FUNDAMENTOS SOCIOLÓGICOS DA EDUCAÇÃO Série Número

Propaganda
FUNDAMENTOS SOCIOLÓGICOS DA EDUCAÇÃO
Série
2ª
Número de aulas semanais
2
Apresentação da Disciplina
Em primeiro lugar, é preciso compreender o papel dessa disciplina na proposta
geral do curso. Lembrando, então,
que o currículo tem o trabalho como
princípio educativo, a práxis como principio curricular e o direito da criança ao
atendimento escolar.
A sociologia da educação deverá ajudar os alunos a perceberem as
determinações sociais da sua prática profissional, da configuração do sistema
educacional no país, da sua inserção na estrutura de classes do capitalismo,
do significado da educação no capitalismo, entre outros.
Nesse sentido, a disciplina possui uma existência histórica que coincide com a
historicidade da educação nas sociedades modernas e que deve ser
compreendida dessa forma, como um instrumento cientifico que altera os
olhares e, conseqüentemente, a prática pela práxis educativa. Práxis, porque
não nega, não escamoteia seu sentido político, de transformação. A disciplina,
como todo currículo, intenta transformar os alunos no sentido de um educador
comprometido com o direito sagrado das crianças ao atendimento escolar de
qualidade.
Ser comprometido com esse direito pressupõe a compreensão da sociedade
capitalista, dividida em classes sociais. Pressupões a compreensão da gênese
das relações sociais no país, as formações e os modos e vida no Brasil em
suas manifestações culturais, a escola, em relação às religiões, aos sem terra,
aos latifundiários, aos negros, aos portadores de necessidades especiais, às
mulheres, aos índios, aos filhos de trabalhadores, aos filhos da pequena
burguesia e da burguesia.
Objetivos Gerais
Situar e caracterizar o surgimento e desenvolvimento da Sociologia enquanto
disciplina e ciência.
Analisar as correntes sociológicas relacionando-as com as concepções de
educação.
Debater as ideologias que perpassam teorias e práticas pedagógicas.
Conteúdos por Semestre
1º SEMESTRE
O que é Educação e o que é Sociologia? - A Educação como um fenômeno
que é estudado pelas ciências sociais, especialmente pela sociologia
Os diferentes olhares sobre a educação:
Augusto Comte – Positivismo.
A Educação e o Funcionalismo de Emile Durkeheim.
A Educação Republicana – laica de acordo com o desenvolvimento da divisão
do trabalho social (os sociólogos brasileiros que desenvolveram estudos a
partir dessa teoria, tais como Fernando de Azevedo e Lourenço Filho).
A Educação como fator essencial e constitutivo do equilíbrio da sociedade.
A Educação como técnica de planejamento social e desenvolvimento da
democracia Criticas a essa visão.
As teorias Criticas sociológicas da educação escolar :
O trabalho e a educação no pensamento de Karl Marx e F. Engels.
A racionalização da sociedade e a educação no pensamento de Max Weber.
A Educação como esfera de constituição de hegemonia e de contra-hegemonia
A Educação, produção e reprodução social.
A escola como aparelho ideológico do estado.
A escola pública enquanto mecanismo de integração da força de trabalho.
2º SEMESTRE
Estudos socioantropológicos sobre a educação e escola no Brasil (urbano e
rural):
A educação no campo.
Movimento dos trabalhadores Sem-Terra e das ONGs.
Educação dos Jovens e Adultos.
Concepções de Criança/infância como construção histórica e social; A infância
no Brasil (urbano e rural)
Encaminhamento Metodológico
O
encaminhamento
metodológico
para
a
disciplina
de
Fundamentos
Sociológicos da Educação deverá observar os seguintes itens:
Compor um arsenal teórico que ajude os professores a se orientarem,
juntamente com as outras disciplinas, mas que deva oferecer aos futuros
professores instrumentos para olhar a sociedade e a escola, as crianças, as
famílias, a sua prática docente e o contexto macro social e político;
Transição do senso comum para a consciência cientifica, por meio do
desprendimento das imagens já construídas sobre a escola, os professores, os
pobres, os ricos, as igrejas, as religiões, a cidade, os bairros, as favelas, a
violência, os políticos, a política, os movimentos sociais, os conflitos e
as
desigualdades;
Buscar a coerência com a proposta geral, portanto, na definição das atividades
lembrar que a disciplina está na segunda série e, que o eixo temático da prática
de formação é “Pluralidade Cultural, as diversidades, as desigualdades e a
educação” – esse eixo está proposto para aglutinar as diferentes disciplinas
nas atividades de estágio – Fundamentos Históricos e Políticos da Educação
Infantil, Concepções Norteadoras da Educação Especial, Trabalho Pedagógico
da Educação Infantil, Organização do trabalho Pedagógico e Estágio
Supervisionado;
desenvolvimento inadequado de um conteúdo sociológico crítico pode ter como
conseqüência a reprodução de valores pré-científicos – para que isso não
ocorra, ressalta-se a necessidade do desdobramento do conteúdo a partir de
um movimento contínuo de problematização e teorização – pedagogia
histórico-critica.
As aulas deverão compor as seguintes atividades:
Aulas expositivas;
dinâmicas de grupos;
pesquisas;
debates;
seminários;
elaboração de material (sínteses, resenhas, painéis, etc.).
Critérios de Avaliação
Partimos do pressuposto de que verificar não é avaliar, pois o ato de verificar
consiste simplesmente em coletar informações, enquanto a ação avaliativa é
mais subjetiva, haja vista que compreende coleta, análise e síntese dos dados,
acrescida de atribuição de valor. Importante registrar que, por ser um processo
contínuo, deverá conduzir a retomada de caminhos, se necessário. Desta
forma, o professor utilizar-se-á do resultado da avaliação não apenas para
aferir notas, mas para reformular seu planejamento, adotando estratégias e
procedimentos diversificados, visando superar as lacunas diagnosticadas.
Evidenciamos que a expressão escrita (provas) é o instrumento mais utilizado
no processo avaliativo. Todavia, há que se considerar que apenas um
instrumento não é capaz de identificar o conhecimento adquirido pelo aluno,
por isso o professor deverá propiciar diversificadas oportunidades para que o
aluno expresse seu conhecimento.
A avaliação será, portanto, diagnóstica, formativa e somativa, acontecendo em
todos os momentos do processo de ensino-aprendizagem, por meio de
apresentação de trabalhos e mini-aulas, produção de materiais, exposições e
seminários (nos quais será observado os aspectos sócio-afetivos), provas
objetivas com questões dissertativas ou em forma de teste, aula do erro, além
da auto-avaliação. A recuperação de estudos também permeará o processo, no
sentido do resgate de conteúdos que não foram devidamente apropriados. A
reavaliação é outra oportunidade que é ofertada no término do período letivo.
No processo avaliativo os aspectos qualitativos prevalecerão sobre os
quantitativos. Contudo, devido a exigência de nosso sistema educacional,
haverá aferição de notas ao final de cada semestre
Referências Bibliográficas
GADOTTI, Moacir. História das Idéias Pedagógicas. 2ª edição. São Paulo:
Ática, 1994.
KRUPPA, Sonia M. P. Sociologia da Educação. São Paulo: Cortez, 1994.
LOWY, Michael. Ideologias e Ciência Social. 16ª edição. São Paulo: Cortez,
2003.
MARTINS, Carlos B. O que é Sociologia. 7ª edição. São Paulo: Brasiliense,
1984.
MEKSENAS, Paulo. Sociologia. 2ª edição. 1994
OLIVEIRA, Pérsio Santos de. Introdução a Sociologia. 23ª edição. São Paulo:
Ática, 2000.
PARANÁ/SEED.
Educação
Profissional
na
Rede
Pública
Estadual:
Fundamentos Políticos e Pedagógicos – Versão Preliminar. Curitiba, 2005.
_______.Proposta Pedagógica Curricular do Curso de Formação de Docentes
da Educação Infantil e Anos Iniciais do Ensino Fundamental, em nível médio,
na Modalidade Normal. Curitiba, 2006
Download
Random flashcards
modelos atômicos

4 Cartões gabyagdasilva

Anamnese

2 Cartões oauth2_google_3d715a2d-c2e6-4bfb-b64e-c9a45261b2b4

Estudo Duda✨

5 Cartões oauth2_google_f1dd3b00-71ac-4806-b90b-c8cd7d861ecc

jndghm

2 Cartões jescola001

out

2 Cartões oauth2_google_e1a9ca2f-1989-4964-99db-7868eac0688a

Criar flashcards