Baixar este arquivo PDF

Propaganda
APRESENTAÇÃO: DESAFIOS CONTEMPORÂNEOS DA SOCIOLOGIA
Os últimos anos tem se caracterizado, por um lado, pelo aumento dos confrontos e
tensões ao redor do mundo, seja no que diz respeito aos desafios da crise política e da
corrupção, seja no que tange ao conflito migratório. Por outro lado, observamos uma
diversidade cada vez maior das formas de organização social, das novas configurações
da desigualdade, das lutas políticas, das dinâmicas dos protestos e das manifestações,
assim como dos problemas que afetam as economias e a política dos Estados nacionais.
Da globalização ao altermundialismo, dos espaços nacionais à circulação internacional,
dos protestos de rua às manifestações virtuais, estas movimentações, conflitos e
dinâmicas têm contribuído para colocar em discussão as possibilidades analíticas de
uma sociologia mundial e de categoriais cada vez mais universais de investigação
sociológica.
Nesse sentido, grandes desafios teóricos e metodológicos são postos para a sociologia
na atualidade. Dentre eles o reconhecimento das limitações dos marcos interpretativos,
consagrados na sociologia clássica e moderna, que se impuseram aos cientistas
sociais. O estudo de experiências sociais consideradas limites, como as observadas,
sobretudo nos países latino americanos, tem contribuído para demonstrar a necessidade
de diversificação dos modelos analíticos, dos saberes produzidos a partir disso e do
diálogo científico. O desafio epistemológico emerge das tentativas inovadoras de fugir
dos antagonismos “universalismo” versus “relativismo”. Estas discussões abrem
caminho para pensar aquilo que alguns autores denominam de “sociologia
transnacional” 1, cujas fronteiras são mais flexíveis e abertas a múltiplas experiências e
objetos de análise.
Os últimos congressos nacionais e internacionais da área (Associação Latino Americana
de Sociologia/ALAS; Sociedade Brasileira de Sociologia/SBS e International
Sociological Association/ISA) já têm apontando o crescente desafio para compreender,
a partir de uma agenda de pesquisa plural e diversa, as novas experiências no campo das
ciências sociais. Dentro disso, alguns autores, dentre eles Immanuel Wallerstein, tem se
preocupado com as características das ciências sociais no século XXI e o fim do mundo
como o conhecemos2.
Portanto, tem sido um desafio constante para a sociologia como prática científica
acompanhar estas mudanças mostrando-se uma ciência mais aberta às novas
possibilidades de análise, perspectivas metodológicas e aos debates teóricos que
decorram desta multiplicidade de eventos. Isso envolve, certamente, levar em
consideração a criatividade acadêmica, o intercambio interinstitucional e a importância
da sociologia para compreensão das mudanças no mundo de hoje. Estas e outras
questões nortearam a realização do I Seminário Nacional de Sociologia da UFS.
1
MARTINS, P. H. A sociologia latino-americana entre os desafios da descolonização
planetária e a reconstrução da utopia democrática. Uma Reflexão a Partir da ALAS.
Entrevista. REALIS, v. 1. N. 1, jan-jun 2011.
2
WALLERSTEIN, Immanuel. O fim do mundo como o conhecemos: Ciência Social
para o século XXI. Ed. REVAN, 2003.
Download
Random flashcards
modelos atômicos

4 Cartões gabyagdasilva

paulo

2 Cartões paulonetgbi

Anamnese

2 Cartões oauth2_google_3d715a2d-c2e6-4bfb-b64e-c9a45261b2b4

A Jornada do Herói

6 Cartões filipe.donner

Estudo Duda✨

5 Cartões oauth2_google_f1dd3b00-71ac-4806-b90b-c8cd7d861ecc

Criar flashcards