Se você “clicou” AMO MISSÕES é porque esta verdade já está

Propaganda
Se você “clicou” AMO MISSÕES é porque esta verdade já está semeada em seu
coração ou porque você está atraído para que isso lhe alcance. Sem dúvida buscar
informações, envolver-se diretamente com a obra missionária é um presente de Deus
muito especial para todos nós. Esperamos obedecer a Deus e atender suas expectativas
em todo o conteúdo aqui reunido. Temos informações de Adoção de Missionários por
Sinodais, sugestões práticas de como desenvolver missões, trabalhos realizados de
Missões pelas Sinodais e idéias de dinâmicas para serem aplicadas em eventos/
reuniões com objetivos missionários.
COMO EU POSSO AJUDAR O(S) MISSIONÁRIO(S)?
A Confederação Nacional de SAFs gostaria de ajudar todos os
missionários que estão na linha de frente para o desenvolvimento do
reino de Deus na face da terra. Como esse leque é muitíssimo extenso
precisamos definir nossa participação neste Universo.
Assim sendo, o trabalho feminino priorizou assistir diretamente e mais
eficazmente os missionários ligados a Junta de Missões Nacionais –
JMN e Agência Presbiteriana de Missões Transculturais – APMT,
realizando este trabalho há várias décadas.
O QUE EU POSSO FAZER?
 OBTER INFORMAÇÕES – Na I Reunião Executiva Nacional da CNSAFs, realizada em
Contagem-MG, no período de 03 a 06 de Junho de 2010, cada Sinodal teve a oportunidade de
escolher o(s) missionário(s) em um programa de Adoção voluntária, espontânea e até mesmo
respeitando o relacionamento que algumas Sinodais já
tinham desenvolvido com a família missionária. Nossa
orientação é que a escolha também visualizasse a
proximidade do campo missionário com a região de
abrangência da Sinodal. Isso facilita todas as coisas,
inclusive a visitação, tornando os custos mais baixos
para a realização de Avanços Missionários.
Neste site temos a listagem de Adoção, por Sinodal. Confira
o(s) missionários(s) que sua Sinodal adotou e participe
ativamente e empenhadamente de ser suporte financeiro, emocional, intelectual e espiritual do(s)
missionário(s) escolhido(s). Ficamos muito satisfeitas com a(s) escolha(s), porque acreditamos que
cada Sinodal “fez o que pode”. Você vai perceber que umas escolheram poucos missionários e,
outras, muitos. A quantidade não é o parâmetro de avaliação de quem está fazendo mais. Nossa
ênfase é para quem está cuidando mais. Mesmo porque cada presidente conhece sua realidade e os
tamanhos das Sinodais divergem entre si.
A orientação é que cuidemos bem daqueles que escolhemos. Os nomes não foram designados, mas
escolhidos pelas próprias presidentes de Sinodais, exceto as que no deram a liberdade de fazê-lo.
 CONHEÇA A FAMÍLIA DO MISSIONÁRIO – Informe-se
sobre a família do missionário – Cônjuge e filhos – e suas
principais necessidades: Quais são suas idades? O que eles mais
precisam e gostam? Quais números calçam? Quais números
vestem? Como tem sido o desenvolvimento dos filhos na escola?
Que ministérios desenvolvem o cônjuge e os filhos?
 CONHEÇA A REALIDADE DO CAMPO MISSIONÁRIO – Informe-se sobre a realidade do
local onde estão inseridos. Quais são as suas lutas no campo? Quais são os “Golias” que estão
enfrentando ou precisando enfrentar “na força do Senhor”? Qual o nível de perseguição onde
servem a Deus?
 CONHEÇA QUEM OS APOIAM – Informe-se com quem eles contam como suporte. Se existe
alguma Igreja parceira que os apóiam, além da Junta ou Agência Missionária Presbiteriana, ou um
grupo ou mesmo irmãos que estão fielmente presentes na sustentação. Isso nos ajuda a definir nosso
apoio a quem tem menos. Quando falamos em “ter” não estamos nos referindo somente a recursos
financeiros, mas, principalmente de apoio emocional, espiritual.
O apóstolo Paulo precisa de companheirismo em seu ministério: “Procura vir ter comigo depressa.
Porque Demas, tendo amado o presente século, me abandonou e se foi para
Tessalônica; Crescente foi para a Galácia, Tito, para a Dalmácia. Somente Lucas está
comigo. Toma contigo Marcos e traze-o, pois me é útil para o ministério” (II Tm. 4:911). Os missionários precisam de companhia e também de materiais específicos,
como ainda menciona o apóstolo Paulo: “Quando vieres, traze a capa que deixei em
Trôade, em casa de Carpo, bem como os livros, especialmente os pergaminhos” (II TM 4:13).
COMO POSSO SER SUPORTE NA VIDA DO(S) MISSIONÁRIO(S)?
 Orando por eles e suas famílias, seus ministérios e pela comunidade onde trabalham;
 Presenteá-los com bons livros e outras necessidade identificadas;
 Visitá-los sempre que possível, fazendo isso com comunicação antecipada e
programada para realizar o trabalho junto com a comunidade em que ele está
inserido. Pode ser uma escola bíblica para crianças, adolescentes, jovens e,
principalmente, uma atividade voltada para nosso objetivo principal, que são as mulheres da
comunidade. A programação pode ser evangelística e/ou de edificação. Leve todo o material
a ser utilizado, ou planeje a participação da comunidade com antecedência e que toda a
equipe selecionada, seja organizada de tal maneira, que cada um saiba o que irá fazer na
viagem missionária.
QUE ATIVIDADES EU POSSO DESENVOLVER PARA SER SUPORTE
NO MINISTÉRIO DO(S) MISSIONÁRIO(S) ADOTADO(S)? (*)
 Escreva cartas individualmente ou em grupo ou envie fitas com
mensagens de boa qualidade para o missionário;
 Envie bons conteúdos de lições e outros materiais da Escola Bíblica de
sua Igreja;
 Durante o ano, sempre que possível, enviem presentes de aniversário e
cartões de Natal e de outras datas especiais. Lembre-se que a
correspondência leva algum tempo para chegar ao destinatário, portanto
remetam suas cartas e pacotes com bastante antecedência;
 Solicite fotos do(s) missionário(s) e de sua(s) família(s) e peça-lhe (s)
que escrevam, sempre que possível;
 Façam um mural com as fotos e cartas que receberam, logicamente
divulgando as notícias autorizadas pelo missionário(s). Há algumas
informações que devem circular somente em grupos de oração das SAFs
e de intercessão da sua Igreja;
 Procure se informar quando o missionário e/ou sua família estará por
perto e marcar uma data, para estar com ele(s). Não perca a oportunidade
de sempre que puderem conhecer/conviver com o(s) missionário(s) adotado(s).
(*) Adaptado do Livro: “52 Maneiras de Ensinar Missões” – SHEDD PUBLICAÇÕES LTDA”.
ALVOS DA SECRETARIA DE MISSÕES DA CONFEDERAÇÃO NACIONAL DE SAFs
“Alarga o espaço da tua tenda; estenda-se o toldo da tua habitação, e não o impeças; alonga as tuas cordas e firma
bem as tuas estacas” (Is.54:2)
O Plano de Missões da CNSAFs no biênio 2010-2011, tem como base o tema e os sub-temas do quadriênio da
CNSAFs e também observando alguns passos básicos de como fazer missões: Evangelizando, Discipulando,
Capacitando e Enviando.
Daremos ênfase principalmente na prática de como fazer missões, entendendo que cada
sócia têm consciência de que evangelizar e se comprometer com Missões é nosso objetivo
fim no trabalho feminino. Essa é nossa Missão principal: Obedecer o IDE de JESUS – Mt
28:19-20. Sabemos que isso não pode ser feito se a vida não estiver rendida aos pés aos
seus pés. É importante ouvir a voz de Deus antes de sair realizando os próprios planos. Qual
era a comida de Jesus? Se não lembra, leia João 4:34. O que fazemos normalmente? Ao
contrário do que a Bíblia nos diz: Saímos para realizar a obra do Pai e, depois, perguntamos
a Sua Vontade. Uma sócia vitoriosa é uma sócia morta para si mesma e vivificada por Deus!
ALVOS GERAIS E PRIORITÁRIOS
o Formar equipes e enviar para as Congregações ou Pontos de Pregação. Cada SAF
assistindo a sua Igreja, tanto na cidade como no interior, apoiando sua liderança, reunindo
com grupos de mulheres, a fim de fortalecer o trabalho com estudos bíblicos, cursos,
palestras, até que essas mulheres assumam a liderança;
o Adotar os missionários da Junta de Missões Nacionais (JMN) e da Agência Presbiteriana de
Missões Transculturais (APMT), responsabilizando-se de manter estreito contato com os
mesmos, conhecendo e fazendo conhecer suas atividades missionárias, divulgando entre as sócias e na Igreja, de
forma que o mesmo conte com oração, apoio e estímulo de sua “SAF-MÃE”. Coopere com os seus missionários,
levando mensagens e cartas, amparando-os (Rm 16:1-2), sustentando o missionário (Lc 8:1-3);
o Formar núcleos de Avanço Missionário,seja através de SAFs, Federações e /ou Sinodais. Vamos nos organizar de
forma a identificar as necessidades do lugar visitado e apoiar os trabalhos presbiterianos existentes.
o Formar Caravanas Missionárias com poucas pessoas e acompanhar os seus líderes na visitação de campos
missionários, de preferência os mais próximos de sua região, realizando todos os contatos e
providências com bastante antecedência;
o Promover seminários, oficinas, painéis sobre Missões;
o Orar para que Deus envie obreiros – Mt 9:37,38; Orar pelos missionários enviados – Ef. 6:18-19;
Orar pelos campos missionários – Rm 15:30-33;
o Incentivar, apoiar a visão missionária de seu Pastor, seu Conselho – Fp 4:2,3;
o Contribuir financeiramente com Missões. A organização que contribui com Missões tem sempre
recursos para investir mais e mais;
MINHA SAF, MINHA FEDERAÇÃO, MINHA SINODAL: TOTALMENTE MISSIONÁRIA!
 MISSÃO NO LAR – Cada sócia de SAF pode ser usada por Deus a partir da influência de sua casa – Sl 127:1, 3-4.
Como?
1. Servir a Deus pelo exemplo: Como mestras do bem, Amando o marido e os filhos de forma a tornarem-se
influenciadoras entre as jovens recém casadas (Tito 2:2-4);
2. Influenciar a vida de filhos e netos desde cedo, ensinando-os a amar as
pessoas e a obra missionária; orar por eles e com eles; Criar situações para que
eles tenham experiências com o Senhor; Aproveitar cada situação da vida para
mostrar a necessidade de Cristo; Contar biografias de missionários ou alugar fitas
de vídeos sobre suas vidas; Cultivar nas crianças, adolescentes e jovens a
contribuição financeira para missões; Promover contato pessoal com as famílias
de missionários: hospede-os em sua casa, traga-os para refeições com sua família
(Atos 16:15,40).
3. Formar núcleos de serviço, usando casas de sócias, escolas, Igreja ou outro lugar disponível em seu
bairro, para se envolver com a comunidade. Detectar o que as mulheres mais precisam na comunidade em que
você vive e servir a Deus com o que você sabe fazer. As estruturas organizacionais das cidades estão carentes de
alguns serviços e estão pedindo ajuda. Algumas sugestões de serviços? Reforço escolar, Alfabetização de Adultos,
Palestra para grávidas, mães jovens sendo ensinadas como amar os seus maridos, como organizar a sua casa,
cozinhar e cuidar bem dos seus filhos. Cursos breves visando aumentar a renda familiar como: artesanato e artes
manuais em geral, culinária, estética, beleza, etc. Sempre consulte a sua liderança para que o trabalho seja de
conhecimento de seu Conselho.
 MISSÃO NA CIDADE
o CAFÉ MISSIONÁRIO – Faça a inscrição de pessoas de liderança, envolvendo
as secretárias de missões, incluindo um livro, cujo autor seja brasileiro e cujo
tema e vida seja de prática missionária, com previsão de leitura até o dia do
CAFÉ MISSIONÁRIO. Escolha uma facilitadora que dê abertura fazendo a
síntese do conteúdo do livro, depois coordene a participação entre os inscritos,
para darem sua contribuição do que perceberam na leitura do livro. Na
seqüência, os inscritos são distribuídos em grupos pequenos que farão
propostas práticas de execução, baseados no que refletiram na leitura. Voltam para o plenário e são votadas as
atividades que podem ser realizadas até o próximo CAFÉ MISSIONÁRIO, com indicação de um novo título.
Esse grupo não é fechado, mas deve ter pouca rotatividade, porque a idéia é que estejamos crescendo juntas
na reflexão missiológica. No encerramento, os participantes tomam café juntos.
o DIA DE CIDADANIA – Serviços em bairros carentes, principalmente onde têm
Congregação ou Ponto de Pregação Presbiteriana, como: expedição de
documentos, consulta médica, palestra de prevenção odontológica, vacinas,
orientação jurídica e outros serviços como: corte de cabelo, venda de roupas,
acessórios e utilidade domésticas usadas, mas em bom estado, com preço
simbólicos. Direcionar os recursos para fins missionários.
o SERVIÇO DE APOIO EM FUNERAL – Assim como em hospitais, outro momento em que as pessoas estão
sensíveis a ouvir a Palavra de Deus é na hora da perda de uma pessoa querida. A bíblia diz que é “Melhor é ir à
casa onde há luto do que ir à casa onde há banquete, pois naquela se vê o fim de todos os homens; e os vivos
que o tomem em consideração” (Ec.7:2,4). Se formamos uma equipe de mulheres para servir neste momento,
dando suporte ao pastor, com organização do programa, incluindo as letras dos cânticos, contatando um
pequeno grupo para cantar, providência de uma sopa para pessoas da família que não conseguem se
alimentar. Essa iniciativa abrirá as portas para uma visita na residência nos dias seguintes;
o ORGANIZAÇÃO DE EVENTOS – Um dos pontos fortes mais indicados nas Igrejas a respeito de nossas SAFs
é a organização. Se Deus nos deu essa prática e nos capacitou a organizar bem,
sugerimos alguns cursos/palestras: “Como organizar bem seus eventos”,
“Arrumando sua casa com praticidade”, “Dicas de Postura da Mulher no Mercado
de Trabalho”, “Organização Pessoal de Recursos, de Prioridades e de Tempo”,
dando dicas de Organização Pessoal, de Eventos e do Lar;
 MISSÃO NO INTERIOR – Daremos prioridade aos lugares menos
evangelizados. No Brasil, as capitais, por oferecerem mais condições
emprego e de educação, produzem o êxodo rural, deixando os
municípios do interior desprovidos de toda sorte de assistência;
de
PROJETOS MISSIONÁRIOS:
o RUMO AO SERTÃO – Estaremos orientando as fontes de capacitação para que estejamos engajadas em
missões no Sertão, realizando Avanços Missionários;
o MISSÕES ENTRE RIBEIRINHOS – As SAF´S, Federações e Sinodais podem se organizar e atender as
populações ribeirinhas, principalmente onde as Igrejas Presbiterianas já possuem Pontos de Pregação ou
Congregações;
o MISSÕES ÍNDIGENAS – Apoiar o esforço das Missões Presbiterianas que
trabalham entre eles: Missão Caiuá e incluir também o Projeto Amanajé,
liderado pela família Lidório, que é missionário da APMT;
o Formar núcleos de Avanço Missionário, seja através de SAF´s,
Federações e /ou Sinodais. Vamos nos organizar de forma a identificar as
necessidades do lugar visitado e apoiar os trabalhos presbiterianos
existentes.
Qualquer Informação adicional escrever para:
Lucilia de Sá Mesquita – e-mail: [email protected]
Secretária de Missões da CNSAF´s.
DINÃMICAS SUGERIDAS PARA APLICAR NAS PROGRAMAÇÕES DE SAFs, FEDERAÇÕES
E/OU SINODAIS?(*)
 NOMES DE MISSIONÁRIOS – Confeccionar pôsteres de 10X20cm com fotos e nomes de
missionários. Pendure um pôster ao redor do pescoço de cada participante. Durante as conferências
missionárias, ou o estudo, as participantes serão chamadas pelos nomes dos missionários escritos em
seus pôsteres. Fale sobre fatos da vida dos missionários, o tipo de trabalho que realizam e o campo
onde servem. Se preferir, deixe que cada “missionário” fale sobre si mesmo. Sugestão: Pegue a
listagem da JMN e da APMT.
 ENTREVISTAS NA TV – Use uma caixa de papelão para confeccionar um “aparelho de televisão”
ou use a estrutura de uma televisão antiga para realizar a entrevista.
Pegue a foto do(s) missionário(s) adotado(s) por sua Sinodal e coloque-as na telhinha da TV, uma
por uma. Faça perguntas as participantes sobre o(s) missionário(s) adotado(s) e dê brindes a
participante que acertar mais perguntas.
 JANTAR MISSIONÁRIO – Uma vez por ano uma casa de uma sócia pode se abrir para o Jantar. A
casa deve ser decorada de acordo com o país escolhido e também com cardápio típico do lugar.
Prepare um jogo de fichas com informações missionárias sobre o país representado. Durante ou após
o jantar, os convidados lerão as fichas em voz alta pata todo o grupo. Seria interessante incluir
músicas, livros, roupa e objetos típicos dos países representados.
Prepare uma biografia curta de um missionário que trabalha no país representado para ser lida no
jantar. Orar pelas necessidades dos missionários e do país.
O jantar é também uma boa oportunidade para arrecadar recursos para missões. Se resolver fazer
assim, consulte seu conselho, seu pastor e faça tudo mediante concordância de seus líderes.
Os participantes poderiam dar uma oferta ou “adquirir” um convite para o jantar.
Se possível, prepare cartõezinhos com nomes dos missionários, informações sobre os países onde
trabalham e pedidos de oração para serem entregues a todos os participantes.
 MAPA IDENTIFICADOR – Esse mapa dá para ser preparado com o mapa de fotos da APMT
(distribuído na Executiva em Contagem-MG).
Cubra um quadro mural (ou parte de uma parede) com um mapa do mundo em tamanho grande; Cole
as fotos nas margens do mapa ou
diretamente na parte do mundo em que
trabalham.
Escreva um versículo no mural
(sugestão: Marcos 16:15; Atos 1:8;
Salmo 2:8). Recorte as letras em papel
construtivo preto ou, com pincel
mágico, escreva o versículo diretamente
no mapa.
Caso decida colar as fotos dos
missionários, com nome e os campos de
trabalho, na extremidade do mapa, use
barbante, fio de lã ou fita de seda,
ligando as fotos aos países onde os
missionários trabalham.
Esse mural é excelente para ser exibido
num lugar movimentado da Igreja, como na entrada ou corredor principal.
 OUTROS IDIOMAS – Ensine as sócias a falarem ou cantarem versículo ou mesmo, um cântico
conhecido no idioma do campo missionário a ser enfocado. O objetivo é enfatizar a grande
diversidade de línguas faladas ao redor do mundo (e como é difícil
aprender algumas delas) e também falar de todo o trabalho necessário à
tradução da Bíblia para outras línguas. Se puder, convide algum tradutor
para explicar os detalhes deste trabalho.
Estimule as sócias a cantar hinetos, mesmo que sejam infantis. Isso nos
diverte muito, porque no processo da aprendizagem, erramos e isso gera
descontração, enquanto assimilamos a língua.
 EU TAMBÉM FUI CHAMADA PARA FAZER MISSÕES – Enfatize às sócias que todas nós
fomos chamadas para fazer Missões. Jesus mandou-nos ir “pelo mundo todo e pregar o evangelho a
todas as pessoas” (Marcos 16:15). É certo que é muito bom o envio de missionários que estão no
ministério cristão, de tempo integral. Mas nós também, fomos enviadas a fazer a nossa parte e temos
a obrigação de seguir as suas ordens.
Sugerimos a seguir “atos de amor” que expressam nossa atenção ao próximo e como resultado do
amor de Deus derramado em nossos corações e que não nos custam nada, a não ser atenção e
disposição de servir a Deus e ao próximo, como:
- Estar sempre pronta a falar da mensagem de salvação e levar
alguém a aceitar a Cristo como Salvador pessoal.
- Organizar programas festivos para crianças, doentes ou
deficientes físicos.
- Fazer pequenos concertos na casa de pessoas idosas ou
ajudá-las nas compras de supermercado ou feira.
- Levar o boletim da igreja e/ou a mensagem de domingo
gravada, a quem não pode participar do(s) culto(s).
- Fazer estudos bíblicos em asilos, ou simplesmente oferecer-se para escrever cartas e ler para os
velhinhos, ou ajudá-los no que for necessário.





- Telefonar ou visitar pessoas que vivem sozinhas, principalmente as idosas.
- Oferecer-se para cuidar de uma criança por algumas horas, para que a mãe possa ter um tempinho
de descanso.
- Acompanhe seu pastor, juntamente com sua esposa e outras irmãs dispostas para levarem a ceia do
Senhor na residência de pessoas enfermas ou idosas que não podem mais freqüentar a Igreja.
Faça uma cópia da lista acima, retirando ou acrescentando, de maneira a atender às necessidades
específicas de sua igreja e, se possível, publique-a no boletim dominical e recrute voluntários para
realizarem as tarefas. Defina quem irá coordenar o trabalho dos voluntários. Faça tudo debaixo da
anuência do conselho e do pastor.
MÍMICA MISSIONÁRIA – Para revisar que tipo de trabalho certo missionário realiza em
determinado país, peça às participantes que exprimam por mímica o que eles fazem em seus
diferentes campos. A mímica será baseada nas informações repassadas em Conferência Missionária.
Use esta atividade para ensinar e recapitular exatamente o que cada missionário faz. Ex.: Um
missionário médico trata de pacientes, administra um hospital e também prega o evangelho; ou seja,
suas atividades são bem mais amplas do que seriam numa cidade grande.
O grupo terá que acertar o nome do missionário, o país ou a atividade que estiver sendo
representado. Distribua brindes a quem mais acertar.
NOTÍCIAS E COMENTÁRIOS – Os missionários são pessoas como nós; eles gostam de saber o
que anda acontecendo com os amigos, conhecidos e igrejas. Os missionários se sentem encorajados,
ao receberem boletins, jornais, panfletos e notícias de programações especiais das igrejas.
Confeccione uma “caixa de notícias” e coloque-a em um lugar onde as mulheres e toda a igreja
possam depositar recortes de revistas, fotos ou cartas pessoais aos missionários adotados por nós.
Decore a Caixa, identifique-a como “Notícias para ............... (coloque o(s) nome(s) do
Missionário(s). Faça um cartaz explicando o propósito da caixa e incentivando todos a contribuírem
com notícias especiais sobre o país, a igreja, a cidade. Não deixe de anunciar no boletim da igreja e
do púlpito.
Defina uma pessoa para reunir os itens a cada intervalo de semana e enviá-los aos missionários.
NATAL FORA DE ÉPOCA – O Natal é uma das datas mais importantes do ano, para nos
lembrarmos dos missionários, pois muitos estão longe da pátria e dos seus queridos nessa época. Isso
nos dá uma oportunidade de repartir com eles o amor que Deus nos revelou, ao mandar seu precioso
filho.
Para conseguir todos os itens e enviá-los a tempo para o Natal, comece a planejar logo.
Em julho, por exemplo, faça uma lista de sugestões, principalmente se souber das necessidades e
desejos dos missionários.
Peçam as pessoas que tragam o presente e coloquem em lugar sugestivo e visível na Igreja.
Procure saber junto ao Correio quanto tempo uma encomenda demora a chegar a determinado país,
Estado, cidade, ou se algum dos familiares vai estar com eles na época de Natal.
OFERTA DE AGRADECIMENTO – Um jeito diferente de agradecer o alimento diário e
contribuir com missões. Pode ser feito assim: preparar uma cesta e deixá-la à vista de todos na Igreja.
Faça uma abertura nas frutas, transformando-as em cofrinhos. Faça
toda a programação acertando todos os detalhes com seu pastor e
outras lideranças
Anuncie com semanas de antecedência, a realização de um culto de
agradecimento a Deus por sua fidelidade em nos providenciar o alimento
diário, e também o recolhimento de uma oferta especial para missões ou um
projeto especial da igreja. Cada pessoa ou família levará para casa uma fruta ou legume, para colocar
a oferta especial. Na data estabelecida, as frutas e legumes serão trazidos de volta à igreja e
recolocados na cesta, durante o culto de agradecimento a Deus.
CARTÃO MISSIONÁRIO DE NATAL – Você pode sugerir na época de Natal, que as sócias da
SAF ou membros da Igreja (peça consentimento de seu
conselho e/ou pastor) que haja uma contribuição especial
para que seja doada para o missionário adotado pela SAF
e/ou presbitérios de sua Igreja. Prepare um cartão gigante,
com palavras bem significativas para a família missionária,
e exponha-o em um local visível com uma caixa de presente
para receber as ofertas, posicionada ao lado do cartão. Cada pessoa da Igreja pode assinar, se assim o
desejar, confirmando as palavras escritas no cartão, mesmo que não possam contribuir
financeiramente. A oferta é espontânea, voluntária. A variação desta dinâmica pode acontecer que
não seja recolhida a contribuição financeira, mas um presente feito com as próprias mãos de cada
participante.
 NATAL AO REDOR DO MUNDO – Consulte livros, cartas de missionários, internet, dentre
outras fontes para saber como o Natal é celebrado em alguns outros países. Para um programa
especial de Natal, envolva as mulheres da SAF para apresentar a Igreja, através de pantomimas,
dramatizações, “ power-point” sobre os diferentes costumes natalinos; acompanhe tudo com música
e trajes típicos, se assim for possível.
 SERENATA MISSIONÁRIA – As festividades de fim de ano, especialmente o Natal, oferecem
uma boa oportunidade para alcançarmos nossos vizinhos com a
mensagem do evangelho.
Reúna um pequeno grupo, escolha músicas propícias, tipo: “nas
estrelas”, “no natal a agente sempre agradece”, ensaie com um pequeno
grupo e faça uma serenata em sua vizinhança, principalmente aqueles
vizinhos que você já tem feito vínculo de amizade. Leve um panetone,
um bolo, uma lembrança com um folheto, convidando os moradores
para o programa de natal em sua igreja.
As boas livrarias e nossa Casa Editora normalmente têm folhetos com
mensagens para datas especiais. Você pode oferecer também a nossa Revista da SAF.
 BENÇÃO MISSIONÁRIA – Repita essa benção da Bíblia, ao encerrar os estudos sobre missões ou
qualquer evento missionário:
“Que Deus tenha misericórdia de nós e nos abençoe, e faça
resplandecer o seu rosto sobre nós, para que sejam conhecidos
na terra os teus caminhos, a tua salvação entre todas as
nações” (Salmo 67:1-2).

 UM PAÍS DE CADA VEZ – O foco missionário do ano pode ser concentrado em um só país.
Oferecemos abaixo algumas sugestões de como desenvolver um amor profundo e uma ligação
espiritual forte entre a igreja, os missionários e os habitantes do campo onde trabalham:
* Pesquise a cultura, vestuário, alimentação, literatura, religião, história, geografia, hábitos e
costumes, esporte e outras coisas interessantes do país escolhido;
* Desenvolvam uma amizade profunda com as famílias missionárias (principalmente dos
missionários adotados). Mostrem interesse pelo trabalho que fazem; perguntem sobre seus
passatempos favoritos; descubram quais são suas necessidades
especiais e suas preocupações, o que os tem abençoado e quais
são seus motivos de louvor. Orem por eles diariamente;
* Montem um álbum de recordação e fotos dos missionários e
dos países onde trabalham;
* Comprometam-se com parte do sustento do missionário
naquele país e cumpram a promessa;
* Programe um jantar com comidas típicas do país;
* Aprendam a escrever, falar e ler um pouco no idioma deles;
* Conheçam o país por meio de filmes, fotos, slides;
* Convide alguém que tenha visitado o lugar, ou que tenha lido
sobre ele, para lhes dar uma palestra;
* Apresentem um teatro ou noite de talentos sobre o país;
 BANQUETE ENTRE MÃES E FILHAS – Promova um
jantar especial para mães e filhas, com o tema “Mães e Filhas ao Redor do Mundo”. Decore as mesas
com bonecas típicas de vários países.
Prepare algumas mães e filhas para relatarem hábitos e costumes das famílias de diferentes países do
mundo. Elas podem falar como as mulheres se vestem; se há diferenças nas tarefas domésticas; como
preparam os alimentos e que objetos são usados à mesa de refeições.
Se houver mulheres de outros países no jantar, peça-lhes para falarem um pouco sobre o lugar de
onde vieram e, se possível, usarem trajes típicos de lá. O jantar é uma excelente oportunidade para
conhecerem mulheres de outros países que as sócias tenham acesso para convidá-las para o banquete.
Inclua informações missionárias e orações pelos países representados.
Peça às mulheres sem filhas e às filhas sem mães que se “adotem” e, assim, todas poderão participar
do jantar, mesmo não tendo laços de sangue.
 TEMAS MISSIONÁRIOS – Desenvolva um programa de estudos
missionários com temas que enfatizem a base bíblica do “envio” de Deus para
que o sirvamos e espalhemos o Evangelho.
Apresentamos três sugestões de estudos bíblicos. Cada um é fundamentado em
versículos que devem ser estudados e/ou discutidos pelos participantes.
Obedecendo ao “envio” de Deus:
Obedecer - Josué 24:24
Crer
- Atos 16:31
Persistir - I Corintios 13:7
Render-se - II Crônicas 30:8
Voltar-se – Josué 14:23
Aproximar-se - Salmo 145:18
Dar – Deuteronômio 15:10
Ir – Marcos 16:15
Observar – Salmo 107:43
Declarar – Salmo 96:3
Buscar – Mateus 7:33
Entregar – Salmo 37:5
Permanecer – João 15:10
Amar – I João 4:18
Trabalhar – I Coríntios 15:58
Pessoas chamadas por Deus para servir:
Mensagem de Paulo – I Tessalonicenses 2:12
Chamado de Samuel – I Samuel 3:4
Levi é Chamado – Marcos 2:4
Chamado de Amós – Amós 7:14-15
Cristo nos chama – João 15:16
Nossa Missão – I Pedro 5:10
Como deixar a luz de Cristo brilhar:
Vida de Oração – Provérbios 15:8
Devoção – Colossenses 3:16
Gratidão – Salmo 69:30
Honestidade – Romanos 13:13
Amor Fraternal – I João 4:7-8
Fazer o bem sempre – Romanos 12:20-21
Bondade – Tiago 1:27
Comunhão – I João 1:1
 QUEM SOU EU?
Cite um fato qualquer sobre alguém, como: “Sou missionário na África”. As mulheres citam um
nome: Você é o Pastor Paulo da Silva? Responda apenas sim ou não ao que as participantes
perguntarem. Atribua cinco pontos, se acertarem o nome, logo na primeira dica. Deduza um ponto a
cada informação adicional. A participante que acertar primeiro de quem se trata, passa a ser a
“missionária” da vez e dará as dicas para os colegas arriscarem quem ela é. Sugestões de dicas:
* Sou missionária na África;
* Faz 15 anos que estou no campo missionário;
* Sou enfermeira e dou aula na única escola do lugar;
* Não sou casada.
Esta dinâmica só dá para ser aplicada em Congressos, Conferências Missionárias, Treinamentos de
Missões após já se ter estudado sobre a vida de vários missionários.
(*) Adaptado do Livro “52 Maneiras de Ensinar Missões” – Shedd Publicações Ltda.
Missionários Adotados
Todas as Sinodais de SAFs têm missionários adotados da JMN
e/ou APMT. Para saber quais são os missionários de sua Sinodal
entre em contato com a presidente de sua sinodal ou com a
secretária de missões da CNSAFs, Lucília, pelo endereço
[email protected]
Download
Random flashcards
paulo

2 Cartões paulonetgbi

Anamnese

2 Cartões oauth2_google_3d715a2d-c2e6-4bfb-b64e-c9a45261b2b4

A Jornada do Herói

6 Cartões filipe.donner

teste

2 Cartões juh16

paulo

2 Cartões oauth2_google_ddd7feab-6dd5-47da-9583-cdda567b48b3

Criar flashcards