas. A principal
característica do produto é o de apresentar-se duro e quebradiço, normalmente
transparente ou translúcido (ANVISA, 2004).
Bala de Goma
As balas de gelatina são muito populares nos Estados Unidos e na Europa,
são comercializadas em vários formatos, cores e sabores. No Brasil, as
balas com amidos ganham um maior destaque com relação aos produtos
à base de gelatina (GARCIA et al., 2005). No processamento de alimentos
é possível agregar valor ao produto final. A valorização está relacionada
com os benefícios que o produto pode oferecer ao consumidor.
Bala de Goma Fortificadas
O aparecimento de produtos funcionais ou fortificados engloba os produtos
fortificados com vitaminas, minerais ou outros ingredientes com algum aspecto
nutricional ou propriedade relacionada à saúde.
Os estudos envolvendo o desenvolvimento de produtos fortificados têm crescido
bastante nas últimas décadas, contribuindo para o declínio da prevalência de várias
carências nutricionais.
Bala de Goma- Antioxidante
•
Assim, faz-se necessário o desenvolvimento e a pesquisa de uma ampla
variabilidade de produtos afim de, atingir o maior número de pessoas.
•
Deste modo, o desenvolvimento de produtos enriquecidos de micronutrientes, no
caso Ferro, Cálcio, Beta-caroteno (provitamina A), Licopeno (antioxidante) e
Vitamina C, configuram também uma alternativa para a redução da prevalência
dos distúrbios nutricionais. O ferro é indispensável ao metabolismo, sua carência
afeta o crescimento (ZACUL, 2004).
Bala de Goma- Antioxidante
•
A vitamina C é um antioxidante e através disto desempenha papel
importantíssimo na prevenção de doenças, como o escorbuto (ARANHA, et al
2000).
•
O beta-caroteno é provitamina A e sua deficiência clínica é definida pela presença
de doenças relacionadas à visão (BLACK, 2003).
Aspectos Econômicos
•
O Brasil é reconhecido mundialmente como um país com características excelente
para a produção de alimentos e por ser um dos maiores exportadores do mundo.
Dentre os gêneros alimentícios, destaca-se a produção de confeitos, como balas,
doces, chocolates e afins.
•
A fabricação de balas de goma é uma atividade comercial bem explorada no Brasil
se comparada a outros produtores mundiais (SEBRAE, 2016).
Aspectos Econômicos
•
A produção de balas de goma é um negocio considerado relativamente fácil, pois
seu processo de produção não é complicado, não necessita de equipamentos
altamente sofisticados e é de fácil transporte. O armazenamento é simples e a
fabricação consiste basicamente na mistura dos ingredientes, com posterior
cozimento desde que garantidas algumas características, como pH e ºBrix
(FONTOURA et al, 2013; SEBRAE, 2016).
Processo de Fabricação
Para formar a base da bala o segue-se o seguinte procedimento:
•Aquece-se água mineral (850C), adiciona-se glicose até sua dissolução, em seguida ácido cítrico.
•Separadamente, mistura-se a gelatina e a sacarose (pré-mix). O pré-mix ajuda dispersar e torna mais
difícil a
• formação de grumos.
•Posteriormente adiciona-se o pigmento e o aroma desejado.
•Em seguida podem-se enriquecer com Ca (2+) ou Fe (2+) na forma de lactato.
•Mede-se o pH (máx 4,5) e ºBrix (min 65).
•Embala-se “à quente” em sacos plásticos (sacolé), refria-se a temperatura ambiente.
•Após resfriamento, corta-se em rodelas e pode-se envolver em açúcar de confeiteiro.
Ingredientes
O xarope de Glicose
Apresenta algumas
propriedades
funcionais
Pode edulcorante
Viscosidade
Higroscopicidade
Controle da
cristalização
Temperatura e
Temperatura de
Ebulição e Reação de
Maillard
Ingredientes Quantidade
Água
Glicose
Ácido cítrico
100,00 mL
20,00 g
0,85 g
Gelatina*
27,00 g
Sacarose*
210,00 g
Pigmento
0,10 g
Aroma
2,00 mL
Acido
Cítrico
atribui
sabor suave
ao produto.
Uma
solução de
1% deste
acido
apresenta
pH de 2,4
*Pré-mix
Tabela 1. Formulação de bala de goma para 360g.
Glicose
•
A presença do xarope de glicose aumenta a viscosidade do meio inibindo ou
retardando o movimento dos micro cristais de sacarose e portanto impedindo que
estes formem cristais maiores. Que em estagio mais avançado pode gerar
recristalização da sacarose e levar o aparecimento de uma camada opaca na
superfície da bala.
Cozimento
•
Cozimento
1.
O tempo de cozimento
2.
Temperatura
•
O xarope deve ser cozido no menor tempo possível
•
Minimizar a taxa de inversão da sacarose retratando problemas futuros de
recristalização e mela dos produtos finais
Fluxograma de Produção
Bala de Goma
Figura 1. Fluxograma de produção de bala de goma
Análises de controle de qualidade
•
Análises Físico-químicas
•
Antes do envase: é importante verificar o pH e o °Brix.
•
Após o envase e já gelificadas:
•
Se houver enriquecimento, deve-se fazer as análises dos micronutrientes
enriquecidos como Fe e Ca. Se utilizado pigmento natural como Beta-caroteno e
licopeno (RODRIGUEZ-AMAYA, 1999) e ainda Vitamina C (IAL, 2005).
Análises de controle de qualidade
•
Análises Microbiológicas
•
Para verificação das condições higiênicas do processo/produto recomenda-se
análise de detecção de Salmonella, Contagem de Coliformes totais e
termotolerantes (NMP/g) e contagem de Bolores e leveduras (UFC/g) (BRASIL,
2001).
Análises de controle de qualidade
•
Análises Sensoriais
•
•
Recomendam-se dois testes sensoriais. Um teste afetivo, utilizando-se uma escala
hedônica de nove pontos iniciando em “desgostei muitíssimo” e finalizando em
“gostei muitíssimo” (MEILGAARD et al., 1999). E o outro um teste triangular para
detectar a percepção dos provadores entre as balas de mesmo aroma
(MEILGAARD, et al., 1999).
Processo de Conservação - Açucar
•
Na produção de geleias caseiras utilizamos a adição de açúcar, além do caráter
conservativo, este método serve para transformar um alimento em outro,
agregando valor no mercado comercial.
•
A adição de açúcar tem como objetivo conservar o alimento por mecanismo
osmótico. Tem aplicação em doces em pasta, frutas cristalizadas, glaceadas ou em
compotas, as geleias, o suco de uva, o leite condensado.
Processo de Conservação - Açucar
•
A adição de solutos é outra forma de controle de umidade, entretanto, neste
método não há retirada de água. O que ocorre quando adicionamos um soluto no
alimento é a “captura” da água livre no alimento pelo soluto, tornando a água
indisponível para a sua utilização por microrganismos e reações químicas
Processo de Conservação
BRIX
•
Brix (símbolo °Bx) é uma escala numérica que mede a quantidade de
sólidos solúveis em soluções. A escala Brix é utilizada na indústria de
alimentos para medir a quantidade aproximada de açúcares em sucos de
fruta, vinhos e na indústria de açúcar. A escala de brix, criada por Adolf F.
Brix (1798 - 1870), foi derivada originalmente da escala de Balling,
recalculando a temperatura de referência de 15,5 °C1.
Processo de Conservação - Brix
•
O fundamento da refratometria é bem simples. Quando uma luz penetra num
liquido ela muda de direção; isto é chamado de refração. O ângulo de refração,
medido em graus, indica à mudança de direção do feixe de luz. Um refratômetro
obtém e transforma os ângulos de refração em valores de índices de refração
(nD).O refratômetro é um instrumento simples que pode ser usado para medir
concentrações de soluções aquosas, consumindo apenas umas poucas gotas da
solução. Sua aplicação estende-se pelas áreas de alimentos, agricultura, química e
em indústrias de manufaturados3.
Processo de Conservação - Brix
•
O índice de refração é uma propriedade física importante de sólidos, líquidos e
gases. A medida de índice de refração pode ser usada para determinar a
concentração de uma solução, pois o índice de refração dela varia com a
concentração3.
Imagem 1- Refratômetro de bancada
Imagem 2- Refratômetro manual
Processo de Conservação - Brix
Óleo - 0 a 8
Laranja - 4 a 13
Bebida gaseificada- 5 a 15
Maçãs - 11 a 18
Vinho e uva - 14 a 19
Suco concentrado - 42 a 68
Leite condensado - 52 a 68
Geléia e gelatina - 60 a 70
Processo de Conservação
ATIVIDADE DE ÁGUA – AA
O conteúdo total de água em um produto é conhecido como Umidade. O volume de água livre
disponível é considerado a Atividade de Água (Aa ou Aw).
•
•
•
•
•
•
SEGURANÇA MICROBIOLÓGICA
ESTABILIDADE DE INGREDIENTES (ENZIMAS)
CONTEÚDO DE PROTEÍNAS E VITAMINAS
COR, TEXTURA E VALOR NUTRICIONAL
ESTABILIDADE E DURABILIDADE
SOLUBILIDADE E TEXTURA
Processo de Conservação - AA
•
Testes de produtos e matérias-primas para otimização da durabilidade, coloração,
sabor, valor nutricional, condições de processamento e controle microbiológico.
Garantia da qualidade do produto final com a escolha da embalagem adequada.
Processo de Conservação - AA
•
Produtos de origem animal (bovinos, suínos, pescados e embutidos) de origem
vegetal (frutas, legumes, grãos, cereais, oleaginosas) e lácteos (manteiga, iogurte
e queijos)
•
Panificação (pães, bolos, biscoitos e massas)
•
Geleias, doces, balas, chocolate e cacau
•
Produtos secos, desidratados (sopas) e temperos
•
Enzimas e leveduras
•
Pet Food
•
Ração Animal
Processo de Conservação - AA
•
A amostra é colocada em uma câmara completamente selada e com temperatura
controlada e, após o fechamento, perde ou ganha umidade do ar interno à câmara
sendo que apenas a água livre consegue fazer isto. Esta troca acontece até que a
pressão parcial de vapor de água saturado seja igual a zero. A medição precisa de
umidade e temperatura determina continuamente as condições climáticas do ar
interno à câmara e se estes parâmetros permanecerem estáveis acima de um
tempo pré-determinado, o software do equipamento o converte para valor de
Atividade de Água. Como resultado, o display mostra continuamente o valor da
análise.
Processo de Conservação - AA
•
O valor da Atividade de Água é adimensional, varia de 0 a 1 e é determinado em
termos de equilíbrio termodinâmico, ou seja, é o resultado da relação entre a
pressão de vapor de água do produto (Ps) pela pressão de vapor da água pura (Po),
à mesma temperatura.
Processo de Conservação - AA
LABTOUCH
Com design ergonômico e tela touchscreen, torna a análise de Atividade de Água mais simples. Possui
semicontrole de temperatura, feito pelo sensor infravermelho integrado, que fornece alta confiança de
resultados.
Tratamento Térmico
•
Esterilização comercial
•
Destruir os microrganismos patogênicos e deterioradores mais resistentes ao
calor que durante o tempo normal de armazenamento ou estocagem, poderiam
se desenvolver e deteriorar o produto.
MO alvo
•
Clostridium Botulinum – Mesófilo anaeróbico, sua toxina é extremamente tóxica
1.10 -8 g, dose letal para matar um homem adulto. Desenvolve-se em alimentos
pouco ácidos pH > 4,5
Tratamento Térmico
Pasteurização
•
É um tratamento térmico que destrói parte, mas não todos os microrganismos
presentes no alimento, utilizado para alimentos que serão posteriormente
armazenados em condições que minimizam o crescimento microbiano térmico
destrói é condições
•
O processo antigo de pasteuriza pasteurização do leite utilizava 62,8 62,8oC por
30 minutos, hoje usa usa-se 71,7 71,7oC por 15 segundos
Tratamento Térmico
Tratamento Térmico
•
Maneiras de se prolongar a fase Maneiras de se prolongar a fase lag
•
Evitando/ reduzindo o grau de contaminação inicial: GMP e HACCP GMP e HACCP
•
Criando meios ambientais desfavoráveis aos microrganismos, através de
alterações de fatores de crescimento. pH, temperatura, atividade de pH,
temperatura, atividade de á água
Composição Nutricional
Baixo Valor
Ingredientes Quantidade
Água
Glicose
Ácido cítrico
100,00 mL
20,00 g
0,85 g
Gelatina*
27,00 g
Sacarose*
210,00 g
Pigmento
0,10 g
Aroma
2,00 mL
*Pré-mix
Tabela 1. Formulação de bala de goma para 360g.
Enriquecimento/ Fortificação
•
Considera-se alimento enriquecido, todo alimento ao qual for adicionada
substância nutriente, com o objetivo de reforçar o seu valor nutritivo, seja repondo
quantitativamente os nutrientes destruídos durante o processamento do
alimento, seja suplementando-os com nutrientes em nível superior ao seu
conteúdo normal
•
Resolução - CNNPA nº 12, de 1978.
Enriquecimento/ Fortificação
•
Considera-se alimento fortificado/enriquecido ou simplesmente adicionado de
nutrientes todo alimento ao qual for adicionado um ou mais nutrientes essenciais
contidos naturalmente ou não no alimento, com o objetivo de reforçar o seu valor
nutritivo e ou prevenir ou corrigir deficiência(s) demonstrada(s) em um ou mais
nutrientes, na alimentação da população ou em grupos específicos da mesma.
•
Portaria n º 31, de 13 de janeiro de 1998
Minerais
•
Cromo - Participa do processamento de carboidratos, proteínas e gorduras
(fundamental para o emagrecimento). É encontrado no levedo de cerveja,
produtos à base de grãos integrais e leguminosas. Um bife médio ou 1 fatia de pão
de centeio atendem às necessidades de recomendação diária.
•
Cobre - Essencial para a pigmentação da pele, fortalece os nervos e os vasos
sanguíneos Suas principais fontes são: fígado, frutos do mar, leguminosas, nozes,
cereais integrais. Para atender à recomendação são necessários 1 filé de peixe ou
½ xícara de sementes ou 1 xícara de arroz integral ou 2 colheres de sopa de farelo
de arroz ao dia
Minerais
•
Cálcio - Age na formação óssea e na transmissão de impulsos nervosos. Suas
fontes são: leite e derivados, hortaliças verde-escuras, sardinha. Uma lata de
sardinha + 1 pires de couve verde picada ou 2 copos de leite desnatado ou 1 colher
de sopa de gergelim + 1 colher sopa semente de abóbora + 1 copo leite de soja ao
dia atendem às necessidades de recomendação.
•
Ferro - Transporta oxigênio e aumenta o volume sanguíneo. As principais fontes
são: fígado, carne vermelha, melado, frutos do mar, leguminosas, vegetais
folhosos. Para atender às recomendações são necessários: 1 pedaço médio de
carne ou 1 concha de feijão ou 1 colher de sopa de sementes de abóbora
diariamente.
Minerais
•
Fósforo - Mantém os ossos e os dentes fortes e compõe enzimas essenciais à
saúde Encontramos nas carnes, aves, peixes, gema de ovo, derivados do leite e
soja. Uma batata + 1 concha de guisado ou 1 concha de lentilha + 1 pote de iogurte
atendem às necessidades de recomendação diária.
•
Magnésio - Atua na produção de energia, na função dos nervos e dos músculos. As
principais fontes são: hortaliças, frutos do mar, castanhas, pães e cereais integrais
e produtos lácteos. Para suprir as necessidades de recomendação, 1 concha de
feijão + 1 pires de espinafre + 1 banana + 1 colher de sopa de amendoim ao dia.
Minerais
•
Manganês - Compõe as enzimas, ossos e tendões Pode ser encontrado em cereais
integrais, nozes, folhosos e sementes. Uma xícara de arroz integral atende às
recomendações diárias.
•
Potássio - Regula o líquido nas células, a pressão sanguínea e a atividade
muscular. Suas fontes são: abacate, laranja, banana, frutas cítricas e secas,
leguminosas e grãos integrais, brócolis e batata. Para atender às necessidades
recomendadas são necessários 1 cenoura + 1 batata-doce + 1 banana ou 5 figos
secos + 1 copo de leite ou 1 bife de galinha e 1 ovo ao dia.
Minerais
•
Selênio - Ajuda a produzir energia, protege as células contra desgastes. Suas
fontes são: castanha do pará, frutos do mar, grãos integrais, alho, carne magra.
Três castanhas do pará atendem às necessidades de recomendação diária.
•
Zinco - Essencial para o crescimento, a reprodução e a defesa humana.
Encontramos nas carnes vermelhas, cereais integrais, leguminosas (feijão e
outros). Para atender às necessidades recomendadas são necessárias 1 concha de
feijão + 1 bife ou 1 pires de ervilhas + 30g de castanha de caju + 30g de amêndoas.
Vitaminas
•
VitaminaB1 (tiamina): ajuda na oxidação dos carboidratos; estimula o apetite;
mantém o tônus muscular e o bom funcionamento do sistema nervoso. Sua falta
causa o beribéri, doença que provoca inflamação nos nervos, paralisia e atrofia dos
músculos; falta de apetite, fadiga muscular e nervosismo. Essa vitamina pode ser
encontrada em cereais integrais, feijão, fígado, gema de ovo, pinhão.
•
VitaminaB2 (riboflavina): vitamina essencial à respiração celular; mantém
saudável a cor da pele e atua na coordenação motora. Sua falta provoca lesões no
sistema nervoso, rompimento da mucosa da boca, lábios, língua e bochechas.
Pode ser encontrada em vegetais como couve, repolho e espinafre, carnes
magras, ovos, fígado, leite e cereais integrais.
Vitaminas
•
Vitamina B3 (niacina ou ácido nicotínico): essa vitamina mantém o tônus muscular
e nervoso, além do bom funcionamento do sistema digestório. Sua falta causa
diarreia, fraqueza, lesões na pele e no sistema nervoso, desordens mentais e
pelagra. Essa vitamina pode ser encontrada em levedo de cerveja, peixe, feijão,
ovos, fígado, leite, carnes magras, café, amendoim, pinhão e cereais integrais.
•
Vitamina B5 (ácido pantotênico): é um dos componentes da coenzima A, que
participa de processos energéticos das células. Sua falta provoca fadiga, anemia e
dormência nos membros. Pode ser encontrada na carne, leite e derivados,
verduras e cereais integrais.
Vitaminas
•
Vitamina B6 (piridoxina): mantém a pele saudável e auxilia na oxidação dos
alimentos. Sua falta provoca doenças da pele, distúrbios nervosos e apatia. Essa
vitamina pode ser encontrada no levedo de cerveja, fígado, carnes magras, leite e
cereais integrais.
•
Vitamina B12 (cianocobalamina): importante para o amadurecimento das
hemácias e na síntese dos nucleotídeos. Sua falta ocasiona anemia perniciosa e
distúrbios nervosos. Essa vitamina pode ser encontrada em carne, ovos, leite e
derivados e frutos do mar.
Vitaminas
•
Vitamina C (ácido ascórbico): a vitamina C mantém a integridade dos vasos
sanguíneos e a saúde dos dentes. É importante na manutenção dos tecidos
conjuntivos. Sua falta provoca fadiga, sangramento na pele e gengiva, dores nas
juntas, escorbuto. Essa vitamina pode ser encontrada em alimentos como frutas
cítricas, tomate, couve, repolho, pimentão.
•
Vitamina A (retinol): é chamada de retinol porque compõe uma substância
presente na retina. É importante na manutenção dos tecidos epiteliais. Sua falta
provoca pele áspera e seca, cegueira noturna e xeroftalmia, que pode levar à
cegueira permanente. É encontrada em vegetais amarelos ou alaranjados,
verduras com folhas verde-escuras, pêssego, nectarina, abricó, gema de ovo,
manteiga e fígado.
Vitaminas
•
Vitamina D (calciferol): auxilia na absorção de nutrientes pelo intestino e no
depósito de sais de cálcio e fósforo nos ossos. Sua falta ocasiona raquitismo e
problemas nos dentes. Essa vitamina é encontrada em alimentos como fígado,
gema de ovo, óleo de fígado de bacalhau, leite, atum, sardinha sob a forma de
ergocalciferol e colecalciferol, precursores que se transformam em vitamina D
quando expostos a raios ultravioletas da radiação solar. Por isso é muito
importante que crianças em fase de crescimento tomem sol regularmente no
horário apropriado.
•
Vitamina K (filoquinona): essa vitamina participa da coagulação sanguínea. Sua
falta pode dificultar o estancamento de hemorragias. Pode ser encontrada em
vegetais verdes, tomate, batata, gema de ovo, óleo de soja, fígado, leite.
Vitaminas
•
Vitamina E (tocoferol): previne o aborto, atua no sistema nervoso involuntário,
sistema muscular e nos músculos involuntários. Sua falta pode ocasionar
esterilidade masculina, aborto, lesões nos glóbulos vermelhos, anemia, lesões
musculares e nervosas. Essa vitamina pode ser encontrada em alimentos como
carnes magras, alface, laticínios, óleo de amendoim, gema de ovo, hortaliças com
folhas verdes.
Enriquecimento/ Fortificação
•
Não é permitido apregoar, para um alimento que não tenha sido adicionado de vitamina, a
expressão "excelente fonte de vitamina" ou "ótima fonte de vitamina"
•
VITAMINA A- 1.200 U.I
VITAMINA B1- 0,45 mg
VITAMINA B2- 0,75 mg
VITAMINA C- 15,0 mg
NIACINA OU NIACINAMIDA- 4,5 mg
COMPLEXO B- uma quantidade que fornecerá, no mínimo, as seguintes quantidades de 3
das vitaminas:
a)VITAMINA B1- 0,3 mg
b)VITAMINA B2- 0,3 mg
c)VITAMINA B6- 0,25 mg
d) NIACINA OU NIACINAMIDA- 1,5 mg
UI – Unidades
e) ÁCIDO PANTOTÊNICO- 0,5 mg
Internacionais
Antioxidantes
•
Segundo a ANVISA, antioxidante é a substância que retarda o aparecimento de
alteração oxidativa no alimento. Do ponto de vista químico, os antioxidantes são
compostos aromáticos que contém, no mínimo uma hidroxila, podendo ser
sintético como o butilhidroxianisol (BHA) e o butilhidroxitolueno (BHT)
amplamente utilizados na indústria alimentícia ou naturais como as substancias
bioativas, tais como organosulfurados , fenólicos e terpenos.
•
Segundo a FDA , antioxidantes são substancias utilizadas para preservar alimentos
através do retardamento da deterioração, rancidez de descoloração decorrente da
autoxidação.
Antioxidantes – Risco superdosagem
Principais Antioxidantes Naturais
•
O limoneno
•
O limoneno é um composto encontrado na casca das frutas cítricas, ele é quem
produz o cheiro característico da laranja e do limão, além de outras frutas. Esse
componente tem a propriedade de reduzir o risco de sofrermos de infarto,
hipertensão, catarata, algumas doenças degenerativas e certos tipos de câncer.
Principais Antioxidantes Naturais
•
O Resveratrol
•
Esse é um importante e efetivo componente, encontrado principalmente na casca
das uvas, e, por conseguinte, no vinho, bem como no mirtilo, na framboesa, nas
ostras, nas nozes e no amendoim. O Resveratrol atua diretamente sobre as
sirtuinas, as enzimas encarregadas de regular a ação de determinados genes.
Principais Antioxidantes Naturais
•
O licopeno
•
O licopeno é o composto que dar a cor vermelha ao tomate e à melancia, bem
como a outras frutas e verduras, assim, é considerado um dos mais importantes
antioxidantes e não pelo seu potencial colorante, mas por ajudar a prevenir o
câncer e melhorar a circulação do sangue, o que é fundamental para evitarmos
problemas cardiovasculares.
Principais Antioxidantes Naturais
•
Betacaroteno
•
O betacaroteno é um pigmento carotenóide antioxidante. Natural, é uma das
formas de se obter indiretamente a vitamina A. Na química de lipídios possuem
função de pigmento, sendo precursor da vitamina A (lipossolúvel) que é apolar e
lipídica, expressando cor laranja.
Antioxidantes
•
Radicais livres são moléculas que possuem um número ímpar de elétrons (que vão
estabilizar essa molécula). Essa sua configuração o deixa extremamente instável
(já que uma molécula se estabiliza com um número par de elétrons), e com isso ele
pode reagir com qualquer coisa que encontrar no caminho (tentando roubar um
elétron) para se estabilizar
Antioxidante- Riscos
•
Poluição ambiental;
•
Raio-X e radiação ultravioleta;
•
Radiação eletromagnética;
•
Tabagismo;
•
Álcool;
•
Agrotóxicos;
•
Substâncias presentes em alimentos e bebidas (aditivos químicos, conservantes,
hormônios)
•
Estresse;
•
Consumo de alimentos pró-oxidantes como gorduras saturadas.
Calcular o preço de venda
Calcular o preço de venda
•
PREÇO DE VENDA = CUSTOS + DESPESAS + LUCRO
•
Ao desmembrar a expressão fica mais fácil perceber como o preço de venda é
formado: PVU = CVU + CFU + DVU + DFU + MLU
•
· PVU = Preço de venda unitário
•
· CVU = Custo variável unitário
•
· CFU = Custo fixo unitário
•
· DVU = Despesa variável unitária
•
· DFU = Despesa fixa unitária
•
· MLU = Margem de lucro desejada
Calcular o preço de venda
•
Matéria Prima: R$ ,50
•
Materiais Secundários: R$ 1
•
Material de acondicionamento e embalagem: R$ 0,10
•
Mão de obra direta: R$ 0
CVU total: R$ 1.6
Calcular o preço de venda
•
DVU = Despesa variável unitária Tributos incidentes sobre vendas e sobre o lucro: 23%
sobre o preço de venda
•
CFU Custo fixo: 12% sobre o preço de venda
•
DFU = Despesa fixa unitárias : 8% sobre o preço de venda
•
MLU Margem de lucro desejada: 15% sobre o preço de venda
Calcular o preço de venda
•
Soma dos percentuais fixados: 60%
•
Diante destas informações vamos calcular o preço de venda.
•
PVU = CVU + CFU + DVU + DFU + MLU
•
PVU = 32 + 12% + 25% (comissão e tributos) + 8% + 15%
•
PVU = 1.6 + 60%,
Calcular o preço de venda
•
O preço de venda é composto por R$ 1,6 mais 60% sobre o preço de venda.
•
Logo, R$ 1;6 representa 40% do preço de venda.
•
R$1.6 ------------40 %
X -------------100%
•
Fazendo uma simples regra de três pode-se chegar a 100% do preço de venda.
Preço de venda = 1.6/40 * 100 = R$ 4
Ideias
Ideias
Produção de Bala- Culinária
Produção de Bala - indústria
Download
Random flashcards
paulo

2 Cartões paulonetgbi

A Jornada do Herói

6 Cartões filipe.donner

paulo

2 Cartões oauth2_google_ddd7feab-6dd5-47da-9583-cdda567b48b3

Estudo Duda✨

5 Cartões oauth2_google_f1dd3b00-71ac-4806-b90b-c8cd7d861ecc

Criar flashcards