Aula 7 Estruturas planares1

Propaganda
ESTRUTURAS PLANARES
E
LINEARES
ESTRUTURAS PLANARES
Foliações
ROCHAS SEDIMENTARES
Acamamento
[ ROCHAS ÍGNEAS ]
ROCHAS METAMÓRFICAS
Clivagem – xistosidade – foliação gnaissica
ROCHAS METAMÓRFICAS DE
ZONAS DE CISALHAMENTO
foliação milonítica
FOLIAÇÃO
é um termo genérico
utilizado
para qualquer trama planar ou bandamento em uma rocha
FOLIAÇÃO
é um termo genérico
utilizado
para qualquer trama planar ou bandamento em uma rocha
???
TRAMA
(fabric)
TECTONITOS
PENETRATIVIDADE
TRAMA
(fabric)
orientação mineral
a) Trama aleatória
b) Trama não-aleatória ou orientada
c) trama orientada: foliação
d) trama orientada: lineação
TECTONITOS
Tectonito S
Tectonito L
Tectonito S/L
PENETRATIVIDADE
- Distribuição regular de uma estrutura qualquer por todo o maciço
rochoso, numa certa escala de observação.
- Uma distribuição não regular é dita pouco penetrativa ou não-penetrativa
(linhas vermelhas).
FOLIAÇÃO
O conceito FOLIAÇÃO implica que ao longo da referida estrutura planar
NÃO
ocorreu perda de coesão durante a sua formação.
Fraturas (juntas e falhas) são estruturas planares
descontínuas e não constituem foliações.
As foliações são representadas (na caderneta),
pela letra s
so; s1; s2
Sn
Sn+1
Sn-1
etc.
os processo q. geram a foliação
PRIMÁRIOS
[ deposicionais ou ígneos ],
ou
SECUNDÁRIOS
[deformacionais e metamórficos ]
[ (bandamento ígneo) ]
SICA
(bandamento
gnaissico)
F O L I A Ç Õ E S
Pocessos deposicionais
ou ígneos
 FOLIAÇÃO ÍGNEA
Foliação em uma INTRUSÃO ÍGNEA
mapa
perfil
E
W
Rápido resfriamento
N
orientação dos
minerais revela o fluxo do magma
BANDAMENTO ÍGNEO
p. ex.: em rocha ultramáfica
Helgehornvatnet in Norway:
O bandamento ígneo = segregação de
olivina, opx, cpx e granada.
www.geol.ucsb.edu
 ACAMAMENTO SEDIMENTAR
Camada ≡ estrato
corpo tabular caracterizado
por uma determinada composição ou granulometria
Plano de acamamento ≡ plano de estratificação
silte
conglomerado
1 camada
silte
Exemplos:
Variação de: composição (cor)
granulometria
Foliação primária em uma ROCHA METAMÓRFICA
quartzitos da Formação Moeda (QF)
Relação:
camadas sedimentares
x
foliações metamórficas
Plano de
acamamento
σ1
σ1
CLIVAGEM
PLANO-AXIAL
Plano de
acamamento
σ1
σ1
DOBRAMENTO DA CAMADA
ORIENTAÇÃO
MINERAL, PARALELA À SUPERFÍCIE AXIAL DAS DOBRAS
Deformação & metamorfismo
Deformação & metamorfismo
I- Relação entre deformação / metamorfismo e as FOLIAÇÕES
II- Processos que geram as foliações
RELAÇÃO ENTRE
METAMORFISMO
E
FOLIAÇÕES
CLIVAGENS
XISTOSIDADE
BANDAMENTO
GNAISSICO
RELAÇÃO ENTRE
METAMORFISMO
E
FOLIAÇÕES
XISTOSIDADE
BANDAMENTO
GNAISSICO
RELAÇÃO ENTRE
METAMORFISMO
E
FOLIAÇÕES
RELAÇÃO ENTRE
DEFORMAÇÃO
E
FOLIAÇÕES
CLIVAGENS
XISTOSIDADE
BANDAMENTO
GNAISSICO
PROCESSOS QUE CONTRIBUEM PARA
O DESENVOLVIMENTO
DAS FOLIAÇÕES
DEFORMAÇÃO PLÁSTICA
DISSOLUÇÃO POR PRESSÃO
ROTAÇÃO PASSIVA
CRESCIMENTO ORIENTADO
CLIVAGEM
CONTÍNUA (ardosiana)
e
ESPAÇADA
Mecanismos de formação: rotação passiva – dissolução por pressão
OCORREM EM ROCHAS DE BAIXO GRAU METAMÓRFICO
(cliv. espaçada pode ocorrer em rochas não metamórficas)
DIFERENÇA:
ESPAÇAMENTO ENTRE OS PLANOS DE CLIVAGEM
CLIVAGEM CONTÍNUA
menor que 1 mm
CLIVAGEM ESPAÇADA
maior que 1 mm
CLIVAGEM ESPAÇADA
domínio de clivagem
(minerais orientados)
Clivagem contínua (ardosiana)
http://www.geosurv.gov.nf.ca/education/ features/extrusiv.html
Clivagem contínua em metaturbiditos
Clivagem contínua em metapelitos
1,5 m
Clivagem espaçada
Acamamento
sedimentar
Calcáreo arenoso
ic.ucsc.edu/.../Foliations&lineations.htm
Acamamento
sedimentar
Clivagem espaçada
www.rci.rutgers.edu/~schlisch/structureslides/slides.html
O ESPAÇAMENTO ENTRE OS PLANOS DEPENDE:
- LITOLOGIA
- MAGNITUDE DA DEFORMAÇÃO (e metamorfismo)
LITOLOGIA
Ardósia com intercalações de meta-arenito
Clivagem contínua
Acamamento
sedimentar
reconhecido
pelas camadas
arenosas
Meta-arenito com
clivagem espaçada
Clivagem de crenulação
Clivagem de crenulação
simétrica
assimétrica
ou sigmoidal
Mecanismos: rotação passiva – dissolução por pressão - microdobramento
Clivagem de crenulação
Clivagem de crenulação
Xistosidade
MECANISMOS: crescimento orientado – deformação plástica –
(rotação e dissolução por pressão)
Xistosidade bem desenvolvida
30 cm
Muscovita xisto
Foliação gnaissica
e
bandamento gnaissico
FOLIAÇÃO GNAISSICA
BANDAMENTO GNAISSICO
BANDAMENTO GNAISSICO
BANDAMENTO GNAISSICO
BANDAMENTO GNAISSICO – processos de formação
BANDAMENTO MIGMATÍTICO
FOLIAÇÃO MILONÍTICA (*)
FOLIAÇÃO MILONÍTICA
FOLIAÇÃO MILONÍTICA
A RELAÇÃO ENTRE FOLIAÇÕES
e
DOBRAS
CLIVAGEM
PLANO-AXIAL
POR QUE A RELAÇÃO GEOMÉTRICA
ENTRE FOLIAÇÕES E DOBRAS
é importante???
FLANCO NORMAL
X
FLANCO INVERSO
acamamento (so)
Clivagem
(s1)
Superfície
axial
s1
>
so
Ângulo de mergulho
FLANCO NORMAL
CLIVAGEM
X
ACAMAMENTO
CLIVAGEM
X
ACAMAMENTO
CLIVAGEM
X
ACAMAMENTO
OUTROS CONCEITOS IMPORTANTES
Refração da clivagem
Refração da clivagem
Refração de clivagem
constitui a mudança na orientação da clivagem,
quando esta passa de uma litologia para outra.
http://www.science.ubc.ca/~eoswr/slidesets/keck/keck.html
TRANSPOSIÇÃO
TRANSPOSIÇÃO
É UM PROCESSO DE SUBSTITUIÇÃO DE UMA
ORIENTAÇÃO PLANAR,
SEDIMENTAR OU METAMÓRFICA,
POR OUTRA DE ORIGEM TECTÔNICA.
TRANSPOSIÇÃO
200 km
Download
Random flashcards
modelos atômicos

4 Cartões gabyagdasilva

A Jornada do Herói

6 Cartões filipe.donner

Estudo Duda✨

5 Cartões oauth2_google_f1dd3b00-71ac-4806-b90b-c8cd7d861ecc

Estudo Duda✨

5 Cartões oauth2_google_f1dd3b00-71ac-4806-b90b-c8cd7d861ecc

Criar flashcards