MARISE BORGES FERREIRA. O que é Filosofia e por que vale a

Propaganda
MARISE BORGES FERREIRA.
O que é Filosofia e por que vale a pena estudá-la.
(A. C. EDWING)
A Filosofia é uma disciplina crítica necessária ao desenvolvimento intelectual
e que sempre aguçou o interesse de estudiosos, porém foi rechaçada por
razões políticas ao longo dos anos. Desde a década de 1980 ela foi reinserida
nas escolas, mas foi a LDB nº 9.394/96 que a tornou obrigatória no Currículo
do Ensino Médio.
No texto de Edwing, a origem da Filosofia é explicada desde Pitágoras um dos
filósofos mais antigos que influenciou gerações de outros filósofos como Platão
no Século V a.C. o autor discorre sobre a evolução da disciplina Filosofia para
se estabelecer como autônoma, e acrescenta que a Filosofia não conduz ao
caminho da riqueza material, porém não descarta a possibilidade de que o
dinheiro contribui para a manutenção da felicidade.
Neste contexto o autor deixa claro que o objetivo do filósofo se baseia “na
busca da verdade e na contemplação da realidade”. Assim, o filosófo
problematiza aquilo que nos é condicionado a aceitar como verdadeiro ou
pertinente para os bons costumes.
No decorrer do texto Edwing destaca a contribuição da Filosofia e de alguns
filósofos como Locke, Rousseau para o pensamento político, pelo qual suas
concepções permanecem vivas até os nossos dias. Porém ele atenta para a
boa e a má percepção acerca do pensamento político filosófico e sua
influencia, pois uma Filosofia de qualidade é conveniente, produzindo um
ambiente de êxito social ao contrário da Filosofia sem qualidade que pode
conduzir ao caos social.
A seguir o texto apresenta a contribuição do matemático e metafísico Britânico
Whitehead , pensador moderno que exalta a Filosofia e traça conceitos como:
“ a capacidade de ver e de prever, aliada a um sentido do valor da vida, ou
seja, o sentido da importância que anima todo esforço civilizado.” O escritor
coloca em evidencia a racionalidade da disciplina.
A leitura esclarece a seguir que a ciência não ocupa o lugar da Filosofia, mas,
ela apresenta fundamentos filosóficos utilizando concepções de filósofos para
embasar suas conquistas como a concepção mecanicista que é de origem da
filosofia de Renê Descartes. Segue expondo as principais divisões da
disciplina citando a Metafísica e a Filosofia critica e a Epistemologia, deixando
claro que a Metafísica não pode separa-se da Filosofia Crítica por que ela
dispõe de dados do senso comum na qual a Filosofia Crítica analisa e examina
os seus fundamentos.
Na continuação o autor expõe as particularidades entre a Filosofia e outras
disciplinas como as ciências especiais, o método cientifico enfatizando a
diferença existente entre a forma de investigação das Ciências Exatas e da
Filosofia. Esclarece também que a Psicologia é uma das ciências que se
relaciona com a filosofia pois essa disciplina pratica argumentos da Filosofia
quando dialoga com assuntos entre o bem e o mal.
Assim, o autor segue mostrando a preocupação do filosofo a respeito do
ceticismo que é uma doutrina cujos preceitos afirmam a incapacidade do ser
humano alcançar a certeza sobre a verdade e enfatiza a importância da
filosofia para a vida prática e teórica por nos levarmos a reflexões profundas.
Portanto, de acordo o texto, a filosofia teórica não resolve todos os problemas,
mas ela pode incitar resoluções inteligentes e de muita valia para a vida
prática.
Download
Random flashcards
modelos atômicos

4 Cartões gabyagdasilva

A Jornada do Herói

6 Cartões filipe.donner

Criar flashcards