tre as maiores cidades em Produto Interno Bruto

Propaganda
74026 Quarta-feira 19 DIÁRIO DO SENADO FEDERAL tre as maiores cidades em Produto Interno Bruto (PIB)
no País. A Capital do meu Estado do Amazonas atingiu
a marca de R$48,5 bilhões em riquezas geradas, em
2010, segundo recente pesquisa divulgada pelo IBGE.
Com esse resultado, Manaus se posiciona de forma diferenciada das demais capitais da Regiões Norte e Nordeste do País. Além disso, Manaus dá demonstrações
fortes de estímulo ao crescimento econômico brasileiro.
N���������������������������������������������
o Amazonas, os Municípios de Coari, de Itacoatiara, de Parintins, de Manacapuru e de Manaus, juntos, concentraram 87,4% de todas as riquezas geradas
no ano de 2010. Somente Manaus, naquele ano, foi
responsável por 81,3% do PIB estadual, o que reforça
a posição de que Manaus, Capital do Estado do Amazonas, é uma cidade-estado, em função da excessiva
concentração do poder econômico na capital, de que
tive a honra de ser prefeito por duas vezes.
A��������������������������������������������
inda segundo o IBGE, Manaus produziu o equivalente a 1,3% do PIB nacional. Juntamente com São
Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Curitiba e Belo Horizonte, Manaus foi responsável por 25% de toda a riqueza
produzida no País em 2010.
Os robustos números conquistados por Manaus
são motivo de orgulho para todo amazonense. Esses
dados são o reflexo positivo do trabalho e esforço da
população do meu Estado e das indústrias que apostam no Amazonas.
A presença efetiva de Manaus no PIB brasileiro
se dá, principalmente, pelo peso estratégico do Polo
Industrial de Manaus. As mais de 500 indústrias lá instaladas são capazes de promover o desenvolvimento do
meu Estado do Amazonas e de incrementar a economia
do País por meio de expressiva produção de riquezas.
Mas, ao mesmo tempo em que o Polo Industrial
de Manaus se afirma como importante alternativa para
o progresso do meu Estado do Amazonas, fica evidente também que os resultados da produção do Polo se
concentram basicamente na Capital, gerando uma grande disparidade em relação ao interior do meu Estado.
Srª�����������������������������������������
s e Srs. Senadores, a economia do meu Estado se desenvolve especialmente pela força do Polo
Industrial de Manaus. No entanto, a distribuição das
riquezas não ocorre de forma isonômica.
É extremamente positivo comemorarmos a sexta
colocação consecutiva de Manaus no ranking do PIB brasileiro. Porém, é oportuno avaliarmos a necessidade de se
incrementarem políticas de desenvolvimento econômico
para os Municípios do interior do Estado do Amazonas.
O PIB de Manaus, certamente, continuará influenciando significativamente na produção nacional – os resultados alcançados nos últimos anos caminham para isso
–, mas é chegado o momento, no entanto, de transferir
efetivamente esse valor para todo o Estado do Amazonas.
Dezembro de 2012
É necessário criar mecanismos que levem às
empresas instaladas no Polo Industial de Manaus, por
exemplo, a reaplicarem boa parte de seus lucros no
Amazonas. Dessa forma, mais empregos, mais riquezas serão gerados.
Além disso, é preciso estudar alternativas de desenvolvimento econômico às regiões mais isoladas do
meu Amazonas. É fundamental instalar novos polos
industriais e incentivar a agroindústria, a piscicultura,
o bionegócio e muitos outros segmentos produtivos
que o Amazonas disponibiliza naturalmente.
Em suma, a importância estratégica do Polo Industrial de Manaus é indiscutível e, há anos, vem colhendo bons resultados. O que está evidente para todos
nós é a necessidade de expansão da economia para
todo o Estado. E é pulverizando a economia do Amazonas para o interior que diminuiremos a dependência
dos Municípios mais carentes dos recursos repassados
pelos Governos Estadual e Federal. Criando incentivos
concretos de desenvolvimento e diversificando as atividades econômicas em todo o Estado do Amazonas,
daremos um salto de qualidade na produção de riquezas, consequentemente ampliando nossa participação
no cenário econômico brasileiro.
Era o que eu tinha a dizer, Sr. Presidente.
Muito obrigado.
O SR. PRESIDENTE (Paulo Paim. Bloco/PT – RS)
– Muito bem. O Senador Alfredo Nascimento ficou no
tempo, não usou nem os 4 minutos que eu havia lhe
concedido a mais. Parabéns pelo seu pronunciamento!
Como orador inscrito, o próximo é o Senador
Alvaro Dias.
Enquanto V. Exª se dirige à tribuna, leio um ofício.
O SR. PRESIDENTE (Paulo Paim. Bloco/PT – RS)
– A Presidência designou o Deputado Paulo Pereira da
Silva, como membro titular, em substituição à Deputada
Sueli Vidigal, e a Deputada Sueli Vidigal, como membro
suplente, em substituição ao Deputado Salvador Zimbaldi, para integrarem a Comissão Mista destinada a
proferir parecer à Medida Provisória n° 595, de 2012,
conforme, respectivamente, os Ofícios n°s 550 e 551, de
2012, da Liderança do PDT na Câmara dos Deputados.
Os Ofícios foram encaminhados à Comissão
Mista para serem juntados ao processado da matéria.
São os seguintes os Ofícios:
Ofício nº 550/2012 Lid PDT
Brasília, 18 de dezembro de 2012
Senhor Presidente,
Nos termos do art. 2º, § 4º, da Resolução nº
1/2012 do Congresso Nacional, indico o Deputado
Paulo Pereira da Silva como membro titular da Comis-
Download
Random flashcards
modelos atômicos

4 Cartões gabyagdasilva

teste

2 Cartões juh16

Criar flashcards